História A prisioneira - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Visualizações 20
Palavras 901
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Não aceitarei ser sua


Estava no carro com minha irmã e um desconhecido,o medo era dele nos ferir se não obedecesse suas ordens ou mm melhor,as ordens de seu chefe ..

- para aonde vamos Emilly?.. - diz Beta olhando para mim mais que assustada

- vai ficar tudo bem iremos à uma nova casa ...- digo forçando um sorriso para ela não se preocupar e a abraço, o motorista olha pelo retrovisor a cena com atenção e indaguei sem questionar nada.

Já passara duas horas no carro , estava exausta e minha irmã dormia em meu colo segurando minha mão para se sentir mais segura e próxima de mim.Suspireo bastante ,nada de bom acontecia em nossas vidas desde de que  teve o acidente e agora , quando completo 19,estou indo à casa de um estranho caso ao contrário me forçaram a virar prostituta e abusarão de minha e irmã contra sua vontade e acontecerá o mesmo comigo. Não tinha escolha mas não entendia o por quê de nos quererem tanto e justo nesse dia, quem seria essa pessoa? ...estava com medo de ser alguém mal para nós matar ou nos fazer como" lolitas" . Aquele pensamento me deixava com mais ar de preocupação e o motorista não ajudara me olhando com um olhar de desejo me deixava incomodada .

Paramos em uma casa enorme ,para entrar passava por vários seguranças com atilharia pesada todos de preto ,o estacionamento era largo e tinha enfeites ao lado das gramas.Tudo avistava luxúria , quem morasse aí talvez seria alguém muito importante e cheio da grana mas o que queria com nós? Sermos empregadas?... 

Dois seguranças vem em direção ao carro abre a porta e nos puxa pelo braço com força nos machucando.Tento agredi-lo mais ele bate em meu rosto e me derruba no chão e me levantando pelos cabelos segurando de volta os braços Olho Beta assustada e digo quase chorando a ela para não reagir .

Eles nos puxa nos levando para dentro,tudo era impecável ,vejo um homem mais ou menos 24 anos sentado em uma poltrona elegante com um chá nas mãos e lendo um jornal,me encara e deixa o chá no canto da mesa lavantando e se dirigindo à mim.Ele ponhe as mãos no meu rosto olhando cada detalhada fazendo uma inspeção em mim.Suas mãos eram hidratadas e dedos longos ,viro meu rosto mas ele força me fazendo olhar seu lindo rosto com olhos cor de mel,cabelos preto liso ,meio pálido e lábios meio avermelhado. parecia quase a minha fisionomia menos meus olhos que eram pretos..

- Emilly certo?- diz me olhando de cima para abaixo - Estavam certos... você é muito bonita ,pena que sua mãe não está para ver ..

- o que sabe sobre ela!?- digo aumentando o tom o encarando 

Ele bate em meu rosto e levanta meu queixo fazendo fixar em seus olhos.

- nunca levante a voz ,estou sendo claro ?!

Em seguida se dirige a Beta levantando a mão para cima ameaçando a bate- la ,o impeço antes ..

-por favor... não a machuque..- digo quase chorando .

Ele volta a mão  e me olha - Vejo que você se preocupar com ela...eu não havia pedido um pirralha ! Mas se não quiser vê- lá morta terá de me obedecer.

-te obedecer?..

-sim! A partir de agora você será minha,caso o contrário quem pagará será sua doce irmã, não irá querer vê- lá sendo vendida por maníacos não?

- por favor... não faça isso  farei tudo o que quiser mais não a machuque ..- digo desesperada- por favor!..

- pois bem.... levem- na para meu quarto e ela para o de visitas . Tranque a porta e fiquem de escolta para caso de alguma fugir fui claro?!

Eles balançam a cabeça confirmando nos puxam levando para cima.Subindo as escadas e virando o corredor ele lançam minha irmã para o quarto a trancando eu tento impedir mas puxam meu braço para cima fazendo doer.Dois corredores depois ele abre a porta me jogando contra a cama e fecha a porta me deixando presa ...

- por favor me deixa sair!...- gritava e debatia contra a porta mas era inútil as portas eram resistentes e não ouvia barulho algum..

Após um tempo gritando canso e paro,olho para o quarto, uma belezura enorme e agradável com tons de pele e branco .Sento na cama e vejo que era muito macia me deito chorando e o cansaço me faz agarrar no sono.

Alguém abre a porta e vai lentamente até a mim ouço seus passos e sou surpreendida com um pulo em cima de mim prendendo meus braços na cama,era ele me olhava com ar de perversão me assustara mas lembro do seu aviso.Fiquei imóvel as mãos tremia e ele sorria vindo em direção ao meu pescoço beijando de leve me fazendo arrepiar de medo ..

- Eu esperei tanto esse momento querida ..- diz sorrindo e cheirando meu pescoço e acariciando minha mãe enquanto prendia- Quase não resisto ....

- para...- digo baixinho chorando 

- ainda não começamos a diversão é só ficar quietinha e sentir o prazer, tantas queriam estar no seu lugar agora... deixa ter esse seu corpinho não irá doer estou me controlando desde que você tinha 15 anos.

Dizia a mão em meu pescoço alisando a região e em seguida em meus lábios com o dedo polegar . Estava amedrontada mais estranhara aquele momento meu corpo todo tremia de medo é de uma sensação desconhecida ,tentei me mexer mais ele me segura forte deitando sobre mim deixando seu peso..

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...