História A Prostituta (Imagine Kim Namjoon - BTS) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bangtan Boys, Bts, Festa, Hentai, Imagine, Imagine Bts, Namjoon, Prostituição, Prostituta, Sexo, Staygirl, Você
Visualizações 435
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ BABY'S!

Voltando aos sábados rsrs... Manas esse capítulo está tão bad kkk espero que gostem do que vem por aí.

Ps. Estou muito feliz em ter conseguido tirar os erros ortográficos de todas as minhas fanfic's...

Boa leitura =

Capítulo 13 - A última chance.


Fanfic / Fanfiction A Prostituta (Imagine Kim Namjoon - BTS) - Capítulo 13 - A última chance.

Assim que chego na empresa, logo de cara avistei Namjoon parado em frente a porta. Provavelmente estava me esperando. Respirei fundo e saí do carro mais Amanda. Caminhamos para a entrada, mas assim que passei por ele, o mesmo segurou meu braço.

— Podemos conversar? — Olhei para Amanda que apenas balançou a cabeça e entrou para dentro da empresa.

— Tem apenas cinco minutos para tentar me convencer! — Disse com um tom autoral.

Eu te amo. — Ele parecia que ia me beijar, mas parou tudo quando olhou para meu pescoço vendo as marcas que Jungkook deixou na noite passada. — Mas você ama outro agora.

— Sim, eu amo outro. — Abaixou sua cabeça. — Eu deveria te fazer sofrer muito pelo que você fez comigo.

— Eu já te pedi desculpa, porque não aceita meu perdão? — Encarou meus olhos. — Eu estou tentando mudar por você.

— Mudar? Você não está fazendo nada para tentar mudar. — Ele parecia que ia chorar por conta de minhas palavras. — Porque não volta para sua mulher?

— Porque eu não a amo. Eu quero você, não ela. — Segurou ambos de meus braços. — Você não consegue vê que eu realmente amo você?

— E você não vê que eu não acredito mais em você? — Soltei seus braços. — Agora vá, e não me procure mais.

— (S/N) espera… — Encarei ele, mas o mesmo não tinha nada para dizer. — Tudo bem. Você quer assim, então assim será. Eu não irei mais te procurar.

— Deveria ter feito a um bom tempo. — Dei uma última olhada em Namjoon, e decido entrar deixando ele lá fora.

Amanda estava no bar, mas assim que notou a minha entrada, se direcionou a mim. Segurei sua mão, puxando para o banheiro. Assim que entramos, tranco a porta.

— Eu tento ser forte, mas não consigo. — Encostei minha cabeça na porta. — Meu coração ainda chama por Namjoon.

— Eu disse para você ser feliz com quem deseja, mas se você realmente quer esquecer Namjoon, vai ter que ser pela forma mais dolorosa. — Acariciou minhas costas.

— Mas eu não estou mais conseguindo isso. Estou se apaixonando por Namjoon cada dia mais.

— Ei. — Virou meu rosto. — Porque não volta para ele se o ama tanto?

— Namjoon merece sofrer um pouco. Mas se ele sofre, eu também sofro. — Meu olhar foi de deprimida.

— Para de ficar magoando a você mesma. Se o ama volta, se quer tanto ele, volte para os braços dele.

— É como vai ficar Jungkook? Ele me ama, e eu também gosto dele. Como vai ficar isso tudo?

— Eu não sou a melhor pessoa para dizer isso, mas deixe Jeon. Se ama tanto Namjoon, deixe Jungkook.

— Eu não sei o que fazer, não sei o que vai acontecer nisso tudo. — Antes mesmo que ela pudesse responder, ouve batidas na porta do banheiro.

Paramos a conversa para podemos sair de lá. Amanda foi para um lado e eu fui para o outro, mas hoje não estava com um pingo de animação para transar com alguém. Namjoon estragou tudo.

Sentei na mesa do bar, mas não dei um pingo de atenção para os homens que chegavam perto de mim, eu apenas pedia para eles saírem porque esperava alguém.

— O que você tem? — Beijou meu pescoço. Nem precisei olhar para saber quem era, já reconheci a voz de longe.

