História A sombra de um vampiro - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Vampiro Sasuhinagaa
Exibições 28
Palavras 2.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente, mil desculpas pela demora, postei dois capítulos como pedido de desculpas

Capítulo 5 - Gaara


 

- ta achando que esta invisível? – perguntei pra ele.

Ele levou um susto.

- era pra mim estar...

- você não bebeu sangue ontem – respondi.

- aé...

Ficamos em silencio por um tempo. Sabe quando pinta um clima entre você e uma pessoa e depois vocês ficam sem graça um com o outro?

- tava me seguindo desde que horas? – perguntei.

- eu não estava te seguindo.

- não? – virei para o lado e o encarei.

- bom... você parecia péssima... por que você ficou assim? Eu só disse que ia morar com a Ino.

- e contar o seu segredo pra ela.

- e daí? Eu já deveria ter contado mesmo...

Eu queria gritar “EU DESISTO! JÁ FIZ TUDO O QUE PUDE PRA VOCÊ GOSTAR DE MIM, E SE DEPOIS DE TUDO O QUE JÁ PASSAMOS VOCÊ AINDA SÓ TEM OLHOS PARA INO, ENTÃO NÃO HÁ NADA QUE EU POSSA FAZER PRA MUDAR ISSO”, mas só o que eu pude dizer foi...

- quem é que disse que eu fiquei assim por você?

- não ficou? – ele perguntou mais eu não respondi – é, eu fui meio rude ontem...

- meio?

- completamente – ele concordou continuando – e eu sei que nós crescemos morando no mesmo quarto e é difícil mesmo dizer adeus...

- é difícil pra mim, pra você não.

Ele ficou indignado.

- acha que vai ser fácil pra mim deixar você pra trás?

- e por que não seria?

Ele abriu a boca pra responder, mas eu interrompi.

- ah quer saber, será que você pode, sei lá, evaporar? Eu estou gripada e eu preciso descansar.

Ele jogou a cabeça pra traz e deu uma gargalhada.

- não, eu não posso evaporar por que eu não bebi sangue o suficiente e você não esta gripada!

Minha cara continuava inchada, mas nem tanto e meu cabelo continuava desgrenhado, mas meu nariz não estava mais vermelho e nem estava escorrendo.

- estou sim – disse fazendo biquinho

- e cadê a sua gripe? – Sasuke perguntou desdenhoso.

- tomou doril – respondi fazendo pouco caso.

- tomou doril? – perguntou ele confuso.

- deixa pra lá, só vaza ta?

- não posso sair, sua mãe está na cozinha.

- vem cá – disse me sentando e esticando o pescoço.

- você está doente!

- e você fica infectado também?

- não, mas você vai ficar fraca!

- hey, fiquei curiosa – disse ajeitando meu pescoço no lugar.

- com o que?

- quando você bebe sangue de uma pessoa, e ela tem AIDS, você também fica infectado?

- não, nenhuma doença consegue se infestar no meu corpo, eu tenho uns tipos de células protetoras que não me deixam ficar doente.

- já fez o teste? – perguntei.

- não, mas conheço um vampiro que sim, mas também não é uma coisa que a gente encontra toda hora sabe, vitimas com AIDS, e se nós encontramos não tem como saber.

- e como esse vampiro que você conhece sabia?

- ele atacou em um hospitais, ele já foi morto antes de eu virar fugitivo.

- qual era o nome dele?

- por que quer saber? Você não conhece – disse ele se sentando e erguendo o pé na minha penteadeira derrubando minha paleta de sombras favoritas no chão.

Tentei o máximo que eu pude conter a minha raiva, até por que minha sombra virou farelo.

- tira... o... pé...da minha... PENTEAREIRA – respirei fundo – olha você me conta sobre esse vampiro com esse tom de voz e esse brilho de admiração no olhar como se o cara fosse o máximo e depois não espera que eu pergunte mais sobre ele?

- ele era o cara, ele sabia o jeito de quebrar as regras, sem quebrar as regras.

- hã?

- ele meio que fazia coisas erradas, mas sempre achava uma brecha pra não serem erradas, um exemplo, ele se relacionava com humanos, mas sempre quando iam julgá-lo ele conseguia achar um pretexto pra ter sido necessário o relacionamento com esses humanos.

- é, eu estou entendendo, eu acho...

-ele namorava uma humana e quando descobriram ele voltou pra casa com ela transformada em vampira então não tinham mais motivos para matá-lo, mas mataram ela, ela não queria ser vampira, ela queria voltar a ter a vida que tinha, sabe, continuar vendo os pais, ela tinha só 16 anos, mas ela não podia mais vê-los por causa da lei dos vampiros, mas ela não levou a sério...

Mas eu não estava muito interessada em saber em como ela morreu, perguntei outra coisa.

- como vocês conseguem transformar uma pessoa em vampiro?

- eu teria que oferecer o meu sangue, mas eu teria que sugar quase a metade do sangue dela pra ela liberar as presas temporárias, mas nem todas conseguem ficar acordadas.

- presas temporárias? 

- é, quando a gente bebe sangue demais elas aparecem nas vitimas, mas somem depois que paramos de nos alimentar.

Alimentar ele diz...

