História A Rainha Dourada - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Cersei Lannister, Jaime Lannister, Lyanna Stark, Rhaegar Targaryen
Tags Cersei, Jaiana, Jaime, Jon, Lannister, Lyaime, Lyanna, Rhaegar, Ship, Snow, Targaryen
Visualizações 59
Palavras 1.789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Lyanna


Mais do que nunca não agüentava aquele lugar, sabia que seus pensamentos e suposições eram insanos, mas mesmo no norte se sabia que os bastardos Targaryens tinham olhos diferentes das demais pessoas, alguns herdavam os olhos lilases, outros tinham um olho de cada cor, e nunca tinha se ouvido falar de um Targaryen de olhos verdes, de qualquer forma o bebê era parecido demais com Jaime, é claro que Cersei e ele eram gêmeos, porém alguma coisa lembrava somente ele, e isso era o bastante para deixá-la inquieta.
Imersa em seus pensamentos caminhou pelo castelo, andou pela sala do trono, e saiu por uma abertura lateral que nunca havia notado, se viu em uma espécie de túnel, com muitas portas em todos os lados, continuou andando, maravilhada com um lugar novo para explorar.
Preparava-se para voltar, quando ouviu um som, a príncipio não soube distinguir, mas logo se tornou mais alto e ela percebeu que era um grito de mulher, correu para alcançar o lugar de onde provinha o som, se deparou com uma enorme porta de carvalho, mesmo do lado de fora podia ouvir homens rindo e os gritos cada vez mais forte, hesitou por um pequeno instante e abriu a porta, o que viu então a deixou chocada, dois homens fortes apalpavam e penetravam uma menina magra e pequena, Tywin Lannister assistia a cena com olhos sem expressão.
Tyrion que estava ao seu lado parecia prestes a desabar.Seus olhos estavam inchados, havia chorado muito, percebeu desolada. O monstro que era seu sogro, devia ter colocado outro plano em prática. Aquela deveria ser Tysha.
— O que está acontecendo aqui?- perguntou aos gritos, fazendo com que os homens largassem a moça.
Tywin a olhou com desprezo e ordenou friamente:I 
— Você não tem nada a ver com esse assunto. Retire-se.
O sangue Stark que possuía ferveu nas veias, aquele homem era um louco, se pensava que ia sair dali sem a garota.
— Ora e o senhor acha que fecharei os olhos para o que vi?Acaso está louco?-Viu o olhar do homem faiscar em uma ameaça contida, porém continuou destemida-O Rei está sendo velado no Septo e a mão dele está aqui cometendo atrocidades!-vociferou-Rhaegar ficará sabendo disso!
— Não ouse se meter nisso... - começou, mas Lyanna o interrompeu.
— Não me diga o que devo fazer, você é um verme!Tem vergonha de seu próprio filho e o culpa pela morte de sua esposa, no entanto ele é muito melhor que você!- Jaime não precisara dizer nada á ela, percebera que Tyrion era culpado por Tywin,tinha vergonha do anão.No entanto pelo que seu marido dizia, ele era o melhor Lannister dentre eles.
Lyanna estava furiosa e fez sinal para que os homens saíssem da sala, então andou até Tysha e a tomou nos braços murmurando palavras de conforto. Pode sentir o olhar de ódio que o Lorde lhe lançava.
— Vai ficar tudo bem agora, vai ficar comigo será minha criada pessoal.
Tyrion a fitava incrédulo:
— Senhora Lyanna, é uma pessoa de muito bom coração- fazia um esforço sobre humano para reunir todo orgulho que ainda restava a sua pessoa -porém ela é apenas uma prostituta contratada por meu pai, para que eu tivesse algum contato com uma mulher.
Tysha desatou a soluçar em um choro convulsivo e Lyanna a abraçou mais forte,lançando um olhar terno ao duende.
