História A Profecia Imperfeita - Jikook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook, Namjin, Taehyung, Yoonseok
Visualizações 74
Palavras 1.761
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, desculpe a demora mais uma vez (sou muito atrasadaT^T sorry) minha criatividade está péssima. Mas vida que é vida, segue!
Obrigado ao apoio que tive no primeiro capitulo, realmente estou muito feliz! <3
Mas agora, sem mais delongas...
Boa leitura ^3^

Capítulo 2 - O príncipe de Hell


Pov's Jeon JungKook.

 

 

Eu estava no terraço do castelo, com a neve caindo sobre meus cabelos castanhos e lisos. Meus olhos estavam fechados, tentando afastar todos os meus problemas; tentado esquecer que sou o herdeiro ao trono amaldiçoado e também da morte, nada recente, de minha mãe. 

Um suspiro saiu de minha boca, ao ouvir os gritos de meu pai ecoando todo o corredor, sua voz assustava todos ao redor, e eu não tinha que ver para saber de tal coisa. 

Ele entrou no quarto, abrindo a porta furiosamente, a deixando bater na parede -causando um barulho ensurdecedor-. Eu já sabia o que ele iria falar a mim, assim como como sabia plenamente que não iria ligar a nenhuma de suas palavras. 

 

–Como ousa não aparecer na reunião? –perguntou Kwan, meu pai, em um tom alto. Fazendo com que os empregados reais, saíssem com espanto dos corredores.

 

–Não iria a lugar nenhum, disse isto ontem... –disse ainda no terraço, virado de costas para ele. O tempo estava frio, mas a presença do rei fez com que aquele lugar se esquentasse de alguma forma inimaginada. 

 

–Você é um príncipe, e tem que agir como tal! Não como um completo insolente, fazendo o serviço de meus guardas! –disse ele, novamente aos gritos. Seus olhos estavam vermelhos pela fúria na qual eu provoquei. 

 

–Insolentes são teus guardas, que não tem a capacidade de prender aqueles filhos da puta que ficam roubando as casas dos moradores! – disse eu, agora no mesmo tom que ele, olhando em seus olhos. O fazendo sentir mais raiva a cada palavra dita por mim. 

 

–Quem pensa que é para falar assim comigo? –perguntou meu pai, vindo em minha direção rapidamente e parando a uma distância suficiente para conseguir me dar um soco; mas ele não o fez.–És um desperdício para este mundo! 

 

–Se sou, por que não arranja outro príncipe para me substituir? hein? –respondi em um tom de extrema raiva, já chegando em meu limite. Eu queria sair daquele lugar.

 

–Porque, infelizmente é meu filho! –disse Kwan, parando de falar na hora. Algo havia o afetado, mas eu não ligava, e nunca iria ligar. 

 

–Já chega... –disse eu saindo daquele quarto e indo em direção à entrada do castelo, meu pai ia atras de mim aos gritos, pedindo para eu parasse. Ele já sabia o que eu iria fazer. Mas eu não iria parar, e ele também sabia disso. 

Cansado de ouvir, pois-me a virar um lobo de pelagem negra e olhos vermelhos como sangue. Era o poder especial dos demônios com sangue real. Embora pareça não ser muita coisa; este ato me fazia sentir e ouvir a longo alcance, algo que me ajudava a achar meus parceiros; Min Yoongi e Kim Namjoon; Plebeus que considero irmãos e que me entendem acima de tudo. 

 

As estradas para chegar ao vilarejo -Darkness-, estavam frias e cheias de pessoas trabalhando em suas construções, devido ao último ataque terrorista que provocou a destruição de tal. E conforme eu iria passando, os plebeus que ali estavam se curvavam; coisa que eu não queria, mas estava ocupado demais para pedir com que parassem de fazer tal ato; precisava achar os garotos.

 

Quando cheguei em Darkness, não pude não notar que a vila estava um pouco mais agitada que o normal. Com pessoas indo e voltando daquele local, com enfeites de cores vivas. "O que estava acontecendo?" Perguntava eu para mim mesmo, sem tem nenhuma resposta evidente. Devo ter esquecido algo importante, como sempre.

Ignorando aquela multidão, continuei meu trajeto até a casa dos Kim -onde Namjoon estava-. Diferente da vila, a casa estava silenciosa, não parecia ter a presença de ninguém. Mas como eu estava em minha forma de lobo, pude sentir o cheiro do Nam, assim como também senti que não havia mais ninguém na casa -ele estava sozinho. Então logo voltei a minha forma humana para chamá-lo.

 

–Olá? Alguém aí? –perguntou eu batendo na porta, mesmo sabendo que o mesmo estava ali. Então logo escutei um barulho de chave abrindo a porta, e depois de um tempo ele apareceu dando um sorriso.

 

–Olá JungKook! Chegou cedo hoje... aconteceu algo?– perguntou namjoon, estranho o meu ato. Não saio muito do castelo por conta do meu pai e sua proibição, e só saio aos sábados e quando brigo com o mesmo.

 

–Eu briguei com meu pai, mas isso não importa –disse balançado a cabeça– Sua mãe não está em casa?

 

–Está arrumando os preparativos para o festival... como eu odeio isso! –disse Nam, com uma expressão ruim no rosto. E na hora eu lembrei, o festival dos guerreiros! Na qual celebrávamos a morte dos guerreiros que nos ajudaram em alguns atentados, e o pai de NamJoon foi um deles. Isso faz com que sua família queiram que ele siga a "tradição" e seja como o pai. E assim como Nam, eu não gosto nada disso e sei como ele se sente! 

 

–Oh merda! Eu havia esquecido... cheguei em uma hora ruim? –perguntei colocando as mãos em minha nunca. 

