História A Sinful Love(Imagine V-BTS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Tags Fanfics Ballonskpop, Imagine V, Incesto, Kim Taehyung, Você
Exibições 254
Palavras 2.429
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Fluffy, Lemon, Lírica
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltamos com mais uma Oneshot do nosso querido Taehyung.Esse foi o Imagine mais longo que já escrevi até agora,sério demorei dois dias para finalizá-lo.Espero que gostem,boa leitura flores.

Capítulo 1 - Paciência!


Fanfic / Fanfiction A Sinful Love(Imagine V-BTS) - Capítulo 1 - Paciência!

                                                      "Sei que te amar 

                                              pode parecer um 

                                                        tremendo pecado 

                                                               para alguns,mas

                                   mesmo isso sendo meu maior algoz 

                              não consigo me desvencilhar 

                                          desse sentimento 

                                       que pulsa latente en meu peito".

                           

                           A Sinful Love-Imagine Kim Taehyung(Capítulo Único)

(Seu nome on)

Todo os dias da minha vida,eu ficava imaginando como seria ter meu irmão mais novo aos meus braços,sempre sonhei com esse momento,não sabia o motivo,mas nunca contive um amor de irmão para com Taehyung.Aquele menino me fazia passar noites em claro,me tocando por não poder tê-lo e aquilo era o meu maior castigo,não poder sentí-lo.

Hoje o mais novo voltaria de sua viagem aos Estados Unidos,por conta da faculdade de música.Tae tinha muito talento com isso,na verdade a família toda,mas eu acabei escolhendo artes,não suportaria conviver na mesma faculdade que ele,já que em casa,na presença de nossos pais,eu ficava totalmente tensa,desconfortável por conta dos meus sentimentos pelo mais novo.A nossa família parecia tão perfeita,um verdadeiro comercial de margarina,e se meus sentimentos fossem descobertos,não duvidaria que toda essa "máscara" de família exemplar fosse ao chão.Então meus sentimentos e pensamentos sobre meu irmão,ficavam guardados em meu coração,onde nunca iriam sair.

O amanhecer parecia calmo,e minha casa também,me expreguissei ainda de olhos fechados,e pude sentir todos os meus músculo relaxarem,bocejei algumas vezes,ainda querendo ficar na minha preciosa cama.Mas como nada é perfeito,meu celular começou a tocar freneticamente,e bufndo fui atender o aparelho querendo amaldiçoar que me ligava logo cedo.

-Alô?-Minha voz estava embargada por conta do sono,e meus lhos se encontravam fechados,eu estava quase dormindo em meio a ligação,quando a pessoa ao outro lado da linha se pronunciou me fazendo despertar no mesmo instante.

-Oi noona,se esqueceu do seu irmão mais novo?-A questionação do mesmo veio acompanhada de um risinho baixo,e um pouco de sarcasmo,oque me fez revirar os olhos instâniamente.Não era pelo fato de que nutria sentimentos pelo meu irmão que não acharia ele insuportável as vezes.Taehyung era uma ótima companhia,sua felicidade irsadiava a qualquer a sua volta,sua risada contagiante alegrava até a pessoa mais triste,mas o seu sorriso...Seu sorriso era a coisa mais maravilhosa e fofa desse mundo.O mesmo era retangular,oque fazia seus olhos sumirem um pouco,e achava aquilo adorável,ele tinha puxado esses traços de meu pai,e sinceramente ele foi abençoado quando nasceu,pois era a coisa mais bela que já havia tocado e visto na vida.Quando bebê eu ficava responsável por ele,eu tinha 4 anos na época,mas já dava banho naquela coisinha,ele nunca gostou de banhos,sempre quando a mãe dava banho no mesmo,ele esperneava,chorava,faltava bater na coitada,que logo o amamentava e o ninava,fazendo o mesmo se acalmar e logo dormir.Lembro da minha mãe suspirando cansada ao pô-lo no berço,eu ficava o observando,como se ele fosse a jóia mais rara do mundo,uma preciosidade somente minha.-Nona está aí?-Fui despertada de minhas lembranças com a voz rouca do mais novo,ele parecia preocupado e inquieto,então tratei logo de respondê-lo,para amenizar seu estado.

-Estou sim Tae.Oque quer?Por que para me ligar uma hora dessas,deve estar querendo alguma coisa.-Disse descontraída,na maioria das vezes acordava de mau humor,tanto que nem falava com meu pais pela manhã,pois era capaz de mandá-los para o inferno de tanta raiva,e a única pessoa que me arrancava um sorriso pela manhã era Taehyung.Ele tinha esse poder sobre mim.Com quatorze anos descobri que estava nutrindo sentimentos por meu irmão mais novo.

