História A promessa - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags A Promessa
Visualizações 5
Palavras 2.840
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLAAAAAA
Então, eu tive que alterar algumas coisas no primeiro capitulo para o decorrer da história não ficar confuso, o nome do motorista não vai ser mais Kim, agora ele vai se chamar Shin, o porque vocês vão descobrir no decorrer da história, espero que gostem do segundo capitulo, foi feito com muito carinho, qualquer comentário ou critica (desde que seja construtiva) é bem vindo.
Obrigado e boa leitura. sz
(perdoem os erros ortograficos, por favorzinho).

Capítulo 2 - O encontro



Sr. shin, o que está acontecendo? - não pude controlar, as lágrimas rolavam por meu rosto sem parar, tentei parar passando a mão sobre meus olhos mas nada adiantou.
Srt. van der woodsen, fique calma, eles estão revistando a casa, decorrente aos problemas da empresa do seu pai, o sr.van der woodsen já vai chegar para resolver tudo. 
Ele estacionou o carro e pediu que eu esperasse dentro do mesmo até que meu pai chegasse, não demorou muito e o mesmo chegou, desci do carro correndo até ele que me recebeu com um abraço.
Filha, você vai ter que dormir em um hotel hoje, vai ficar tudo bem -ele limpou minhas lágrimas que continuavam a cair sem parar -agora eu preciso ir, tenho que ajudar a policia a revistar a casa e ir prestar depoimento -ele saiu me deixando sozinha.
Eu estava em choque e muito assustada, não acredito que isso estava acontecendo, eu quero ajudar meu pai mas será que a única maneira é mesmo me casando um estranho? Eu precisava fazer alguma coisa, não importa o que, meu pai sempre me protegeu, me manteve firme depois da morta de minha mãe, eu precisava ajudar. Entrei em minha casa e vi meu pai conversando com alguns policiais e o chamei...
Pai -ele me olhou e veio até mim.
Querida, você não pode ficar aqui, não quero que veja isso -ele segurou meu braço e me levou em direção a porta, antes que ele me tirasse de lá parei e olhei em seus olhos.
E-eu aceito a proposta -estava tentando me manter com a voz firme mas parecia impossível diante de toda essa loucura que estava acontecendo -me diga o que fazer e eu farei -meu pai me olhou sério mas assentiu logo em seguida.
Irei preparar tudo, irei lhe ligar a noite para falar o que você precisa fazer -ele passou a mão em minha bochecha e pude notar uma lágrima cair em seu rosto, ele a limpou rápido e me deu um sorriso fraco.
Tudo bem, vou fazer isso por nós -lhe dei um abraço e sai.
O sr.shin já estava me esperando para me levar ao hotel, só entrei no carro e não disse nada, acha que ele percebeu que eu não queria conversar, chegamos rápido no hotel, fui direto para a recepção, onde fui informada que meu pai já havia reservado um quarto então só peguei o cartão de acesso e logo em seguida peguei um elevador, o sr. shin me seguiu e continuou sem falar nada, o elevador parou caminhei um pouco e logo cheguei ao meu quarto, era lindo, com cortinas brancas e vista para a piscina, seria ótimo passar alguns dias aqui, se não fosse tudo o que está acontecendo, o sr.shin me informou que iria buscar algumas roupas para mim em casa e logo voltaria, estava tão cansada que deitei e adormeci, acordei com o celular tocando.
Oi pai, está tudo bem? -já sabia sobre o que ele iria falar, tentei me manter firme para não chorar e não o deixar mais preocupado.
Sim... filha sobre o que falamos mais cedo, você tem certeza ? -queria poder dizer não, mas não sabia o que vinha pela frente, precisa ajudar.
Sim, só me diga o que preciso fazer e eu farei -demonstrei o máximo de confiança possível, não queria que ele pensasse que eu poderia voltar atrás.
Bem, o homem com quem você vai casar é um homem muito importante, quero que saiba disso, amanhã á tarde uma pessoa ira lhe buscar para a cêrimonia de casamen... -não deixei que ele terminasse.
AMANHÃ ??? eu vou me casar amanhã ? por que tão cedo? -estava entrando em desespero- por que essa pressa toda ?
O homem com quem você vai se casar é um homem muito importante e ele quer que esse casamento aconteça logo, se você não quiser fazer não precisa, nós daremos um jeito, sempre damos um jeito -eu sabia que não avisa outra forma, respirei fundo me acalmando e assenti.
