História A prometida - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno
Tags Sasusaku
Visualizações 244
Palavras 5.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola pessoal!!!!
Eu nem acredito que estou conseguindo atualizar!
Gente o capitulo não ficou muito legal, devido eu estar escrevendo um pouco de cada vez quando tenho um tempinho no serviço! Me perdoem pela demora e não me matem!
Bjus amo vocês!

Capítulo 28 - Capitulo 28


SASUKE On
Eu não saberia dizer o que estou sentindo nesse momento, pois meu ego está completamente inflado pela atitude da Sakura, porem estou compartilhando de sua apreensão, O imperador está parado em nossa frente com aquele sorriso indecifrável dele que ninguém consegue saber se é um bom sinal ou não.
-- Sasuke garoto, você arrumou uma garota especial, além de ter um coração enorme ainda é valente para lutar por aquilo que deseja e defender seu espaço, meus parabéns menino, seus pais estariam orgulhosos de você! – Ele estendeu a mão para que eu a apertasse em um comprimento!
Estendi minha mão para ele e quando ele a apertou ele me puxou para um abraço e falou serio em meu ouvido:
-- Espero que cuide bem dela e a leve em meu palácio o mais breve possível, assim como o aguardo para nossas reuniões mensais! – Seu ton era sério, demonstrando que havia algo mais por trás daquele convite.
Quando nos afastamos, olhei em seus olhos e acenei positivamente o mostrando que eu havia entendido o recado. Quando olhei para Sakura ela estava com a face vermelha, enquanto tentava retribuir o abraço que a Imperatriz lhe dava. Quando seus olhos se encontraram com os meus eu vi nervoso e um pouco de divertimento neles, logo a Imperatriz a soltou e veio até mim aguardando a minha cortesia, enquanto altivamente ela somente aguardava, eu me inclinei com educação e respeito não ultrapassando o que a etiqueta me era emposto pelo meu título que naquele momento se algo lhes acontecesse eu seria o próximo da linha se sucessão, se eu não estivesse enganado seria exatamente sobre isso que Kakashi queria me falar, os anos estavam passando e Rin não pode mais lhe dar um herdeiro, desde que o seu primogênito morreu com pneumonia aos 12 anos de idade, houve mais três gravidez, porem de nenhuma delas uma criança nasceu, e é esse a maior de suas decepções. Quando Rin caiu em uma depressão profunda após a sua 3 gestação eles pararam de tentar e foi inevitável um afastamento do casal, e se aproveitando disso uma de suas damas de companhia se aproximou do imperador, o levando a cometer traição. E dessa traição um fruto vingou, mas para a decepção da mulher interesseira essa criança não era um garoto e sim uma menina saudável de lindos olhos azuis e cabelos acinzentados que veio ao mundo no mesmo dia em que sua mãe partiu do mesmo, deixando assim a pequena garota órfã e um pai desesperado sem saber o que fazer, e foi em meio ao desespero que Rin o encontrou com uma menina em uma cesta, sem a menor ideia de como conta-la de sua traição, quando enfim teve coragem para lhe contar tudo o que houve, Rin lhe deixou no quarto com sua ex - dama de companhia e uma criança. Seu mundo desabou e seu castelo ruiu, mas em uma noite quando ninguém conseguia acalmar a pequena, Rin agoniada com seus gritos a pegou em seu colo e a aninhou em seu peito, na qual a garota adormeceu calmamente, e foi assim que o amor que ela já tinha conhecido uma vez brotou em seu peito novamente, aquele amor que somente uma mãe tem para com seu filho, então o destino quis que a imperatriz criasse a personificação da traição de seu marido, mas para ela nada mais importava a não ser o amor que sentia pela pequena Hana, mesmo guardando grande magoa de Kakashi ela cuidou de sua menina com muito zelo e carinho, não sabemos como o Imperador e a Imperatriz são como um casal, mas ela passou por cima de todos que olhavam para a criança com desdém e a criou como uma princesa, mesmo não sendo legitima, hoje Hana está com 16 anos e é uma garota esperta e inteligente, da última vez que a vi estava atrás de um livro no qual se interessou, como todas as adolescentes ela é uma romântica incurável e procurava um livro chamado “ Fortaleza Digital”, e dizia querer ser advogada. Talvez seja por isso que Rin tenha simpatizado com Sakura, até certo ponto as duas tinham muitas coisas em comum. Posso estar enganado, mas meu instinto me diz que Kakashi me quer como seu herdeiro eu meu futuro filho com Sakura, isso com toda certeza vai ser problemático.