                                                     [Flashback on]

Era um dia comum,hoje especialmente teria uma festa na escola,com todos os alunos da instituição.Eu estava animada pois meu irmão estaria comigo,e queria me divertir muito com ele.Eu trajava um vestidinho amarelo,e uma sapatilha vermelha,meus cabelos estavam soltos e totalmente arrumados,eu estava extremamente feliz aquele dia,meu coração pulsava mais rápido e tudo a minha volta,era enchergado por mim de outra maneira,digamos mais feliz,mais belo.Mas essa felicidade não durou muito.

Eu estava conversando com algumas da minhas amigas,sobre coisas aleatórias,até que meu irmão me veio em mente,não sabia o motivo mas tinha que falar com ele naquele exato momento.Pedi lincença as minhas amigas,e disse que voltaria logo,as mesma assentiram e continuaram a sua conversa,ainda mais animadamente.

Eu procurei Taehyung por toda a escola,em todas as salas,e cantos,então fui em direção ao jardim do local,a qual existiam muitas flores,e principalmente rosas,as quais Taehyung amava,pelo cheiro e testura da flor.Como ele sempre ficavava nesse local no horário de intervalo,ele só podia estar aqui agora já que amava esse lugar.

Começei a andar pelo jardim que era imenso,o local me enchia os olhos de tanta beleza natural,era extremamente fascinante como a natureza tinha os seus truques,e mesmo jovem eu sabia da importancia de lugares como esses em cidades como Seul.A poluição era extremamente alta,e lugares com ar puro não faziam só bem para os olhos,e sim para os pulmões e alma.Esses lugares restabeleciam nossa energia vital,nos ligava a natureza de alguma forma.

Continuei andando até que consegui avistar meu irmão,e soltei o ar que nem percebia estar prendendo,e um suspiro de alívio foi solto por mim,meu coração já estavam ficando angustiados por não conseguir achá-lo,e quando o encontrei me aliviei.Já estava indo de encontro ao mesmo,quando vi uma menina se aproximar de meu irmão,a mesma não percebeu minha presença e se sentou do lado de meu irmão,em um dos bancos de madeira que existiam por todo o grande jardim.Eles começaram a conversar,e eu só observava um pouco afastada,até aí tudo bem,só estava estranhando o fato de Taehyung estar a sós com uma enina que não fosse eu,já que era muito tímido com o sexo oposto.Os dois sorriam de orelha a orelha,eu eu estava começando a ficar incomodada com tal ato,foi então que Taehyung se aproximou da menina e a beijou.Um beijo que prontamente foi correspondido.Ele só tinha 10 anos,e tinha acabado de beijar uma menina,um aperto se formou em meu peito,e uma lágrima escorreu de meus olhos,e molhou a barra de meu vestido,sendo seguida por muitas outras,a qual eu limpava com a palma da mão na intenção de parar de chorar,mas isso me dava mais e mais vontade de me entregar as grossas e copiosas lágrimas.

Eles se separaram,e eu ainda observava aquela cena,os doi sorriam,e num movimento de cabeça Taehyung me viu,o mesmo acenou ao me ver,mas seu sorriso foi trocado por uma cara de confusão e preocupação,ele havia percebido que estava chorando.

-_________?Me espera nona...-Pude ouvir sua voz se aproximando,e começei a correr o mai rápido que podia,na intenção de afastar aquele sentimento,que rasgava o meu peito,nunca havia sentido dor mais forte que essa,nem meus tombos de skate se comparavam ao que sentia nesse exato momento.Não era uma dor física,a qual sararia depois,era uma dor na alma,mais precixamente no coração,uma dor que continuaria latente,e vívida em meu peito,oque me faria sofrer por um longo tempo.

Eu corri até minha casa o mais rápido que podia,todas as pessoas que transitavam calmamente me olhavam aflitas e preocupadas,mas eu nem se quer dava a mínima atenção para tal preocupação com a minha pessoa,já que a que motivo da dor latente em meu peito,era o que mais me intrigava.Adentrei minha residência com total velocidade,a única coisa que queria naquele momento era a minha cama,para que eu pudesse amenizar minha dor,em forma de lágrimas sofridas e amarguradas,em questão de uma decepção amorosa,que nem sabia que tinha.Era minha ruína,Taehyung era minha cruel ruína.

