História A realidade da minha vida - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Tags Outros Casais, Paulicia
Exibições 252
Palavras 2.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello Hello povinho lindo !! Olha quem conseguiu terminar u capítulo mesmo tendo mil coisas para fazer ! Isso mesmo euzinha😂😂✌🏻️✌🏻...
Espero que gostem 😘😘❤️
Já vou avisando esse é BOMBÁSTICO !😂😂❤️❤️

Capítulo 14 - Ela quer proteger ele..


Pov’s MJ 
Quando o Cirilo me beijou me senti realizada , mas não podia fazer aquilo , principalmente com o Daniel, ele não merecia ser maltratado de novo pela ... 
*Flashback on*
- Majo você se lembra do favor que eu te disse ?
- Sim ... Qual é ? 
- Vc vai precisar me acompanhar até em casa ?! - ele diz e eu arregalo os olhos - Não é nada do que vc está pensando - ele riu .
- Tá , então vamos ... - digo e ele pega a minha mão , começamos a andar .
*Casa do Dan*
Quando chegamos em sua casa ele tirou a chave de dentro do seu bolso e abriu a porta . 
- Mãe cheguei 
- Já tá lá na mesa - diz ela do andar de cima .
- Preciso que vc desça aqui 
- Ó muleke se eu for ai e - ela diz descendo as escadas - Ah oi qual é o seu nome ?
- Maria Joaquina , mas se a senhora quiser pode me chamar de Majo
- O que ela é filho ?
- É a minha namorada - ele diz e ela começa a rir .
- Isso é sério ? Vc é mesmo namorada dele ?
- Sim - falo .
- Filho posso conversar um instante com vc 
- Claro - ele a acompanha até o outro cômodo e eu como sou uma pessoa curiosa , os sigo assim que vejo eles fechando a porta . 
- Pode me dizer a verdade essa menina não é sua namorada né?! 
- Mãe ela é sim ! Vc vivia me maltratando Pq eu nunca tinha namorado e agora que eu tenho vc ainda fica reclamando 
- Fico sim pois sei que vc está mentindo .. Fala sério a menina é muito linda e vc meu filho sinceramente não presta ! 
- Mae não fala isso eu..
- Eu não estou mentindo , vc foi sinceramente um erro ! Não tem jeito ... É feio e eu tenho certeza que ninguém nunca gostará de vc 
- Mãe..
- Vai filho diz a verdade ... 
- Mas eu estou dizendo ..
- Ah então se isso for verdade dou uma semana para ela te largar e vc me pedir desculpas e dizer que eu estou certa 
Ai meu Deus ! Essa mulher é um monstro como ela tem coragem de dizer isso para o seu próprio filho ! Não posso deixar isso acontecer , não posso deixar essa mulher colocar a auto estima do Dan lá em baixo !  
Saí de perto , me sentei no sofá novamente e logo eles saíram da sala .Nós em seguida , fomos almoçar e depois vi que a mãe dele com os olhos fixados no Dan e o mesmo com a cabeça baixa então decidi agir .. 
- Amor ... A gente pode tomar um sorvete me deu um vontade imensa - puxo ele pelo braço e pisco, acho que ele acabou entendendo o recado .
- Claro princesa - ele sorrio para mim - Tchau mãe 
- Tchau sogra quer dizer Sra. Patricia 
- Não precisa ter tanta formalidade pode me chamar de sogra mesmo 
- Nesse caso, tchau sogra , foi um prazer te conhecer .. - digo dando um último aceno e saio ao lado do Dan .
- Pq vc fez isso ? - diz assim que estamos meio distante de sua casa .
- Pois eu ouvi a conversa 
- Entre mim e a minha ..
- Sim ... E agora me sinto na obrigação de te ajudar 
- Olha vc não precisa ajudar ... Se vc quiser eu me viro depois com ela 
- Claro que não Dan ! Eu vou te ajudar e ponto ! .. E eu queria te pergunta uma coisa..
- Diga 
- Por que ela te trata tão mal !?
- Não sei ... Ela sempre diz que eu não presto para nada e as vezes eu até chego a acreditar - diz ele e abaixa a cabeça .
- Dan nunca mais fala isso , vc é uma pessoa impressionante , vc é um dos melhores alunos do colégio , é bonito , daria de tudo para ser vc . 
- Vc fala isso porque é minha amiga 
- Por mais que eu te odiasse eu teria essa mesma opinião acredite 
- Obrigado - ele me abraçou 
- Então acho que a gente tá se esquecendo da sorveteria né ?
- Sim vamos - ele diz e ao chegarmos lá ficamos conversando e tomando sorvete . E ele me contou mais sobre como tinha sido a sua  infância . A mãe dele realmente não sabe cuidar de um filho , ela já disse tantas coisas para ele que eu mesmo fico surpresa por ele nunca revidar . 
E foi a partir dali que eu percebi o quanto ele precisava da minha ajuda.

