História A Seleção Rebelde - Interativa - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Exibições 42
Palavras 2.854
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ouvi um aleluia? Sorry pela demora, espero que gostem.
Nos vemos lá embaixo.

Capítulo 18 - The First Date


Fanfic / Fanfiction A Seleção Rebelde - Interativa - Capítulo 18 - The First Date

A noite havia sido conturbada para todos. A animação nos corpos era sentida no ar que se  respirava.
Selecionadas animadas demais com o luxo surpreendente, lençóis parecidos com pequenas nuvens, comodas e móveis da mais cara madeira, pijamas do mais fino tecido. Tudo lhes dava uma ideia do que esperar se caso fossem escolhidas.

Pov. Aspen

É normal sonhar com fadas lhe atacando? Realmente não sei, apenas sonhei.
Quando acordei apenas me sentei na cama e fiquei parado pensando em tudo o que havia acontecido ontem. Rostos, vozes e jeitos, todos intoxicantes e inesquecíveis. Estava uma completa bagunça, havia uma em especial que lembrei assim que acordei. Seus olhos azuis vieram em minha mente antes que eu ao menos me preparasse.
Levantei decidido a ter meu primeiro encontro ainda hoje, tomei um banho sentindo uma boa parte das minhas preocupações indo pelo ralo junto da água. Sai com a toalha presa em minha cintura e fui para meu guarda roupa. Abri suas portas duplas e avistei uma calça jeans preta, uma camiseta branca com o símbolo de minha banda favorita, The neighbourhood,  e um tênis pretos. Me arrumei e estava pronto para descer, mas quando abro as portas me deparo com minha mãe:

- Você achou mesmo que eu deixaria você se vestir assim?  - me olha de cima a baixo com desaprovação - É o primeiro dia delas aqui praticamente. Já mandei o Robert pegar sua roupa, e nada de reclamações ou gracinhas.

Ela disse isso tocou a ponta de seu dedo em meu nariz e saiu. Robert chega em seguida carregando uma calça preta meio justa, uma camisa social branca e um blazer azul marinho em uma mão  e na outra um par de sapatos pretos. Peguei revirando os olhos e voltei a me trocar.
A roupa me incomodava mas ignorei, afinal, hoje seria meu primeiro encontro....

Pov. Mia
Acordei com um leve barulho, parecia ser tecido sendo arrastado ou sei lá. Ao me sentar e olhar em volta avistei duas garotas em meu quarto e uma delas carregava um vestido para dentro do meu guarda roupa, entendi o por que do barulho:

- Oi..... - todas me encararam rapidamente e se posicionaram na frente de minha cama.

- Olá senhorita Matthews, eu sou sua criada Piper e ao meu lado está Hailee. Estamos a dispor para qualquer desejo ou vontade não importa a hora. Desculpe se lhe incomodamos, apenas estávamos deixando tudo arrumado para a senhorita passar o dia no Salão das mulheres, seu banho está pronto, mas se tiver algo a reclamar é só avisar e...

- Calma, calma. Me chamem de Mia, como assim salão das mulheres? E eu tenho criadas?

- Bom... Sim senhorita, todas as selecionadas têm, durante a estadia no castelo. E salão das mulheres é onde permanecem a rainha e suas visitas, apenas é permitida a entrada de quem tiver sua autorização direta, passarão o dia la. Terá aulas de etiqueta, postura, matérias clássicas em um nível avançado e política do país. Além de uma pequena apresentação do castelo, por isso recomendo que se apronte logo.

- Tudo bem... mas... que roupas devo usar para esse tipo de coisa?

- Deixaremos tudo separado senhorita, não precisa de se preocupar.

Levantei e observei a segunda garota,  calada no lado da que parecia ser a chefe. Tinha cabelos tá o loiros que pareciam brancos, ela logo me lançou um sorriso e foi a minha frente em direção a entrada do banheiro:

- Acho que eu consigo me virar sozinha de agora em diante. Por favor, não me sinto muito a vontade... sabe?

- Sem problemas Mia, eu sou a Hailee, a Piper pode parecer durona mas ela é um amor. Aqui está as toalhas e um roupão,  ao sair sua roupa estará separada, lhe ajudaremos e depois faremos seu cabelo e maquiagem. Lutei muito e consegui sair de dentro da banheira

- Entendi.

