História A Sereia e o Pirata - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathanaël, Nino, Nooroo, Plagg, Tikki
Tags Adrien, Adrinette, Marinette, Miraculous, Pirata, Romance, Sereia
Visualizações 139
Palavras 1.069
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - A AUDIÊNCIA COM O IRMÃO


Adrien -on-

Estava sendo levado da minha cela para uma sala, era a sala do julgamento, onde o rei fazia julgava e condenava aqueles que cometeram algum crime, esses muitas vezes eram injustos, já que as pessoas não eram tratadas como iguais. Fui jogado no chão de joelhos, Felix estava na cadeira central, que era vermelha com ornamentos dourados, ao seu lado de pé Lila escorada no encosto, lá deveria estar o conselheiro. Ela cochichou algo na orelha dele.

-Chatnoir, você solicitou uma audiência comigo?

-*Riso debochado* Ok sem sentimentalismo, se quer da forma mais difícil, Felix.- Murmurei.- Sim, Príncipe. -Falei alto e mostrando respeito.

-O que quer?

-Se não se incomoda acho que nossa conversa deveria ser particular.

Ele tirou os guardas com um gesto das mãos.

-Eu disse particular, Felix.

-Você não tem o direito de me chamar assim, criminoso. Essa audiência vai ser ouvida por quem eu quiser!

Lila sorriu, que raiva daquela mulher falsa.

-Não me entenda mal, o assunto é delicado... Vou direto ao ponto então...Eu queria me desculpar, por ter te decepcionado, por ter fugido, descontado minha raiva em você, e te deixar sem amparo. E-eu fui um invejoso. -Não conseguia encarrar Felix até terminar de falar e quando olhei de novo, Lila estava cochichando algo.- Eu também queria dizer que, o Rei iria te colocar como sucessor, mesmo eu tendo fugido ou não, e foi o próprio que disse isso.-Felix se levantou.

-Então reconhece a minha superioridade perante você.

-Eu não disse isso. -Falei com um tom mais grosso, como ele pode dizer isso, ninguém é superior ou inferior.- Disse que peço desculpa ser frio com você, e que o REI acha você melhor governante, e eu até concordo, sou imprudente as vezes. Mas vim aqui me redimir, sei que é um pouco tarde, mas eu cansei de fugir. Também conversei com a Bridgette e ela...

Felix ficou vermelho de raiva.

-NÃO OUSE DIZER O NOME DELA, A MULHER QUE ME ABANDONOU NO MOMENTO QUE EU MAIS PRECISAVA. E VOCÊ TAMBÉM, AQUI, PARA AGORA SE FINGIR DE IRMÃO PREOCUPADO? EU MESMO VOU REALIZAR MEU DESEJO! - Ele estava enfurecido, caminhou até mim com passos pesados.

-FELIX! VOCÊ NÃO ENTENDEU, EU ME ARREPENDI E ELA TAMBÉM!!- Me levantei para encara-lo

-ARREPENDIMENTO? POR FAVOR, NÃO ME FAÇA RIR. GUARDAS!!!- Gritou olhando a porta, dois guardas entraram.

-Este homem teve seu julgamento, e a sua punição: já que gosta tanto do mar, vai se afogar nele. Será amanhã de manhã.

Fui arrastado pelos dois brutamontes, por fim vi Lila cochichando algo na orelha dele.

O que está acontecendo?- Pensei

Adrien -off- 

  Hawk Moth -on-

-Foi uma boa punição, Lila, continue influenciando ele, o coração dele não está totalmente partido, falta pouco para tomar o controle do príncipe.

-Como quiser. -O contorno roxo de borboleta sumiu do meu rosto.

-Está tudo indo bem.-Fui em direção ao aquário.-Nooroo, devia estar feliz, está me ajudando a tomar controle do reino mais poderoso que existe, logo tudo será meu.

-Sua possessão por poder é assustadora.- Nooroo falava pouco e quando fazia, era para me insultar.- Seus desejos verdadeiros são assustadores, você é doente.

-Eu queria poder, você me proporcionou isso, me dando controle dos Akumas e realizando meus desejos.

  Hawk Moth -off-

Adrien -on- 

Fui jogado na cela novamente, Felix não quis me ouvir por bem, vai me ouvir por mal.

-Rapazes!-Me aproximei dos marujos.-Chegou a hora de fugir.- Todos concordaram, afinal não seria a primeira vez que fugimos de celas, já que tínhamos essa vida à Robin Hood, nada mais justo que saber fugir de prisões.

A noite chegou, o guarda da ronda se aproximou, apaguei ele, batendo a cabeça na grade, peguei as chaves, me soltei, soltei os tripulantes. Usamos o escuro para não sermos percebidos, fomos embora sem problemas. Agora só precisava achar Nino...

-Você demorou.-Eel estava me esperando na saída do castelo.

-Desculpe, Felix não queria ouvir, e não ouviu.

-Então vamos ter que voltar?

-Sim, mas dessa vez, vamos invadir.

-Ótimo Adrie, não basta você sa entregar para alguém que quer te matar, como tambêm agora vai invadir a casa dele. Sabia que existe uma linha bem fina que divide coragem de imprudência?

-Nino sabe que já passei essa linha faz tempo.

-Eu não sei porque insisto...Pelo menos tenho duas surpresas para você.

-Quais?

-É melhor mostrar.

Seguimos em direção a praia, andamos bastante até chegar na caravela.

-Chatnoir! Nino você conseguiu pegar de volta, obrigado.-Apertei a mão dele depois um abraço.

-Deve agradecer Alya ela que teve a idéia e Bridgette que navegou até aqui.

-Mas você que fez o plano. -Alya apareceu atrás junto com Bridgette.

-Muito obrigado a todos vocês.-Eu as abracei, senti uma mão no meu ombro, era Nino

-Vem vou te mostrar a segunda surpresa.

Concordei com a cabeça, ele me levou para a cabine onde Mari e Alya dormiam, lá vi Tikki descaçando em uma almofada.

-Tikki? Mas ela só fica com Mari, porque ela...-Tinha um fio de esperança, olhei para o Nino, e ele fez que não com a cabeça. Rapidamente fiquei triste.

-A surpresa em si não é a Tikki e sim o que ela trouxe.- Nino tinha um pequeno papel na mão. Eu peguei e abri.

Eu não posso demorar, e já que imagino que estejam na capital, mandei Tikki, eu precisava dizer, existe uma lenda entre as sereias, na superfície há Akumas, seres aparentemente inofensivos, por terem forma de borboleta , mas não se engane, eles são capazes de sentir corações partidos, elas se alimentam dos sentimentos de medo, ódio, ressentimento e tristeza, vão embora quando satisfeitos. Durante o tempo que ficam no coração podem controla-los. Como se não fosse o suficiente, existe uma forma de comandar os Akumas, e essa única forma é desejando a uma sereia. Ou seja, aqueles que controlam os Akumas controlam as pessoas de coração partido.

-Nino você leu?

-Sim, só eu.

-Tudo bem. Eu preciso pensar um pouco, vou estar no meu quarto.

Levei Tikki com cuidado comigo, e fui correndo para minha escrivaninha, peguei um pequeno pedaço de papel, pena e tinta. Escrevi e esperei a passarinha acordar.

-Tikki, eu não sei se você me entende, mas você poderia levar isso para ela.- Mostrei o pequeno papel enrolado entre meus dedos. 

Ela pegou com uma patas, e voou da janela.

-Boa sorte, Tikki...-Olhei para os lados, atrás das caixas, debaixo da cama, atrás da estante.-Onde está Plagg?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...