História A sereia . - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Personagens Originais
Tags Marichat
Exibições 324
Palavras 654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi meus amores , a tia trouxe o capítulo . Olha pra quem pensou que é inspirado no livro da Kira casse, me desculpa mas não é. Boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction A sereia . - Capítulo 1 - Capítulo 1

E lá estava ele mas uma vez , fazendo uma coisa muito fora do seu cotidiano , a rede enrolada que se estendia pela água azulada.
Saiu da água pegou o chapéu e a espada e foi andar , encontrou seus amigos que o esperavam impaciente.

- Adrien Agreste, não é por que você é nosso capitão que pode sumir assim do nada.  Falou Alya .

- Eu só fui pescar um pouco.  Falou o loiro com uma expressão de tédio.

- O quanto é bom na pirataria e ruim na pesca .  Falou Nino debochando da cara do loiro.

- Eu vou agora olhar a rede , e eu vou trazer um peixão , vocês vão ver que eu sou bom em tudo.

Saiu bufando , odiava quando seus amigos ou tripulação tiravam sarro da cara dele.
Mas uma coisa que o Agreste não sabia , e que o peixe seria maior do que ele esperava. ...

Adrien on

Como aqueles dois podem zoar assim do seu capitão? Chat Noir merece respeito.
Cheguei na beira do mar e andei até a rede estendida numa parte não muito. Comecei a puxar a mesma que estava bem pesada.  Sorri orgulhoso ia esfregar na cara daqueles dois o nosso almoço.
Quando a rede atingiu a areia , me virei pra trás para ver o que tinha pegado , me surpreendi .

- O que ?

Corri até a rede e desenrolei , aquela linda criatura.  Peguei a mesma e coloquei em cima do ombro .

- Me coloca no chão . Gritou.

- Calma , eu não vou fazer nada lindinha.

Ela começou a se debater , o que não adiantou muito, eu a segurava firme.

- Eu exijo que me coloque no chão, AGORA .

- Se eu fizer você vai machucar essa sua linda cauda.

-  SE VOCÊ NÃO FAZER O QUE EU TÔ MANDANDO AGORA , VAI VER. ..

Deixei ela falar sozinha , continuei andando até o ponto de encontro com os meus amigos.  Ia esfregar na cara deles o peixão que eu peguei.

- Cara que demora , anda logo , o rei deu falta de algumas coisinhas ....Tipo a coroa.

- Olha Nino você não percebeu a cauda desse peixe é bem grande , vai dar um cozido e tanto. Falou a Alya lambendo os lábios.

- Ninguém vai me comer.

Gargalhei com aquela frase era de mais pra mim , olhei para Alya e para Nino que subiam a escada do navio.

- Quem falou isso?  Perguntou o Nino assustado.

- Esse peixe não é comestível , agora subam logo, que na viagem explico pra vocês.

Estamos no navio e no distanciamos do reino , era um lugar com muitas riquezas mais orrivel com as tropas bem despreparadas .

Vi a Alya vim na minha direção com uma pequena faca , sorri de canto e coloquei a sereia no chão.

- Meu deus , ela é uma. ..menina qual é seu nome?

Mari on

Maldita ora que eu desobedeci meu pai , agora estou aqui no chão , com humanos que querem me devorar .

- Marinette.  Falei me afastando.

- Ei volta aqui , tá achando que eu vou ter o trabalho de trazer pra cá , pra depois te deixar fugir?

Falou aquele loiro maldito , o que diabos ele quer?  Me matar ?

Ele me pegou no colo novamente , e me carregou para um lugar fechado , já estava ficando apavorada.  Além de está me sentindo estranha desde a hora que eu sai da água.
Me debati acertando a barbatana na cara dele . Ele me soltou , me arrastei para de baixo de um quadrado grande , era bem escuro.  Com certeza eu estava bem escondida. Me senti estranha novamente e uma luz ofuscante tomou conta do lugar.  Coloquei a mão nos olhos para me proteger.
Quando os abri novamente meu queixo caiu.

Contínua



Notas Finais


Uma bosta . Gente o próximo será melhor é que eu sou uma bosta. Mas se tiverem gostado , comentem e favoritem . Bjos da tia Lady


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...