Ela saiu e eu olhei em volta, a banheira era enorme igual a todo o resto. Na pia havia milhares de perfumes e uma escova nova com uma pasta ao lado, havia pentes e acessórios para quando não se quer molhar o cabelo. Comecei a me despir e entrei devagar na banheira,  Ela tinha bolhas e um agradável perfume, a esponja era macia e os cremes para cabelos eram cheirosos e deixaram meu cabelo macio na hora.
Lutei muito e consegui me levantar da banheira, me enrolei na toalha e observei vários cremes sobrepostos na pia, levei um ao meu nariz e senti o aroma adocicaso do mesmo, passei pelo meu corpo e escovei os denotes. Sai do banheiro e avistei as duas a minha espera, um lindo vestido na cor creme estava posto na cama, ele tinha uma saia rodada com recortes e a parte de cima era meio que rendada. O vesti e calcei um salto bege baixo. As meninas me puxaram e me sentaram de frente a penteadeira, ela era branca envolta de luzes brancas, tinha escovas, pentes, presilhas, tiaras, pulseiras, babyliss.... tinha de tudo.
Elas pegaram uma caixa em que era lotada de maquiagem e fizeram uma leve, apenas delineado e um batom levemente avermelhado de destaque, passaram um perfume bem leve e peguei um colar dentro de minha escrivaninha, meu pai havia me dado quando lhe contei meu sonho, com um pingente de câmera. 
Dei um pequeno giro, para ver se elas aprovavam a roupa, deram como resposta um grande sorriso e dois joinhas. Assim que eu abri as portas de meu quarto, me veio um frio na barriga, não sabia o que era aquilo, mas era uma sensação estranha e desconhecida, me deixava animada e assustada ao mesmo tempo. Era como se algo grande fosse acontecer, mas o que...

Pov. Aspen
 Entrei no ambiente onde todos tomavam seus respectivos cafés da manhã,  eram dispostos bolos, sucos, chás,  pães de todos sabores, tortas e frutas.
Todos se deliciavam, ao abrir as portas todos largaram o que quer estivessem fazendo e levantaram para fazerem uma reverência, não sabia como reagir, não esperava isso. Pensa comigo: uma enorme mesa com apenas 5 pessoas e do nada 15 garotas com reverências e vestidos brilhantes e tals.
Eu me assustei e acabei por dar um pulo para trás, todos soltaram um riso para mim. Eu apenas mordi meu piercing e abaixou a cabeça até chegar ao meu lugar. Percebi por canto de olho as diferentes reações que cada uma tinha:
Melanie impulsivamente deu uma leve passada da língua pelos lábios, foi um erro olhar para ela no momento em que estava tomando suco, engasgado e todos olhando, uma bela cena.  
Skayla comia vários pedaços dos doces, parecia estar amando ter tanta variedade de comidas.
Alaska ficava fazendo caretas para minha Amel mesmo do outro lado da mesa.
Lilly estava sentada entre Angel e minha irmã, as três pareciam ter encontrado algo em comum para conversar, a mesma pegou o seu copo e trouxe para a ponta da mesa e jogou um líquido que mais parecia com vodka disfarçadamente, nenhuma parecia ter reparado.
Continuei a observar as coisas a minha volta até reparar numa bela jovem de cabelos loiros e longos, lembrava que a mesma se chamava Mia, era uma fotógrafa.
Seu vestido era claro e muito bonito, apreciava de um pedaço de bolo. Seus olhos eram azuis claros da cor do céu num dia ensolarado, sua pele estava cintilante igual seu sorriso ao conversar com minha irmã Amel que estava sentada ao seu lado. As duas brincavam e conversavam animadamente, era uma das cenas mais adoráveis que já vi.
A selecionada deve ter percebido meu olhar, pois virou em minha direção e me lançou um sorriso derretedor. Amel fez um coração com as mãos, e fez igual aqueles amigos quando você gosta de alguém só não cantou.
Logo as pessoas foram se retirando da mesa, e ela rapidamente estava vazia.  Havia apenas eu e Mia, cheguei ao seu lado quando a mesma iria se levantar e lhe segurei delicadamente o ombro:

- Oi.

- Olá alteza.

- Gostou do café?

- Estava esplêndido,  nunca provei nada tá o bom quanto aquela torta.

- Os cozinheiros tem um carinho a mais ao preparar tortas aqui no castelo pelo histórico da minha família de amar tortas.

Começamos a rir:

- Soube que você é fotógrafa.

- Sim, é a minha verdadeira paixão.  Eu poderia tirar uma foto sua algum dia desses...

- E que tal se esse dia fosse hoje?

- Sério? Não está ocupado?

