História A profecia de milenios. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Tags Novela
Exibições 6
Palavras 1.582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Super Power

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oieoieoieoie!
nao sei o que dizer, entao, espero que gostem desse capitulo!
beijooos!
aproveitem.

Capítulo 12 - Por favor.


Leo.

Depois da noite passada, que foi muito louca! Eu achava que finalmente eu e a Vi teríamos um momento, mas ela tava dormindo! Ainda mato a Silena por causa disso! Eu fui para o chalé de Hefesto com o Charles. Dormi. Acordei. Levantei.

Eu estava indo para o pavilhão.

- Leo. - me virei e Quíron estava vindo até mim. - Precisamos conversar.

- Sobre...?

- Jason e Piper. - ele falou e eu fiquei preocupado, será que aconteceu alguma coisa com eles? 

- O que tem eles?

- Eu sei que você é o melhor amigo do Jason e da Piper, então achei melhor você falar com eles.

- Falar oque?! Você pode ir direto ao assunto?!

- Ok. - ele fez uma pausa para pensar nas palavras -  Piper foi no chalé dele ontem à noite, - ele fez outra pausa. - E nós temos algumas regras aqui no acampamento.

- Então ela não pode ir no chalé dele?

- Basicamente, - ele disse - Ela não pode ficar sozinha com ele no chalé à noite, e vice versa.

- Ata, entendi o que você quis dizer - eu olhei para cima pensando nos meus amigos - mas não acho que eles fariam...

- QUÍRON! - alguém berrou, me virei, era um filho de Apolo. - Tem duas gurias se matando lá na frente do chalé de Afrodite!

- O que?!

 Quíron indagou e saiu correndo - cavalgando - até o local.

Segui ele. Havia um monte de campistas em circulo - o povo adora uma briga -, vi os filhos de Ares berrando incentivos como; "Vai lá!", ou, "Acaba com ela! Você consegue!". Tentei abrir espaço entre os campistas, mas era muita gente, quando finalmente consegui, preferia não ter conseguido. Não acreditei no que vi. 

A Vivian estava sufocando outra filha de Afrodite com o pé, e parecia ameaça-la também. Meu coração parou, essa não era a Vivian que eu conhecia, não era a Vivian que ocupava todo o meu coração e os meus pensamentos o dia todo, não era ela. Quíron separou a briga.

- Vivian para a casa grande agora! - Quíron berrou.

- Leo...

Ela veio até mim, ignorando completamento o Quíron. Devagar ela colocou a mão na minha bochecha, era bom o carinho dela, mas, ela acabou de... quase matar alguém.

- Não. - eu disse e me afastei dela.

Ela começou a correr para longe.

- Leo. - Quíron disse suspirando - Vá atrás dela.

- O que?! - eu disse, gostava dela, mas também estava morrendo de medo naquele instante.

- Vai! - ele berrou e eu sai correndo. 

Podia estar com medo dela, mas o Quíron dava muito mais medo. Eu sei, talvez fosse só eu que tinha medo, mas quando eu era pequeno, tive um incidente com um cavalo, prefiro não tocar no assunto.

Estava correndo pelo acampamento atrás dela, parei e comecei a observar o lago à minha frente, quando à vi pular do deque.- Por que ela gostava tanto da água? - e desaparecer no lago. Me aproximei, ela tinha que voltar para a superfície em algum momento. Fiquei esperando - acho que - uns dez minutos.

Estava ficando preocupado, além dos filhos de Poseidon, acho que ninguém fica tanto tempo em baixo da água. Eu não podia simplesmente pular na água, porque não era tão bom com água, então achei melhor chamar alguém que pode me ajudar - por mais que eu não quisesse essa ajuda. - Olhei em volta para ver se o achava, mas nada. Então fui até seu chalé. Eu não acredito que estava fazeno aquilo, mas, bati na porta mesmo assim.

- Entra! - ouvi sua voz mais que irritante falar.

Respirei fundo, e pensei, pela Vivian,

 Espera! Ela pode te matar!

Com quem eu to falando?

Com você seu louco! Sua consciência! 

Balancei a cabeça, eu estava ficando louco! Só pode! Eu estava falando comigo mesmo! Na minha cabeça!

- Vai entrar ou não?! - ouvi mais uma vez sua voz irritante gritar.

Respirei funfo e abri a porta.

- Preferia não entrar, mas...

Disse assim que entrei.

- Você? - ele perguntou levantando de sua zona de conforto na cama. - O que quer?

- Muita coisa, como uma oficina maior que o bunker, e...

- Dani-se! - ele gritou. - Vai logo ao ponto por favor.

- Tá! Mal humorado! - fiz uma pausa. - Preciso da sua ajuda.

- Com?

- Afff, - eu odiava ele! Como ia pedir isso?! - Vivian.

Ele riu.

- Você sabe que eu também to afim dela, então, minha resposta é não! - ele disse.

- Não quero conselhos amorosos, Jackson! - eu quase gritei.