-- Sakura, querida peça ao seu marido que a leve em minha casa, para que possamos nos conhecer mais, quero manter uma proximidade relevante com você e Sasuke, além do mais acredito que minha esposa esteja louca para conversar informalmente com você e lhe presentar Hana! Acertei querida? – Perguntou Kakashi com seus olhos sempre perspicaz!
Rin somente lhe lançou um sorriso sincero e deu uma leve maneada com a cabeça concordando com suas palavras, quando Sakura a olhou Rin lhe lançou um sorriso meigo, que lhe foi devolvido na mesma intensidade. Realmente ali cresceria uma grande amizade.
Eu a puxei para o meu lado e permaneci com minha mão em sua cintura, enquanto nos despedíamos do casal imperial. Olhei em volta e todos já estavam dançando e curtindo a festa, eu jamais admitiria isso em voz alta, mas Ino realmente havia feito um ótimo trabalho, quando voltei meus olhos para Sakura ela me olhava com uma expressão angustiada:
-- O que está se passando nessa cabecinha minha pequena? – Perguntei sério.
-- Sasuke, você tem noção do que acabou de acontecer? - Sua voz estava baixa e seus olhos estavam começando a brilhar pelas lagrimas que ameaçavam a escorrer por sua face.
-- Eu sinceramente não sei do que você está falando! - Falei arqueando a sobrancelha sem ter a mínima ideia do que ela estava falando.
Ela inflou as bochechas como uma criança chateada e revirou os olhos passando a sua pequenina mão pelos cabelos:
-- Eu acebei de nocautear uma mulher em frente a 100% da realeza Japonesa eu...
-- Acredite foi só 99%... - Falei tentando descontrair, entretanto ela me lançou um olhar mortal, capaz de colocar medo no mais destemido “homem” desse mundo.
-- Isso não é hora para brincadeiras, eu suportei as brincadeiras daquela lambisgoia por tanto tempo, por que não poderia aguentar mais um dia? – Sua mão estava pousada em seu rosto, e seu lábio inferior tremulava dando início a um pequeno choramingo. – Eu Deveria ter ignorado, pois aposto o que você quiser que todos nesse salão estão fazendo uma ideia completamente contraria de mim e...
Nesse momento minha mente divagou, eu queria tanto falar para ela que eu aceitaria a aposta com a condição de que o meu prêmio seria uma lua de mel completa, mas era só olhar para ela para saber que caso eu falasse uma coisas dessas jamais teria uma lua de mel, seja com ela ou com qualquer outra mulher pois ela daria um jeito de me castrar ao vivo e a cores em frente aos convidados.
-- Sakura, olha eu garanto a você que ninguém nesse ambiente está pensando isso de você, ouso mesmo a dizer que a maioria está cogitando seriamente em vim cumprimentá-la. Pois a maioria aqui sempre teve ganas de dar uns tapas na Karin. – Olhei em seus olhos – Ela conseguiu colecionar inimizades até mesmo na corte.
-- Bem pareceu-me que ela era muito próxima de todos aqui! – Falou ela desconfiando.
