História A Sereia e o Pirata - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathanaël, Nino, Nooroo, Plagg, Tikki
Tags Adrien, Adrinette, Marinette, Miraculous, Pirata, Romance, Sereia
Visualizações 126
Palavras 1.198
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - TORRE MISTERIOSA


Fanfic / Fanfiction A Sereia e o Pirata - Capítulo 22 - TORRE MISTERIOSA

Marinette -on-

Eu estava em uma nova cidade, espero que esteja muito bem com todos lá na capital. Eu estava andando pela a praça de comercio da cidade, comprando suprimentos e procurando Camembert para Plagg eu achava aquele fato, do gato comer queijo, meio estranho, não eram os ratos a fazer isso?... Enfim. Ele tem me feito muita companhia ultimamente, eu gosto. Uma conversa entre dois aldeões me chama a atenção.

-Aquele lugar é assustador.

-Que lugar ?

-O que fica atravessando a floresta, é única clareira, tem uma torre que falta pouco para cair, é estranhamente nublado e as únicas coisas vivem lá são borboletas.

-Borboletas!!!!!- Opa! Disse alto demais, eles acabaram ouvindo.-Ééé... Desculpe, acabei ouvindo. Eu fiquei curiosa, que tipo de borboletas são essa?

-Ah! É Ladybug, a menina dançarina, por falar nisso você dança muito bem.-Um dos homens disse.

-Obrigada, mas as borboletas...

-Ah! Claro, eram borboletas negras, não tive coragem de me aproximar, a aura lá é muito estranha.

-Nossa... Mas então tá, obrigada. Eu... Só fiquei curiosa mesmo.

-Te aconselho, não chegue perto daquele lugar, parece que a qualquer momento algo ruim pode sair.

-*Risos* Sim claro, não irei me aproximar.- Irei investigas de cabo a rabo aquele lugar, e vou hoje mesmo, sorte que não temos apresentação.

-Quebra de Tempo-

Estava andando pela floresta, estilo chapeuzinho vermelho, sem o cesto de doces e acompanhada por um gato preto. Não notei quando cheguei na clareira, pois era tão escura quanto o resto da floresta, por causa da neblina. Vi a tal torre cercado por arbustos baixos e Akumas...Atravessei, com medo, mas tinha que saber quem era o tal que controlava a família real. Abri a porta, me deparei com escadas que levavam até o topo, claro que subi, e pareciam que não acabavam. Até encontrar uma porta. Tentei entrar sem causar barulho, mas graças a ferrugem, não deu, sorte ninguém estava lá. Olhei em volta, tinha poucos móveis rústicos empeirados, e do outro lado do quarto um grande aquário sujo, já esperava que tinha lá dentro, então me aproximei.

-Vei pedir mais alguma satisfação superficial?- Eu fiquei triste ao ver a sereia machucada lá dentro, ele não olhou pra mim ao dizer isso.

-Não, vim tentar te tirar dai.-Ele levantou a cabeça, pareceu não acreditar no que ouviu.

-Duvido, vocês humanos são todos iguais , só querem satisfazer seus prazeres.- Eu ri e tirei a parte de baixo do vestido, deixando só a saia branca que ia por baixo de toda roupa.

-Posso garantir que nem todos os humanos são assim-Subi no aquário e mergulhei naquela água suja.

-E como tem tanta...-Ele se calou quando viu minha cauda.

-Eu dei sorte de encontrar pessoas legais. Agora temos que te tirar dessas correntes...

Eu puxava essas com toda minha força, as correntes não estavam tão enferrujadas, com muito esforço, consegui tirar da parede.

-Vamos sair daqui enquanto ainda temos tempo...

-O que temos aqui? Nooroo, trouxe outra sereia para mim, que gentileza a sua, agora terei meus desejos duplicados.-Vi um homem escondido nas sombra, eu me apavorei com a ideia de poder ser presa de novo.

-*Gritos* QUE? *gritos*- O homem estava tentando tirar algo da cabeça, era Plagg.

-Nossa chance de escapar daqui.- Disse puxando o tal Nooroo para fora do aquário. Minhas pernas voltaram rápido, mas as dele não, devia ser uma das primeiras vezes que ele se transformava, eu tinha que arranjar tempo.-Plagg, saia dai. -O gato me obedeceu e logo que saltou eu manipulei a água do aquário, fiz ela envolver ele deixando só a cabeça de fora.