— Isso não é verdade, meu pequeno senhor, seu pai armou uma representação, queria que Jaime o apoiasse- recebeu um olhar fuzilante, do sogro enquanto o cunhado parecia ter sido atingido por um trovão - e quando ele se negou prosseguiu mesmo assim, acredite em mim Tyrion, ela é quem diz ser.
Tywin Lannister se aproximou dela e segurou seus dois braços, forçando-a a encará-lo.
— Você não passa de uma vagabunda como ela-disparou em fúria- retire-se de minha presença e não se meta nisso, ou irá se arrepender do dia em que pôs os pés em Porto real.
A loba se soltou com esforço ,e gritou.
— Nunca mais se atreva a me insultar, não toque em mim, e se tentar algo contra Tysha, não me importarei com quem você é.
O Homem a sua frente, manteve seu olhar mais ameaçador enquanto dizia:
— Você pagará muito caro por isso, acha que pode me desafiar? Homens morreram pela minha espada por muito menos, “um Lannister sempre paga suas dividas.” Você não perde por esperar.
Lyanna não se abateu e respondeu no mesmo tom.
— Poupe-me de suas ameaças vazias, amanhã mesmo será afastado desse lugar e de seu cargo de mão do Rei- Virou- se para Tyrion, ignorando a ira de Tywin Lannister, e fez sinal para que a seguissem, o que os dois fizeram em silêncio, quando chegaram a sala do Trono, ela avistou Rhaegar sentado sozinho, com o rosto desolado, a própria imagem da destruição.
— Sigam para meu quarto, e fiquem lá por essa noite contem a Jaime o que aconteceu, e tomem cuidado seu pai não aceitará essa afronta sem represálias.- aconselhou, enquanto se fastava dos dois.
Ambos assentiram e a moça com quem Tyrion havia casado, agradeceu com os olhos marejados:
— Salvou minha vida Senhora, tenho uma divida eterna com a senhora. Nunca poderei pagar.Obrigado.
Lyanna se sentiu tocada.
— Não me deve nada-respondeu tentando sorrir- fique ao meu lado,poderemos ser amigas, os deuses sabem que preciso de uma,será bom conviver com você, mas agora vá eu preciso falar com o Rei.
Eles obedeceram,e pode finalmente se aproximar do dragão, que nem pareceu notar sua presença, tamanha era sua tristeza,que seu coração se apertou ao vê-lo daquele jeito, naquele momento decidiu que esperaria os dias de luto para entregar Tywin Lannister.
—Rhaegar, - ela chamou baixo, e tocou em seu ombro- Seu filho nasceu, é uma menina - o homem nem mesmo levantou os olhos,porém Lyanna continuou- Sei o quão duro deve ser para você, mas deve ser forte agora. Seu povo e sua família precisam de você.
Só com essas palavras conseguiu obter sua resposta.
— Tem razão- ele murmurou- Preciso cuidar deles meu pai se foi, serei um bom Rei no lugar dele, serei forte, minha mãe precisará muito de mim- ele percebeu seu olhar um tanto confuso e continuou- Ela me confidenciou que está grávida, descobriu há poucas semanas, por isso voltou. E terei uma filha para criar agora.
Ouvir aquelas palavras de seus lábios lhe afetou mais do que podia admitir, sentia ciúmes daquele homem, ciúmes de saber que ele se deitava com Cersei, e de imaginar as coisas que faziam, e mais ainda de saber que só ela poderia lhe dar filhos legítimos.
Rhaegar segurou sua mão e apertou entre as dele.
— Você me faz muito bem Lya- Ele disse com voz rouca.
— Não diga essas coisas, sua esposa tentaria me matar novamente.- pediu.
Seus lindos olhos lilases se transformaram ao ouvir suas palavras, não sabia do que ela falava, obviamente.
—O que diz?O que Cersei fez?- perguntou preocupado.
— O acidente de cavalo... - ela disse somente
Rhaegar assentiu, tentando assimilar o que lhe era contado.
— Porque? - perguntou finalmente, quando pareceu não encontrara nenhuma resposta.
Lyanna não tinha certeza, nunca soube exatamente, mas aquela era a única razão que dava a si mesmo, para os fatos ocorridos.