Suspirei
-- E ela é, mas não de um jeito muito amigável, Karin gosta de colecionar amantes e amigas para favores ou chantagens. Não me leve a mal, mais vamos deixar esse assunto de lado, se o Imperado não ligou de nenhuma maneira pelo ocorrido então você não tem com que se preocupar, pois aqui hierarquicamente acima de nós somente o Imperador e sua Imperatriz! – Falei me aproximando dela, seus olhos estavam tão grandes e verdes que eu simplesmente não estava resistindo ao impulso de dar-lhe um beijo, aqueles olhos eram hipnotizantes ali eu conseguia ver inocência, sensualidade, raiva, amor e curiosidade. Segurei em seu delicado queixo e encostei meus lábios nos seus com suavidade, me separei e a olhei novamente esperando uma rejeição ou talvez até mesmo um belo tapa no rosto, mas ali só estava uma garota mulher entregue, seus olhos estavam meios fechados e sua boca entreaberta como se esperasse mais, voltei a encostar meus lábios nos dela quando uma voz alta e irritante gritou do meu lado:
-- TEME...
Em menos de um segundo Sakura já estava fora dos meus braços com uma expressão de surpresa, delicadamente sua mão passou por seu vestido como se ali houvesse qualquer poeira, ela estava olhando em volta com os olhos assustados como se tivesse sido flagrada cometendo algum delito. E eu? Eu estava contando até 1 milhão para não pegar o dobe pelo pescoço e torcer até seus olhos saírem de orbitas:
-- Atrapalhei algo? – Perguntou o mesmo com um olhar de cachorro abandonado.
Abri minha boca para responder, mas Sakura se adiantou:
-- Não, Naruto-Kun! Eu já estava mesmo indo ver com esta Yasuke! – Falou rapidamente se retirando de nossa presença.
Eu a acompanhei com os olhos até ela chegar a mesa onde estava acomodada Sora com Yasuke em seu colo, Hinata e uma Ino furiosa gesticulando e falando como quisesse matar alguém, e eu podia até imaginar quem seria essa pessoa.
-- Ohh, Cara Desculpa, eu não queria atrapalhar, mas...
-- Dobe o que seria mais importante do que eu me acertar com a Sakura? – Perguntei com as mãos ainda coçando para fazer um leve carinho no pescoço de Naruto.
-- A mãe da Karin está fazendo o maior escândalo lá fora em frente aos paparazzi, acho que seria uma boa ideia você dar uma palavrinha sobre o ocorrido, afinal todos nesse país sabiam que vocês mantinham um caso! – Falou Naruto com os olhos arregalados.
-- Mas que inferno, não é à toa que Karin se saiu uma cobra perfeita, pois foi criada com uma serpente... – Falei já me dirigindo a saída por onde Naruto me mostrava onde estavam.
SASUKE OFF
SAKURA ON
Dei pequenos passos trôpegos pelo piso de madeira maciça que compunha o grande salão de festa até chegar na mesa onde se encontrava Hinata Ino e Sora com Yasuke em seu colo, minhas pernas estavam bambas, eu tinha imaginado que nunca mais fosse sentir algo semelhante quando Sasuke me tocasse, eu imaginei que de tanto desgosto o amor que começava a se iniciar pelo mesmo, estivesse se esvaziando a cada lagrima que eu derramava noite após noite, mas pelo que acabo de constatar esse sentimento estava mais forte do que eu previa. Minha mente e meu coração no momento estavam em um turbilhão de emoções, sem direção ou escapatória, está tudo tão confuso e incerto que eu só sentia vontade de correr para de baixo de minhas cobertas e deixar aqueles sentimentos transbordarem pelos meus olhos como a mais simples das joias liquidas. Eu estava tão concentrada em entender o que estava se passando por dentro que havia me esquecido de cuidar do que estava por fora, Yasuke estava sentadinho esticando seus pequenos bracinhos para mim, solicitando atenção imediata e Ino estava a falar e brigar e eu nem sabia o porquê. Me levantei e fui até meu pequeno príncipe o reivindicando para mim, voltei ao meu lugar e olhei para Hinata procurando uma explicação para tanta agitação da Ino, mas Hinata somente olhou para mim e deu uma leve balançada nos ombros indicando que estava tão perdida quanto eu, comecei a prestar atenção no que a loira falava enquanto embalava meu menino para o mudo dos sonhos:
-- ... e eu juro para vocês que se não fosse Sakura ter pedido para mim parar eu teria voado naquele pescoção daquela galinha de asfalto, quem ela pensa que é para tentar estragar o casamento da minha testudinha... – Franzi o rosto e mordi os lábios doida para trocar o elogio com aquela porquinha - Mas eu prometo que quando eu encontrar aquela ridícula eu vou terminar o trabalho da Sakura, vou deixar um belo par de olhos roxos para combinar com o Nariz torto, uma super obra de arte...