-Senhorita, temos que ir. -A outra sereia disse.

-Sim, mas você não vai conseguir descer os degraus com a cauda.- Eu estava segurando ele com a água, acho que vai ser o suficiente até as pernas dele aparecerem.

-Não se preocupe... Eu já aguentei de mais dessa...Opressão, angustia, claustrofobia, esse abuso...Me vem tantas coisas pela cabeça do que fazer com você... Mas eu não sou podre como você... Eu tenho um desejo...- O que? Para uma sereia realizar o próprio desejo, ele deve estar desesperado.- Desejo remover todos os seus desejo, claro que não posso trazer as pessoas que você mandou matar de volta, mas posso retirar seu controle dos Akumas, fazer a Lila voltar a ser uma cafetina, libertando todos que você controla...Hawk Moth.

De repente a torre começou a desmoronar.

-Isso foi um desejo também?- Eu virei para ele, com Plagg subindo no meu ombro.

-O primeiro.-Disse ele com um leve rosto de pânico.

-Temos que sair daqui.- A água que estava segurando o homem passou a envolver a sereia e o levei para fora, ele foi flutuando e eu descendo as escadas feito louca, com Plagg no meu ombro. Quando finalmente saímos daquele lugar e caímos na grama, ofegantes.

-Muito obrigado....

-Marinette.

-*Sorriso de alívio* Muito obrigado Marinette.

-Nooroo, não é?

-Sim.

-O que vai fazer agora?

-Voltar para o mar, e você?

-Voltar para a companhia que estou dançando.

-Está sendo mantida lá? Mas como...

-Não, não. -Eu o interrompi, e balancei a mão e a cabeça em negação.-É uma longa história.-Me encolhi, abraçando minhas pernas.- Em resumo me apaixonei...

-Entendo... Bem quando minhas pernas aparecerem vou correndo para o mar.

-*Risos* Cuidado para não tropeçar, falo por experiencia própria.

-Vou tomar.

Silêncio...

-Você foi muito forte em não desejar a morte daquele homem, depois do que ele te obrigou a fazer.- Ele olhou para baixo, parecei contente, logo depois para cima, para as estrelas

-Por mais que a pessoa mereça, não somos nos que decidimos quem vive e quem morre. Se eu desejasse a morte dele a maldade não cessaria, continuaria em mim.

- É, sei que sempre vão nascer pessoas más.

-Assim que sempre vão nascer pessoas boas e corajosas, como você.- Eu fiquei vermelha.

-N-não sou corajosa.

-Garota! Só de uma sereia permanecer na superfície e ainda salvar outra sereia, você é corajosa.

-Obrigada. Você também é. Aliás por quanto tempo ficou preso?

-Mais de vinte anos.- Ele sorriu e meu queixo caiu. Também me contou tudo que passou durante o tempo que ficou preso.

Fiquei ouvindo por um tempo até as pernas dele aparecerem. Nos levantamos, Plagg estava no meu colo. Ele se despediu e foi meio desengonçado para dentro da floresta, em direção do mar. Ah, ele estava nu, ri pensando em quantos fiapos de madeira podiam entrar nele. Me dei conta de olhar para a torre destruída, não tinha nenhum sinal de vida, e o lugar não tinha mais neblina, os Akumas tinham ido embora.

-*Suspiro* Hora de ir Plagg.

-Sim Mari. Agora que já fez o que tinha que fazer, vai deixar o Joie?

-Não, tenho uma certa dívida com eles, quero paga-la e depois...

-Você está sofrendo com a falta... Dele?

-Muito Plagg.

Fomos até a carruagem, eu tinha dito que sairia, mas que não demoraria tanto.

-MARI!- Malèny me viu alertando os outros, todos viram me abraçar.

-Por que demorou tanto?-Disse Rose

-E-eu acabei encontrando um amigo.- Inventei algo como desculpa por ter demorado, me pareceram acreditar. Disse que estava cansada foi para a minha cama, dei uma última olhada no vestido que estava usando nas apresentações e dormi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...