História The lost princess and the renegade prince - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Magia, Mistério
Visualizações 206
Palavras 603
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Harem, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - O garoto sem nome


Fanfic / Fanfiction The lost princess and the renegade prince - Capítulo 3 - O garoto sem nome

A partir desse dia,Yufa passou a visitar aquele garoto todos os dias. Sempre levava consigo,algum livro e comida,para ele. Seus pais não estranhavam o comportamento dela,já que,desde pequena,a menina gostava de procurar algum lugar na floresta e,ler até anoitecer. Ela sempre insistia em perguntar seu nome,sobre sua familia,e o que havia acontecido com ele,mas o garoto raramente respondia suas perguntas. Quase nunca falava,mas sempre que a garota lhe contava algo, prestava muita atenção as palavras dela.

Certo dia, o garoto resolveu perguntar:

-Porque você estava chorando,no dia em que nos conhecemos?

Yufa ficou surpresa com a pergunta e arregalou os olhos. Então,abaixou a cabeça e não respondeu a pergunta.

O menino, curioso, fez outra pergunta:

-Você tem chakra de gelo,não é?

A garota arregalou ainda mais os olhos e perguntou:

-Como você sabe disso?

Ele deu um sorriso pela primeira vez,e disse:

-No dia em que nos conhecemos,por mais que eu estivesse quase inconsciente,eu me lembro de ter visto seu cabelo branco como a lua,e seus olhos eram azuis,da cor do mar. Mas agora,seu cabelo é castanho,e seus olhos são verdes. Meu pai,uma vez me disse que,as pessoas que utilizam gelo,ficam com o cabelo branco e os olhos azuis quando estão com raiva ou tristes. Pelo jeito que você estava,eu diria que você estava triste. Por quê?

Yufa ignorou a pergunta e disse:

-Se você não quer que ninguém  te veja,eu sugiro que  vá um pouco mais adiante,numa clareira que tem aqui perto. Desde o dia em que eu encontrei você,alguns garotos da vila tem suspeitado de mim. Eu ainda irei te ver na clareira. Você consegue andar?

Ele respirou fundo e levantou-se. Ainda estava muito machucado,e tinha dificuldades para andar,mas a garota o ajudou a se levantar e a se apoiou em seu ombro.

Os dois foram lentamente na direção da clareira indicada por ela,um pouco mais distante da vila.

Ao chegar no local indicado,o garoto desabou no chão,levando-a consigo.

Arfando,ele disse:

-Desculpe!

Yufa se levantou,e sentou-se ao lado dele.

Os dois ficaram um momento parados,observando o céu. Estava limpo,apenas com alguns pequenos pedaços de nuvem. O sol estava quase morno para um dia de verão. Uma brisa fresca farfallhou as árvores e balançaram os cabelos das duas crianças.

O garoto quebrou o silêncio,e perguntou;

-Do que posso te chamar?

Ela o olhou,pensou um pouco e disse:

-Não vou lhe dizer meu nome,já que você não me diz o seu. Mas vou lhe dizer meu apelido,ok? Me chame de Yu.

O garoto sorriu e disse:

-Me chame de..hum...Ikki.

-Prazer.

-O prazer é  meu.

A menina sorriu. Ficaram conversando por horas,até que Yufa notou que a Lua cheia iluminava o céu. Ficou assustada com o tempo que havia ficado fora de casa. Despediu-se do garoto e se foi,correndo para casa,logo depois de criar novamente uma cúpula,em volta do garoto.

Chegando na vila, Kylie se aproximou dela.

-Ora,ora..Há  quanto tem...

Yufa meteu um soco no estômago do garoto,sorriu e disse:

-Sim,realmente faz algum tempo...Pena que continuará assim,não é mesmo?

Kylie olhou,abismado,para ela. Aquela não era a mesma Yufa que conhecia. Ficou observando até que a garota desaparecesse de sua vista. 

A menina entrou em casa,e seus pais perguntaram onde estava,pois tinha demorado mais do que o normal. Ela sorriu e disse que estava procurando algumas plantas, que estavam indicadas no livro em sua mão. Seus pais acreditaram nela. Yufa comeu seu jantar normalmente e foi,para sua cama,normalmente. Sorriu,ao lembrar de seu dia. Havia feito um novo amigo,e iria dar algum presente especial para ele. Pensou que sua vida estava ótima,e estava. Mas era como a calmaria antes da tempestade. Sua vida realmente estava ótima...por enquanto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...