-- Espera Ino... – Falou Hinata com os olhos perolados abertos ao máximo.
-- O que???? – Ino pareceu se exaltar mais ainda pela interrupção.
-- Você não pode sair batendo nas pessoas no seu estado, isso pode ser muito perigoso! – Falou Hinata quase irritada.
-- Mas por que diabos seria perigoso dar uma bela de uma surra naquela franga de saltos? ... – A princípio Ino pareceu irritada, mas à medida que sua voz ia se tornando mais baixa, parecia que alguma coisa começava a fazer sentido em sua cabeça.
Mas ainda assim eu não estava entendendo nada, então perguntei:
-- Do que você está falando Hinata? – Perguntei curiosa, pois minha intuição indicava que eu estava perdendo algo muito grande.
Ino sorriu para Hinata e pousou sua mão em seu ventre liso, e Hinata revirou os olhos.
-- O que vocês estão me escondendo? – Perguntei já ansiosa.
-- Testa, eu queria te contar antes, mas você estava tão deprimida por causa do casamento que nem tive coragem...
-- Desembucha Ino...
-- Eu estou Gravida do meu primeiro bebê! – Falou Ino sorrindo de Orelha a Orelha.
Eu só podia estar ouvindo errado, Ino? Gravida? Isso parecia tão surreal que eu não consegui esboçar nenhuma emoção positiva imediata, olhei para Hinata e lá estava aquele sorriso gentil e meigo que conheço desde criança, olhei para Sora e ela estava sorrindo como se tivesse acabado de saber que seria avó, quando voltei meus olhos para a pessoa foco, ela estava com um bico do tamanho da galáxia, eu já ia perguntar o que tinha acontecido quando ela soltou de uma vez:
-- Será que todos que eu der essa notícia vai fazer essa cara de velório, a única que parece verdadeiramente feliz é Sora, poxa eu esperava mais de você Testa... – Falou uma Ino chorosa.
Quando me dei conta da cara que estava fazendo me levantei agilmente, mas com cuidado para não acordar Yasuke e fui até a loira mais sentimental da atualidade:
-- INOOOOO!!!! Eu estou tão feliz por você que eu nem sei o que fazer – entreguei Yasuke para Hinata e praticamente me joguei na loira – Eu desejo que essa criança venha com muita saúde, e dê a você e ao Gaara muitas alegrias, de todo coração eu não poderia ficar mais feliz com essa notícia, eu... eu nem sei que te dizer.
Eu a estava beijando e abraçando, eu realmente levei um choque ao pensar na Ino cuidando de uma criança, mas estava muito feliz quase não cabia tanta felicidade em meu peito, ela estava recebendo meu abraço, mas ainda sim seu rosto demonstrava magoa:
-- Eu pensei que você fosse reagir assim logo de cara! – Me disse com a voz embargada pelo choro.
-- Me desculpe porquinha, mas foi uma notícia inesperada, porém muito extremamente boa, me perdoe! – Falei fazendo beicinho.
Rapidamente a mesma voltou ao normal e começou a contar como descobriu, sua empolgação estava contagiando a mim e Hinata que não parávamos de sorrir, então eu perguntei empolgada:
-- E como o Gaara reagiu à notícia?
-- Bem eu ainda não contei a ele, eu quero fazer uma surpresa quando chegarmos em casa! – Falou Ino sorrindo tímida, coisa que raramente víamos.
-- Ohhh, o que você pretende fa...
-- Hinata Minha princesa...
-- Naruto? – Hinata estava com uma sobrancelha levantada, sem entender nada assim como todos nós.