                                                          [Flashback off]

-Só quero que minha irmã possa vir me buscar no aeroporto,a mãe e o pai estão ocupados,e virão me ver semana que vem.Pode vir me buscar,ou terei que ir até aí?-Ele soltou um risinho baixo depois de sua questionação,oque me fez sorrir também,mas logo depois franzir o cenho,ele não podia estar cogitando essa idéia...ah não.

-Kim Taehyung,está insinuando que quer dormir aqui em casa?-Minha voz saiu um pouco alterada.Não que eu não gostasse dele vir passar a noite aqui,mas...mas era difícil pra mim,eu não conseguiria ficar quieta e fingir que dividir um apartamento com o mesmo não me incomodava,e esse foi um dos motivos de ter saído da casa de meus pais,para não conviver vinte e quatro horas com o homem que eu mais amo no mundo,mas à qual não posso expor meus sentimentos.Era difícil pra mim só isso...Mas ele era meu irmão,e pelo amor que cultivo pelo mesmo iria ceder meu apartamento para o mais novo de muito bom grado.

-Sim _______,se não for incomodo para você nona.-Disse meio relutante,como o conheço bem ele esperava um belo não meu,mas eu ia o surpreender dessa vez.

-Claro que você pode Tae,estou indo te buscar agora.Beijo.-Disse por fim,meu sorriso ia te ponta a ponta,eu parecia uma idiota.Eu poderia me comparar nesse exato momento,com as clássicas personagens de Doramas,que tanto criticava,mas que agora era exatamente minha situação.

-Valeu mesmo nona,te esperarei.Beijo.-Disse todo feliz,assim terminando a chamada.Ele deveria estar parecendo uma criança que acaba de ganhar o brinquedo desejado.

Ainda com um sorriso estampado no rosto,me direciono ao guarda-roupa,escolho uma roupa básica,afinal só iria buscá-lo no aeroporto.Opto por uma calsa leggin vinho,uma camiseta preta,uma coturno juntamente preta e um casaco listrado,peguei essas peças e fui em direção ao banheiro.Rapidamente tomei meu banho e me vesti,peguei minhas chaves,carteira e celular,e me dirigi a entrada do apartemento onde morava,trancando logo em seguida,peguei o elevador e rapidamente cheguei a garagem,onde meu carro se encontrava.Destravei o veículo e adentrei o automóvel,não perdendo tempo e já dando partida no carro.

                                                                        [...]

Tinha acabado de sair do aeroporto,Taehyung se encontrava muito feliz,estávamos nesse exato momento conversando sobre nossa infância e já estava entrando na garagem do condomínio.Estávamos rindo e relembrando dos nossos momentos constrangedores nessa época,até que Taehyung se pronuncia.

-_______?

-Hum-Disse já estacionando o carro.

-Porque naquela festa da escola você fugiu chorando?-Eu simplismente congelei,não sabia oque poderia falar,e nem oque falaria.Seria tudo mais fácil se o mais novo não tivesse tocado nesse assunto,mas eu teria que contar para ele de uma maneira ou de outra,mas não agora.-Não aceito não,nem umas das suas desculpinhas,quero a verdade _______.-Seu tom de voz era sério,e mesmo que eu fosse mais velha,ele conseguia alguma autoridade sobre mim,mudando seu tom.Suspirei,e fechei meus olhos,e já sentindo as lágrimas virem,e liberei aquele sentimento que já estava guardado comigo há anos.

-Porque eu descobri naquela maldita festa que era apaixonada por meu IRMÃO!-Voriferei a última palavra,o mesmo me encarou incrédulo,oque fez minhas lágrimas cairem,pesadas e abundantes como naquele dia.Todas as sensações haviam voltado,só que agora piores,pois sabia oque sentia e estava expondo tais sentimentos.-Quando beijou aquela garota,meus coração se partiu em pedaços,tão pequenos e insiguinificantes que não consegui montá-lo...e-eu.-Comecei a gaguejar devido aos soluços que já estavam se tornando audíveis a medida que cada lágrima era derramada por mim.-Eu te amo Taehyung,e esse é o sentimento mas doloroso do mundo,pois eu não posso te amar.-Disse por fim,destravei o carro e abri a porta do veículo,a fechando logo em seguida.As lágrimas vieram com ainda mais força,me fazendo cair de joelhos no chão.Me sentia tão vulnerável aquele momento,me sentia fraca,uma completa díguina de pena.

Senti meu corpo ser abraçado,e com ele um calor aconchegante e caloroso,me envolver,e foi aí que me rendi completamente a todo aquele sofrimento.

