História A Sereia e o Pirata - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathanaël, Nino, Nooroo, Plagg, Tikki
Tags Adrien, Adrinette, Marinette, Miraculous, Pirata, Romance, Sereia
Visualizações 76
Palavras 1.220
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Misticismo, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - VIDA NO CIRCO


Fanfic / Fanfiction A Sereia e o Pirata - Capítulo 18 - VIDA NO CIRCO

Marinette -on-

-Mari! Já arrumou suas coisas? Podemos ir? -Ivan pergunta.

-Já! -Digo entrando na carruagem, já estou a dois dias viajando com eles, não fizemos nenhum show até agora, mas estou treinando para isso.

É diferente viajar na terra, a paisagem é mais viva e bonita, eu não me canso de olhar ficar olhando na janela e admirando essa paisagem... Amanhã vamos chegar na cidade e fazer nossa apresentação. Estava ansiosa, ia me apresentar com o meu famoso pseudônimo de Ladybug, nesse tempo tive que aprender a costurar, não imaginava que poderia ser tão boa nisso, e gostar tanto, era quase instintivo *risos*. O primeiro vestido que eu fiz não deu muito certo, e depois que eu treinei um pouco fiz o vestido que iria usar na apresentação, ele não lembrava uma joaninha, mas iria usa-lo.

-Tikki, Plagg, o que acham?- Me virei para eles, que me acompanharam toda a fabricação, na verdade só Tikki acompanhou por completo, Plagg já tinha dormido.

-Este é lindo Mari.-Tikki disse com voz fofa.

-Também achei. Para o segundo vestido...Não tem a ver com o tema da Ladybug, mas acho que os próximos serão, até encontrar Adrien.

Não tem a ver com o tema da Ladybug, mas acho que os próximos serão, até encontrar Adrien

Fofo e confortável para a primeira apresentação. Durante a viagem eu não consegui dormir direito, ficava revisando os passos mentalmente e fazendo os gestos com minhas mãos, tinha lido algumas coisas sobre dança, e descobri que a mais famosa e elegante delas era o balé, tinham também as danças das culturas locais, mas meus passos eram, em sua maioria, livres, leves com a musica que tinha escolhido para dançar. (Música no Multimídia- Não recomendo ouvir se estiver com muito sono)

Quando amanheceu já estávamos na cidade, iriamos apresentar no final do dia, e eu precisava urgente ir para o mar, sentia minha pele começar a ficar seca. Logo a a carruagem parou eu sai rápido.

-MARINETTE!! ONDE VAI?-Mylène gritou de longe.

-EXPLORAR A CIDADE!!-Dei a desculpa.

Quando cheguei na praia mergulhei na parte mais isolada possível, e fiquei ali um pouco, mas não podia dar muita bandeira, e ficar ali só aumentava os riscos de ser descoberta, agora minha cauda se tornava quase que instantaneamente em pernas. Quando estava voltando para ao Joie, reparei nas casas e nos estabelecimentos, e como imaginei, se diferenciavam das outras cidades que visitei, achava incrível que podemos andar pouco e achar uma cultura diferente, bem diferente do mar que a maioria das famílias seguia um padrão.

Quando cheguei vi Kim, Juleka e Rose conversando na parte de trás do palco,me juntei a eles, ensaiamos um pouco, comemos até o horário do show. Mylène e Ivan tinham saído para anunciar a companhia. Estava na hora dos show começar. Mylène, com um vestido longo e discreto entrou no palco, respirou fundo, os olhos dela começaram a brilhar.

-Senhores, Senhoras e Senhorias, esta noite serei sua apresentadora, sejam bem vindos a Companhia Joie, agradeço desde já a presença de todos, *se curvou* a para aquecer a apresentação de hoje nada melhor que o homem mais forte que podem imaginar, entre no palco, com salva de palmas o Cœur de pierre.