Naruto estava meio cambaleante segurando um copo nas mãos, enquanto tentava ficar parado no lugar, e como em um passe de mágica Neji apareceu do lado dele do mesmo jeito senão pior, olhei em volta procurando um certo moreno, com receio de encontra-lo no mesmo estado, não o encontrei, mas logo aparceu uma Temari junto ao Shikamaru sorridentes:
-- Mas o que...
-- Hinatinha minha princesa, esses dois trapaceiros... enganou... éeeee... a quem mesmo???- Ele olhou em volta como se procurasse algo, até conseguir focar seus olhos em Neji – A sim... Enganou a mim e Neji...
Hinata passou Yasuke para meu colo e se levantou rápido:
-- Do que você está falando? – Nunca em toda minha vida eu tinha visto Hinata com a voz tão enérgica, com toda a certeza ela estava aborrecida.
-- Eles... – Apontou Temari e Shikamaru e continuou – Apostou comigo e com Neji que não conseguíamos... tomar 15 doses seguidas... e advinha eu consegui... mas eles nem sequer nos pagou! – sua voz estava lenta, muito lenta.
Neji permanecia calado, mas nem por isso menos pior, ele estava terrivelmente desiquilibrado bambeando para frente e para trás, seu rosto sempre pálido estava rubro e seus olhos perolados não mantinham o foco, quando ele falou quase não acreditei no que eu tinha escutado:
-- Eu preciso que alguém chame Tenten! - Sua voz também estava lenta. – Merda Estou passando mal.
Ino levantou correndo de sua cadeira, eu tentei encontrar Tenten, mas parecia que ela não estava em lugar algum. Hinata estava passando um sermão bem dado no Naruto enquanto tentava faze-lo se sentar, quando Ino voltou estava acompanhada de Gaara que olhava a todos atentamente:
-- Neji, Gaara vai te levar até a Casa principal, Tenten teve que trocar o Ryuuji, ele derramou molho na roupa. – Falou Ino solicita.
Neji somente deu um aceno de cabeça e saiu andando em direção a saída, com o Gaara ao seu encalço, já Naruto estava irredutível, pois queria aproveitar a festa de casamento do Teme até o fim, que a proposito não estava longe de acontecer, pois já se passava das 00:00h e todos já estavam meio cansados.
Logo Sasuke apareceu e questionou:
-- O que aconteceu? – Seus olhos me procuraram, mas quem respondeu foi Temari.
-- Neji e Naruto beberam mais do que aguentavam! – Falou dando risada.
-- Não acredito que vocês fizeram de novo! – Falou Sasuke olhando para o casal.
Como assim de novo????
-- De... Novo??? – Hinata perguntou.
Sasuke se sentou e explicou:
-- Sim a Cada festa Shikamaru e Temari, desafiam Naruto e Neji a tomar doses de bebidas misturadas e toda vez eles levam a pior. – Falou Sasuke revirando os olhos, depois se voltou para mim – Sakura, precisamos cumprimentar os convidados!
Acenei positivamente e me levantei para acompanha-lo, ficamos por horas andando pelo salão cumprimentando a todos e apresentando Yasuke que continuava a dormir tranquilamente em meu colo, Sasuke me apresentou a todos que estavam presente ali, algumas pessoas eu já havia sido apresentada devido a empresa, outras eu estava vendo pela primeira vez, por volta das 03:00h cortamos o bolo e muitos convidados começaram a se despedir, vovô, Tsunade e Jiraya foram um deles, pois alegaram estar muito cansados, e Tsunade havia abusado um pouco do Saquê, Hinata tinha dado um jeito de Naruto se recuperar um pouco, entretanto Neji não teve tanta sorte, pois assim que tomou o primeiro gole de café que Nobu preparou para ele o mesmo já começou a passar mal e Tenten se desculpou, mas disse que não voltaria mais para a festa. Nesse meio tempo com dó eu solicitei que Sora levasse Yasuke para a casa principal e o pusesse para dormir confortavelmente, depois de Sasuke me garantir pelo menos umas vinte vezes que ele ficaria bem. As 04:00h faltavam poucos convidados a ir embora então eu perguntei a Sasuke:
-- Podemos nos retirar ou teremos que ficar até o ultimo convidado ir para casa? - Eu já estava ocultando alguns bocejos a algum tempo.
