História A Prostituta (Imagine Kim Namjoon - BTS) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bangtan Boys, Bts, Festa, Hentai, Imagine, Imagine Bts, Namjoon, Prostituição, Prostituta, Sexo, Staygirl, Você
Visualizações 1.306
Palavras 1.328
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Repararam em alguma diferença? Sim, eu finalmente criei vergonha na cara e pedi capas novas. Inclusive, gostaria de agradecer a @ligadascapistas pela capa da Fanfic. E o lindo do @MaknaeGold pelo Banner. Muito obrigada gente.

Olha quem voltou. Sim, a Unnie aqui trouxe mais uma atualização para vocês. Mas agora em comemoração aos +400 favoritos, fiquei surpresa quando vi esses números.

Muito obrigada mesmo. Mas agora vamos parar de falar e começar com o capítulo de hoje.

Desculpa pelos erros ortográficos -_-

Boa leitura =

Capítulo 10 - Conhecendo.


Fanfic / Fanfiction A Prostituta (Imagine Kim Namjoon - BTS) - Capítulo 10 - Conhecendo.

— Preciso conversar com você! — Encarei o loiro.

— Sobre o quê seria? — Beijou meu pescoço, me causando um arrepio.

— Senta. — Me olhou desconfiado, mas logo sentou. — A empresa já sabe de nós dois. — Ele não ficou surpreso por isso. — Eles querem que eu deixe de se encontrar com você. — Agora seu rosto era de surpreso.

— Mas você não irá fazer isso. Eu não quero que faça. — Encostou nossas faces.

— Quem disse que irei te deixar? — Olhei no fundo de seus olhos.

Não resisti quando o vi morder os lábios, eu o beijei. Suas mãos foram descendo até minha cintura, ele me empurrava devagar para meu quarto. Eu já sabia o quê iria acontecer agora.

Fechei a porta mas nosso beijo não parou por um momento se quer. Empurrei ele para a cama, enquanto ficava por cima do mesmo.

— O quê você quer, Jonnie? — Dizia enquanto sentava em seu colo. — Me fale, que talvez eu faça. — Sussurrei em seu ouvido.

— Você já sabe muito bem o quê eu quero. — Mordeu o lóbulo de minha orelha.

Empurrei ele de volta para a cama, mas agora beijando ferozmente. Retirei sua blusa às pressas e a joguei em algum lugar do quarto, depois foi a minha vez de ficar sem a regata que estava em meu corpo.

Tirei seu short em um piscar de olhos, pude perceber um volume entre suas pernas. Ele foi mais rápido que eu e tirou minha saia. Sorri de lado quando o vi olhar para toda extensão de meu corpo. Troquei de posições agora ficando por cima do mesmo.

Beijei seus lábios enquanto uma de minhas mãos desciam por seu corpo. Fiquei-me me perguntando se a mulher de Namjoon fazia o mesmo que eu, se ela proporciona prazer a ele.

— Sua mulher não vai gostar se souber disso. — Soltei uma risada irônica.

— Quem disse que ela precisa saber do que fazemos? — Chegou perto de meu ouvido. — O quê ninguém, ninguém estraga.

Sorri para ele e voltei a beijá-lo, mas agora com mais intensidade. Suas mãos foram para o fecho de meu sutiã, onde o tirou as pressas. Desci minhas mãos por seu corpo mais uma vez, agora retirando sua boxe. Namjoon foi rápido em questão de entrar dentro de mim. Minha calcinha já não se encontrava mais em mim.

Fiquei por cima dele e coloquei seu membro as pressas dentro de mim. As estocadas de Namjoon foram rápidas e fundas. Só o quê poderia se escutar no quarto era o som dos nossos gemidos e os corpos se chocando um com o outro.

— Namjoon. — Gemi manhosa por ele. Senti uma de suas mãos massagear meus seios. — Ah Namjoon. — Acelerei um pouco mais.

" Eu quero que deixe Namjoon "

O chefe não irá gostar nada quando souber que eu transei com ele mais uma vez. Mas eu não posso deixar este homem, não posso ficar longe dele, não mais.

" Eu te amo, (S/N) "

As palavras de Kookie percorria em mim, eu gostava dele e agora como sua namorada, eu não deveria está fazendo isso. JungKook não merecia isso.

Mais algumas estocadas e chegamos ao nosso ápice. Joguei meu corpo contra o de Namjoon. Pude escutar seu coração bater acelerado.

— Seu coração sempre fica assim quando está perto de mim? — Sorri.

— Sim. Aliás, ele sabe o quanto eu te amo. — Beijou minha cabeça.