*Flashback off*
...própria mãe , eu não deixaria que isso ocorresse e principalmente por minha causa . Se o Cirilo não quer nem me ouvir quer dizer que ele não vê o meu lado , ele com certeza só fez isso para me separar do Dan , para depois ficar esfregando na minha cara o quanto está feliz com a Jennifer.
Bufo ao pensar em tudo e caminho de volta para a sorveteria .
-E aí o que ele queria ?
- Nada demais , olha se importa da gente não falar dele ?
- Claro que não , então vamos falar sobre .. - ele analisa todo o local - Eu aposto 5 reais que aquela menina vai acabar chorando - ele diz olhando para uma garotinha de olhos azuis e cabelos enrolados loiros e que parecia desejar o doce a sua frente . 
- Ah assim não vale isso é óbvio .. Mas apostado ..- digo apertando sua mão e começamos a olhar a cena ao nosso lado , a menina realmente parecia que logo iria chorar mas ela não chorou apenas ficou com a cara emburrada . Eu olhei para o Dan como se dissesse  “Venci” e ele revira os olhos pega a sua carteira e me dá 5 reais .
- Isso não vale ! 
- O que não vale ?
- Vc deve ter jogado alguma coisa para a menina não chorar 
- Claro que não.. Isso foi a minha sorte aparecendo mas uma vez - digo e assopro minhas unhas e passo na manga de minha roupa .
- Ah calada vamos logo para sua casa , seu pai ele vai me matar se vc passar da hora que eu e ele combinamos 
- Tá - andamos até a minha casa e como sempre meu pai já estava me esperando.
- Está entregue , Sr. Mendes - disse cumprimentando o meu pai 
- Sempre pontual né Daniel ? 
- Claro ! Tchau amor - ele me dá um selinho já estava acostumada com isso então não tive nenhuma reação indiferente .
- Tchau - digo ele acena já saindo da minha casa e eu aceno de volta .
Fui para o meu quarto , tomei meu banho, e já me troquei , fiquei na parte debaixo da minha casa junto com meu pai assistindo um filme . Bem ele era um homem muito ocupado mais recentemente ele tem dado um tempo pois está ficando meio mal , sempre que pergunta para ele o que estava acontecendo com ele , ele negava a responder ou mudava de assunto . Então assim desisti com o passar do tempo.

