História A Prostituta - Imagine Kim Namjoon - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bangtan Boys, Bts, Festa, Hentai, Imagine, Imagine Bts, Namjoon, Prostituição, Prostituta, Sexo, Staygirl, Você
Visualizações 562
Palavras 1.493
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje eu estou chorosa, sim, estou chorando aqui. Não é fácil acabar uma fanfic, não quando você ama escreve lá, e sem dúvidas eu amei escrever A Prostituta.

Eu amo escrever ela, amei receber o apoio de cada um de vocês, amei cada favoritos comentário e espero que continuem a amar ela. Mais nem tudo dura para sempre né.

Muito obrigada por todo o apoio que deram para A Prostituta. Eu amo muito todos vocês ❤

Boa leitura =

Capítulo 18 - Epílogo.


Fanfic / Fanfiction A Prostituta - Imagine Kim Namjoon - Capítulo 18 - Epílogo.

Peguei toda a quantia que tinha guardado, depois as jóias que também estavam lá. Pedi para alguns dos meus seguranças trazeres todas as minhas roupas, e assim que deixaram tudo no porta malas do carro, dei para eles o dinheiro necessário por terem trabalhado comigo todo esse tempo.

Os papéis do divórcio já estavam comigo. Ela ficou com a casa, e eu com tudo que me pertencia. Não era mais justo ficar com minhas próprias coisas, porém, a casa eu não queria. Começarei uma vida toda do começo com ela. A empresa, deixei sob o comando de Hoseok, ele é um bom amigo e que confio muito. Não irá me decepcionar e nem fazer algo contra mim.

Entro em meu carro, e já ligo para a loja perguntando se já havia deixado todo na minha casa, me disseram que na mesma hora mandou tudo para lá. Assim seria bom, agora só falta decorar o quarto dos gêmeos. Estou tão feliz em saber disso, duas crianças que amo muito, e ela. A família que sempre quis, (S/N) sem dúvida é a mulher da minha vida.

Já mandei suas roupas para a casa, ela só esperava eu aparecer para poder levá-la até a casa nova. (S/N) estava mais feliz do que eu, e ansiosa para ver a casa nova. Assim que estacionou o carro no apartamento, desço logo em seguida e caminho para o elevador, aperto no andar onde mora e não demora muito para chegar até lá. Vejo a porta de sua casa, já aberta e assim que entro, vejo Jungkook lá dentro também.

— Jungkook, esse filho não é seu. — Ela disse, alisando sua barriga. — Namjoon é o pai da criança!

— Porque mentiu para mim? Apenas para ver se eu assumia a criança? — Rio sarcástico.

— Eu pensava que Namjoon não fosse querer a criança, mas você foi quem não quis. 

— Eu apenas não queria um filho agora, eu só tenho dezoito anos (S/N). Porque estar indo embora?

— Porque eu amo Namjoon, e quero viver com ele. Eu gostei bastante de ficar um tempo com você, mas meu coração pertence a Namjoon.

— Eu entendi. Então, até mais (S/N). — Assim que ele se vira, fica de cara com ele. Porém não fez nada, apenas saiu da casa.

— Você está bem? — Aproximo dela, segurando suas mãos. — Não fique triste por ele.

— Eu não estou, apenas achei estranho porque ele levou tudo numa boa. — Ela suspira.

— Está pronta para viver outra vida ao meu lado? — Ela sorriu para mim, porém, sua amiga Amanda apareceu na mesma hora.

Ela já chorava e (S/N) parecia que iria chorar também. Beijei sua testa e saio da casa, para deixar as duas se despedirem. Desço de volta, encontrando Jungkook ainda lá, parecia esperar algo. Decidi me aproximar do mesmo.

— Como sua mãe estar? — Fico ao seu lado, porém não o olho.

— Bastante magoada, mais está ficando melhor. Ela disse que assim seria melhor. Eu terei um irmão agora?

— São gêmeos. — Ele me olha surpreso, porém sorridente.

— Preciso ir. Se cuida tá. — Fiquei surpreso quando ele me abraçou, mas retribui o abraço.

Ele saiu logo depois, e mesmo na hora, (S/N) chegou, com lágrimas nos olhos. Enxugue as que caiam por seu rosto e a guiou até o carro. Coloco ela com cuidado no carro e saímos do prédio. Ela ainda olhava atentamente o lugar, seu rosto dizia que sentido saudades daqui. Mas não é para tanto, três anos trabalhando na boa, e morando aqui.

Até eu ficarei com saudades de minha casa, Jungkook e até mesmo Yumi, porque querendo ou não, eu me apeguei a eles, assim como ela se apegou a tudo isso. Sentiremos saudades de tudo, mas irá passar.

— Eu queria trazer Amanda comigo. Eu fiz uma promessa a ela, mas não estou comprindo. — Ela comentou baixo, mas ainda sim escutei.

— Amanda virá com a gente, estou apenas esperando a resposta de seu chefe para ver se ela pode sair da empresa.

— Está falando sério Namjoon? Quando ela vira?

— Talvez até a semana que vem, mas será suspensa, deixe para contar no dia. Agora pare de chorar, porque isso faz mal para sua gravidez.

— Eu te amo! — Seguro sua mão e a olhou com um sorriso no rosto.

