História Um Novinho Pervertido - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Gay, Puberdade, Yaoi
Visualizações 177
Palavras 555
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Uma delícia de irmão


Nossa, estava com muito tesao do meu irmão olhando pra mim de calça abaixada e de pau duro. O que ele quer dizer com “deixa eu te ajudar com isso”?



-  Vem cá Caio, não precisa ter vergonha, sou seu irmão.

- Mas estou com vergonha mesmo assim. Você nunca me viu de pau duro.

-  Claro que já vi. Já te vi batendo punheta, igual você fez agora, escondido. E você estava com um pau de plastico enfiado no cu. Me deu muito tesao eu confesso.

- Para com isso, Felipe. Nunca mais vou tirar a roupa perto de você.

- Você vai mudar de ideia depois disso.


Felipe me puxou pelo braço e me colocou sentado na beirada da cama. Ele ainda estava pelado e sujo de porra. Ele pegou a camisa dele e limpou. Depois ele se virou pra cima de mim e começou a beijar meu pescoço.


- Para com isso Felipe, para… ah… nossa Felipe.

- Ta gostando né? Seu safadinho.


Ele beijava o meu pescoço e minha nuca, nao conseguia mais resistir.

Eu coloquei a mão na nuca dele e não deixava ele sair. Tava muito gostoso.

Depois ele subiu na cama e sentou atras de mim, me encaixando no meio de suas pernas, passou os braços em baixo dos meus e começou a bater uma punheta em mim.


- Caralho Felipe, que delicia. Ahh… Ahh… Não solta meu pau. Me beija bem gostoso.


Eu me deitei de costas em seu peito e deixei que me beijasse o pescoço e desse lambidas e mordidas na minha orelha enquanto ele me masturbava.

Ele passou a me masturbar com uma mão e passava a outra pelo meu corpo.


- Felipe, não para, por favor. Não para.


Eu estava delirando de tesão, gemendo igual uma putinha. Gemia e me contorcia com Felipe me masturbando, passando a mão em meu corpo e me beijando. E ele ainda estava com o pau duro roçando nas minhas costas.


- Caio, voce é uma putinha mesmo, me deixou com um puta tesao. Sente meu pau babando nas suas costas.

- Que delicia Felipe, to quase gozando. Ahhh… ahh… Não para.


Eu nao tinha mais controle no meu corpo, eu me contorcia e gemia sem controle e meu irmao nao parava. E ele ainda gemia em meu ouvido.


- Vai Caio, goza pro seu irmãozão. Goza comigo, vou gozar e encher suas costas de porra.

- Caralho, você ta me deixando doido irmãozão. Me faz gozar e enche minhas costas de porra.


Eu começei a sentir ele roçando o pau dele mais rapido em minhas costas. Podia sentir que ele tambem estava perto de gozar.


- Vai Felipe, ahh… Ahhh… to quase gozando.

- Ahh… Caio, eu tambem. Goza comigo.

- To gozando, to goz… Aahhh… ahhh…

- Ai Caio, eu tambem. Ahhh… Ahhh…


Felipe me abraçou bem forte apertando seu pau nas minhas costas, eu podia sentit os jatos de porra atras de mim. Eu me contorcia e soltava jatos de porra, sujando toda a mao de Felipe.


Felipe caiu deitado na cama e eu em cima dele. Os dois ofegantes.


- Caio,lambe toda a sua porra da minha mao vai.

- Claro irmãozão.


Eu chupava os dedos do meu irmão limpando eles e engolindo a minha própria porra.


- Agora é minha vez.


Felipe me colocou deitado de barriga pra baixo na cama e começou a lamber a sua propria porra das minhas costas.


- Nossa Felipe, foi bom demais.

- Sabia que você ia gostar. Iremos repetir?

- Com certeza.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Deem seus comentarios e sugestões. 😁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...