Pov’s Mário
*alguns dias depois*
Já se passou 4 dias e não temos nenhuma notícia da Alicia , todos estão enlouquecendo ! Principalmente o Paulo que não sai do quarto, de jeito nenhum , por mais que ele negue eu sei que ele sente algo pela Alicia .
Caso contrário ele não a teria beijado . 
- Mário  eu tenho uma pista!!- diz o meu pai entrando no meu quarto .
- Como vc conseguiu ? - perguntei 
 - Eu  vi alguns lugares que sua mãe sempre ia quando mais jovem e achei um dos lugares mais especiais para ela . Ela dizia que aquele lugar era o seu refúgio então com certeza ela deve estar lá ! 
- Boa pai podemos ir lá agora ! Vou avisar ao Vini e para o resto do pessoal.
- Infelizmente não vai dar para vir muita gente ..
- Quantas pessoas mais ou menos v acha que dá para a gente levar ?
- umas 4 pessoas 
- Tá vou avisar para a Majo , Marce , Paulo e Vini .
- Vini ?
- Longa história pai .. 
- Tá.. Vamos logo - entramos no carro e eu disco o número da Marce .
*ligação on*
- Alô?
- Oi pequena 
- Oi amor , diga 
- A gente acha que a Ally pode estar em um lugar então avisa para o Paulo que nós já já. Estamos passando ai 
- Ok , bjs 
- Bjs , até daqui a pouco 
- Até 
*ligação off*
Logo liguei para Majo e para o Vini a mesma coisa e nós combinamos de todos se encontrare na casa da minha namorada .
- E aí gente tá todo mundo aqui ? 
- Sim - todos responderam e eu percebi que Paulo estava acabado , com olheiras enormes , a coloração de seu corpo era branca , o que não era normal , e seus olhos estavam inchados .
- Tá tudo bem Paulo ? - pergunto .
- Sim.. Vamos logo precisamos achar logo a Alicia ! - gritou praticamente nos jogando para fora de sua casa . Ele realmente não estava bem e isso era bem visível . 
Caminhamos até o carro , entramos meu pai acelerou e assim fomos para o tal lugar.
Assim que chegamos , vimos uma cabana abandonada no meio daquelas árvores , ela era cinza e suas madeiras rugiam bastante o que nos fez pensar que aquela cabana já estará ali a um bom tempo . 

Pov’s Paulo 
Nesses dias não senti ânimo para nada , às vezes me lamentava , eu cheguei até a chorar ! Sim CHORAR! Eu nunca chorei na minha vida ! E eu só pensava na Alicia o dia todo , a cada dia que passava mais piorava minha situação tanto psicologicamente quanto fisicamente. 
Até que um dia Marce entrou em meu quarto dizendo que o Mário sabia aonde estava a Alicia quer dizer achava que estava .
Me levantei de minha cama peguei uma blusa e um short e desci . Por mais que minha aparência esteja horrível eu apenas deixei para lá .
Depois de um tempo já tínhamos chegado ao local analisamos bastante a cabana a nossa frente. Ouvimos um grito que pareceu ser da Alicia então sem pensar duas vezes o pai de Mário arrombou a porta e eu consegui uma cena que quase me matou . 

Pov’s Alicia 
Já fazia exatos três dias que eu estava naquele lugar, a mãe do Mário não chegava nem a me dar comigo , acho que só me dava uma coisinha ou outra para eu não morrer . Mas eu já estava cansada das torturas dela , tinha vezes que ela se estressada tanto mais tanto comigo que chegava a fazer um corte em meu braço . 
Teve um momento que ela acabou dormindo e eu tentei fugir comecei a me mover mas nada adiantava, movi a cadeira para lado e para o outro só que dessa vez com mais força e para o meu azar acabo chamando a atenção da mãe do Mário . 
- Menina o que acha que está fazendo ? Tentando fugir ?! Que menina má merece uma punição - ela dessa vez cortou muito perto do meu pulso e o corte foi mais profundo que os outros o que fez com que eu gritasse . Percebi que logo alguém havia arrombado a porta , e era o Mário , um homem , o Vini , o Paulo , a Majo e a Marce , a mãe de Mário que na hora já se sentiu ameaçada apontou uma arma para o senhor e depois foi passando até chegar no Marce ela ia atirar nela quando alguém entrou na frente e era o ... 

Continua..


Notas Finais


E ai gostaram ?? Não se esqueçam de favoritar e comentar a história !! 😍😍💕💕
Ah e se vcs puderem indiquem ao máximo queria chegar a 100 favoritos pelo menos até a metade de dezembro ..
E depois eu falo sobre a recompensa 😂😂😂
Olha o suborno ! 😂😂❤️❤️ Amo vcs
Até o próximo 😍😍😍💕💕💕😊😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...