História A Rockeira e A Maloqueira - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Amor, Casal, Colegial, Lésbica, Lesbicas, Romance
Exibições 278
Palavras 1.215
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


MARATONA (1/3).

NOTAS FINAIS!

(meu twitter: wtfzyrck)

Capítulo 40 - Capítulo 3 - Segunda Temporada.


Pov Gabrielly.

Mentira seria dizer que eu tive reação alguma depois de Mariana me dizer aquilo. Realmente, eu não sabia o que dizer e o que fazer.

- Sério, nunca te disseram isso? – Mariana me perguntou enquanto mordia os lábios. NÃO. FAZ. ISSO. GAROTA. EM. NOME. DE. JESUS.

- E-eu... – Abri a boca várias vezes e a única coisa que saiu foi aquilo. Mariana sorriu e se aproximou um pouco mais do que deveria.

- Sério, eu espero sinceramente que você não seja hétero... – Ela disse enquanto levava suas mãos para minha nuca e aproximava seu rosto do meu.

- E-e-eu não sou... – Minha voz saiu falha. Naquele momento eu não me lembrava de absolutamente nada e de ninguém, estava completamente hipnotizada por aqueles olhos verdes.

- Posso fazer isso? – Mariana perguntou baixo enquanto passava de leve seus lábios no meu.

- V-você pode tudo... – Respondi em um tom de voz e senti seus lábios se chocarem contra os meus. Para minha sorte, meu celular resolveu tocar naquele exato momento. Me afastei bruscamente de Mariana a deixando confusa. – São meus avós... Eles moram na Holanda e raramente me ligam... Desculpe-me, mas eu realmente preciso atender! – Disse e Mariana me deu um selinho rápido.

- Tudo bem... Vou dar uma volta e depois a gente se fala... – Piscou um olho para mim e logo em seguida saiu do vestiário.

Suspirei pesadamente e resolvi atender a ligação.

[Ligação On]

- Alô! – Disse.

- Meu neném! – Ouvi a doce voz de minha avó e logo em seguida um sorriso já apareceu em meu rosto.

- Vovó! – Falei animada e já senti algumas lágrimas descerem pelo meu rosto.

- Oh meu amorzinho... Que saudades dessa sua voz... Eu e seu avô estamos morrendo de saudades de você. – Disse e eu sorri ainda mais.

- Eu também estou morrendo de saudades de você vovó... Quando vocês vem de novo para o Brasil?

- Era sobre isso mesmo que eu queria conversar com você... Eu e seu avô estamos chegando hoje à noite ai... – Minha avó disse e eu só faltei saltar de alegria. – Meu bem... Eu aviso quando estiver chegando. Terei novidades. Vovó te ama. Ik hou van je! (N/A: Ik hou van je significa Eu te amo em Holandes :] ).

- Também te amo vovó. Ik hou van je! – Respondi e em seguida desliguei. Mentira era dizer que eu não estava feliz e chorando de alegria, fazia muitos anos que eu não via meus avós e justo no dia do meu aniversário de 16 anos eu iria vê-los novamente. Sai do meu transe de felicidade quando me dei conta do que tinha acabado de acontecer.

E então o desespero tomou conta de mim.

Pude perceber que beijei alguém e esse alguém não era Débora. Na verdade, não tinha sido bem um beijo, mas que se foda, eu trai minha garota.

Levei minhas mãos até meus cabelos e senti minha respiração acelerar. Eu iria surtar, sabia disso. Senti algumas lágrimas descerem por meu rosto e senti meu coração se partir em mil pedaços.

Eu me sentia horrível por ter traído Débora, nunca essa possibilidade tinha se passado em minha cabeça. Nunca mesmo...

O pior de tudo era perceber que Mariana me atraia e saber que eu corria risco de me apaixonar por ela.

Suspirei alto e resolvi seguir normal a vida... Como se aquele rápido encostar de lábios nunca tivesse acontecido.

***

- Amor! – Débora me abraçou com força quando me viu e meu coração acelerou no mesmo instante. Seja forte Gabrielly... O que aconteceu naquele vestiário nunca mais vai acontecer de novo.

- Meu amor! – Retribui o abraço e beijei o topo da cabeça de minha namorada e a senti me apertando mais ainda naquele abraço.

- Tá melhor? – Ela me perguntou preocupada.