Desculpe pai, foi só o susto de saber que aconteceria tão rápido, pode dizer a ele que eu estarei esperando, agora preciso ir dormir -já não estava mais conseguindo conter as lágrimas - a final de contas amanhã é meu casamento -dei um risada forçada tentando me controlar e mostrar firmeza.
Durma bem minha filha, tenho certeza que ele vai ser um bom marido para você, que vai lhe proteger... -ele desligou, não consegui me conter, deixei que as lágrimas caissem... acabei dormindo.
Acordei e vi que o sr.shin tinha trazido minhas malas, peguei algumas roupas e as coloquei em cima da cama para vestir depois que saísse do banho, fui ao banheiro e tomei o banho mais demorado da minha vida, queria que a água levasse toda dor que estou sentindo, terminei meu banho e sai do banheiro, para a minha surpresa as roupas e as malas que o sr.shin tinha trazido sumiram e haviam duas caixas grandes vermelhas envolvidas em um laço preto no lugar, olhei para os lados e não vi ninguém, me aproximei das caixas e vi um cartão o peguei para ler...
"Espero que use os meus presentes, eu mesmo os escolhi, afinal quero que minha noiva esteja linda no nosso casamento ass: Kim namjoon"
Fiquei com tanta raiva que joguei o cartão no chão... como eu poderia sair dali sem minhas roupas ???? resolvi abrir as caixas, na primeira havia um sapato de salto branco, na segunda um vestido branco com um decote enorme, eram tão lindos que fiquei sem folego, o desgraçado tinha muito bom gosto. Resolvi usa-los, afinal eu não tinha muita escolha, coloquei o vestido que tinha um tecido delicioso, era leve como nuvens, depois coloquei o sapato, fui me olhar no espelho quando notei que também haviam algumas maquiagens, fiz uma maquiagem simples e deixei meu cabelo solto, quando terminei alguém bateu na porta, eu a abri e me deparei com um homem desconhecido, muito bonito alias.
Srt.van der woodsen é um prazer conhece-la -ele me olhou de cima a baixo -meu nome é Min Yoongi, mas pode me chamar de Suga, o Namjoon pediu para que eu a acomponhasse até o cartorio.
Você trabalha para ele? -ele era muito bonito para ser um simples motorista.
Não -ele riu - eu e kim Namjoon somos amigos de infância, quase irmãos, ele não queria deixar a futura esposa na mão de qualquer.
ok... eu vou pegar meu celular e já volto -falei quase dando as costas mas antes que fizesse Suga chamou minha atenção.
Você não vai precisar dele - deu um sorriso irônico, eu sinceramente não estava entendendo qual era a dele, mesmo ele me dizendo isso dei as costas e fui até a cama onde meu celular estava e o peguei.
Posso precisar... podemos ir ? quero que isso acabei logo. -ele assentiu, saindo do quarto fomos em direção ao elevador, chegando ao térreo entrei o cartão de acesso a recepcionista, saindo hotel havia um carro nós esperando, entrei e sentei no banco do passageiro e Min Yoongi no banco do motorista, fomos o caminho todo em silêncio, então ele estacionou o carro.
Chegamos... -fingi que não ouvi, não queria descer do carro, queria ir para casa. - Serena ?
Oi. - olhei para ele que me olhava de forma estranha, como se a situação fosse engraçada.
Não era você que queria que isso acabasse logo ? vamos lá -ele desceu do carro e abriu a porta para que eu saísse  -vamos lá, vai ser rápido. - sai do carro e entrei no cartorio, Min Yoongi me mostrou uma sala para que entrasse, lá haviam dois homens adultos, bem mais velhos que eu, será que um deles é o Namjoon, meu deus, senti que ia desmaiar até que eles notaram a minha presença.
Olá srt. van der woodsen, eu sou o representante do sr.Kim. -ele se curvou.
Então ele não vem? -acho que era a melhor noticia que tinha recebido nos ultimos dias.
Infelizmente não, espero que a srt não fique desapontada -ele olhou preocupado. 
Claro que não. -sorri e fui em sua direção para que pudessemos começar a cerimonia.
Então o segundo homem que era o juiz começou a cerimonia, foi rápido, só assinamos alguns papeis.