— Eu sempre quis te fazer uma pergunta. — Olhei para ele que me olhava profundamente. — Você tem filhos, Namjoon?

— Não! Mas pretendo ter com você. — Sorri envergonhada para o mesmo. — Mas porque a pergunta?

— Apenas curiosidade. — Olhei para o relógio que marcava cinco em ponto. — Eu preciso ir. — Selei nossos lábios.

— Não vá. — Segurou meu braço. — Fique aqui comigo.

— Você sabe que não posso, a empresa me espera. — Me retirei de cima do mesmo e segui para o banheiro.






— Eu irei te levar na casa dos meus pais. — Olhei surpresa para o garoto. — Eles querem te conhecer.

— Jungkook, você disse sobre mim para eles? — Conformou. — Você está maluco? O quê eles irão dizer quando souberem que sou uma prostituta?

— Eles não precisam saber desse detalhe. Vamos por favor.

— Eu sou mais velha que você, mais um motivo para ir até eles.

— Pequena, não fique com medo. Eles irão gostar de você. — Beijou meu pescoço.

— Que horas você marcou com eles? — Perguntei sem interesse.

— Praticamente, agora. — Arregalei os olhos quando ele disse aquilo. — Mas não precisa de pressa, meu pai está voltando do trabalho agora.

— Eu preciso escolher uma roupa que cause uma boa impressão. — Sai de cima do mesmo e caminhei até meu guarda-roupas.

— Não precisa ser coisa chique. As roupas de dia a dia servem. — Sorriu. — Vamos tomar um banho, depois você escolhe.

— Realmente eu preciso de um banho. Você gozou na minha perna. — Rimos.

— Queria dentro? — Neguei com a cabeça. — Então pronto. — Rimos mais uma vez e fomos para o box.

O medo de estar indo conhecer a família dele me contaminava. O quê eles irão pensar sobre mim? O quê eu digo sobre meu passado? JungKook só pode ter ficado doido quando disse sobre mim para eles. Agora eu preciso inventar uma mentira boa que faça eles acredita em mim. O quê eu também não entendo, é o porquê de ter aceito Jungkook como meu namorado. Eu tenho um caso com Kim Namjoon e namoro Jungkook ao mesmo tempo.

E agora o moreno estava me levando para conhecermos seus pais e assumir nosso namoro, eu só posso estar ficando louca. Saímos de lá minutos depois, Kookie vestiu suas roupas enquanto eu procurava algo bom que desse uma impressão boa para cada um.

Depois de vestir minha roupas que me deixava com cara de garota de família, eu passei uma make básica, nada de exagero, eu tinha que ter uma boa aparência com eles. Depois de terminar tudo, eu e ele descemos para baixo. Sorte dele que hoje a empresa me deu um descanso, se não, eu deixava ele sozinho nessa.

Entramos no seu carro e fomos rumo a sua casa. Onde deve está Namjoon agora? Talvez comendo sua mulher, transando com outra pessoa, ou até trabalhando para depois vim em minha casa.

— Está com medo? — O moreno perguntou.

— Não seria bem essa palavra que eu usaria. Apenas espantada por esta indo conhecer sua família.

— Nada de mais irá acontecer. Você apenas irá conhecer meus pais, não precisa de medo.

— O quê eles irão pensar de uma mulher de vinte e dois anos que namora um garoto de dezoito?

— Quase dezenove. — Ri. — Eles não irão dizer nada de mais. — Assenti.

Não demoramos muito para chegar em sua casa, e pelo visto sua família era rica. A casa era grande e bonita. Sai do carro com um pouco de medo, agora. Kookie segurou minha mão e me levou até a entrada. Sorri para a garoto e entramos. Percebemos que quem havia ninguém na sala.

— Mãe? — Ele gritou. — Estamos aqui.

— Oh querido, estamos na cozinha. Venham até aqui. — Ela dizia.

Ele me puxou rumo a cozinha e lá avistei uma mesa grande junto com alguns pratos em volta.  

— Essa é sua namorada, meu bem? — Olhei para a mulher, mas seu rosto era muito familiar. — Venha conhecer a namorada de Jungkook, querido.

Aquela mulher era muito familiar para mim. Eu posso jurar que já a vi em algum lugar, mas não me lembro aonde possa ser.

— Olha como ela é linda. — Olhei para sua frente e arregalei meus olhos quando vi Namjoon ali.

Pai, essa é minha namorada. (S/N) esse é meu pai, Kim Namjoon.


Notas Finais


Vocês devem estar surpresas com isso, ein rsrs.

Podem comentar o quê acharam, eu iria gostar muito de ler isso. :')

Beijos da Unnie e ate a próxima atualização 🌸

Perfil: @StayGirl


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...