— Acredito que soube de nosso beijo- respondeu baixando os olhos, em um misto de vergonha e medo de sua reação.
De súbito Rhaegar se aproximou, sem medo de serem vistos, e a abraçou enterrando o rosto em seu cabelos, o toque dele a enchia de calor.
—Não suportaria te perder, meu amor- sussurrou em seu ouvido, seu corpo se arrepiou numa confissão muda de que aquele senhor tinha poder sobre ela.
— Não podemos... - Tentou dizer,um pouco tarde demais, o homem percorria seu pescoço com os lábios, e Lyanna perdeu as forças, então como uma reação inevitável ele a beijou ,seus corpos pareciam um novamente ,percebeu que ansiava pelo seu toque , que esperou por aquilo dias e noites desde a última vez, amava Jaime do seu jeito,mas Rhaegar era ardente, paixão,fogo, desejo, apenas um beijo dele tirava toda sua lucidez.
Apesar disso o afastou com veemência.
— Não, você não pode, eu não posso temos nossos deveres... - Afirmou, embora vacilasse perante o olhar que lhe era dirigido por ele.
O rei a puxou novamente para seus braços.
— Podemos fugir!Eu viveria em qualquer lugar se pudesse te ter.Pensaremos em algo!Por favor, não me deixe.- implorou.
Aquela declaração tirou lhe o ar, apesar de naquele momento este ser o seu maior desejo, não podiam cometer essa loucura.Tinha um marido perfeito para ela, um homem á quem ela amava, mesmo não conseguindo ser tudo que ele podia esperar dela. E o dragão tinha sua leoa, ela era a Leoa de Jaime Lannister.
Tinha que acabar com aquela insanidade.
—Fugir?Como poderia fugir?É o rei!- Ela esbravejou- Não pode abandonar o Reino e sua Rainha.
Ele a olhou com pesar.
— Lya você é minha Rainha, minha rainha do amor e da beleza-ele afirmou- deixaria isso tudo por ti, sei que também me quer, não negue. - Estava emocionada, não conseguia mentir, nem deixar de transparecer suas emoções, sabia que sentia algo por ele, que o desejava com todas as forças, porém se voltasse atrás estaria perdida.
— Não, está enganado, não o quero- negou mesmo sabendo que seus olhos diziam o contrário- Sou uma Lannister agora, e Jaime é meu marido.
Seu olhar faiscou de ira, a menção do nome do leão, e ele ficou fora de si.
— Ele nunca vai nutrir o sentimento que tenho por você. Nunca! Entendeu?Você não o ama, nós dois seremos infelizes. - sentenciou com ódio.
— Eu entendo meu Rei,eu realmente entendo só que não há nenhum caminho para nós – disse tristemente- não importa o que façamos estamos condenados, prometemos perante os seus deuses honrá-los com nosso amor- sem perceber dera uma ênfase exagerada na palavra seus, a cerimônia tinha sido penosa, cansativa, e sem sentido, desejara durante todo o ritual, apenas poder estar no norte, jurando seu amor aos Deuses antigos.
Esses pensamentos e todo o desejo reprimido entre os dois faziam muito mal á ela. Não podia respirar o mesmo ar que o novo Rei, estar no mesmo recinto que ele a deixava em perigo.
— Vou me retirar, não me sinto bem...- desculpou-se, embora os dois soubessem o real motivo.
— Vá Lya- disse tomando suas mãos na dele , e as beijando.
Preparava-se pra subir as escadas em direção aos seus aposentos ,quando lembrou que tinha cedido o quarto para Tyrion e Tysha.
— Esqueceu algo?-ouviu o Rei perguntar as suas costas.
—Não é nada. - Respondeu, pensando em Jaime, não tinha visto mais ele essa noite, “será que ainda está com Cersei?”se perguntou incomodada .Nesse exato momento uma sensação incomoda a invadiu, e infelizmente não era pelo que acabara de fazer com Rhaegar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...