Ela saiu, fazendo as cortinas se abrirem, Ivan estava só de calça de listras azuis e brancas, mostrando seu abdômen definido, ouvi alguns suspiros e surpresa. Ele, sem demora começou a apresentação. Pegava alguns pesos e jogava para o ar como se fosse nada, empilhava outras e depois as segurava com um só dos braços, sabia que aquilo era pesado, tentei pegar um, mas acho que tinha o mesmo peso da âncora da caravela, que era puxada por dois marujos fortes. O ápice foi quando ele chamou unas cindo menias da platéia, fez elas se sentarem no banco e as levantou. Todos bateram palmas encantados e eu também. Ele agradeceu se curvando, com a mão apontou para dentro das cortinas e Mylène voltou.

-Impressionante certo? E só está começando, recebam agora aquela que pareceu nascer sem limitações para o seu corpo, que Princesse Fragrance entre no palco.

Ela entrou com roupa grudada, preta e rosa brilhante, elegantemente começou a se esticar e alongar, de repente começou a mover os membros e a fazer malabarismos com o corpo, eu e a platéia tivemos a mesma reação, queixos caídos, ela se contorcia e voltava ao normal. Quando terminou, as palmas vieram e se intensificaram, era reverenciou e saiu dando estrelinha. A apresentadora voltou.

-Agora vamos para a parte em que todos vão se perguntar se magia realmente existe. -Ri baixinho- Quem vai vos deixar essa dúvida é a Reflekta.

Juleka apareceu com um vestido preto, som volume, mas que brilhava roxo em algumas partes, e uma cartola (tinha que ter), ela esticou as mangas do vestido, mostrando que não tinha nada, flexionou os braços retos até o peito, e os esticou rapidamente para os lados fazendo cair cartas da manga, alguns aplaudiram. Ela tirou a cartola e colocou em uma pequena mesa. Fez pequenos truque mágicos, como tirar um lenço infinito de dentro do decote, chamar alguém do palco e tirar uma moeda da orelha. Depois Rose apareceu como assistente de palco, ela foi levitada, cortada ao meio, espetada por espadas. Juleka acabou deixando todos impressionados. Por fim, ela agradeceu da mesma forma que os outros, foi pegar a cartola, ela olhou para dentro dessa, tinha algo estranho, ela enfiou o braço inteiro, chegou até a ficar nas pontas dos pés, quando o braço estava saindo, tinha algo em sua mão...PLAGG?? Todos aplaudiram mais. Ela veio até mim e me entregou o gato.

-Desculpe Mari, por ter pego Plagg sem sua permissão, foi uma decisão de última hora.

-Não tem problema. -Sorri leve e ela saiu.

-Tem problema sim. -Plagg colocou as patas em meu peito e me encarou.- Se vou apresentar quero meu pagamento.

-*Respirei fundo* Assim que achar, compro Camembert.- Olhei para o palco.

-Todos sabem que não se deve brincar com fogo, mas Dislocœur, não liga para isso, e não só brinca e sim domina o fogo.

Kim apareceu com dois bastões, ele acendeu a ponta de cada um riscando o chão, fazendo uma espécie de reverencia, colocou as duas partes acesas perto da boca e cuspiu fogo, eu nunca tinha visto aquilo, depois fez alguns malabarismos com as duas pontas dos bastões acessas, ele não tinha medo daquilo, estava tão concentrada nele que nem olhei para o público, fogo era minha antítese, tinha um pouco de medo, lógico. Só voltei a realidade quando ouvi as palmas.

-Agora como nossa última apresentação, a nova integrante do grupo, misteriosa e encantadora, Ladybug.

Respirei fundo, foi até o centro do palco, fiz a pose de início, e esperei a música, assim que começou iniciei meus passos, com calma, leveza. Eu dançava, mas minha mente estava em outro lugar, pensava no desejo de Felix e do rei, o que eles na verdade sentiam falta de suas amadas, mas o rei já tinha outra esposa e mais outro filho, alguma coisa não estava encaixando, os corações partidos do filho e do pai, uma antiga lenda das sereias diz que esses corações são o alvo de... Akumas. A musica acabou e eu parei. Todos aplaudiram, eu os reverenciei.

Precisava achar um jeito de conversar os Adrien, Nino ou Alya.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...