— Não é nada, apenas não estou no clima de transar com todo mundo. — Virei para Jeon que me olhava estranho.

— Mas eu não quero você transando com todo mundo, e sim comigo. — Beijou meus lábios.

— Eu sou do mundo. — Sorri de lado ao lembrar do que tinha saído de meus lábios. — Mas, só o que preciso agora é sair dessa boate.

— Vamos então! — Jeon passou suas mãos sobre as minhas puxando me para fora da boate.  Passamos pelos seguranças e fomos para seu carro.

Permaneci calada a viagem toda. Não estava com o clima de falar com ele, assim como ninguém mais a não ser Amanda, ela sempre me aconselha quando sabe do que preciso.

Amanda é um anjo em minha vida, agradeço muito por tê-la comigo sempre. Meu celular que estava ao bolsa havia tocado. Quando peguei observei o número de minha mãe, mas não quis atender.

— Não vai atender? — Jeon perguntou assim que parou na frente do meu apartamento.

— Não. Também não estou no clima de falar com minha mãe. — Joguei o celular no banco de trás assim que tocou de novo.

— Troca de roupa. Eu irei te levar para minha casa. — Apenas concordei entrando para meu apartamento.

— (S/N) querida. — Yumi falou assim que viu entrando em sua casa. — Já estava com saudades de você. — Me abraçou.

Eu sorri para ela, mas logo coloquei uma cara de deprimida quando o vi parado ali. Eu apenas aceitei vim para a casa de Jeon, porque pensei que Namjoon não estaria aqui, mas infelizmente ele está.

— Oi (S/N)! — Ele disse com uma voz um pouco triste. — Tudo bem? — Ele me encarou.

— Olá senhor Namjoon. Tudo e com você? — Ele apenas concordou, mas eu sabia que ele não estava bem, eu sabia que essa tristeza toda era por mim.

— Vamos nos sentar. — A mãe de Jungkook falava. Mas quando sentei, não tirava Namjoon da cabeça. Vê-lo triste por minha causa, me deixava triste também.

Não posso magoar ele, se no final acabo magoada também. Respirei fundo tentando não encher meus olhos de lágrimas. Eu não aguentava mais vê-lo triste, eu queria abraçar ele, queria beijar ele, queria transar com ele. Eu queria Namjoon comigo.

— Amor, está tudo bem com você? — Yumi perguntou para ele, que desfez a cara de triste. — Parece abatido.

— Não foi nada, apenas estou cansado. O trabalho me deixou cansado hoje. — Sorriu forçado.

— Senhor Namjoon, será que posso conversar com você? — Assim que perguntei, todos me olharam.

— O que deseja falar com ele, querida?

— Sobre o caso de minha mãe. Ela entrou com um processo contra sua empresa, e pediu para perguntar como está o caso, já que Namjoon está sendo advogado dela.

— Ah sim. Pode usar o escritório amor, ele já está limpo.

— Te espero aqui. — Jeon falou quando beijou meus lábios. — Não esquece que te amo. — Não deixei de ri quando ele disse isso. 

— Vamos? — Apenas assento e o sigo até seu escritório. Namjoon não foi burro em questão de trancar a mesma. — O que você quer?  

— Você está bem? — Ele não se virou para mim, apenas ficou com sua cabeça apoiada na porta.

— Você acha que estou bem? Você acha que é fácil tentar esquecer uma pessoa que ama muito? — Virou para mim.

— Eu sei como se sente, e também sei o quanto sofre. Eu também já passei por isso. — Aproximei mais dele.

— Quantas vezes eu tenho que pedir desculpas? Quantas vezes eu terei que mostrar o quanto estou apaixonado por você?

— Eu não acredito mais. — Uma lágrima saiu por meus olhos. — Eu não acredito mais em você, Namjoon. — Abaixei minha cabeça.

— (S/N) por favor. — Levantou meu rosto, me fazendo encarar seus olhos castanhos. — Me de mais uma chance. Apenas a última chance. — Beijou meus lábios. 


Notas Finais


Eai meus amores, Namjoon merece ou não merece outra chance?

Perfil: @StayGirl


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...