História A seleção de máscaras - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens Eadlyn Schreave, Kile Woodwork, Personagens Originais
Exibições 115
Palavras 743
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sei que está curto, mas eu postei esse incompleto para dar logo um aviso.
OBS: Essa fanfic não está totalmente igual a do livro, tem algumas coisas que eu mudei e que vão aparecer no decorrer da história.
Bem era só isso. Kkkkkk! Leiam beeem!

Capítulo 15 - A visita dos noruegueses


Pov. Eadlyn

Os noruegueses terminaram de descer e vieram nos cumprimentar.
-Boa noite. - Minha mãe falou se curvando.
-Boa noite. Agradecemos por receberem nossa família em seu lar. - A rainha sorriu amigável.
-Não é problema. - Meu pai falou. Eles falaram com todos os meus irmãos e quando chegou em mim:
-Boa noite, Eadlyn. - Não sei se estou enlouquecendo ou ouvi a rainha Samantha falando meu nome com certo nojo.
-Boa noite. - Respondi. Pedi licença, aquilo estava muito estranho. John veio na minha direção e já foi me guiando para o meio do salão. Pergunto :
-Por que isso? - Ele sorri e diz:
-Para dançar.
-Você nem sabe se eu quero. - Respondo. Ele sorri convencido, me olha e responde :
-Se você já não quisesse já teria saído.
-Que idiota. - Digo. Ao me ver pensando, ele pergunta :
-Você está bem?
-Sim, mas você percebeu algo diferente nos nossos visitantes?- Perguntei.
- Bem, é estranho o fato que ninguém saiba ou conheça eles de perto. - Ele diz.
-Concordo... - Abro um sorriso - Vocês não vão dançar de novo, não é? - Ele deu uma risada.
-Quer outra vez? - Pergunta.
-Não! Obrigada. Quem teve a idéia de fazer aquela loucura?
-O Luke.
-A cara dele. - Falo.
-Eadlyn.
-Sim?
-Tem uma tv grande aqui? - Penso um pouco.
-Grande, tipo?
-Tipo grande. - Reviro os olhos.
-Ah! Lembrei, sim, tem. Por quê?- Pergunto.
-Nada. - Ele se aproximou e sussurrou:
- Mistério.... - Depois começou a rir. Dei um sorriso e falei :
-Você é besta. - Olho bem para ele. - Você parece Teobaldo.
- O que? - Pergunta.
- Seu nome poderia ser Teobaldo.
-Como assim? - Pergunta rindo.
-Você tem cara de Teobaldo, ué. Simples.- Ele ergueu uma sobrancelha.
-E você de Raquel. - Dou uma risada acompanhada por ele.
-Olha aquilo. - Olhei para onde ele olhava e vi meu irmão com a Marcy.
-O que é que tem? - Pergunto.
-Estão apaixonados. - Ele diz.
-E?
-Parece com a gente. - Olhei para ele e não aguentei, comecei a rir tão alto que acho que a maioria das pessoas ouviu.
-Deixa de brincadeiras.-Falo e para abafar o riso coloco meu rosto entre seu terno.
Depois parei de dançar com ele e fui dar uma volta pelo salão. Estava observando de longe a família Noruega até que alguém coloca um copo de suco na minha frente. Viro para ver quem era. Luke.
-Para você. - Diz ele. Pego o copo. Quando eu ia beber, ele toma da minha mão e bebe para ele. - É meu. - Fico boquiaberta. O resto do suco que tinha no copo, derrubei em seu terno.
-Ops. Desculpa!-Digo. Ele diz :
-Não acredito que fez isso, Eadlyn. - Falou sorrindo. Ele se aproximou. - Agora você me deve uma. Vamos dançar. - E já foi me puxando para dançar. Olhei ao redor e percebi que os outros garotos também estavam dançando com algumas das empregadas. Minha mãe pediu para deixá-las virem, para que os garotos não ficassem sentados enquanto eu dançava com algum deles.
-Você por acaso sabe dançar? - Ele reclama.
-Você está mesmo dizendo que não sei dançar? - Pergunto. Ele sorri.
-Sim. - Ele me pega pela cintura e me coloca acima de seus pés.
-O que você está fazendo? - Falei.
-Irei te ensinar a dançar. - Ele começou a dançar e eu quase caio no chão por causa dele. Ele disse:
-Calma! - E começou a rir.
-Deixa de ser besta! E me solta!- Digo sorrindo.
-Talvez se você pedisse com educação..... - Ele insinua.
-Por favor. - Digo.
-Aí sim.-E me soltou.
-Obrigada. - Digo aliviada. - Até logo! - Falo sorrindo e correndo para longe dele, acabei tropeçando e caindo em cima da rainha Samantha, pedi :
-Desculpa, alteza, eu...-Não consegui dizer mais nada porque a cara de ódio do rosto dela era imenso e não parecia de hoje. Ela se arrumou e saiu como se não tivesse acontecido nada. Isso está estranho.....
Quando a festa acabou eu e minha família, fomos mostrar o quarto dos visitantes para eles dormirem. Depois fui para o meu quarto dormir.

No outro dia

Acordei cedo, então me preparei devagar para o café. Passei um bom tempo na banheira e depois me vesti. Já na hora do café, desci, entrei na sala, estava tudo normal. Pelo menos era o que eu pensava.


Notas Finais


Perguntei. Mas vou perguntar de novo... Quem vocês acham que é o ser humaninho do Kile???? Kkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...