- Minha mãe livrou o meu dia para que eu mantivesse toda a minha atenção em vocês.  Já que eu eliminei uma ontem a noite, preciso demonstrar que não sou tão chato e mesquinho.

Ela riu.

- Entendo. Onde você deseja que sejam tiradas as fotos?

- Vocês irão fazer um "tour" pelo castelo, poderia aproveitar e escolher o local onde mais gostar.

- Adorei a ideia!!! Pegarei minha câmera agora mesmo.

- Claro, nos encontramos as 15:00, assim teremos bastante tempo a aproveitar.

- Combinado.

Ela me deu um beijo na bochecha e se virou, saindo da sala em seguida e me deixando mais do que entusiasmado para a hora de meu primeiro encontro....

Pov. Mia
Não acredito no que acabou de acontecer, eu vou ter o primeiro encontro com o príncipe. Eu não comentei nada com ninguém para que não houvesse burburinhos e nem fofocas. Estava mais do que entusiasmada para a hora.
Fui para o salão de mulheres igual me foi mandado e ao chegar lá consegui avistar a beleza e grandeza da sala.
Haviam cinco sofás brancos dispostos estrategicamente pela sala, algumas cadeiras e poltronas, uma grande estante com diversos tipos de livros, alguns quadros decorando a parede e mesinhas decoradas com lindos arranjos florais.
Tudo era muito lindo, parecia ter sido tirado daquelas revistas de decoração.  O lustre era sem comparação, com muitos do que pareciam cristais.
Ao entrar, Valência indicou para as mesmas se sentarem em um dos sofás,  ela se posiciona diante de todas nós e começa a indicar algumas regras básicas de etiqueta.
Após longos minutos, que mais pareciam horas, com um discurso sobre devemos nos comportar diante de cada governante de cada país, eu já estava morrendo de tédio e quase entrei em desespero quando ela disse que a PRIMEIRA PARTE e mais curta já havia passado e que após o tour iríamos começar a parte difícil e longa. O tour até que foi bem divertido, o lugar era espaçoso e luxuoso obviamente, mas tinham partes em que a simplicidade era harmoniosa e linda. Passamos em frente a à cozinha e tive uma ideia. 
Já havia montado todo o plano, as fotos ficariam super divertidas.
Voltamos ao salão das mulheres para a segunda parte das aulas do dia.
Me preparei psicologicamente para isso por todo o percurso, ao chegarmos uma das criadas veio na direção de Valência que se encontrava no meu lado esquerdo:

- Com licença, senhorita Valência, o príncipe mandou que Mia Mathews seja liberta da sua aula está tarde.  

Todas me encararam na hora, meu coração começou a bater fortemente e rapidamente, tanto por ter o meu primeiro encontro com o príncipe, quanto por me livrar das chatas das aulas.

- Oh, sendo assim,  por favor, senhorita Matthews, vá com a criada. As outras me acompanhem.

Algumas fecharam as caras e outras apenas avançaram a cabeça, por ter de aguentar Valência e suas entediantes aulas.
A criada que havia chamado a mesma era ninguém mais, ninguém menos que Hailee.
No caminho para o quarto ela falava sobre a super produção que queria fazer em mim, me senti desconfortável ao me imaginar com um vestido todo arrumadão para tirar algumas fotos e avisei a ela que queria uma roupa simples e casual.
Ao contar isso já em meu quarto as minhas duas criadas me olharam espantadas....

Pov. Aspen
Estava em meu quarto trocando a roupa toda formal por uma simples para as fotos. O criado que escolhe minhas roupas desaprovou a ideia, mas eu queria que o encontro fosse autêntico, sendo assim, eu seria eu mesmo. Gostaria de saber se Mia pensava o mesmo...
Vesti uma camiseta simples, cinza com as mangas mais escuras e com detalhes vermelhos. Uma calça jeans preta e skinny e o tênis de mais cedo. Ao terminar de me arrumar já eram 14:48, então fui até a escada e fiquei esperando Mia lá.
Em pouco mais de cinco minutos ouvi o som de tênis descendo a escada, ao olhar para cima devo ter ficado com cara de idiota. Ela estava linda, também optou por uma roupa simples e casual, uma camiseta cinza cinza escura larguinha e que dava para ver a alça trançada na frente do sutiã da mesma, shorts jeans curtos e meio desfiados na ponta e um tênis preto. E o colar que usava mais cedo. Sua maquiagem bem leve e seu cabelo preso num rabo de cavalo meio frouxo.
Ao chegar aonde estava riu da minha cara e me deu um beijo na bochecha que foi Atrapalhado pela sua câmera. 
Nos afastamos e ela vai na frente, a acompanho e a mesma fica olhando para trás verificando se eu a sigo a cada 5 segundos, ela me leva até cozinha, fico sem entender:

- Nós não vamos tirar fotos?

