História A Rainha da Neve - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Itachi Uchiha, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Itasaku, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 142
Palavras 1.610
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá.
Muito obrigada a todos que estão acompanhando a fanfic.
Eu não pretendo prolongar muito a história, então provavelmente estarei escrevendo só mais alguns capítulos.
Queria dar foco a outros casais, mas minha prioridade são esses dois Uchihas e a Sakura.
Agradeço pelos comentários anteriores, fico muito feliz com cada um deles.

Enfim, boa leitura. ^_^

Capítulo 5 - O rei solicita sua presença


Sakura passou suas noites e dias quase sempre ao lado do príncipe, lhe satisfazendo de suas necessidades carnais. Quase sempre via Tsunade e algumas outras mulheres na dispensa, pois era lá que elas faziam seus desjejum. As pobres jovens comentavam a respeito de seus senhores e até mesmo da forma grotescas que eram tratadas. Porém Tsunade sempre as advertia, dizendo que poucas se adentravam naquele castelo.

 

- Se eu soubesse que seria tão difícil, teria optado por morrer congelada. - Uma loira disse enquanto bebericava o chá. 

 

As outras jovens ali presentes encaravam Ino como se concordassem com ela.

 

- É verdade. Esses homens daqui só pensam em sexo. - Karin falou demonstrando desprezo na sua voz. Ela teria ficado com o pior papel entre as moças do castelo.

 

- Sinto muito Karin, sabemos que você precisa satisfazer mais de um homem e não gosto de imaginar o que deve acontecer entre vocês. - A morena de longos cabelos azulados sentia pena da pobre ruiva que sempre sentava ao seu lado durante as refeições.

 

- Tudo bem. Estou me acostumando. - Disse sorrindo.

 

Entre as três jovens, Sakura era a que menos falava. A rosada sempre se concentrava durante o seu tempo de folga para encontrar alguma informação útil. Embora suas noites tenham sido maravilhosas, o tempo estava passando e desde o primeiro dia que pisou naquele castelo, nunca mais conseguiu avistar o rei daquele reino. 

 

A rosada estava prestes a se retirar do locar quando Tsunade chama sua atenção.

 

- Sakura, precisamos conversar. - A mulher de fartos seios rumou-se em direção a rosada e a arrastou até uma pequena área. - Aqui será melhor para conversamos. 

 

- Pois não senhora Tsunade. - Falou impaciente pois hoje era o dia em que se via livre de suas obrigações para com o príncipe. 

 

- O rei solicita sua presença. - Sem delongas, pediu que a jovem lhe seguisse e ao passar novamente pela dispensa, as mulheres encaravam ambas curiosas e pensando que algo de ruim teria acontecido.

 

- Tsunade parece séria. O que houve? - Ino perguntou no intuito de obter um esclarecimento para suas dúvidas.

 

- Não sabemos... - Karin e Hinata responderam juntas.

 

- Ela é tão estranha. Só espero que não tenha feito nada inapropriado. - Disse referindo-se a jovem de cabelos róseos que aos poucos sumia de sua visão.

 

SAKURA POV's ON

 

Segui Tsunade até uma parte do castelo desconhecida por mim. O lugar se tornava ainda mais luxuoso a medida que nos aproximávamos até aos aposentos do rei. Decidi não perguntar nada. Em minha consciência, eu não teria dado ao jovem Sasuke motivos para reclamar sobre minha pessoa. Tenho seguido suas ordens de forma correta desde que cheguei aqui. Então não há motivos para Itachi me convocar afim de punir-me.

 

Nos aproximamos de uma enorme porta que estava sendo guardada por dois cavaleiros. Eles permitiram nossa entrada assim que avistaram a mulher que há tanto tempo servia os Uchihas. Havia um enorme corredor que dava entrada a vários cômodos devido as portas. Tsunade disse que não poderia me acompanhar daqui adiante e que o rei me aguardava em sua sala real. Me explicou lentamente o caminho até o Uchiha e em instantes encurtei meus passos ao me aproximar de uma enorme sala. Aparentemente parecia vazia, mas fui surpreendida por uma voz grossa.

 

- Bom revê-la novamente, Sakura. - O homem trajado de uma bela armadura e coroa feitas de ouro, retirava sua capa esvoaçante e a colocava sobre uma poltrona veluda. 

 

- O rei solicita minha presença? - Perguntei o óbvio pois agora ele parecia ignorar minha presença.

 

Um silêncio pairou sobre o lugar. Ele virou sua cabeça em minha direção me avaliando.

 

- Solicito não só a sua presença, mas muitas outras coisas. - Cogitei que talvez o motivo de estar ali não fosse devido alguma reclamação vinda de Sasuke. Senti um alívio percorrendo todo meu corpo.

 

O rei apenas observava as minhas expressões enquanto esperava por algo, foi quando notei que não havia dito nada.

 

- E o que deseja majestade? - Perguntei formalmente já imaginando o que teria de fazer.

 

- Uma mulher como você só pode me agradar na cama, não acha? Só vejo essa utilidade em vocês. - Ele me encarava ameaçadoramente. Esperava por alguma reação que demonstrasse raiva ou desprezo.

 

- Homens sujos como você só nos enxergam como objetos. No entanto, há exceções vossa alteza, mas não posso inclui-lo nessa pequena parte de homens que realmente valorizam o sexo oposto. - Senti que cometi um erro ao dar essa resposta devido aos meus impulsos. Contudo, parte de todo esse atrevimento sempre vinha de pessoas acima de outros que se achavam melhores apenas por terem riqueza e poder. Uchiha Itachi pode ser ameaçador para muitos, mas para mim, é apenas um homem bastardo com uma coroa que o intitulava rei de terras abandonadas devido a maldição. 

