História A Razão Da Minha Loucura - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abuso Sexual, Incesto, Maiores De 18anos, Pedófilia Incestual
Visualizações 164
Palavras 493
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá darlings .

Aqui está o 2 capitulo da parte 2.

Espero que gostem.

Capítulo 29 - PARTE 2 - Primeiro Dia De Viagem


Maria acenou para mim, da porta de minha casa, e eu dei partida, após sorrir para ela.

À três anos, deixei aquela casa a meio da noite. Não era capaz de me despedir da princesa, enquanto, ela estivesse acordada. Os meus pais e toda a gente pensa que fui  para o Canadá em trabalho, que não queria tirar a Luanna do Brasil, o país onde ela tinha tudo, como por exemplo, amigos. Que tinha medo que ela não se adaptasse... pensam que fiz isso a pensar nela, e fiz, mas não foi pelo trabalho. Foi para impedir que o monstro preso em mim a ataca se, que era o que iria acontecer se ficasse com ela.

Quando a vi pela última vez, ela dormia pesadamente. Helena tinha-lhe dado um calmante que a colocou assim.

Lembro me de me sentar junto da cama dela, numa cadeira cor-de-rosa, e lhe implorar perdão por ter um pai como eu, imundo.

Os seus machucados nos braços, criavam cicatrizes no meu peito, tinha sido eu... o culpado de tudo aquilo.

Estava no avião a ir para o Canadá, e a aeromoça de olhos azuis me fez lembra la. Na altura corri para o banheiro do avião e comecei a chorar que nem um bebé quando lhe tiram a chupeta.

Quando dei de cara com a clínica, não sabia se havia de me sentir com vergonha por me encontrar num lugar daqueles,  ou se devia-me sentir aliviado, sem mim, Luanna estava fora de perigo.

Edward Thompson foi um dos psicólogos que me acompanhou. Ele me disse que o meu caso era  estranho , mas não único no mundo.  Ele apontou que uma das causas desta atração podia ter sido de ter amadurecido rápido demais e ter desde sempre dedicado a minha vida a Luanna, sem deixar mais pessoas se aproximarem de mim.

Uma semana antes de fazer 2anos de internamento, ele deu me os parabéns quando, segundo ele e toda a equipa médica, eu não teria mais atração por menores.

Eu e o Edward ficamos amigos e ele disse-me que sentia receio que continuasse a ter a mesma atração pela minha filha, visto que podia ficar com um semi caso de Síndroma de Atração Sexual Genética.

Luanna já tinha 18anos quando terminei o tratamento, fiquei cheio de medo e então, Edward me arranjou emprego num hospital como Ortopedista depois, de lhe implorar para me ajudar.

Quando passaram 11meses depois de acabar o tratamento, Edward entrou no meu consultório e disse que eu não podia continuar a fugir dela.

Esclareceu-me que ela agora era maior de idade e que se o sentimento fosse mútuo nós podíamos ser felizes porque existem países onde o incesto não é crime.

Onde ele tinha a cabeça para me dizer aquilo? Ela nunca gostou de mim dessa forma, sempre fui o pai herói da vida dela...

E como alguém como ela gostaria de mim... Um homem velho de 36anos feitos recentemente.

Para além disso, agora ela deve odiar-me . Afinal... eu deixei a 3anos sozinha.


Notas Finais


Pois é... O que acham do psicólogo que Lucas conheceu no Canadá? Podem ter a certeza que ele vai ser uma personagem presente ao longo desta nossa 2 parte.
Obrigada a quem comentou no capítulo anterior 😘

Deixe a sua opinião sobre este novo personagem.

Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...