- Então...?

- Ela se envolveu numa briga qualquer hoje, e depois fugiu, o Quíron mandou eu ir atrás dela, mas... - ele começou a me olhar mais atento.

- Mas...?

 

- Pffff, ela entrou no lago, já faz uns quinze minutos, ou mais, e ela ainda não saiu, - eu disse. - Preciso que você vá atrás dela.

Seu rosto se iluminou, e um sorriso de orelha a orelha apareceu.

- Claro! To indo! - ela saiu correndo até a porta.

- O que?! Espera! - fui atrás dele.

Ele correu até o deque e pulou. Me ajoelhei na ponta do deque e tentei enxergar algo, mas a camisa azul dele não ajudava nada de encontrar sua localização. Merda! Sentei e fiquei esperando. Fazer mais o que?

 

Percy.

Quando o Leo me falou que precisava de ajuda com a Vivian, minha primeira intenção era rir da sua cara. Mas me contive. Agora aqui estou, nadando no lago do acampamento meio sangue.

Tentei achar a Vi em todo lugar, mas nada! Era como se ela tivesse sumido! Quando eu estava voltando para a superfície, ouvi algo na água, era um movimento rápido, que me assustou. Me virei rápido para trás, e vi alguma coisa, não sabia o que era. 

O tamanho era quase o meu, tinha uma cauda preta, braços cinzas, e cabelo castanho. Era estranho. Me aproximei mais, quase levei uma caudada, me afastei no mesmo segundo e nadei para a superfície.

- Percy! - Leo correu até mim. - Achou ela?

- Se eu tivesse achado, não acha que estaria com ela aqui?! - eu respondi.

Ele deu de ombros.

- O que ouve? Parece que viu um fantasma! - ele disse.

- Quase isso. - fiz uma pausa. - Vi uma coisa estranha lá em baixo, era tipo... sei lá! Nunca tinha visto antes! Tinha cauda e braços e cabeça!

- Então era uma... sereia?

Essa possibilidade só se passou agora na minha cabeça. Mas, sereias no acampamento? Isso era estranho.

- Melhor falarmos com o Quíron. - eu disse.

- Ok, vamos! -Leo começou a correr até a casa grande.

Passamos por muitos campistas que nos xingavam por empurrarmos eles.

- Quíron! - Leo berrou quando entramos na casa grande.

- Quíron! - dei o segundo berro.

- Pelos Deuses, o que ouve para vocês ficarem berrando desse jeito? - o senhor D indagou.

- Ele está de ressaca. - Quíron disse.

- Isso não importa! - Leo berrou. - Sereias podem ficar no acampamento?

- Sereias? - Quíron disse preocupado - Não! Elas não podem!

- Então...como tem uma nadando lá no lago? - eu disse.

- O que?! Não! Isso não é possível! - ele fez uma pausa. - Em geral, as sereias são consideradas filhas do deus rio Aqueloo e da Melpômene ou de Terpsícore. Homero afirmou que elas podiam prever o futuro, o que condiz com divindades nascidas de Gaia. Elas tem um forte poder de sedução, o que fazia que os marinheiros se distraíssem e acabavam...morrendo depois.

Quíron fez uma pausa e olhou para o senhor D que abria outra garrafa de vinho - mesmo de ressaca esse deus não tem jeito!.

- Pelos Deuses! Como elas entraram aqui?! - eu dei um piti.

- Não sei... - Quíron começou.

- Oie? A barreira mística ta quebrada! É fácil agora.

- Primeiro; o certo não é que a barreira está quebrada, e segundo; sim,você tem razão, estamos sem barreira, as coisas ficam fáceis para qualquer monstro. - Quíron disse. - Mas Leo, achou a Vivian?

- Problema, - ele disse - Ela entrou no lago, e ainda não saiu, então ela está lá com aquela criatura...

Quíron olhou para o Leo bravo e,depois falou:

- Que os Deuses a protejam! - depois saiu da sala.

- Vou atrás dela. - Leo disse.

- O que?! Você ta doido? Tem uma sereia assassina solta no lago, e você vai lá?

- Vou.

 

Vivian.

Eu estava chocada. Esse tempo todo, a mulher de água, tiazinha da água, Aqua, ou Aqua Campbell Grey, era minha avó!

- Como? - foi a única coisa que saiu pela minha boca.

- Acho que está cedo demais. - ela disse se sentando.

- NÃO! Você falou que é minha avó! Vai falar como! Onde está meu pai! Quem são meus tios, primos, e pai! - eu gritei.

- Querida, por mais que eu queira, não posso adiantar a profecia desse jeito...

- Profecia?

Sua cara foi de choque, acho que ela não queria revelar aquilo.

Ela respirou fundo.

- Sim, você e seus primos estão em uma profecia. - ela disse.

- Me conta, por favor, me conta o que está acontecendo! - eu disse fazendo movimento com as mãos.

- Querida...

- Por favor

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!
beijoooos!
tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...