-E-Eu não queria ser o calsador de toda a sua dor.-Disse Taehyung afagando meus cabelos,o carinho era totalmente singelo mas intenso.Sua voz carregava culpa e ressentimento,oque me fez soluçar.

-Nunca foi o calsador de minha dor Taehyung,e sim o motivo,para uma coisa que na época não sabia destinguir oque era.-O mesmo me olhou,e seus olhos carregavam uma seriedade tão boa,que os soluços e as lágrimas grossas foram diminuindo gradativamente,só restando fios de lágrimas,que escorriam de meus olhos sem a inha percepção.-E agora eu sei,eu te amo Kim Taehyung,e isso nunca poderá ser mudado.-O mesmo tomou um semblante sério,e começou a me olhar nos olhos,eu me perdi naqueles olhos castanhos,numa intensidade tão grande,que era impossível descrever em palavras.Seus olhos alternavam de meus olhos para a minha boca,e delicadamente o mesmo segurou meu queixo,elevando minha cabeça,fazendo com que ficássemos nivelados,já que o mais novo era mais alto que eu.Nossos rostos se aproximaram,e as respirações de ambos começaram a ficar mais pesadas,e se mesclaram logo em seguida.Eu levei minha mão direita até a nuca  do mais novo,e aproximei sua orelha de meus lábios e lá susurrei:

-Eu te amo,Kim Taehyung,muito mais que minha própia vida.-O mesmo num movimento rápido tomou meus lábios para si,de uma maneira necessitada e afoita,como se quizesse fazer aquilo a muito tempo,e foi correspondido da mesma forma,por mim.

Sem que eu percebece,já estávamos na porta de meu apartamento,nos beijando apaixonadamente,o mesmo abriu a porta e me colocou em seu colo,aprofundando ainda mais o beijo.O gosto de sua boca era incomparável,era tão doce,tão viciante,do jeito que eu imaginava.

O mais novo me jogou no sofá,sem ao menos ligar para meu bem estar,e de alguma maneira eu gostei disso,eu só queria sentí-lo,eu só queria aproveitar de seus toques,e gemer em deleite.Eu queria ser sua,de todas as formas e jeitos.

Sem nem se importar com,beijinhos e declarações,começei a retirar toda a minha roupa,sendo seguida pelo mais novo,que ostentava um sorriso sapeca em seu belo rosto,ao qual eu amava observar.Taehyung era uma das mais belas obras de arte,se não uma das.

Me deitei no sofá,e abri minhas pernas,ficam totalmente exposta para o mesmo,que rapiddamente sentou sobre minha barriga e começou a me beijar ferozmente,suas mãos destribuíam carinho por todo  mau corpo,atendendo as áreas suplicantes por um pouco de sua atenção,me fazendo gemer abafado,meu corpo se arrepiava com seus toques firmes e com sua respiração sobre a pele totalmente exposta de meu pescoço.

E num simples movimento Taehyung me penetrou,me fazendo arquear as costas de tanto prazer.Senti todo o seu falo rígido em meu interior,e começei a me movimentar contra seu quadril,num pedido silencioso para que as estocadas tivessem início.O mesmo logo comçou com os movimentos,que eram lentos mais profundo,me fazendo gemer em reprovação.

-________,eu te foderei muito forte se continuar gemendo desse jeito,hum?-Disse com a voz rouco,pelo prazer.E eu logo o respondi.

-Mas é isso que eu quero Tae,bem forte e duro dentro de mim.-Fiz a cara mais sensual que podia e mordi meu lábio inferior,o fazendo acatar rapidamente o meu pedido.As estocadas foram ficando cada vez mais rápidas,e só oque era ouvido naquele ambiente eram os sons de nosso gemidos sôfregos e nossos quadris se chocando.Taehyung foi aumentando ainda mais a velocidade das estocada,e logo depois chegamos ao nosso tão esperado ápice.

Nossos corpos tinham uma leve camada de suor sobre os mesmos,nossas respirações estavam ofegantes por conta do orgasmo recente.Mas continuávamos alí,um apreciando o carinho do outro,num pedido totalmente sigiloso de Paciência,pois  eles voltariam a ter esse momentos novamente. 

(Seu nome off)

                                             "O amor ´é muito mais

                                                   forte e mágico que a 

                                               gravidade e do que a

                                                      própia vida,pois supera

                                         até a morte.O amor pode

                                          trazer dor,mas também 

                                    pode ser o antídoto 

                                                     para todo esse 

                                          sofrimento incansável."-BallonsKpop


Notas Finais


Oque acharam?Eu quis botar uma história por trás por isso o Imagine ficou inorme.Beijo flores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...