História A Sereia e o Pirata - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathanaël, Nino, Nooroo, Plagg, Tikki
Tags Adrien, Adrinette, Marinette, Miraculous, Pirata, Romance, Sereia
Visualizações 130
Palavras 1.362
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - UM CORAÇÃO RESTAURADO


Fanfic / Fanfiction A Sereia e o Pirata - Capítulo 21 - UM CORAÇÃO RESTAURADO

Adrien -on-

Fiquei um tempo esperando a resposta de Marinette, quando Tikki finalmente voltou sabia o que devia fazer, mas não podia fazer sozinho. Tinha que achar um jeito de invadir o castelo. Teria que me infiltrar no castelo, entrar pelos fundos convence-lo, eu e Bridgette.

-NINO!!!

-O QUE??- Ele esmurrou a porta.

-Nossa pra que isso?

-Pra que você gritou?

-Queria chamar sua atenção.-Sorri debochadamente.

-Tá, o que você quer?

-Te falar do meu plano sobre infiltrar no castelo para conversar com meu irmão.

-OK, mas já não tinha tentado isso antes?

-Sim, mas Lila estava influenciando ele.

-Hum... E você pretende fazer isso como?-Nino disse cruzando os braços.

-Entrar pela porta dos fundos, roubar uniformes de guarda e empregada, ir até o quarto do príncipe e coloca-lo contra a parede.

-É simples, pode dar certo, mas vai ser perigoso, se você ser pego. E pra que o roupa de empregada, fetiche?

-Não é para Bridgette. Dessa vez ela deve ir junto, se desculpar também.

-O que eu tenho que me desculpar?- Ela aparece entrando no quarto.

-Ah é, temos que contar o que está acontecendo.

Expliquei tudo sobre os Akumas, sobre os corações partidos e o que deveríamos fazer. E parece que o senso de urgência dela para conversar com Felix aumentou, principalmente depois de falar de Lila.

-Quebra de Tempo-

Era noite, precisávamos pegar das roupas, as empregadas estavam saindo, era só nocautear uma delas. Eu e Bridgette estávamos escondidos nos arbustos do jardim do castelo, eu pude ver os tais Akumas, as assas deles eram um pouco diferentes das borboletas que eu tinha visto, um negro não comum, era assustador olhar por muito tempo. Enfim... A roupa... Bridgette apagou a ultima empregada e pegou para se vestir, eu chamei a atenção de um guarda para esses arbustos, e também o nocauteei. Coloquei sua roupa.

Levantamos em um pulo, nos olhamos e entramos pela porta dos funcionários.

-Para o quarto de Felix? - Ela perguntou, para confirmar.

-Para o quarto do Felix!-Confirmei.

Entramos e subimos lances de escadas, tentando não chamar a atenção e disfarçando quando necessário, até chegarmos na porta, respiramos fundo. Nos encaramos.

-Chegou a hora.-Falei

-Sim.

Abrimos a porta Felix estava dormindo, tivemos uma ideia, que iria nos ajudar, mas seria muito ruim para ele.

Adrein -off-

Felix -on-

Acordei com uns tapinhas no rosto, no começo minha visão ficou embaçada, mas logo vi que eram Adrien e Bridgette. Suspirei alto com o susto, logo percebi que estava amarrado, enquanto o pirata tapava minha boca tentei me soltar, ele fez um sinal de silencio.

-Só queremos conversar. -Disse tirando a mão da minha boca.

-Você já tentou isso antes, não deu muito certo. GUARDAS!!!-Ele tapou minha boca rápido.

-Ta bom Felix, você vai nos ouvir por bem ou por mal, e isso é para o seu bem.

Como assim para meu bem? O que ele quer me dizer? Já não basta os dois terem me magoado agora tenho que aguentar mais asneiras deles? Pensava nisso, enquanto sentia ser amordaçado por um pano. Merda Adrien é assim que trata seu irmão? Você realmente não presta. Muito menos Bridgette, disse que me amava, quando eu precisava, e quando pensava desistir de tudo por você, foi embora, os dois partiram o meu coração.

-Felix, como eu disse para você na audiência, e eu não sabia até Brid me contar, que apesar do jeito que eu te tratava você me admirava. -Ele olhava pra baixo, como se tivesse triste, não vai me pegar nessa Chatnoir.- Eu fiquei remoendo isso por muito tempo, tinha inveja de você, tinha a atenção do papai e ainda o que me causava mais ciumes uma mãe, e ainda tem.-Vai se arrepender agora? Me poupe.- Mas saiba que eu quero reparar meu erro.-Eu não quero saber, já é tarde. - Eu não exijo que me trate como irmão . -NÃO NÃO NÃO NÃO. - Eu nãoquero ser querido por você como antes também.- PARE! Por favor.- Eu só quero pedir desculpas, estou arrependido. E que você continua sendo meu irmão.