- Estou sim... – Respondi sincera e ela sorriu.

Ficamos um tempo conversando sobre coisas banais e depois que eu contei sobre meus avós chegarem ao Brasil naquela noite, Débora e eu combinamos de irmos até o aeroporto.

Vi Mariana se aproximando de mim e sorri ao vê-la.

- Hey Gabrielly... – Mariana parou ao me ver.

- Oi! – Respondi e olhei para Débora. – Amor, essa é Mariana, ela vai estudar aqui. – Apresentei Mariana para Débora, Mariana me olhou esquisito...

- Olá Mariana! – Débora sorriu para a menina de olhos verdes que sorriu também.

- Olá Débora! – Mariana me encarou de novo. – Vocês namoram? – Mariana perguntou confusa.

- Sim... – Débora respondeu e me apertou.

- Éh... – Cocei minha cabeça e Mariana pareceu ter entendido algo.

- Ah... Essa é a menina que você falou?! – Mariana perguntou e eu a olhei confusa.

- Menin... –

- Aquela menina que você disse que era apaixonada. – Mariana deu ênfase no “apaixonada” e eu concordei.

- Sim... Sim... É essa mesma... – Respondi nervosa e Mariana sorriu.

- Bom saber... A proposito, vocês formam um casal lindo! – A menina de olhos verdes disse e Débora sorriu.

Aquilo ainda iria dar uma confusão das grandes...

[...]

- Como eu tô?! – Perguntei para Débora que olhou-me da cabeça até os pés. O que estávamos fazendo? Bem, estávamos nos arrumando para irmos buscar meus avós no aeroporto. Na verdade, Débora me arrumava...

- Hmmm... Melhorou... – Respondeu. – Troca essa calça por aquela! – Apontou para uma calça branca que estava em cima de sua cama. Cinco minutos depois, estávamos prontas e dentro do carro de Sônia.

Sônia e Débora iam cantando alguma música que tocava na rádio e eu bem... Ia quieta no banco de trás perdida em meus pensamentos. Eu me sentia culpada por estar desejando outro alguém que não fosse Débora. Naquela imensidão silenciosa que eram meus pensamentos, sempre quem esteve presente era Débora, mas naquele dia, justo naquele dia, a única pessoa que rodavam eles, era Mariana.

Comecei a ficar inquieta lembrando do quase beijo de mais cedo, estava com medo de que alguém tivesse visto e fosse contar a Débora e tudo acabasse entre a gente.

- Gabz?! – Débora me chamou e eu acordei de meus pensamentos.

- Oi amor... – Respondi baixo.

- Tá tudo bem?! – Perguntou-me preocupada. – Você está quieta, aconteceu alguma coisa na escola?!

Arregalei meus olhos e senti meu coração acelerar. SE TINHA ACONTECIDO ALGO?! CLARO, EU QUASE TE TRAI...

- Não amor... – Menti. – Estou apenas ansiosa, faz muito tempo que eu não vi meus avós.

- Aaah sim amor... – Débora sorriu e eu senti vontade de morrer por mentir pra ela.

Débora se virou para frente e eu agradeci por isso, minha consciência estava pesada e ficar perto de Débora não me ajudava muito... Continuei pensando em Mariana até que uma mensagem me tirou novamente de meus pensamentos.

[Número desconhecido] Heey Gabrielly... Sou eu, Mariana :)

E novamente meu coração errou a batida.

[Eu] Hey Mariana, como conseguiu meu número?!

[Número desconhecido] Consegui com um amigo meu hahaha, preciso falar com você.

[Eu] Pode ser via sms?

[Número desconhecido] Sim... Porque não me disse que você namora?!

[Eu] Eu esqueci...

[Número desconhecido] Gabrielly... É sério!

[Eu] É sério!

[Número desconhecido] Eu gostei de você...

[Eu] Também gostei de você...

[Número desconhecido] EU QUERO TER ALGO COM VOCÊ!

Derrubei meu celular no chão e senti meu coração acelerar.

[Eu] COMO ASSIM?

[Número desconhecido] Porra, quero ficar com você!

Novamente, eu surtei por dentro.

Aquilo seria um puta de um grande problema...

 


Notas Finais


Vai dar merda...

Fora isso,

Me sigam no Twitter, sou legal e estou seguindo e conversando com todo mundo:

ARROBA WTFZYRCK.

- Zyrck.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...