 

- Interessante. Até hoje nenhuma mulher submissa a mim teve coragem de me afrontar e ainda expor sua opinião diante dessa situação. É uma pena, porque não levei nada do que disse em consideração e se seu objetivo foi me ofender, falhou miseravelmente. - O homem falou demonstrando todo o seu desgosto por ter ouvido aquilo. Embora não tenha se deixado ofender, aquelas palavras teriam ao menos lhe incomodado, algo que não passou despercebido por mim.

 

Nem sempre consigo manter a calma. Nem tudo eu consigo aceitar. Eu sabia, aquela era uma boa oportunidade para matá-lo, acabar de uma vez com a maldição, livrar meus pais de suas atuais figuras congeladas. Estava tudo em minhas mãos. Cyra aos poucos se enfraquecia e eu sentia algo dentro de mim me fortalecendo. Tinha consciência do que estava ocorrendo. Eram os poderes da rainha da neve se aflorando dentro de mim. Eu só sentia algo percorrendo todo meu corpo. O cristal do anel dado para mim cada vez mais perdia seu brilho. Era a morte chegando para minha querida amiga. Já era esperado tanto por mim como por Deidara o falecimento de Cyra antes de acabar com toda maldição. Só queria que esse dia não demorasse tanto a chegar. Não estava sendo nada fácil aguardar a morte do Uchiha. Minha chance era acabar com tudo aquilo no último dia da estação de inverno, quando o  tratado de Lynn foi feito. Esperaria por mais longos dias e tentaria me manter sã.

 

Olhei em direção ao homem que me encaravam com certo desdém. Não acreditei que fosse dizer aquilo, mas mantive minha coragem.

 

- Não espero pelo seu perdão vossa alteza. Apenas me puna como uma boa prostituta em sua cama. - Senti nojo de mim mesma por dizer aquelas palavras, porém deveria me conter por enquanto e manter meu papel naquele castelo.

 

- Devo te alertar. Não serei bondoso como o meu irmão. - Ele disse esboçando um sorriso malicioso. Parecia querer me comer ali mesmo.

 

- Eu entendo. - Disse fingida. Isso duraria por pouco tempo, eu só precisava fingir. 

 

- Se prepare jovem rosada. A foda que terá comigo será inesquecível e nem ouse comentar sobre isso a Sasuke. Agora vá. - Ele ordenou e me retirei. Por hora precisei apenas estabelecer um breve contato com Cyra. Ela sabia como me acalmar nessas horas.

 

Fui até um local vazio perto das proximidades da sala real. Olhei para ver se não havia ninguém por perto e quando constatei estar seguro, esfreguei meus dedos sobre o anel que fez surgir uma luz cristalina. Escutei uma voz me chamando.

 

- Sakura, finalmente. Estava preocupada. - Uma voz conhecida vinda da luz emergida pelo anel me chamou.

 

- Estou bem Cyra, mas e você? Também estou preocupada. - Havia notado a fraqueza da rainha durante esses dias no castelo. Desde que fui escolhida, estabelecemos uma ligação. Então era possível sentir a intensidade de seus poderes, porém nesse decorrer do tempo, percebi que eles estavam enfraquecendo.

 

- Hoje me sinto melhor. Deidara tem cuidado de mim desde que você partiu. - O loiro se mostrava prestativo quando tinha como objetivo servir Cyra. Isso me deixava aliviada.

 

- Acho que consegui chamar atenção do rei. Ele já tem planos para uma futura noite comigo.- Tive receio em falar do que realmente aconteceu dentro da sala real junto com o Uchiha.

 

- Sinto muito ter que passar por isso Sakura. Apenas mantenha o seu foco e irá conseguir acabar de vez com isso. - Ela parecia triste mas ignorei. Nós duas sabíamos da necessidade desses atos.

 

- Manterei Cyra, é uma promessa. Agora precisa ir. - Despedi-me rapidamente. Até mesmo aquela breve comunicação já sugava grande parte dos poderes da rainha, e eu precisaria dela caso algo desse errado.

 

- Tenha cuidado. - Advertiu-me e a luz emanada pelo anel desapareceu. 

 

Me retirei do local e fui direto a outra ala do castelo.  Por sorte, naquele dia não precisaria satisfazer o jovem príncipe. Ele concordou em me dar um descanso para ter disposição na outras noites. Ainda tinha um dia pela frente. Resolvi ficar na dispensa e conversar com Tsunade, era muito tedioso só ficar no quarto. Ela me contava sobre o seu passado e como conseguiu virar uma das servas dos Uchihas. Até mesmo aquela pobre mulher passou por diversas atrocidades. Ficava indignada com cada coisa que eu ouvia, mas pelo menos ela soltava algumas informações que poderiam me ajudar na hora de agradá-los. Sim, Tsunade sabia das intenções do rei comigo e até me disse para ter cuidado com Sasuke. Se o príncipe descobrisse, uma briga seria travada pelos os irmãos e provavelmente a culpada disso seria eu, o que poderia resultar até mesmo na minha morte.

 

SAKURA POV's OFF

 


Notas Finais


Até o próximo capítulo e não se esqueçam de deixar aquele comentário dizendo o que estão achando até agora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...