História A Professora - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Personagens Originais, Severo Snape
Exibições 36
Palavras 878
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi oi, desculpa a demora, espero que gostem ❤️

Capítulo 13 - Confissão


Fanfic / Fanfiction A Professora - Capítulo 13 - Confissão

 

 Hogsmeade 

 Três Vassouras  — 15:00 PM 

—Foi ai que eu descobri que queria ser professora - Elizabeth balbuciou para o mestre de poções, que a encarou notando que ela já havia bebido além da conta.

 Ele então afastou o copo quase cheio de perto dela.

—É a quarta vez que me conta essa história hoje Zabini - Snape revirou os olhos, tomando um gole de sua bebida.

 Os dois haviam passado horas no bar, e ao contrário de Snape que pode se controlar, Elizabeth se pois a beber sem parar. 

—Não me chame de Zabini, querido - ela exclamou para ele, tocando suavemente sua mão - Pra você é Elizabeth. Ou Lisa. Ou o que preferir.

 Ela sorriu para ele.

 Snape a encarou, achando graça da situação em que a mulher se encontrava.

—Você quer saber um segredo? - Elizabeth cochichou para o homem, que apenas balançou a cabeça concordando. 

  Lisa olhou para os dois lados, checando a movimentação do bar.

—Eu tive um irmão - ela disse baixo, fazendo o mestre de poções e encarar perplexo.

—Irmão? - Snape questionou.

 A professora apenas balançou a cabeça concordando.

—Cyrus - ela disse, tomando uma feição  triste.

 "Ela bebeu demais", pensou Severo, encarando a mulher sentada a sua frente.

—Quando eu tinha 9 anos ele simplesmente foi embora - ela continuou - Ele tinha 15, eu acho que meu pai o mandou para longe. Deve ter o transformado em um comensal.

 Snape notou lágrimas escorrendo dos olhos da professora.

 Ela falava a verdade.

—Todo dia antes de dormir - ela fungou - Eu peço que pelo menos uma vez, antes de morrer, para velo pela última vez, saber como ele está… se está vivo - Lisa chorou mais.

 Severo por alguns instante ficou sem reação, sabia dos problemas de Elizabeth, mas não sabia que seus sofrimentos chegaram a esse ponto.

 Para ele, só restou esticar sua mão, acariciando o rosto de Zabini.

—Eu sinto muito - ele disse baixo, tentando confortala. 

—Tudo bem - ela sorriu amarelo - Eu só, queria contar para alguém. Desabafar sabe? 

 Sua voz saiu fraqueja, graças a seu estado de alcoolismo. 

—Eu já volto - Snape  se levantou deixando a professora.

 Elizabeth, se vendo sozinha, tratou de pegar o copo que o professor havia deixado e o esvaziou com um único gole.

 Flashback ON 

"1969 

 Casarão Zabini

—Mamãe - Elizabeth gritava do andar de cima da casa - Mamãe.

 Victoria subiu rapidamente para atender a filha que parecia desesperada.

—O que foi meu amor? - a mulher questionou ofegante.

—Passei no quarto de Cyrus e as coisas dele sumiram - a garotinha respondeu inocente - Onde ele foi?

 A mãe encarou a filha tomando um semblante triste.

—Cyrus foi estudar em uma escola muito longe daqui querida - ela se sentou na cama ao lado da garota - Eu não sei quando ele volta. 

—Sem se despedir de mim? - Lisa disse triste.
 Victoria então se pois a acariciar os cabelos castanhos da filha.

—Mas você tem que pensar no bem dele - ela então sorriu fraco - Seu pai me disse que lá ele irá aprender muito.

—E quando eu vou poder visitar ele? - Lisa questionou esperançosa para a mulher, que apenas respondeu sorrindo triste e se levantando.

—Eu não sei meu amor - Victoria então se retirou do quarto".

 Flashback OFF

—Pronto - Snape se dirigiu a professora  após alguns segundos - Já paguei a conta. Vamos. 

 A mulher sorriu em seu estado de embriagues.

—Pra onde vamos? - Lisa soltou um olhar sugestivo.

 O mestre de poções revirou os olhos a puxando pelo braço.

—Pra casa dos Weasley - ele então se guiou até a saída do bar - Onde mais?   
 

Snape então notou a mulher inerte.

—O que foi? - questionou a fazendo o encarar.

—Nada é que…  - Elizabeth pareceu cochilar em pé.

 "Ninguém merece", pensou o mestre de poções balançando a mulher.

—Vamos embora Zabini - ele a puxou e já do lado de fora, arrumou um jeito de despachar a professora para a casa dos Weasley.

 Passado quase um mês.

 Elizabeth se encontrava do lado de fora da casa dos Weasley, ela encarava a paisagem servida de um café quente. Ao seu lado havia um livro, que nem se dará ao trabalho de abrir, não tinha vontade de ler.

 A mulher se questionava, o por que de Snape não vir mais vela.

 Os dois não se viram desde a aquela tarde em que se encontram com Blásio Zabini.

—Querida? - Molly apareceu em seu lado a chamando atenção - Deveria colocar um casaco, faz frio aqui fora. 

 Lisa sorriu de lado.

—Eu estou bem Molly - ela respondeu a Ruiva - Melhor impossível.

 A mais velha a encarou descrente.

—Não está não - ela balançou a cabeça - Olha quer saber Elizabeth, se está com saudades do professor Snape eu entendo…

—Meu deus Molly - a professora disse alto - Não!

 Senhora Weasely apenas sorriu fraco.

—Não precisa dizer nada - a mulher se levantou - Só queria dizer que, ele foi atrás de um assistente para Lupin, por isso seu sumiço.
 

A ruiva se retirou deixando Lisa.

 Elizabeth sorriu largo bebendo seu café e é imaginando, o que seria de sua vida, sem Molly Weasley.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...