História A Promessa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Juvia Lockser, Lucy Heartfilia, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Wendy Marvell
Visualizações 19
Palavras 985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, pessoas! Cá estou eu, com o primeiro capítulo da minha fanfic. Eu espero que gostem e me dêem dicas e sugestões. Sem mais delongas, vamos à história.

P. S: Nenhum desses personagens é de minha autoria, isso é apenas uma fanfic, então todos os créditos para Hiro Mashima, o autor.

Capítulo 1 - Um Convite Inesperado


Fanfic / Fanfiction A Promessa - Capítulo 1 - Um Convite Inesperado

Esta tarde está belíssima! De fora da guilda, posso observar o pôr do Sol, a brisa do verão em meu rosto deixa uma sensação de calmaria. Um canteiro de flores se encheu de cor recentemente, mas nunca havia parado para admirar. São lindas! Brancas, vermelhas, azuis, verdes, uma variedade enorme de cores e cheiros invadem minha alma, mas uma delas me chama atenção, ainda mais do que as outras. Uma rosa branca!

Pego-a em minhas mãos, sentindo seu perfume. É tão linda!

- Gosta delas? - sou surpreendida por uma jovem de cabelos curtos e brancos, que me olha carinhosamente.

- Lisanna! - coloco a mão na testa, com o objetivo de proteger meu rosto do Sol, ela parece perceber e se agacha ao meu lado - Gosto, são tão lindas, me lembram minha mãe. - me olhava suavemente, enquanto eu cheirava a linda rosa branca. - E você, Lisanna?

- Gosto, elas também me lembram alguém.

- Quem? - perguntei.

- Minha irmã. Ela é forte, mas também sensível, além de ser perigosa. - ela deixa transparecer uma risadinha. - Cuidado com os espinhos! - alertou.

- Ah, entendi. - começamos a rir feito duas bobocas.

- Mas, Lucy, por que ela lembra sua mãe? - ela pergunta não conseguindo disfarçar sua curiosidade.

- Minha mãe era linda, não só por fora, mas também por dentro. Me ensinava tantas coisas, tornando belo o que antes eu achava feio. Ela era incrível!

- Nossa, devia ser demais! Foi ela que te ensinou magia celestial?

- Foi, se não fosse por ela, talvez eu tratasse meus amigos como se fossem marionetes. Não, talvez eu nem fosse maga.

- Então, ela com certeza era incrível, sua relação com seus espíritos é uma das coisas mais lindas que eu já vi.

Abri um sorriso sincero, e ficamos ali por mais alguns minutos, até que Bickslow aparece:

- Vamos baby? - pergunta e estende a mão para Lisanna.

- Vamos! Foi bom conversar com você Lucy. - disse enquanto aceitava a ajuda de Bickslow e se levantava. Os dois se distanciaram de mãos dadas.

Eles estão juntos? Fico perplexa!

Estou cansada, não vejo a hora de tomar um banho e cair no sono, mas antes tem algo que eu preciso resolver. Caminho até a estação e começo a checar os horários para Hargeon. Droga! O próximo é apenas daqui a dois dias, se eu perder esse vou ter que esperar um mês. Sinto que se eu ficar mais tempo, vou me sentir pior. Preciso encontrar minha amiga, me aguarde Aquarius!

Compro uma passagem para daqui a dois dias, não posso pensar muito. Corro para casa e me jogo no sofá. Está feito, daqui a dois dias eu vou deixar a Fairy Tail. Me direciono até o banheiro, uma ducha deve ajudar a clarear as ideias. Enquanto a água escorre sobre mim eu fico pensando: "como vou me despedir? Será que vão me entender? Será que vão ficar tristes?" Então meu medo mais forte diz olá, o que eu mais temo que aconteça. Saio do chuveiro me enrolando na toalha, dou uma olhada rápida no quarto. Não tem ninguém, ufa!

Retiro-a, jogando na cama. Coloco meu pijama mais novo: um short e blusa branca com bolinhas de cores variadas. Agora, meu cabelo! Não estou com paciência. Fico me encarando no espelho e aquela pergunta que me atormenta começa novamente a rondar minha mente: será... que eles vão...

- Hey! Lucy! - Natsu e Happy entram pela minha janela. - Lucy, porque não disse nada? - Natsu pergunta sentando-se em minha cama.

- Não pise com sapatos na minha cama! - grito! - Como assim? O que eu não disse? - Droga! Será que descobriram?

- Você foi embora e não nos disse nada! - Happy responde.

- Ah, desculpe. Estava cansada. - Ufa! Estou ficando paranóica.

- Viemos aqui te fazer um convite! - Natsu se levanta e aponta para mim.

- Um convite?

- Aye! Nós queremos que você vá dormir em casa hoje! - Happy fica ao lado de Natsu e imita sua pose.

- Hã? Da onde veio isso?

- É um convite. - respondem.

- Eu sei, mas... Agora?

- E por que não? - Happy questiona.

- P-porque... Não sei.

- Vamos Lucy, compramos ingredientes para você fazer uma torta! Vamos lá! - Natsu implora.

- Ah, esse era o objetivo. Posso ao menos desembaraçar meu cabelo?

- Eu faço isso. - Natsu pegou a escova e creme de minha mão.

- O que está fazendo? - pergunto espantada.

- Para de reclamar e senta aí logo! - falou.

Fiz bico, mas cedi. Me sentei no chão de costas para Natsu, que aliás parecia animado.

Com gentileza, passou creme em meus longos fios, massageando as raízes. Em seguida começou a desembaraçar, devagar. Sinto que estou corando. Seus dedos fortes e protetores deslizam sobre meu cabelo. O que é isso? Natsu consegue ser gentil assim? Então ele quebra o silêncio:

- Seu cabelo cresceu. - fala baixo, ainda escovando-o.

- S-sim. Será que deveria cortá-lo? Hahaha - digo incrivelmente corada. Ele percebeu. Bom, era quase impossível não perceber, mas não sabia que Natsu iria comentar sobre isso.

- Não, eu gosto dele longo. - responde.

Sou incapaz de me manifestar, me deixou sem palavras. Ele gosta do meu cabelo comprido! Pensei que não reparasse em mim. Minha autoestima pulou de cem para duzentos por cento.

- V-valeu. A-acho que posso manter assim. - disse tentando soar menos afetada por sua opinião.

- Terminei. Sempre quis fazer isso! - solta meu cabelo com uma expressão de satisfação em seu rosto. - E então, vamos?

- Vamos - respondo.

Coloco um sobretudo preto, para não pegar um resfriado, afinal, acabei de sair do banho, e me direciono ao lado de Natsu e Happy até à casa deles. Espero que não esteja completamente desarrumada!

Paramos em frente à porta e eu os observo abri-la com a felicidade estampada em seus olhos. Então tudo volta a minha mente. Eu vou embora, vou deixá-los. Consigo suportar isso? ʟᴜᴄʏ ʜᴇᴀʀᴛғɪʟɪᴀ, sᴇ ʀᴇᴄᴏᴍᴘᴏɴʜᴀ!

Não posso ficar pensando nisso agora, tenho que ficar feliz com esse convite inesperado.



Notas Finais


Então, foi isso! Esse foi o primeiro capítulo da minha fanfic NaLu, espero que tenham gostado! Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...