História A Semideusa: Em busca do perdão da deusa - Capítulo 17


Escrita por: ~

Exibições 29
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Oiee tudo beem? Esperoo que sim, bom aqui esta capitulo postadoo, espero que gosteem :D

Capítulo 17 - Melhor presente


Depois de no máximo duas horas terminamos, o sol já estava se escondendo, colocamos a estrutura de madeira sobre a água, era grande e iria caber todos, subimos e a água nos leva devagar, quando já estávamos longe da beira água para de mover a madeira, me lembro de algo importante 

-Droga! Esquecemos de fazer os remos! 

Nico: Não precisamos de remo se temos dois filhos de Poseidon a bordo -encaro Percy-

-Não entendi -nego com a cabeça-

Noah: Depois reclama que a chamamos de lerda! -reviro os olhos-

-Vai explicar ou não? 

Percy: Isso mesmo, também não entendi! 

Annie: É de família! -a mesma suspira- O que Nico quis dizer é que não precisamos de remos se vocês estão aqui, os dois podem mover a água até ela nos levar para a ilha -olho para Percy que acena com a cabeça, nós dois vamos para a beirada, o mesmo para ao meu lado-

Percy: É só se concentrar -diz baixo ao meu lado, assinto, coloco uma das mãos dentro da água cristalina e me concentro, a mesma começa a ficar agitada- Mantenha a calma, não fique nervosa -respiro fundo, vejo a água ficar mas calma e a superfície na qual estávamos começa a se movimentar- Isso mesmo! -o mesmo sorri orgulhoso, solto um leve sorriso na qual some assim que ouço um barulho estranho, ao olhar para cima me deparo com um grande pássaro, ou melhor monstro, ele voa para baixo nos dando melhor visão, seu corpo era grande, suas asas continham espinhos, seus olhos eram vermelhos como sangue, em seus pés se viam enormes garras *Não sei se esse monstro existe mas se não, finjam okay?*, cada vez ele chegava mas perto- Lia continue controlando a água, cuidaremos do monstro -assinto com a cabeça, todos preparam as armas, me concentro e a água começa a se mover mas rápido, o monstro passa por perto Nico tenta o acertar com sua espada mas não consegue, ele voa para cima e desce a toda velocidade, dessa vez Manu consegue o acertar com suas adagas, o monstro assim que é apunhado se transforma em pó, continuamos até conseguirmos atravessar, quando chegamos na ilha, descemos e puxamos a madeira para fora da água, já estava de noite-

-Podemos acampar aqui, amanhã subiremos a montanha todos concordam? -pergunto e todos assentem, solto um leve sorriso...-

(...)

As barracas já estavam montadas, estávamos sentados na areia, a noite estava quente, conversávamos e riamos, vejo Annie bocejar

-Vão dormir, eu faço a primeira ronda 

Percy: Da última vez foi você Lia, vá descansar eu fico -nego com a cabeça-

-Não estou com sono, já vocês estão, agora vão -fico séria, Percy suspira sabendo que não iria mudar de ideia, todos se levantam e se despede entrando cada um em sua devida barraca, me levanto e vou até a beira da ilha, tiro meus tênis e coloco os pés dentro d'água, olho para o céu vendo as estrelas brilhantes, a noite estava realmente linda... Penso em tudo o que aconteceu comigo nesses dias, em menos de duas semanas aconteceu tantas coisas... Me levanto indo rumo a barraca onde estava minha mochila, entro em silêncio e a pego, saio e volto a me sentar onde estava antes, pego uma foto que tem muito valor para mim, uma pessoa muito especial, um ser na qual eu amava demais... Seus cabelos loiros estavam bagunçados, seus olhos castanhos brilhavam, seu grande e belo sorriso na qual eu amava e que sempre me trazia paz, parecia um anjo, sinto meus olhos arder e as lágrimas rolar, ai eu me pergunto o por que daquilo ter acontecido... Por que não foi diferente? As lágrimas descia descontroladas mas não faço nada para as impedir afinal isso é uma grande ferida que tenho em meu coração, um grande machucado na qual nunca irá sarar... Choro em silêncio durante vários minutos até sentir dois grandes braços me envolverem em um abraço, sinto o cheiro respectivo ao mar e já sei a quem eu estava abraçada, ali choro abraçada a Percy, um garoto na qual conheço a pouco mas já considero muito...-

(...)