Ele deu um sorriso cansado e falou:
-- Na verdade eu só estava esperando você dizer que queria se retirar, pois esse dia para mim foi longo!
Quase não acreditei quando ele me disse isso, se eu soubesse já teria ido para casa descansar a uma hora atrás.
Começamos a nos retirar, e seguimos em silencio para fora do salão, quando chegamos no jardim Sasuke pegou minha mão na sua, como se nada estivesse acontecendo, senti meu corpo tencionar devido ao nosso estado pouco amistoso ao qual estamos envolvidos, sua voz grossa e rouca cortou o silencio com palavras, amenas:
-- Para um casamento de aparecias até que ocorreu tudo bem né? – Ele me olhou com o canto dos olhos aguardando uma resposta.
Eu não sabia o que responder então simplesmente acenei positivamente, continuamos andando tranquilos e calados até a entrada da nossa casa, ao entrarmos ele me ajudou a subir as escadas segurando parte da cauda do meu vestido, eu subia as escadas com lentidão sentindo muito medo de pisar em algo ou esbarrar e levar nós dois ao chão, quando chegamos ao topo eu soltei um suspiro de alivio, quando olhei para o seu rosto um pequeno sorriso divertido apontava em seus lábios, e por um breve momento eu me esqueci de todo e qualquer desentendimento entre nós lhe sorri com sinceridade, voltamos a andar pelo corredor até chegarmos em frente ao meu quarto:
-- Bem, é aqui que nos despedimos! – Sua voz estava decepcionada e triste.
E eu naquele momento só conseguia pensar em como ficaríamos daqui para a frente, ele se aproximou quase encostando seu corpo no meu, em um gesto instintivo eu dei um pequeno passo para trás encostando na porta, ele me olhou receosos, porém em apenas um segundo sua postura mudou para determinado e se aproximou mais puxando rodeando seu braço forte pela minha cintura nos aproximando perigosamente, levando sua outra mão a minha nuca me segurando com firmeza, meus olhos se encontraram com os deles e um arrepio percorreu por todo meu corpo, então seu rosto lentamente começou a se aproximar de mim, quando seus lábios pousaram em minha testa em um beijo casto eu solte o ar que nem mesmo sabia estar prendendo, ele se afastou minimamente apenas que nos encarássemos e falou tão baixo que se a casa não estivesse em completo silencio eu não teria escutado:
-- Eu vou te conseguir de volta para mim, nem que isso seja a última coisa que farei.
Eu não queria que ele pensasse que tinha alguma chance então no mesmo tom baixo falei:
-- Não se pode ter de volta o que jamais se teve, não serei a sua mulher pois essa chance teve um fim no momento em que descobri suas mentiras, mas sim eu aceito de bom grado ser sua amiga, pois precisamos ter no mínimo uma boa convivência pelo nosso filho. – Meus olhos estavam ardendo pelas lagrimas que eu me recusava a deixa-las cair – Boa noite Sasuke!
Quando me soltei de seu aperto e coloquei a mão na maçaneta da porta para abri-la ele novamente me puxou contra seu corpo:
-- Você será minha mulher Sakura, e isso é uma promessa, pois minha vida libertina se findou hoje, a mulher que quero para sempre ao meu lado para compartilhar tudo está aqui bem na minha frente ignorando meus sentimentos e ignorando os próprios sentimentos, eu vou ter muita paciência, sei que te machuquei e que essas feridas não se curam do dia para noite, mas quando elas sararem eu estarei aqui te esperando e esperando a chance de me redimir! – Ele levou a até meu rosto e fez um breve e leve carinho, logo em seguida saindo e me deixando com o coração aos pulos machucando cada fibra do meu ser que queria enterrar esses sentimentos que me deixavam tão perdida.
