História A Red Line Never Rips - Stydia - Capítulo 20


Escrita por: ~ e ~annalu_22

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Sciles, Stydia, Teen Wolf
Exibições 75
Palavras 1.760
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olar! Quem está atrasado mais uma vez pra postar capítulo? Isso msm, sou eu. ''Tio, pq vc atrasa tanto?'' Pq eu escrevo os caps na hora entendeu? Então eu não tenho eles prontos só pra postar direto. Maaaaaaaas, isso mudará! Então leiam as notas finais hj, ok? Leiam aí...

Capítulo 20 - Anonymous


POV Stiles

Após ter deixado Marie em casa eu segui para a minha para ver se eu conseguia descansar. O dia de hoje foi bem cansativo. Algumas músicas aleatórias tocam no rádio e de vez em quando eu as reconheço e canto. Alguns minutos depois chego em casa.

- Alô, tem alguém em casa? Pai?

Após perceber que não tinha ninguém em casa me sinto mais aliviado, com certeza eu relaxaria mais. Jogo minha mochila em qualquer lugar da sala e subo para o meu quarto e acabo tomando um susto quando acendo a luz e percebo a presença de Scott.

- Mas que merda, Scott! Você quer me matar? – digo colocando a mão no coração –

- Não sei porque você tá tão assustado, já fiz isso várias vezes.

- Mesmo assim... e cara, hoje eu tô bem cansado, se for pra me chamar pra sair já saiba que eu não vou.

- Eu não quero te chamar pra sair, eu quero que você me ajude com a Malia.

- Te ajudar no quê?

- Faz um mês que a gente tá namorando e... você tá a mais tempo com a Lydia. O que você faz pra ela nos aniversários de namoro?

- AH MEU DEUS! Scott McCall me pedindo ajuda pra saber o que fazer nos aniversários de namoro? Que piada! – falo rindo –

- Isso tem graça por acaso?

- Sim, e muita.

- Foi uma retórica, Stiles – diz Scott bufando e revirando os olhos –

- Ok, me desculpe. Mas o que você precisa?

- Eu não sei, qualquer ideia sobre o que fazer.

- Bom, nos aniversários de namoro, eu e Lydia ficamos o dia juntos ou saímos para algum lugar, sei lá, algo do tipo.

- Mas eu não quero fazer só isso, é muito... clichê.

- O que sugere então?

- Chocolate e flores.

- Você está falando que sair ou passar o dia juntos é clichê mas quer dar chocolate e flores?

- Sim

- Chocolate e flores? Sério? E ainda por cima quer entregar isso a Malia?

- Sim ué, qual o problema?

- Scott, Malia não é que nem a Lydia.

- O que você está insinuando, Stilinski?

- Lydia é delicada, calma. A Malia é meio... ‘’agitada’’, radical, se é que me entende?

- Mas só por isso não posso dar chocolate e flores pra ela?

- Scott, você pode, mas... vem cá, se você tá aqui pra me pedir ajuda por que tá sugerindo alguma coisa? Sua tarefa é escutar!

- Então, o que você sugere?

- Um parque de diversões, aquático, algum lugar que vocês se divirtam pra caramba! Malia com certeza adoraria isso.

- Você quer conhecer a minha namorada mais do que eu?

- Não é questão de conhecer ela ou não, isso é meio óbvio cara... que dia é seu aniversário de namoro?

- Amanhã

- MAS SCOTT, VOCÊ É DOIDO DE RESOLVER ALGUMA COISA DESSAS EM CIMA DA HORA?

- Meu Deus, qual o problema?

- Com mulheres as coisas só funcionam com antecedência... ah meu Deus, você é um caso perdido – falo colocando as mãos na testa em sinal de desaprovação –

- Já sei, vamos comprar chocolate e flores. Pra isso dá tempo.

- Scott, são 20:00 horas.

