História A Rainha Dourada - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Cersei Lannister, Jaime Lannister, Lyanna Stark, Rhaegar Targaryen
Tags Cersei, Jaiana, Jaime, Jon, Lannister, Lyaime, Lyanna, Rhaegar, Ship, Snow, Targaryen
Visualizações 46
Palavras 1.341
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoinhas, comentários serão bem vindos

Capítulo 14 - Lyanna Lannister


Só pode ouvir os barulhos de armas, e os guardas correndo, porém quando seguiu o som para descobrir o que acontecia, deparou-se com o marido sendo arrastado pelos guardas, e Rhaegar os seguindo transtornado.

— O que está acontecendo aqui?-Perguntou em tom áspero aos guardas – Soltem-no!Eu exijo saber o que está acontecendo!

Os guardas pareceram nem escutar, ou ignoravam deliberadamente suas perguntas, foi Rhaegar que respondeu.

— Seu marido- disse as palavras com escárnio- tentou me matar, e quase conseguiu –  Lyanna notou o corte sangrando em seu rosto, mas preocupada demais com Jaime,não se apiedou - por sorte ele quis me contar algumas verdades antes, e esses imprestáveis tiveram tempo de entrar no quarto para prendê-lo.

A situação era tensa, não sabia o que ele havia contado, mas provavelmente Cersei e Joanna corriam risco de vida, sem falar é claro do próprio Jaime.

— O que farão com ele?- indagou tentando não denotar preocupação, mas falhando terrivelmente, á julgar pela expressão irada de Rhaegar.

— Preocupa-se tanto com ele?- Repreendeu enraivecido, mas felizmente deu lhe a informação que pedia- Exigiu um julgamento por combate, o tolo crê que sua espada o salvará, mesmo que ele vença nunca o deixarei vivo, como posso?Nos traiu!- á esse ponto o dragão já estava irado- á mim e a você, aquela menina é uma abominação!

Lyanna prendeu a respiração, então ele tinha contado, temia pelo que o homem quisesse fazer com o bebê, os únicos culpados eram os adultos, não as crianças, pensou rapidamente nas opções, e teve uma idéia que precisava ser posta em prática imediatamente, saiu as pressas sem olhar para nenhum dos homens.

— Temo que essas noticias me deixaram um pouco indisposta- desculpou-se - vou me retirar.

Saiu a procura de Petyr Baelish, ele era o único que poderia ajuda-la, procurou em todos os lugares, até que o encontrou no lugar mais provável, a sala do trono, fitava o assento de ferro como se o desejasse arduamente.

— Senhor – chamou lhe baixo- preciso de seus serviços.

— Senhora- respondeu virando-se de frente para ela, curioso,  e prestando uma mínima reverência- do que precisa?Estou á suas ordens.

Algo dizia que ele já sabia muito bem o que seria pedido, mesmo assim se obrigou a pronunciar as palavras em voz alta.

— Tenho um pequeno trabalho pra você- revelou-preciso que tire a menina Joanna do castelo, entregue ela para as irmãs silenciosas, ou coisa parecida, ou temo que ela será morta.

O pequeno homem não pediu explicações , Lyanna diria que ele até já tinha seu plano arquitetado, e as palavras que disse em seguida confirmaram seus pensamentos.

— Senhora, se me permite- a loba assentiu e ele continuou- os Greyjoys tem muitas desavenças com os senhores dos dragões, penso que poderíamos mandar a menina para ser criada por eles, seria uma honra para eles, além de que faria bem aos seus pequenos pulmões o ar litorâneo, é claro, que logo os boatos- ironizou a última palavra- sobre o incesto irão se espalhar então suponho que digamos que a garota é uma bastarda de Tyrion, com aquela garota com quem se casou, e que Tywin Lannister não permitiu que fosse criada como legitima, o que por certo seria verdade, e o senhor seu sogro confirmaria, para que não viesse a morte de sua neta.

Tinha que admitir que os traçados que a mente de Petyr fazia não tinham falhas.

— Faça isso.- concordou, virando as costas, mas foi chamada novamente por ele.

— Entretanto, senhora, isso pode ser considerado alta traição.

A loba viu onde ele queria chegar, e o tranquilizou:

— Seu nome não será envolvido- encerrou o assunto, porém o astuto senhor á sua frente, tinha mais uma carta na manga.

— Senhora..-chamou mais uma vez- Me ocorreu também, que provavelmente, não deseja a morte de Jaime Lannister, assim como seu pai que veio me procurar a pouco, e talvez eu tenha uma solução.

Estava chocada com sua perspicácia.

