História A Raposa e o lobo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 23
Palavras 457
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 4 - Os predadores


Fanfic / Fanfiction A Raposa e o lobo - Capítulo 4 - Os predadores

×××Fox on××××

Eu estava muito feliz por agora ter alguém. O alguém que eu sempre esperei. Estava tudo muito bem, até...

-POW POW POW

De manhãzinha ouvimos um barulho muito alto que não vinha de muito longe. Não assustou o lobo, mas me assustou. Então eu cheguei mais perto do lobo. Mas o barulho chegava cada vez mais perto e junto com ele nós ouvimos vozes. Muitas vozes. Dava pra sentir o ar negativo daquilo. Eu só queria correr, mas o lobo me parecia corajoso o suficiente para ficar. Só que ele não sabia o que era. Aqueles predadores nunca tinham aparecido naquele lugar isolado na neve, o que confundiu um pouco o lobo. 

Quando ele percebeu do que se tratava, saímos correndo para o alto da montanha, afastando todos os alces que tinham no caminho. Tinha muita neve no chao, o que dificultou a nossa corrida. Mas também dificultou a dos predadores.

Era muita, muita neve. Lá no pe da montanha tinha neve. Se olhasse o horizonte, neve também. Os rios e os peixes estavam congelados. Nevava em toda a floresta. As arvores estavam cobertas com milhões de floquinhos brancos. A respiração ofegante da raposa fazia uma fumaça no ar. E de fundo, tinha o barulho dos tiros.

O lobo não entendia nada daquilo. Os animais sempre morriam de frio, ou por sua posição na cadeia alimentar. Não pensava que esses barulhos matariam tantos animais. Mas naquele dia ele descobriu, e se revoltou.

~Quebra de tempo~

****Wolf on*****

Eu e a raposa esperamos os barulhos pararem para sair do alto da montanha, onde aqueles desgraçados não chegavam. Na volta pro nosso canto, eu vi uma coisa horrivel. Tinha MUITOS animais mortos. Sangue no gelo como eu nunca vi. Varias e varias árvores sumiram, e de lá de longe,  tinha um clarão.

Mandei a raposa (que era mais fraca) esperar de longe, e eu fui lá ver o que tinha. E sim. Eram homens. Homens e armas, das quais apareciam nas historias do meu pai. Ele me contava sobre as armas e os homens. Ele me contava sobre a floresta. Naquele dia eu vi que tudo era verdade. Meu pai dizia que os homens eram espertos e poderosos, que moravam em lugares muito distantes da floresta e tomavam posse de tudo que queriam. Ele me dizia que eram eles que destruíam não só a floresta, como tudo que havia na natureza. Todos os bichos, as plantas, os rios, as árvores, a terra, todos os seres vivos e não vivos eles destruíam. Eu tinha que tomar cuidado com eles. Eles eram os únicos que poderiam acabar com os lobos. E eu teria que me proteger, e proteger a raposinha. Mas como? 

Alguns tiros interrompem o pensamento do lobo e o obrigam a correr de volta pra raposa



Notas Finais


Esse cap ta um pouco maior :33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...