História A Sereia e o Tubarão - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail, Mitologia Grega
Personagens Aquarius, Aries, Bickslow, Carla (Charle), Elfman Strauss, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Hibiki Lates, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Sting Eucliffe, Virgo, Wendy Marvell, Zeref
Tags Amor, Eterno, Mais, Nalu, Sereia, Tubarão
Visualizações 83
Palavras 1.363
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem, desculpe o atraso

Boa leitura...

Capítulo 11 - Lembranças


Fanfic / Fanfiction A Sereia e o Tubarão - Capítulo 11 - Lembranças

"Minha vida virou perfeita, quando você apareceu e tornou de minha vida um incêndio, um amor que queima"~Inu-nee

Ao amanhacer galos cantavam da onde Lucy não sabia, parecia ser umas 6 da manhã e todos ja estavam acordados, Lucy arrumava a cama que dormia, Natsu Tomava um banho, Mirajane estava fazendo cafe da manhã, Lissana ajudava a irmã, Elfman estava sentado na sala assistindo um filme que passara toda Sexta, Happy perguntava se havia peixe para o almoço e Ursula havia saido para tratar de negócios.

Depois de arrumar a cama Lucy saiu para ir na cozinha, porem deu de cara com alguém, quem dizer com o peitoral do rosado que estava molhado por acabar de tomar banho.

-Bom dia- Sorriu o rosado que observava os peitos da loira em seu peitoral nú- Aonde estava indo?

- Para a cozinha, as meninas estão fazendo o café- Ela se afasta e desce as escadas que direcionavam a sala de estar- Bom dia Elf-kun- A loira diz gentilmente e passa a seguir até a cozinha- Bom dia Mira, Lis- Sorriu vendo as albinas.

- Quer panquecas?- Lissana colocou as panquecas na mesa e lucy sentou em uma das cadeiras.

-Sim, obrigada lis- Pego uma panqueca e começo a comer- Está delicioso- Meus olhos brilham.

- Mirajane- nee é uma otima cozinheira- Sorri- Por isso seu namorado a ama.

-Namorado?- Perguntei, achando não ter ouvido direito

-Sim, ele é a pessoa mais gentil que eu podi conhecer- Parecia que os olhos de Mirajane brilavam de paixão.

-Que lindo ouvir isso- sorri- Bem,  já vou indo

-Ok- Disse as duas albinas em unisson

Se levanta da cadeira e vai até a sala aonde Elfman estava deitado no sofá, parecia que Natsu também havia feito o mesmo.

-O que estão assistindo?- Ve a televisão ligada com os dois freneticos nela.

-The walking dead- Natsu diz ainda de olho na TV

-Vou tomar um ar- Digo abrindo a porta e saindo para fora.

Avistei um jardim do lado da casa, realmente bonito, havia rosas vermelhas, tulipas, violetas. Aquelas flores deram uma aparencia e um odor maravilhoso no local. Crianças andavam nas ruas de frente a casa, automóveis passavam rapidamente enquanto a loira olhava a movimentação. Começou a andar em volta da casa e se sentou na parte de trás se aconchegando na grama.

Aos poucos seus olhos se fecharam, entrando em um leve e profundo sonho:

" Uma criança de cabelos dourados e pele branca patinação sobre o gelo que se formava conforme o belo menino ao seu  lado patinava, frequentemente sorria para ele.

-Você anda muito bem de patins- Disse o garoto parando no gelo observando a pequena em sua frente, cansada

-Não quanto você poderoso, filho de Quione- Riu irônica para do filho da deusa da neve

-Que tal uma aposta-Disse ele pegando um balde de água perto de uma cerca fria, e transformando em gelo- Se você conseguir fazer o gelo neste balde virar 100% água, você poderá pedir oque quiser- sorriu

-Serio?!?- Arregala os olhos- Mas...e se eu não conseguir?- desânimou

-Porem, se você não obter vitória- Exclareceu, cada pequeno detalhe- Eu ganho um beijo congelante, de Vossa Alteza Lucy- Pegou na mão da pequena olhando dentro de seus olhos.

-Topo!- Sorriu transmitindo confiança de criança

A criança juntou todas as forças, porém não houve mudanças no gelo, o garoto deixou ela tentar várias e várias vezes até que chegou um momento que a pequena não aguentou e desistiu, fazendo o garoto ganhar a aposta.

-LUCYYYYY-Gritava uma garotinha de cabelos azuis escuros, menor que a loira, atrapalhando o azulado a ganhar o "prêmio"- Mamãe está chamando para irmos para casa, porque está tarde

-Já estou indo- Abraça o menino- Vou estar te esperando naquele lago ao amanhecer- Diz em seu ouvido e corre em direção a irmã.