- A floricultura fecha 20:30. Vem! – fala me puxando –

Scott me puxa da maneira mais ‘’delicada’’ possível até meu jeep e me manda entregar as chaves para que ele fosse dirigindo até a floricultura. Entrego as chaves a ele já que quando Scott cisma com alguma coisa, não descansa até conseguir.

Seguimos até a floricultura e quando chegamos, Scott me pede ajuda para escolher as flores.

- Qual eu pego?

- Não sei, nunca dei flores para Lydia.

- Rosas

- O quê?

- Eu vou escolher rosas.

- Isso sim é um clichê – sussurro –

- Ouvi isso

- Às vezes sua audição aguçada me irrita, Mascott – digo debochando –

Scott pegou 10 rosas e levou até o caixa para que fizessem um buquê e ele pagasse. Depois disso voltamos ao jeep e Scott dirigiu até a loja de chocolates mais próxima. Quando chegamos lá, Scott começa a analisar as caixas de bombons.

- Uma caixa de bombons de maracujá, ela ama maracujá.

A essa altura do campeonato eu já não opinava em mais nada, apenas estava ali porque Scott pegou meu carro, e claro... ‘’companheiros sempre andam juntos’’. Saímos da loja e voltamos ao carro.

- Podemos finalmente ir embora? – pergunto –

- Não, agora vamos até a casa da Malia para entregar.

- Mas Scott...

- Sem mais, Stiles. Vamos!

Enfim, fomos para a casa da Malia que aliás é bem longe do centro de Beacon Hills e quando chegamos Scott já quis adentrar a casa.

- Scott, pelo amor de Deus, pelo menos toque a campainha.

- Você acha que a minha namorada ligaria de eu entrar na casa dela?

- Talvez sim.

Scott me ignorou – como sempre – e entrou na casa de Malia. Estávamos indo em direção ao quarto dela, mas Scott para de repente na escada.

- Ué, por que você parou?

- Eu estou ouvindo mais uma voz vindo do quarto da Malia.

- Ah, vai ver é a mão ou o pai dela que com certeza vão ficar bravos com você se te verem aqui e...

- É a voz de um homem, e não é o pai dela... é o Jackson.

- Mas que droga o Jackson tá fazendo aqui?

Eu acabei fazendo a pergunta olhando para a parede e não vi a hora em que o Scott saiu voando para o quarto. Vou correndo pra lá.

- Para uma primeira invasão domiciliar, tá dando confusão demais.

Ao chegar no quarto posso perceber o olhar assustado de Malia e o de Jackson também.

- Malia, o que ele está fazendo aqui? – Scott pergunta –

- Ele não tá fazendo nada ué. Ele só me deu uma carona da escola até aqui em casa.

- Você chega da escola às 20:27, Malia?

- Não Scott, e para de neura, Ok? Não aconteceu nada. Minha mãe só convidou ele pra jantar.

- E agora ele tá de saída – Scott disse pegando Jackson pelo colarinho da camisa e o levando até a saída da casa –

Depois de alguns minutos que Scott tinha descido com Jackson, ele volta ao quarto pronto para começar uma interrogação em Malia.

- Ei, antes de você começar, queria ressaltar a parte que eu te disse ‘’minha mãe convidou ele para jantar’’, e eu não faria nada com ele Scott. Eu namoro você e eu nunca te trairia.

Scott olha para Malia e em seguida bufa.

- Sério?

- Se ele fosse um ator famoso e com muita grana talvez eu te traísse, mas não é o caso então...

- Malia! – tento me intrometer –

- Ok, desculpa.

Ela se levanta e vai em direção à Scott que ainda está com cara emburrada, mas logo muda quando recebe um beijo de Malia.

- Acabaram?

- Cala a boca, Stiles – os dois falam em uníssono –

- Ok, eu vou embora.

Na hora em que eu digo isso, Scott pausa seu beijo com Malia rapidamente.

- Antes de você ir embora quero mostrar o presente que eu compre pra Malia.

Scott tira de trás de si o buquê de flores e a caixa de chocolates.