— Você é um demônio!- Acusou assustada com aquele homem, que parecia saber de tudo que acontecia, e o que fazer a seguir, desejou ser como ele, alguém que tomasse decisões sábias e acertadas.

— Ora assim me ofende, só estou tentando ajudar- disse em tom de falsa modéstia – o caso é que tenho uma pessoa que conhece as passagens do castelo, e que poderia ajudar o leão á fugir, acontece que se ajuda-lo fatalmente Cersei não terá um campeão por ela, e morrerá nas mãos do carrasco, terá que escolher entre um dos dois, Jaime ou Cersei, Tywin Lannister já escolheu.

Na verdade Petyr só queria a torturar, sabia que nunca escolheria Cersei nem mesmo queria pensar no que seria feito dela, mas saber que o pai dos gêmeos tinha tanto sangue frio a enojou.

— Sabe o que quero, apenas me diga quando fará isso?

— Hoje á noite, ainda tenho que arranjar alguns ingredientes,para que os guardas não sejam um obstáculo.

Lyanna assentiu, e virou os calcanhares saindo da sala, precisava conversar com Jaime, tinha algumas coisas a serem ditas antes que ele se fosse, já que por certo nunca mais o veria.

Dirigiu-se ás celas passando pelos sentinelas sem dificuldade, quando entrou na  que o marido ocupava, chocou-se ao ver como o tinham maltratado, suas roupas estavam rasgadas, e exibia um corte perto do pescoço, Jaime virou o rosto ao perceber sua presença.

—O que veio fazer aqui?Veio se despedir do futuro morto?- provocou com sarcasmo.

— Jaime, por favor...- tentou tocar seu rosto uma última vez, mas o leão afastou-se rapidamente, parecia sentir nojo dela.

Lyanna suspirou.

—Vou te ajudar.

Ele a encarou incrédulo:

—Está brincando comigo?Depois de tudo o que fez? 

— Não, e entendo que pense assim,porém apesar de tudo o que fizemos não o odeio,pelo contrário, tenho muito carinho por você, e por muito tempo pensei que o amava... amo - viu o Leão fechar os olhos, sentindo cada palavra como um golpe desferido- não posso deixar que o matem, não poderia viver com isso. Ajudarei você a fugir, eu prometo.

—Como? Como acha que pode vencer os guardas?Ou me arranjar um fraco oponente em meu julgamento?- o leão estava estupefato.

— Rhaegar não deixará que você parta mesmo que ganhe o julgamento...- respondeu o óbvio - Alguém virá para lhe ajudar a escapar, trará um punhal para que possa cortar os cabelos de forma á não ser reconhecido, providenciarei para que traga uma bolsa de dinheiro, também.

Jaime correu as mãos pelos cabelos, abatido, cansado, se sentindo derrotado, conteve-se para não abraçá-lo, pois apesar de tudo ver ele assim doía nela.

Passou-se alguns segundos até que o Lannister se recompusesse  e  fizesse a próxima pergunta.

— Joanna...Aquele bosta...o que ele  vai fazer com ela?-perguntou exasperado.

— Joanna será mandada aos Greyjoys como uma bastarda de seu irmão, ficará segura lá.

Não disse nada em resposta , mas seu rosto pareceu-se aliviar.E Lya não pode deixar de notar que não perguntou por Cersei, talvez não quisesse imaginar o que aconteceria com a irmã quando ele se fosse, talvez o rancor por tudo que estava acontecendo era grande a ponto de não querer falar mais do que o necessário.

— Porque está fazendo isso?Por acaso seu amante Targaryen sabe que está aqui?- perguntou sarcástico.

Ela meneou a cabeça em negação.

— Jaime...- se aproximou tocando em suas mãos,sentiu que estavam pegajosas e sujas de sangue- eu realmente gostava de você, tentei de todas as formas te amar, e sim eu consegui, teria sido tão mais fácil se tivesse sido o suficiente.

— Seria, no entanto...você deixou-se levar como a vagabunda que é!- o leão despejou todo seu ódio contido com aquelas palavras.

Ela recuou com a raiva e o ressentimento, que ele sentia. Não esperava nada diferente, mas não estava preparada para isso.

—Não quero mais ver você, me deixe- voltou ao seu tom arrogante que habitualmente usava com outras pessoas, mas nunca com ela- Obrigado por se preocupar comigo, e tenha um boa vida como amante do rei- ironizou com um semblante totalmente destruído.

Lyanna o obedeceu, deixando o sozinho, seguiu para seu quarto onde orou fervorosamente aos Deuses antigos para que tudo desse certo a partir de agora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...