Ao amanhecer Lucy saiu cuidadosamente de Atlântida para que os vizinhos e nem os servisais do palácio visem e nem escutassem sua fugida. Ao chegar no lago, o garoto já a esperava, sentaram em uma pedra da entrada da gruta que tinha passagem a gruta: 

-Essa é a gruta dos desejos,  certo?- perguntou o garoto,  Lucy acentiu com a cabeça- Então... desejo que não me esqueça

-Eu nunca faria isso- disse indignada

-Haha- Riu vendo o bico que a loira fazia- Estou falando isso,  por que sei que você só veio ficar as férias,  então não nos veremos tão cedo

-Temos apenas 12 anos,  iremos nos ver daqui a pouco haha- deu um sorriso belo

O garoto via o sorriso da loira em direção ao mesmo, o mesmo sentiu seu coração palpitar e então posicionou seu indicador no queixo de Lucy e a beijou ao nascer do por do sol.  Foi um beijo infantil, inocente e calmo. 

* * *

Ao chegar em uma casa antando e pulando pelos corredores,  foi parada por um menino azulado um pouco maior que ela. 

-O que está fazendo cantando e pulando nos corredores- olhou curioso para a loira que já havia um plano. 

-Oh meu deus- Fez cara de preocupada colocando à mão na boca- Eu fui dar uma volta pelo jardim,  veja é uma linda orquídea- Riu- Linda não é mesmo,  peguei ela,  de para Erza,  fiquei sabendo que ela vai vir aqui falar com a  rainha da neve, então ela irá nos ver aqui na casa de férias,  orquídeas são as suas prediletas. 

-O-obrigado Vossa alteza- Diz corado

-Lucy- Deu um último sorriso- Até mais tarde- Foi para seu quarto aonde suas irmãs dormiam com grossas cobertas pelo frio que o clima da Islândia fazia. Lucy pulou em sua cama olhando para o teto,  sorrindo ao mesmo tempo,  pensando as últimas palavras do garoto: 

'Não me esqueça,  Querida Lucy'

-Acredite se quiser, eu não vou te esquecer-susurrou"

-Luce?-Um grito havia sido escutado pela loira que não ligou e continuo sonhando- Acorde,  antes que eu te joguei água- Sorriu Lucy com a frase da voz. 

-Se jogar água em mim,  eu irei ficar com mais sono,  idiota- pensou Lucy com olhos fechados. 

-Calma, água não. Bem,  vou te acordar do meu jeito- Lucy sentiu algo queimando em sua boca, ao abrir os olhos viu uma cabeleira rosa em seus olhos.

-HAM?!- Os lábios do rosado queimavam sobre os da loira. 

-Olha não é que funciona!- Sorriu separando seus lábios,  a loira olhou indignada para o rosado que ainda havia aquele sorriso perturbador em seu rosto. 

-O que quer?- Perguntou,  antes de mais nada- Tirar meu sono?

-Elfman saiu,  Lisanna e Mirajane foram comprar o almoço e jantar,  não queria ficar sozinho- sorriu

-Cadê o happy?- o garoto olhou ela pensativo

-Ele sumiu,  depois do café. Acho que foi voar um pouco

-Aquele gato também voa?- disse curiosa- Ele é um peixe gato,  certo?

- Na verdade, Ursula apenas transformou ele em peixe gato,  ao entrar na água,  porém ele é um gato voador- Explicou para a loira. Natsu deitou na grama do lado de Lucy

-E você não é um tubarão?

-Sou metade- Olhou para as nuvens- Meu pai se casou com uma decendente de tubarão

-Entendi- disse Lucy fechando os olhos

-Ei,  Luce

-O que foi Natsu?- Perguntou sem abrir seus olhos

-Você ficou feliz por estudar na Fairy Tail,  porquê??- Pergunto curioso

-Por que...- Pensou um pouco- Meu amigo irá estudar lá,  não vejo ele a anos- Falou intuciasmada- Por que a pergunta?

-Curiosidade, só isso- Deu seu sorriso falço,  desfarçando sentimentos- Acho que vou assistir um pouco- abaixou sua cabeça fazendo seus poucos cabelos que haviam perto da testa caírem sobre seus olhos,  os tampando. 

-Está bem,  então- Disse vendo o rosado sair de trás da casa e indo para dentro dela- Que estranho, tão de repente...

* * *

Na sala,  o rosado se sentou no sofá,  ligando a TV.  Pensando o porque de ter saído perto da loira. 

-Eu sou realmente um pouco...- Pensou- Estranho

-Sim você é- Disse uma voz entrando pela janela da sala. 

-Aonde estava,  Happy?- Perguntou rindo de seu amigo peludo,  por estar cheio de arranhões. 

-Fui cantar uma gata, mais infelizmente ela tinha namorado e ele apareceu e me deu uma lição:  "Não pegue mulher dos outros" Ele disse- Happy contou

-Por que você foi catar ela?- Perfuntou curioso,  Happy não ligava para gatas. 

-Ela tinha um enorme pedaço de salmão em suas patas- Começou a chorar lembrando do delicioso pedaço

-Morto de fome- sussurou Natsu- Pare de chorar,  senta aqui do meu lado e vamos assistir algo- Chamou Happy e começou a acaricia-lo. 


CONTINUA...?!? 


 



Notas Finais


Comentem sobre oque acharam.

Espero que tenham gostado.

Até o próximo capitulo.

Obrigada por lerヽ( 'ω' )ノ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...