- Eu não sabia o que te dar de presente de aniversário de namoro, então resolvi comprar isso – diz entregando –

- Obrigado, amor, é fofo – Malia diz recebendo os presentes - Mas você poderia ter comprado ingressos para um parque de diversões ou aquático, sei lá.

- Você gostaria?

- Sim, eu com certeza adoraria isso.

- E... ponto pra mim! – digo –

Scott olha para mim bufando. Malia fica intrigada e pergunta o porquê, então nós começamos a contar tudo e no fim... caímos na gargalhada.

POV Jackson

Saio da casa de Malia morrendo de raiva por não ter conseguido meu objetivo. Meu celular bipa.

*Chat ON*

Número desconhecido: Você conseguiu?

Jackson: Não, não consegui. Scott me atrapalhou de novo.

Número desconhecido: DE NOVO? Pra quê eu estou te pagando seu inútil? Se você não consegue conquistar e enganar uma garota, como vai conseguir cobrir meus serviços?

Jackson: Como assim cobrir seus serviços? Eu mal te conheço! Você não pode simplesmente me subornar por mensagens e me obrigar a fazer coisas que eu não quero!

Número desconhecido: Achei que você gostaria de acabar com a vida do Scott.

Jackson: Como você sabe disso?

Número desconhecido: Não interessa, sei muitas coisas sobre você, assim como sei sobre muitas pessoas.

Jackson: Quer saber? Você é um babaca! E eu não tenho medo! Você acha que porque sabe algumas coisas sobre mim e fica me ameaçando eu vou ser seu submisso ou seu empregado? Está enganado! A partir de hoje eu não te obedeço mais!

Número desconhecido: Jackson, Jackson... você não sabe com quem está mexendo.

Jackson: Quer saber? Eu vou te bloquear! E se você voltar a me incomodar eu chamo a polícia, seu imbecil.

Número desconhecido: Ora, Ora. Temos um menininho estressado aqui.

Jackson: Babaca!

Número desconhecido: Se eu fosse você, trataria de melhorar meu vocabulário e nem pensaria em bloquear o número, baby.

Mesmo apreensivo, Jackson descartou a hipótese do anônimo tentar alguma coisa contra ele. Apenas respirou fundo e bloqueou o número.

‘’Número bloqueado’’

*Chat OFF*

Após o feito, Jackson apenas guardou seu celular no bolso e voltou para sua casa.

POV Stiles

Depois de – finalmente – conseguir sair da casa de Malia, volto para minha casa com meu jeep, e no caminho deixo Scott na casa dele. Quando chego em casa, vejo meu pai deitado no sofá.

- Onde estava? – ele pergunta inda fitando a televisão onde se passava um jogo de baseball –

- Casa do Scott

- Coloca uma roupa de ficar em casa e vem assistir o jogo comigo.

- OK! Quais os times?

- Mets e Tigers.

Subi rapidamente para o meu quarto e coloquei meu pijama. Aproveitei para pegar uma luva de baseball assinada pelos jogadores dos Mets, que é o meu time de baseball favorito. Quando eu desço para a sala novamente, encontro meu pai com o uniforme da delegacia.

- Ué, onde você vai?

- Valerie acabou de me ligar dizendo que acharam um corpo jogado no meio da Newston Street.

- Como assim?

- Alguns policiais estavam fazendo a ronda noturna e encontraram o corpo do menino estraçalhado no chão.

- E sabem pelo menos quem é o menino?

- Pelo que eu sei, o nome do garoto é Jackson Whittemore.


Notas Finais


Estamos lidando com um killer, então? Não sei! Mentira, sei sim rsrs (risada falsa). Bom, como eu disse nas notas iniciais, o que eu vou contar pra vocês é que finalmente vai ter uma rotina de caps. ''Tio, da ultima vez que vc tentou fazer isso deu um pouco errado hein? rsrs (risada falsa)'' É, mas agora vai dar certo pq os próximos caps já estão escritos. Agr toda terça e sexta tem cap novo. ''Tio, eu vou cobrar hein? rsrs (parei com essa risada bosta)'' FLWS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...