História A procura do meu ideal - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Fairy Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Exibições 295
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


MAis um cap pra voces espero que gostem, desculpa a demora, entrei em provas então aproveitei que tinha dado um tempo em escrevar para estudar, mas agora estou de volta.

Capítulo 28 - Arco Sofrimento - Perda


Fanfic / Fanfiction A procura do meu ideal - Capítulo 28 - Arco Sofrimento - Perda

Jellal Pov. ON

-Eu decidi que não cederei as suas chantagens, e antes que você conte para Ultear que foi eu que te mandei para o hospital, eu mesmo farei. – disse decidido

-Tem certeza disso, ela ficará magoada com você. – Lyon falou calmo.

-Sim, e se pudesse fazer tudo de novo com você eu faria.

-Entendo então pode ficar tranquilo você não precisará dizer nada, pois ela já ouviu tudo. Vem cá irmã. – Depois de ele dizer isso a porta do seu quarto foi aberta revelando uma Ultear com uma cara super decepcionada, o que fez meu coração travar.

Flashback ON

Ultear Pov. ON

Depois de me despedir do Jellal voltei para dentro de casa e vi que Lyon estava sentado no sofá. Ele me olhou e disse com desdém:

-A mãe já subiu.

-Qual o seu problema? Você nunca ligou pros meus namorados, mas resolveu implicar com o Jelly. – precisava tirar essa história a limpo.

-Só não fui com a cara dele. – falou enquanto mudava os canais da TV com um rosto entediado

-Como assim?

-Simplesmente porque conheço a verdadeira personalidade dele. Finge-se de bonzinho para enganar todo mundo.

-Você está mentindo, Jellal não é assim.

-Acredite no que quiser no final quem vai quebrar a cara é você, mas caso queira saber da verdade recomendo você ir ao meu apartamento de tarde amanhã.

-O que vai ter lá – perguntei receosa.

-Só vá. - E assim Lyon subiu de volta ao quarto.

Flashback OFF

Jellal Pov. ON

-Jellal como você pode fazer isso comigo.

-Calma Ultear, não é nada disso que você está pensando. – aquele velha frase que não ajuda em nada

-Ah é, então que dizer que você não espancou meu irmão e o fez ir para o hospital? – ela falou sarcástica

-Você falando desse jeito então está pensando o certo. – respondi e depois notei o quão idiota eu fui.

-Como você pôde? Você me enganou esse tempo todo, você sabe o quanto de sofrimento você causou a mim e a minha mãe quando soubemos que Lyon estava internado no hospital? A quantidade de noites que passamos chorando e rezando para que ele estivesse bem? Porque você fez isso comigo.

-Desculpe Ultear, eu não sabia que ele era o seu irmão.

-Mesmo que não fosse isso é errado, o que você fez é coisa de bandido, como pôde mandar alguém para o hospital.

-Mas seu irmão fez isso primeiro com o Gray, a gente só se vingou. – ela olhou de cara feia para o Lyon e deu um tapa nele, pensei que ela tinha entendido meu lado mas ela veio pra perto de mim e me deu um tapa também.

-Falava com a gente, ligava para polícia, mas vingança? Sério mesmo? Quando comecei a namorar você pensei que seria diferente dos outros caras, era inteligente, estudioso tinha um ar maduro, mas parece que só era mais um com um disfarce melhor. – Toda vez que ela falava eu me sentia mas bosta do que eu era queria poder pular de um alto de um prédio agora.

-Ult... – e antes que eu pudesse dizer algo:

-Eu não acabei me deixa terminar de falar agora, vingança não leva a nada, ele fez isso com o Gray, mas isso não vai fazer você ser melhor que ele, apenas o deixará no mesmo nível. Esperava mais de você Jellal. – Não consegui falar nada apenas fiquei de cabeça baixa pensando que a situação não podia piorar, mas como diria Murphy: “Qualquer coisa possa ocorrer mal, ocorrerá mal”. Lyon abriu a boca e falou:

-Relaxa irmã, ele não deve nem estar ligando já que ia terminar com você para poder ficar com a Presidente Erza. – Nesse momento levantei  a cabeça assustado e olhei para Ultear, que trocou sua cara de decepção por uma de surpresa, ela me perguntou:

-É verdade isso Jellal? – não consegui fazer nada apenas desviei o olhar. Ela veio para cima de mim com tudo e segurou na gola da minha camisa.

-Eu te perguntei algo me responda. – Pude sentir o tom de choro em sua voz, olhei em seus olhos e respondi.

-Sim. – ela me largou e ficou andando para trás vi lagrimas escorrendo dos seus olhos.

-Quanto tempo?

-É bem complicado dizer, mas ficamos foi ontem mesmo que foi quando decidi que ia terminar nosso relacionamento.

-Depois de tantas mentiras devo acreditar que você não me fez de trouxa durante todo o momento. – Essas palavras me quebraram por inteiro.

-Desculpe. – Foi à única coisa que eu pude dizer.

Ela me olhou nos olhos e vi a tristeza que emanava dela a decepção que  a causei foi enorme, o sentimento de ódio que eu sentia de mim mesmo piorou quando ela falou:

-Eu não reconheço mais você. – Depois ela saiu correndo com as lágrimas nos olhos.

Percebi que não podia deixar ela sozinha nesse estado, pois algo de ruim poderia acontecer então fui correndo atrás dela, ela tinha pegado o elevador então fui obrigado a descer de escada, maldito quinto andar. Meu coração pesava, o medo que eu sentia era enorme quando sai de dentro do Hotel vi Ultear no meio da rua e meu medo aumentou eu gritei:

-ULTEAR CUIDADO. – nisso ela que estava correndo de cabeça para baixo parou e olhou a carro que vinha na sua direção e depois disso ocorreu o choque, o corpo da Ultear no chão, liguei para ambulância e fui correndo até ela.

-Ultear, por favor, fique comigo. – lágrimas começaram a cair dos meus olhos.

-Jellal é você? – ela perguntou e um pouco de sangue saiu pela sua boca quando ela tossiu.

-Sim sou eu, fica comigo aqui.

-Desculpa Jelly acho que não vai dar não.

-Para, não diga isso. – mais lágrimas começaram a cair do meu rosto, ela deu um leve sorriso e disse:

-Ei não chore, você é mais bonito quando está sorrindo.

-Como posso sorrir com você desse jeito graças a mim.

-Ei a culpa não foi sua, – ela tossiu sangue de novo – parece que chegou minha hora e algo muito estranho de se dizer quando se morre, mas vendo agora até que se encaixa. – ela ainda deu um risinho.

-Por favor, Ultear não se vá, me de um minuto para mudar tudo.

-Um minuto pode mudar uma guerra Jelly. – agora ela que começou a chorar também.

-Não se esqueça de que eu te amo Jellal e quero que fique bem. – e seus olhos fecharam.

Peguei seu corpo em meus braços vi o sangue em minhas mãos, as lágrimas não paravam de escorrer pelo meu rosto, seu coração não batia mais e só pude aceitar os fatos: Ela se foi.

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que gostem, os comentários de vocês ajudam bastante e semana que vem serão dois capítulos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...