Depois de cerca de meia hora, a gente chegou na casa nova. Era bem afastada da cidade, escolhi um canto calmo, porque assim será melhor para sua gravidez e nossos filhos. Saio do carro, e vou até onde ela estar, a tirou com cuidado de lá.

— Essa é a nossa casa? — Concordo. — Namjoon você não acha muito grande para apenas nós quatro?

— Logo, você irá entender o porquê de ter escolhido uma casa grande para a gente. — Beijei seus lábios, mas tomei cuidado para não apertar sua barriga já visível.

— Ela é linda, e é calmo. Será perfeito para nós moramos. — Seguro sua mão e a levo para dentro.

Assim que abrir a porta, ela ficou completamente surpresa ao ver como a casa era linda e grande. Sem dúvidas que ela gostou bastante, nossos filhos gostam de morar aqui também.

— Namjoon… Que casa linda e grande. — Soltou minha mão para admirar um pouco mais a casa.



(...)



Sua barriga crescia a cada novo dia e a cada dia e isso me deixava ainda mais preocupado. (S/N) não saia mais da cama, e parecia que iria ficar assim até eles nascerem, o problema é que ela só está com oito meses. Chamei um médico na minha casa, e hoje mesmo irão fazer uma cesariana nela.

Como o médico disse, ou ela ou os bebês morrem se esperamos até os nove meses. Eu entendi tudo e concordei em fazer a cesariana, mas não disse nada a ela, por segurança para não ficar com medo e sua pressão acaba abaixando como dá última vez. Acompanhei ela até a sala, mas seu rosto parecia de medo e sem entender nada.

— Namjoon o que está acontecendo? Porque estão me levando?

— (S/N) calma. Olha meu amor, você vai ter que fazer uma cesariana, pois os médicos não querem esperar até seus nove meses.

— Namjoon não… Meus filhos.

— Calma (S/N), tudo ficará bem. Eu confio em você. — Beijei sua testa, mas não pude acompanhá-la até a sala do parto.

Fiquei na sala de espera, mas estava agoniado, andando de um lado para o outro. As horas se passavam rápido demais, porém, nada de um médico aparecer e me dizer algo.

Já não aguentava mais esperar tanto assim, e estava com medo de algo acontecer a ela. Eles três não podem morrer, não depois de tudo que vivemos até agora. Depois de longos três horas, um médico apareceu.

— Então doutor? Eles estão bem? Por favor, me diz que ninguém morreu.

— Eles estão bem sim, sua mulher foi uma guerreira. Eles estão naquela sala, pode ir visitá-los.

Agradeço ao doutor e caminho até a sala. Vejo ela deitada enquanto um dos bebês foi arrastado para perto dela, eles eram tão pequenos, e estavam dormindo. Uma das doutoras caminhou até mim trazendo um deles.

— Quer segurar? — Assenti enquanto pegava um deles, caminhou para perto dele que tinha um sorriso nos lábios.

— Eles são tão pequenos. — Comentei sentando perto dela. — Parabéns Jagy, você foi uma guerreira.

— Obrigada Namjoon. Obrigada por ter me dado uma família tão linda.

— Já escolheu um nome para eles dois? — Pergunto assim que observo ela amamentar um deles.

— Eu achei bem Kwan e Jackson. Mas não será fácil criar dois homens, eles darão trabalho. — Rimos.

— A gente vai dar um jeito, sempre damos um jeito em tudo.



Anos depois…



— Como estar a família mais linda do mundo? — Namjoon perguntou assim que entrou pela casa.  

Os meninos correram até sua direção o abraçando com força, agora com três anos de idade cada um, eles não dão muito trabalho como antes, que dizer, de vez enquanto são uns pestinhas. Logo Kwan e Jackson voltam a correr pela casa, animados como são.

— Garotos vão se arrumar, que daqui a pouco a tia Amanda chega para levá-los até o parque. — Avisei para eles que continuava a corre pela casa. 

— Como estar as duas mulheres da minha vida?

— Eu estou bem. Nicoli chutou hoje pela primeira vez.

— Vejo que ela estar aguitada hoje. Daqui a dois meses você chega meu amor.

— Namjoon acho que temos que parar por aqui. Você tem que se controlar se não eu engravidou novamente. — Rimos.

— Temos apenas três filhos, minha meta são cinco.

— Cinco? — Pergunto assustada. Os meninos correram entre nós, quase me derrubando se não fosse Namjoon me segurando. Eles sorriu para os meninos enquanto corriam em outra direção.

— Também achei poucos. Que tal oito? — Rir enquanto beijava seus lábios.

— Você se arrepende de algo de antes até agora?

— (S/N) a melhor coisa que fiz, foi ter entrado naquela boate. — Eu rir novamente, agora com os olhos cheios de lágrimas.

Eu te amo, Namjoon!

Eu te amo, (S/N). 


Notas Finais


Jagy: Querida(O) usando em coreano!

Infelizmente, esse é o fim de A Prostituta. Eu espero de coração que vocês tenham gostado de tudo que aconteceu na fanfic, e não terem se arrependido de lê cada linha.

Muito obrigada por todos vocês, Obrigada por terem lido, favoritado, e comentado. Vocês são muito especiais para mim.

Sigam meu perfil para verem as novas fanfic's: @StayGirl


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...