História A Senhora do Destino - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Kaede, Kagome, Kagura, Kikyou, Kohaku, Miroku, Naraku, Rin, Sango, Sesshoumaru
Tags Ficção Histórica, Kagxsessy, Sessyxrin
Visualizações 58
Palavras 883
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esta história se passa na China quando era a maior potência Asiática, porém não contém contesto histórico mas contém a cultura, tradições, estilos (de vida e de moda) e alguns comportamentos. Os nomes dos personagens do anime continuarão nesta história mas muitos outros personagens terão o nome Chinês.

P.S: Não pude aguentar e postei esta história, espero que gostem.

Para aqueles que estão lendo minha outra história peço desculpa por não continuar postando os capítulos acontece que eu deletei - sem querer - a história inteira (com os capítulos prontos), portanto ainda vai demorar para postar novamente mas não desistir até por que esta história não é mais minha e sim de vocês que leiam !!

Capítulo 1 - Prólogo


- Norte do Império Chinês, Templo Sagrado do Olhar do Dragão (龍一臉的崇聖寺) -

Nos corredores com cortinas de faixa em vermelho balançava suavemente com o vento gentil que entrava pelas janelas largas, mulheres de vestimenta em branco com um robe em vermelho com bordados em azul com desenhos deis de flores até símbolos, suas expressões mostravam-se preocupação, estavam tão ocupadas que mal percebiam a solidão do grande quarto.

Isolada uma mulher de idade se mantém em sua cama, encolhida e assustada, seus olhos escuros permaneciam arregalados e lágrimas passeavam em sua face até cair nos tecidos da cama, sua mente estava nublada, estava tão inerte que nem prestou atenção da mulher ao seu lado que tentava lhe chamar, seu medo era tão evidente capaz de ganhar forma e aterrorizar as pobres almas que caminham pelo o mundo.

- Grande Oráculo, por favor me diga o que viu !! Por favor !!! - A mulher implorava com angústia e temor, seus olhos castanhos a fitava em preocupação.

-  Eu vi uma terra em sangue, eu vi um filho matar um pai, eu vi uma mãe enlouquecer, eu vi uma família se dividir em partes como abutres que comem a carcaça, eu vi o final de uma era terminar em desgraça mas também vi a esperança mas estava tão longe eu só vi a tempestade de escuridão.

- Grande Oráculo ... como pode isso acontecer ?! - Perguntou aflita e incrédula, se levantou dando passos para atrás com medo do que ouvirá e do que ouviu.

- Não temas ainda podemos evitar grande parte desta tempestade, uma luz eu vi e a esperança eu creio mas não podemos errar se errar condenaremos á todos !! - Brandou com força e como se recupera-se caminhou até a mulher.

- E quem é esta esperança ?

- Uma mulher ... que mudará nosso destino, aquela que irá sobressair nas diversidades com virtudes capaz de controlar os seis dragões da prosperidade. Tens que acha-la !!

- Como ??

- Assim como água que não vemos mas existente e permanente continua a correr entre as veias da terra, dando origem a riachos, rios, lagos e mares não podemos desistir. Encontre aquela que nasceu no mês da água encontre evidências deste símbolo e trazer ela aqui, vamos treina-la para ser uma Imperatriz.

- Mandarei o grupo de busca, elas não descansaram até encontrar esta mulher.

- Ótimo.

Dias se passaram, semanas também e anos também aos poucos a espera se tornavam um sufoco e por consequência desacreditavam na chegada da mulher, anos e anos passaram em lentidão e no dia dezenove do mês da primavera o grupo de busca chegaram, era mulheres fadadas em uniformes em preto com um lençol e um véu em vermelho símbolo de quem são sacerdotisas guerreiras, uma classe especial para mulheres capazes de lutar com o poder divino que carece em seus olhos, mãos, pés e corpo. Sua chegada causou uma comoção e como despertasse o sentimento de esperança.

Sobre o pátio real todas as mulheres estavam reunidas, queriam ver a mulher mas se depararam com uma criança nervosa e curiosa, seus cabelos eram negros e pareciam ressecados, seus olhos eram de um negro claro que transmitia uma luz singela de inocência.

- Perdoe nossa demora Grande Oráculo, procuramos em toda parte mas não encontramos nenhuma criança que nasceu no mês da água, então tivemos que esperar e esperamos quando o mês chegou várias crianças nasceram e em sua maioria era homens, havia poucas mulheres, tivemos que andar até o leste e depois para o centro, seguimos nosso caminho por anos até encontra no centro-leste esta criança que condiz com a sua visão - Disse a mulher líder daquele grupo, seu olhar se permanecia ao chão enquanto também permanecia joelhada em sinal de respeito e de perdão.

- Levante-se minha criança, cumpriu sua missão assim todas não tens que se arrepender, estou contente com vocês, agora descansais. Estou orgulhosa com cada uma de vocês - Todo o grupo ali sorriram em feliz, se levantaram e deram espaço para menina acanhada, ela vestia trapos que uma criança jamais deveria vestir, mas no centro-leste a pobreza era maior que a riqueza.

- Olá minha criança, como se chama ? - Perguntou Oráculo que se agachou para ficar no tamanho da menina que aparentava ser tão pequena e frágil.

- Ki...Kikyou - Respondeu em um quase sussurro.

- Que lindo nome, o meu é Kaede mas me chama de Grande Oráculo pois posso ver o futuro e ver também a alma dos homens. Sabes o motivo de estar aqui.

- Não.

- Está minha criança para aprender tudo que eu sei e o mais importante para ser a Senhora do seu Destino. Você quer aprender e ser ?? - Fitou a menina que segurava sua veste, seus olhos escuros se tornaram mais claros e ali Kaede viu a força da menina, a força essencial para mudar o destino.

- Quero - Respondeu convicta o que agradou á todas.

Naquele dia e na mesma noite, Kikyou foi recebida com festa e comemoração e a própria Kaede adotou a menina ao souber que era órfã mas ela não podia imaginar que cometeria o seu maior erro, Kikyou trairia a sua casa e consequentemente seria aquela que traria desgraça para todos.  


Notas Finais


Comentários são bem-vindos, opiniões e expressões contendo críticas podem mandar ver. Agradeço por aqueles que comentam e aqueles que leiam. Espero agrada-los com esta história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...