Quando finalmente entrei em meu quarto retirei meu vestido e sapatos deixando-os em uma poltrona e seguir direto para o banheiro, meu corpo cansado e dolorido clamava por um banho quente. Finalmente de banho tomado e relaxada segui para o quarto com uma fina camisola de seda azul bebe que Ino me fez comprar alegando que agora eu seria uma mulher casada e estaria fora de cogitação eu usar pijamas de gatinhos e ursinhos, subi na cama e engatinhei até seu centro procurando uma posição confortável, quando fechei meus olhos eu definitivamente não conseguia me desligar, meus pensamentos me traiam e voltavam para as palavras de Sasuke, será mesmo que ele estava disposto a me esperar, estava mesmo disposto a corrigir tudo de errado que ele causou desde o dia em que pousei os olhos nele? Quando finalmente consegui dormir o sol já estava aparecendo no céu.
SAKURA OFF
SASUKE ON
Acordei cedo mesmo que tenha me deitado para dormir praticamente de manhã, meu corpo não se acostumava a ficar deitado mais que o tempo necessário, sendo assim logo me levantei e tomei um banho para me despertar, quando desci para tomar meu café da manhã Naruto e Neji com a cara mais feia que alguém poderia ter já estavam na mesa tomando seus cafés, me sentei e me servi com café preto forte, enquanto os dois me olhavam de forma interrogativa, tentei por um tempo ignora-los, mas aquela sensação de alguém te encarando era deveras incomoda:
-- O que foi ? – Perguntei sem cerimonias.
Naruto deu aquele sorriso idiota de quando ele está preste a soltar alguma abobrinha e soltou:
-- E ai cara, como foi sua lua de mel? – Seu sorriso era malicioso.
Olhei interrogativamente para ele sem entender o que aquela ameba estava querendo dizer, afinal ele mais do que ninguém sabia que esse casamento não era completo... pelo menos por enquanto.
-- É que escutamos vocês dois cochichando do lado de fora do quarto dela, então pensamos que vocês tinham se acertado e...
Balancei minha cabeça negativamente e levei a xicara aos lábios sorvendo o liquido quente e reconfortante:
-- Infelizmente nada do que vocês pensaram aconteceu!
-- Que droga cara! – Falou Naruto mastigando um pedaço enorme de pão.
-- É... é uma droga mesmo! – Falei conformado.
-- O que é uma droga? – Perguntou Ino, que acabava de chegar ao recinto de mãos dadas com Gaara.
-- Sasuke e Sakura não se acertaram essa noite! – Falou Naruto.
Ino se sentou na mesa com sua pose de mulher de classe e me olhou acusatoriamente, eu conhecia muito bem Ino para saber que ela estava doida para jogar na minha cara que tudo era culpa minha, felizmente ou infelizmente ela não o fez entrando em outro assunto, que provavelmente mais tarde me renderia uma bela dor de cabeça:
-- Vocês viram o que estava estampando todas as capas de revista e blogs de todo o Japão? – Falou Ino eufórica e ao mesmo tempo divertida.
Neguei assim como Neji e Naruto que também não tinham o habito de ler revistas de fofocas ou blogs, como se ela tivesse descoberto o elixir da vida ela falou batendo palmas:
-- Em todas as revistas e blogs desse meu querido Japão está estampado a porrada que Sakura deu em Karin, de vários anglos diferentes, tem até mesmo uma em que fizeram uma parodia dela com o Lyoto Machida, um lutador de MMA brasileiro de descendência japonesa, cara eu quero só ver a cara dela quando ver essas revistas! – Falou Ino batendo palmas.
Eu olhei para Naruto e Neji que estavam de boca aberta, assim como eu estaria se não estivesse pensando em quantas formas diferentes Sakura vai querer me matar, desviei meu olhar daqueles dois Bakas quando Hinata chegou e perguntou:
-- Você quer ver a cara de quem, quando ver o que? – Perguntou Hinata com os olhos enormes e curiosos, e logo sua feição mudou para suave quando nos cumprimentou – Ohayō!