Depois de algum tempo, horas quem sabe acabo me acalmando, me separo do abraço 

Percy: Quer me contar o que ouve e quem é esse garoto? -o mesmo pergunto calmo, apenas nego com a cabeça, não gostava de falar sobre isso, me machucava muito, o mesmo assente como se me entendesse- Tudo bem, mas saiba que quando precisar ou quiser falar sobre isso ou qualquer outro assunto eu estarei aqui -abro um leve sorriso na qual é retribuído, ficamos em silêncio durante alguns minutos-

-Está sem sono? -quebro o silêncio-

Percy: Sim, não estou conseguindo dormir -assinto- 

-Obrigado -o mesmo me olha confuso- Obrigado por estar me ajudando em tudo e me apoiando sempre, por estar me ensinando a controlar a água e por não estar me ajudando a usar uma espada -ele sorri me abraçando-

Percy: Eu já lhe disse, somos irmãos, sempre estarei com você, só quero o seu melhor Lia -o mesmo acaricia meus cabelos- Você não sabe o quanto fiquei feliz quando soube que tinha uma irmã, nesse pouco tempo já me apeguei muito a você, faria de tudo só para lhe ver contente, você foi um dos melhores presentes que já ganhei em minha vida -solto um grande sorriso, sinto meus olhos pesarem e logo em seguida me entrego a escuridão- 

(...)

Abro os olhos confusa, olho ao redor e vejo que estava dentro da barraca, não me lembro de te vindo para cá, a última coisa que me lembro foi de ter conversado com Percy, me levanto atordoada, a barraca estava vazia, saio de dentro da mesma encontrando todos sentados conversando, me aproximo e me sento

-Bom dia! -desejo coçando os olhos, todos respondem, olho para cima vendo a grande montanha na qual teríamos de subir, suspiro-

Manu: Tome Lia coma! -me entrega algumas bolachas, as pego e começo a comer-

(...)

-Como subiremos? -pergunto assim que todos já estamos prontos para subir a grande montanha-

Annie: Aqui tem um caminho para podermos chegar ao topo, é só subirmos até chegarmos -todos assentimos, procuramos pelo caminho até acharmos, era estreito, teríamos de ir um atrás do outro, começamos a subir, Annie vai na frente, logo em seguida Percy, Nico, Manu e Noah, eu e Léo vamos por último-

(...)

Enquanto subíamos escuto barulhos conhecidos na qual já escutei um ontem, quando olho para cima vejo seres desagradáveis, grandes pássaros voavam e estavam descendo em nossa direção, uma dica se você não consegue voar, monstros com asas são os piores para você, todos preparamos nossas armas, um arco seria a melhor opção, mas não tenho a mira muito boa para o usar então opto por usar a espada a qual já estava mais acostumada, esse caminho é muito estreito então temos de ter cuidado por por um descuido poderíamos cair, como já estávamos andando a alguns grandes minutos já estávamos um pouco longe do chão então se caímos poderíamos termos grandes machucados, tento acertar um dos monstros mas o mesmo sobe para cima fazendo-me quase perder o equilíbrio, , quando o recupero outro desce rápido em minha direção, em um movimento brusco passo a espada por entre seu tronco o fazendo explodir em pó e assim os outros começam a descer com força e rapidez, em poucos segundos acerto outro e assim se segue durante alguns minutos, haviam muitos mas quando finalmente conseguimos voltamos a subir, quero chegar ainda hoje lá para terminar de vez essa missão, estamos tão próximo que estou até animada, mas toda minha animação se vai assim que me lembro que um poderá morrer, Quíron me disse que as profecias sempre há duplo sentindo mas qual o outro sentido essa poderia ter?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...