O sr.Kim faz questão de colocar a aliança em sua mão pessoalmente, agora o sr.Min vai levá-la para sua nova casa onde o sr.kim a está esperando. -minhas pernas tremeram quando ele disse isso. -agora tenho que ir, desejo felicidades aos recém casados. O Min Yoongi não demorou muito e me chamou para irmos, ele estava indo em uma velocidade absurda.
O Namjoon está ansioso para te conhecer, não sei se ele vai gostar de você, ele prefere mulheres com mais curvas. - ele olhou para o meu decote que deixava um pouco dos meus seios a mostra.
Não me interessa, ele não vai me tocar. -ele me olhou como se eu fosse uma criancinha patetica. Depois de um tempo entramos em uma rua com casas luxuosas um pouco distantes uma das outras. Ele parou o carro em frente a uma enorme casa branca, Min Yoongi acenou para o segurança que no mesmo instante abriu o portão, ele seguiu em frente, passamos por um jardim então Min Yoongi estacionou o carro em frente a mansão.
É aqui que você fica. -Eu olhei para ele me arrependendo de ter torcido para sair logo desse carro, não quero entrar nessa casa, não quero ficar aqui... -Vamos logo, eu não tenho o dia todo.
O-ok. -Minha voz estava tremula, alias, meu corpo todo tremia. Um segurança veio em minha direção.
Senhora kim, venha comigo por favor. -Não havia nada que eu pudesse fazer, olhei para os lados procurando alguma saida, mas não tinha e ainda tinha o meu pai, precisava fazer isso, resolvi que seguir o segurança era a coisa mais sensata a fazer.
Ele abriu a porta para que eu entrasse, passamos por uma sala enorme, a casa era muito iluminada, no lugar das paredes havia vidros, esse cara tem um bom gosto enorme, primeiro o vestido e agora isso... então chegamos a sala de jantar, onde vi um homem sentado a mesa, ele não olhou para mim cotinuou comendo, ele é realmente lindo e atraente.
Sente-se. -não consegui me mexer, fiquei parada olhando para ele, quando olhei para trás o segurança não estava mais lá, o homem parou de comer e me olhou, quase me despindo com os olhos. -Você ficou muito bonita com o vestido que lhe dei, deve estar com fome, não é mesmo? -não pude negar, eu realmente estava faminta, já estava quase anoitecendo e eu não comi nada o dia todo, então apenas assenti, caminhei até a cadeira ao lado do homem e me sentei. 
Quem é você? -finalmente conseguir falar alguma coisa, o homem me lançou um olhar de reprovação.
Uma boa esposa saberia quem é o seu marido. -não consegui respirar por alguns segundos, então era ele...
k-Kim Namjoon ? -corei quando ele voltou a me olhar, ele deu um sorriso contido.
Sim e você deve ser a Serena... -ele se aproximou um pouco de mim colocando os braços em cima da mesa, não tive reação alguma, não sabia o que fazer. -Você é realmente linda, as fotos não conseguiram capturar sua beleza. -olhei assustada para ele que estava olhando fixamente o decote do meu vestido.
Você tem fotos minhas ? -ele voltou a atenção para mim e se afastou um pouco.
Claro, precisava saber como era a aparencia da minha futura esposa, sou um homem exigente, mas você até que superou minhas expectativas. -ele me olhou de forma sexy, seria uma verdadeira tentação se não fosse o modo como nós conhecemos.
Você não vai me tocar. -levantei e fui em direção a porta pela qual tinha entrado mas fui surpreendida, Namjoon me puxou pelo braço, voltei para trás e bati meu corpo contra o dele, que passou as mãos por minha cintura me deixando extremamente constragida até para me mexer, ele pressionou mais o meu corpo contra o dele, me deixando um pouco ser ar, olhei em seus olhos, ele passou uma das mãos por meu rosto e chegou até a minha nuca me puxando mais para perto, então sussurrou em meu ouvido...
Me dê alguns dias e você vai estar gemendo meu nome tão alto que a vizinhança toda saberá quem eu sou. -senti meu corpo arrepiar, estava totalmente sem reação para sair dali e nem tenho certeza se quero sair... ele se afastou e segurou meu pulso e então surgiu um sorriso em seu rosto deixando aparecer suas covinhas. -mas não será hoje senhora Kim, hoje irei lhe mostrar seu quarto, nada mais. -ele me puxou e me levou em direção a uma escada, subimos e passamos por vários quartos, pelo menos eu acho que eram quartos, até que paramos em frente a uma porta vermelha ele abriu e então entramos, o quarto era enorme, branco e preto. -É aqui que você vai ficar, meu quarto é ao lado.