- Sim, por isso. Você deve ter milhares de fotos tradicionais, vamos variar um pouco.

- Okay. Mas com uma condição.

- Qual? - Ela pergunta com uma cara curiosa.

- Você irá tirar comigo.

Ela fica vermelha e parece pensar, mexe em alguns botões da câmera e me olha, logo em seguida me dando um sorriso.

- Aceito.

Ela coloca um monte de coisas sobre outras e posiciona a câmera,  logo em seguida corre para a frente e um pouco de farinha e bem na minha direção me jogando um monte na cabeça. A foto sai bem na hora e ela começa a rir muito, então pego um pouco de café e jogo nela logo antes de ouvir o segundo clique. Ela escorrega de alguma forma e quase cai, seguro ela segundos antes dela acertar o chão.  Segura o seu calcanhar, e pela mesma ser baixinha a seguro, de certa forma, no colo. Posiciono a mesma no balcão da cozinha e ela aproveita para jogar algo no meu cabelo bem na hora em que da o clique.
Chego perto dela ainda com nos dois rindo e começo a reparar em seus olhos, que de certa forma ficam mais claros. Minha boca estava a centímetros da sua e nesse momento me afasto e ela se levanta:

- B-bom... vamos para o segundo cenário agora.

Voltamos a sorrir, mas antes de ela poder ir muito a frente, seguro em sua mão. Ela me puxa e começamos a correr em direção ao que me lembro ser o parquinho feito para minha irmã.  Ao pararmos tiro a câmera de sua mão e ainda segurando a palma da mesma tiro uma foto.
Ela me empurra em direção ao balanço:

- Você quer que eu lhe mostre o que fazer?

- Não, você vem também é só eu lhe imitar.

Ela conseguiu formar um jeito de encaixar a câmera e correu começando a balançar,  começo tambem:

- Me fale um pouco de você.... Não consegui ter uma conversa decente com ninguém ainda.

- Bom... Eu me chamo Mia, e adoro fotografia - Seus olhos brilham ao falar em fotos - meu pai morreu quando era jovem e eu vivo com minha mãe e meus dois irmãos mais novos.

- Uau,  meus pêsames por seu pai.

- Sim, ele era o melhor homem que ja conheci,  sempre me apoiava, com certeza daria um jeito de tirar aquela ideia estúpida da cabeça da minha mãe.

Fala essa última parte num sussurro e eu resolvo fingir que nao ouvi. Balançamos mais forte para a hora da foto, conversamos mais um pouco antes da mesma acabar por cair por rir demais. Melevanto tropeçando e começamos a rir e rolar no gramado.

- Até que está sendo bem divertido.

- Está mesmo.

Ela pega a câmera e me mostra as fotos que foram tiradas.  Nesse momento me lecanto e ouço a mesma que ainda segura a câmera,  pego de sua mão e puxo a mesma para mim fazendo com que nossos corpos fiquem grudados e nossas respirações desreguladas, ela envolve meu pescoço com seus braços e eu tiro uma foto de nós. Logo em seguida unindo nossos lábios....

Pov. Mia
Seus lábios tem um gosto misturado entre hortelã,  cigarros  e morangos, uma das misturas mais estranhas da minha vida, mas que acabou de se tornar a minha preferida. Ele deixa a câmera cair e ouvimos um clique, rimos sem separar nossos lábios. Após vários minutos nos quais fico embriagada com seu gosto,  ele fala para nós voltarmos pois o céu estavaostrando que já estávamos a noite, provavelmente la pelas 19:00 horas.
Voltamos para o castelo conversando sobre coisas aleatórias e rindo, de maos dadas. Ele me deixa na porta de meu quarto e se despede com um delicado selinho.
Minhas criadas ficam eufóricas e disparam diversas perguntas, que vou respondendo aos poucos.... 


Notas Finais


Espero que gostem, se sim favoritem please, e deixe seus comentários, críticas, sugestões e etc.
Se seu personagem não apareceu nesse capítulo relaxe pois aparecerá nos próximos, já que todas terão um encontro com nosso querido Aspen.

Roupa da Mia no café da manha:
http://pin.it/MGYTO-7

No encontro:
http://pin.it/I_LLPSq

Fotos:

http://pin.it/3yupFxe
http://pin.it/eHBTwzF

Ps: já coloco.
Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...