Desculpas? Arrependimento? Balançava a cabeça de um lado para o outro. Eu estava ouvindo aquilo...Desde quando eu desejava ouvir aquilo? Adrien se afastou e deu espaço para Bridgette.

-Me desculpe por isso.-Ela apontou para o pano que não me deixava falar.- Felix eu passei a te admirar e a me apaixonar quando você me salvou do mar.- NÃO, não quero ouvir.- Você me deixava feliz, só com a sua presença. -PARE!- Sou sorriso discreto, me acalmava de um jeito inexplicável.-Não quero passar por isso de novo.- Quando eu tive que ir para China e te abandonar, estava pronta para voltar o mais rápido possível e até mesmo não ir, mas quando você falou que estava noivo de Lila...aquilo...quebrou meu coração.-Bridgette.- E eu fiz algo muito errado, que foi te abandonar, sem explicação, nem um adeus...eu fugi.- Ela estava a ponto de chorar.- Eu não vou te culpar se você não me aceitar de volta, mas por favor me perdoe.-É ela já estava em lágrimas.

Eu ainda a amava muito, eu ainda queria muito ela do meu lado. Eu ainda admirava meu irmão, eu queria conhecer mais ele. Senti algo saindo do meu coração, algo que aliviou minha dor, me senti fraco. Vi que Adrien me desamarrava enquanto Bridgette tirava o pano que me amordaçava.

-Eu perdoo vocês dois.-Nós três nos abraçamos. Não sei o que aconteceu mas eu não tinha mais ódio dos dois. -O que aconteceu? Me lembro das coisas horríveis que fiz, mas não sei o porque fiz.

Adrien me explicou o que aconteceu, falou sobre os Akumas, e que provavelmente nosso pai também está com ele no coração, mas seria mais difícil com ele, pois o coração estava completamente partido, diferente do meu.

-Entendo... O que podemos fazer?

-Infelizmente o único jeito que Marinette disse era de conversar com a pessoa, até atravessar o coração que se tornou de pedra.

-Marinette? A sereia?- Adrien afirmou.

-Sereia?- Bridgette questionou.

-Loga história.- Adrien disse.

Ele foi até a porta verificando se o caminho estava limpo, e Bridgette ficou ajoelhado com as mãos no meus braços.

-Senti falta disso.- Ela se virou para mim.- Senti falta de estar com você e só agora percebi.-Sorri e tive retribuição, como senti falta daquele sorriso.

-Eu também senti sua falta, e você não imagina quanto.-Ela me abraçou.

-Eu te amo- Disse dando um logo beijo nela, um beijo gentil, cheio de saudades que sentíamos um do outro.

-Eu odeio estragar o momento de casal, mas temos que ir agora.-Adrien se aproximou deixando a porta aberta.

-Eu vou com vocês. -Me levantei em um pulo.

-Não, se você ir com a gente, vai levantar muitas suspeitas. Fique, e quando eu souber o que dizer para o pai eu volto.

-Está bem.-Não queria admitir, mas ele tinha razão.

-LÁ ESTÃO ELES. -O grito vinha da porta, de um homem só com as roupas de baixo.-Chatnoir e Ladybug, vocês estão presos.-Adrien puxou a espada que pegou do guada, estava pronto para se defender.

Os guardas entraram com tochas e espadas empunhadas, estavam prestes a brigar quando ouve-se alguém estrando, era o rei, com a espada também empunhada.

-Não basta ter matado a minha esposa, roubado a minha casa, você também corrompe meu filho favorito! Adrien você não merece nem julgamento.

Ele partiu em direção do filho, os dois lutavam muito bem de espada. O rei só atacava, e Adrien só defendia.

-Eu não tive culpa de nada.- Ele dizia.- Seu coração que está corrompido.

Na briga eles esbarraram em um dos guardas que estava com uma tocha, em segundos metade do quarto já estava em fogo.

-Felix! Tire Bridgette daqui, corram para o Chatnoir.

-Mas irmão!

-Faço o que eu digo.-Ele sorriu amigável enquanto de defendia do pai.-Estarei lá assim que possível.

Peguei Bridgette pela mão e corremos até a saída do castelo. Quando olhei para trás, vejo somente a torre do meu quarto em chamas.

"Adrien, te espero na caravela" pensei. Eu tinha acabado de me livrar do controle daquele tal Akuma, tinha meu irmão e minha amada de volta. E agora posso ter perdido um deles, para meu louco pai.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...