Você não vai entrar aqui, vai ? -soltei meu pulso de sua mão e fui caminhando pelo quarto.
Vou, pretendia dormir no meu quarto hoje, mas vejo que você não gosta de ficar sozinha. -ele veio caminhando em minha direção, parei e fiquei o esperando, não tenho porque ter medo dele, ele ficou tão perto que pudia jurar que ia me beijar, ele estava tentando me seduzir mas eu não vou cair no jogo dele, também tenho minhas tecnicas, analisei seu rosto de cima a baixo, parei fitando sua boca, mordi meu labios e então voltei a olhar em seus olhos. -tome um banho e troque de roupa. -Ele se afastou e saiu do quarto. Olhei ao redor e vi que havia três portas, resolvi abrir uma delas, era o banheiro, decidi que tomar um banho seria um boa, tirei o vestido e tomei um banho, vesti o roupão que havia em cima da pia mas ai eu me dei conta que eu não tinha roupas para vestir, sai do banheiro e abri a outra porta, era um closet, estava vazio, havia apenas uma caixa, a abri, corei só de olhar, era uma camisola de seda vermelha curta e decotada, dentro da caixa também havia um robe do mesmo tecido da camisola, um conjunto de lingerie extremamente sexy e tbm tinha uns chinelos. Resolvi usá-los, afinal de contas não dava para usar aquele vestido... sai do closet e fui em direção a cama para me deitar mas antes que fizesse isso Namjoon entrou no quarto pela terceira porta que eu não sabia o que era, ele estava usando somente um short curto preto, o que me deixou sem fôlego, demorei um tempo para retomar minha sanidade mental.
O que você está fazendo aqui? -continuei olhando seu corpo, ele percebeu e me olhou com malicia.
Vim dormir, alias essa camisola ficou otima no seu corpo, só consigo imaginar como seria sem. -tirei o robe deixando meus ombros a mostra, ele estava me provocando, não deixaria barato.
Não vou dormir com você. -ele veio em minha direção e eu recuei automaticamente.
Você está muito assustada, não vou tocar em você, só vamos dormir. -ele chegou bem perto de mim e eu acabei caindo sobre a cama, logo ele se deitou ao meu lado, então eu recuei um pouco ficando distante de seu corpo, acabei adormecendo depois de um tempo.
Acordei no dia seguinte e Namjoon não estava mais lá, me sentando na cama notei a presença de duas mulheres.
Bom dia senhora Kim. -ainda não acredito que estou casada.
Serena... Só Serena. -sorri de forma simpática.
Viemos trazer suas roupas. -levantei rapidamente, graças a deus roupas decentes. Elas abriram caminho e eu entrei no closet para minha surpresa não eram as minhas roupas.
Onde o Namjoon está? -usei um tom considerado ameaçador mas eu estava com muita raiva, que droga de roupas eram aquelas, eram roupas de senhora, vestidos que chegavam ao joelho, blusas folgas, nenhuma cor chamativa, nem sequer preto.
Ele está no escritório. -ela estava assustada e tremia.
Me levem até ele. -elas assentiram e eu as segui, não troquei de roupa, fui de camisola mesmo, paramos em frente a uma sala antes que elas batessem na porta eu entrei, Namjoon estava sentado atrás de uma mesa lendo alguns papeis, ele me olhou surpreso.
Não sei se é adequado que você se mostre assim. -ele usou um tom sério e ameaçador. -A não ser para mim é claro.
Olha aqui seu cretino, eu quero as minhas roupas -ele me olhou confuso.
Pensei que já as tinha mandado entregar no seu quarto, você não gostou ? - falou com um tom de ironia. - pensei que era assim que mulheres casadas se vestiam.
Ou você traz minhas roupas ou eu vou ficar andando com essa camisola para qualquer lugar que eu for. -Ele se levantou e veio andando em minha direção, o que me fez ficar um pouco nervosa.
Eu não gosto de ser ameaçado, Serena...
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, eu percebi que tenho escrito capitulos curtos, se vocês quiserem capitulos maiores me falem que eu escreverei...
beijos beijos
LOVE YOURSELF


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...