Todos respondemos educadamente enquanto Ino a puxava mostrando algo em seu celular, enquanto Hinata levava sua pequena mão direita aos lábios em forma de surpresa, eu sentia cada pelo do meu corpo se arrepiando terrivelmente, e quando Temari desceu as escadas com um tablete nas mãos gritando aos quatro ventos uma publicação que uma revista de fofoca estava falando, eu quase pratiquei o seppuku em pleno século 21:

-- Pessoal escutem isso, “ A Herdeira da casa Haruno, que até pouco tempo estava desaparecida (deixemos bem claro que jamais ninguém nunca descobriu o que a manteve longe de sua família natural por tanto tempo, se for mesmo sua “Família”) se casa com o herdeiro da casa Uchiha nesse final de semana dia 23 de abril. Fontes confiáveis nos afirmou que a garota não foi criada nos costumes tradicionais, sendo assim sua educação se torna um tanto quanto duvidosa perante a sua posição na monarquia, e provando tudo que dizemos a mesma nos presenteia com um belo show, batendo em uma de suas convidadas por mero e simples ciúmes, nossa fonte nos garantiu que Karin a mulher que foi agredida em frente a toda corte japonesa nada mais é do que uma grande amiga do nosso Lorde Uchiha, sendo assim a herdeira da casa Haruno se excedeu em seus sentimentos levando uma pobre garota a extrema humilhação! Então a pergunta que todos nós estamos nos fazendo nesse momento é: Será que Haruno Sakura é a pessoa mais indicada a um título tão aclamado como duquesa Uchiha, já que não consegue nem mesmo reprimir seus gestos selvagens?????”

Temari havia terminado de ler aquelas palavras grosseiras e sem fundamento com raiva, e eu mais do que raiva sentia vontade de ir na casa de Karin e terminar o que Sakura havia começado ontem à noite.
Todos nós ficamos chocados com o que estávamos ouvindo, me levantei pronto para ver qual blog tinha sido tão burro para publicar algo tão estupido quando eu senti, minha alma saindo do meu corpo ao ver Sakura parada no batente da porta da sala de jantar, por sua expressão ela havia escutado tudo, Tenten estava logo atrás dela com os olhos arregalados e com expressão de quem mataria quem quer tivesse feito aquela merda:
-- Sakura...
Sasuke OFF
KARIN ON
Eu estava olhando aquela notícia na Internet e sentia meu peito inchar de contentamento, aquela vadia iria me pagar por ter roubado o Sasuke de mim, puxei meu celular da bolsa e disquei o número já conhecido, aguardei pela chamada, que ao terceiro toque alguém falou do outro lado:
-- Alo!...
-- Já viu as revistas essa manhã? – Perguntei satisfeita.
-- E como não ver? Isso está estampado em todos os lugares, você fez um ótimo trabalho, porém só isso não irá bastar!
Eu mal podia acreditar no que aquele desgraçado estava falando, olhei no espelho e vi o estrago que aquela garota ridícula havia feito em meu rosto, quase desliguei o telefone em sua cara, mas eu sabia que se o fizesse as coisas só piorariam para mim:
-- A minha parte eu já fiz, agora é com você...
-- Você se esqueceu de com quem você está falando Karin? – A voz do outro lado subiu uma oitava.
Eu estava com medo, para falar a verdade estava apavorada, mas não tinha como voltar atrás:
-- N...não é só que eu quero que Sasuke-Kun se veja livre logo daquela garota irritante...
-- Assim como eu espero que ela seja somente minha sem a interferência do Uchiha em meus planos, se o mais beneficiado em tudo sou eu e não estou querendo apressar as coisas quem é você para apressar tudo apenas para ser a puta do Uchiha! – Gritou a voz.
-- E... eu...!
-- Você nada! Apenas aguarde as próximas instruções!
Quando o barulho que indicava que a chamada havia sido encerrada finalmente respirei aliviada, aquele homem era um louco maníaco, só de pensar em estar no mesmo ambiente que o mesmo um arrepio de horror passa pelas minhas costas, azarada era aquela que estivesse em suas mãos, mas isso pouco me importa com tanto que Sasuke seja meu!

Notas Finais


Por gentileza se não for pedir muito Comentem, favoritem, pois a opinião de vocês são extremamente importante para mim!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...