 

–Pelo contrário, está me salvando de ir a esse evento! Agora... vamos procurar Suga e poupa-lo de ir. – disse ele se referindo ao Yoongi, que provavelmente estava sendo obrigado a ir também, já que todos os moradores de Hell vão. Eu assenti e logo fomos indo em direção a cada dos Min.

 

NamJoon estava com seu cavalo negro, e eu em minha transformação de lobo, fazendo com que chegássemos mais rápido na casa de Suga. A neve branca caia sobre os meus pelos, me fazendo sentir um arrepio devido a friagem, mas isso não o impossibilitou nosso trajeto. 

Quando chegamos, o vampiro –Suga– estava em frente à sua casa, observando o nada. E quando notou nossa presença, o que não demorou muito, logo deu um sorriso de alívio e felicidade. Seu sorriso era doce, tal significado de seu apelido dado por nós. 

 

–Olá Hyung! –disse ao Suga que estava com um sorriso estampado em seu rosto. 

 

–Vocês por aqui? –disse Yoongi pondo suas mãos na cintura como forma de perguntar o por que ou algo parecido. 

 

–Viemos porque não queremos fugir do festival sozinhos! Vai vim com agente? –perguntou NamJoon ao suga que logo fez uma expressão um tanto engraçada. 

 

–E você Ainda pergunta? –Perguntou o Min com um tom debochado. E ele estava certo, não precisávamos nem perguntar para fugirmos de eventos chatos de Hell. 

 

–Vá pegar seu cavalo, estaremos esperando! –disse eu já pensando em onde iríamos, e ele logo assentiu com a cabeça e foi a procura de seu cavalo. E não demorou muito até tal ato ser feito, Suga é uma pessoa rápida e pratica embora sonolenta de mais.

 

–Aonde vamos Jungguk? –perguntou Nam, usando um dos meus apelidos de infância. O que me deixa com um pouco de raiva às vezes, não gosto de ser tratado como criança, mas sei que não é por mal. E uma hora ou outra vou ter tempo de zoar com a cara de ambos. 

 

–Sim, iremos a floresta na neblina, ninguém irá nos achar lá! –disse eu já animado, podendo notar a animação dos dois que logo concordaram. 

Enquanto eu estava correndo em minha forma de lobo demoníaco, os outros iam atras com seus cavalos. O vento junto da neve piorava a medida que chegamos perto da entrada; a neblina da floresta era visível de longe, escondendo seus perigos. 

 

Ao chegar na entrada, pois-me a voltar para minha forma humana e guardamos os cavalos em um local onde não possam fugir. Não podíamos entrar com os cavalos, provavelmente iriam se assustar com algo e sair em disparada pela grande floresta. 

Entramos com cuidado, afinal mesmo "visitando" a floresta quase toda semana, era impossível saber o que podia acontecer. Conforme íamos andando nossas visões iam diminuindo pela neblina forte que estava presente junto a neve brana que caia sobre nós.

 

–Puta merda! –Exclamou Suga como forma de reclamar da pouca visibilidade que estávamos tendo naquele momento. Eu ouvia barulhos de corvos e alguns murmúrios de fundo, aquilo seria plenamente normal se um cheiro diferente não estivesse ali. Mesmo em minha forma humana eu podia sentir algo, não era ruim, era bom! Um cheiro que você imploraria para o sentir mais vezes. 

 

–Só eu que estou sentindo isso? –perguntei, pensando que em algum momento eu estaria louco, mas não estava. Logo depois de minha fala eles fizeram um sinal negativo com a cabeça.

 

–Achava que era só eu que estava sentindo este cheiro... o que será? –perguntou NamJoon com um pouco de preocupação, afinal, nunca sentimos tal coisa antes e não podíamos imaginar o que poderia ser.

 

–Seja lá o que for, temos que ir ver... pode ser alguma criatura vindo dos portões de Hell! –disse eu me referindo a um local onde os monstros mais diabólicos se encontram, e é o dever dos guerreiros impedir a sua entrada no reino. Era quase impossível alguma criatura ter saído de tal lugar, os guerreiros que ali se encontram são uns dos melhores; mas não descartei a ideia em nenhum momento. 

 

–JungKook, se transforme em lobo e nos guie! Irei por cima. –disse Suga logo se transformando em um morcego; por ser um vampiro tinha esse dom. Já namjoon era um demônio comum, ele tem uma força de mais de mil homens e por isso está destinado a ser um guerreiro junto de sua família. 

Deixando meus pensamentos de lado, virei um lobo, me fazendo sentir aquele cheiro mais amplamente. Então começamos a seguir seja lá quem ou o que for; a neblina e a neve atrapalhava tudo, mas isso não foi o suficiente para nos impedir. 

A medida que nos aproximávamos, comecei a ouvir passos na neve, e algumas vozes vindo de tal local -as vozes se multiplicavam assim como o som nos passos. Meu coração estava acelerando, e eu não sabia exatamente o por que! Nunca havia ficado de tal maneira em alguma "missão" que já tínhamos feito. Aquilo estava mexendo com minha mente, e pude ver que não mudou muito coisa para Namjoon e Yoongi. Estávamos sem armamento, mas prontos para atacar seja lá o que. 

Não demorou muito até ouvirmos uma voz fina, vindo de algum lugar da floresta. Está voz... comecei a segui-la disparadamente, com Nam e Suga logo atras; e a cada passo dado por nós as vozes finas e bonitas aumentavam, e quando vi; eram quatro garotos um do lado do outro, pareciam estar com medo ou algo do tipo. Pareciam plebeus de Hell, mas o fato de terem um cheiro desconhecido e extremamente doce me incomodava.

 

–Quem são vocês? 

 

 

 

Continua...


Notas Finais


Desculpe a qualquer erro (se tiver), até o proximo capitulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...