- mas por que a “vitima” teria que te morder? 

- por que ela sugando nosso sangue, iria se misturar com o sangue da vitima.

- não é mais fácil a “vitima” pegar seu sangue com uma seringa e injetar seu sangue na veia?

- olha, é uma boa idéia – ele disse surpreso.

- e dizem que vampiros são inteligentes.

Ele riu.

- qual era o nome dele? – perguntei outra vez.

- Gaara.

- bonito nome... como ele era?

- ah Hinata ai você já quer saber demais.

Eu desisti de perguntar mais coisas, o pé dele em cima da minha penteadeira ameaçava derrubar mais coisas.

-vem logo beber seu sangue, eu não estou gripada.

Ele sorriu e veio de se alimentar.

- hoje você estava curiosa demais e eu nem preciso perguntar o que era – ele disse comentando o sentimento que mais estava forte em mim hoje.

 

 

Cúmplices

 

Naquele mesmo dia meu irmão entrou arrombando a porta do meu quarto gritando e pulando em cima de mim. No começo eu não entendi o motivo da comemoração.

- ai garoto, o que foi? – perguntei tentando me soltar do abraço de urso do meu irmão.

- nós vamos pra Miame! – ele respondeu ofegante de tanto pular e gritar.

Pra vocês parece pouco, mas é a primeira vez em que eu e qualquer pessoa da minha família viaja pra fora do país. Exceto minha irmã que MORA fora do país. 

- QUANDO? – perguntei agora eu estava pulando em cima do Neji.

- daqui a duas semanas – ele disse me afastando dele.

- ahh...ufa!!! eu tenho apresentação nesse fim de semana.

- e você acha que a mamãe ia arranjar uma viagem que cortasse qualquer apresentação que a estrelinha dela pudesse brilhar?

Eu revirei meus olhos.

- é um compromisso Neji. Nós vamos nos apresentar no gramadão – o gramadão é um gramado enorme que serve pras pessoas fazer piquenique, fazer caminhada, fazer exercícios e tem um palco shows e apresentações grátis.

- e você acha que alguém vai aparecer por lá – zombou Neji.

- não interessa, eu não vou deixar eles na mão, ainda mais que eu sou a dançarina principal!

- como é esse lance de dançarina principal?

- se você fosse a alguma das minhas apresentações veria que agente conta uma historia com dança.

- ah, tipo high school music? – ele ainda estava zombando de mim.

- agente não canta seu palerma! Agente dança.

- palerma? De que baú você desenterrou isso?

- ah, esquece.

Virei as costas e fui saindo.

- o bom mesmo é que você não vai poder levar seu namoradinho.

Voltei a me virar pra ele.

- que namoradinho?

- ah, esse que mora aqui no seu quarto.

Eu gelei por completo, o que ele sabia sobre o Sasuke?

- o que? – disse tentando dissimular e ver se ele falava mais alguma coisa.

- eu já conheço ele, Sasuke não é?

- como? – perguntei perplexa.

- relaxa Hinata, faz um tempo que agente já se conhece, eu não vou contar nada. Eu já não concordo em nada de um garoto dormindo no mesmo quarto que você – ele torceu o nariz – imagina o que nossos pais pensariam.

- hey Neji, não rola nada entre a gente, ele é namorado da Ino!

- ele é o misterioso namorado da Ino? – ele perguntou como se eu tivesse revelando a identidade secreta de algum super herói, ele é meio que secreto mesmo, ele não pode se mostrar pra mais ninguém pra não chamar a atenção pra ele, a idiota da Ino até pensa que ele é agente secreto. 

– mas que diabos vocês duas vêem nele? – perguntou Neji indignado.

- e-eu? A Ino é a namorada dele!

- ah qual é Hinata, você não sai daquele quarto! E outra, você vive falando desse seu amigo secreto – ele afinou a voz e fez uma pose de mulherzinha – “ai que um amigo meu disse isso, ai por que um amigo meu fez aquilo”.

- para! Eu não falo assim – disse ficando vermelha, se até meu irmão que não me vê conversando com o Sasuke se deu conta, imagina o próprio Sasuke? Se bem que ele deve ter começado a suspeitar desde que eu comecei a ser fã da saga crepúsculo.

- não, você faz muito pior – disse Neji se apoiando no meu armário.

Sasuke apareceu bem na hora, mas só pra mim, quando ele está invisível, ele consegue ficar visível pras pessoas que ele quer. O Neji não estava vendo ele. E antes que o besta do meu irmão falasse mais alguma bobagem eu comecei a empurrá-lo desesperadamente pra fora do meu quarto.

- Ne-Neji, fora do meu quarto

- ah, sério? Ele está aqui? – disse Neji dando gargalhadas.

Então Sasuke ficou visível.

- olá – disse ele cordialmente para Neji.

Neji arregalou os olhos assustado e saiu correndo.

- ele sabe o que você é? – perguntei pra ele.

- sabe que eu sou anormal, ele morre de medo de mim – disse Sasuke despreocupado

- desde quando ele sabe?

- ah, faz tempo, você estava chorando por que ele cortou a cabeça de todas as suas bonecas, ai eu fiz uma visitinha pra ele, ai você pode imaginar.

- faço idéia – disse corando, na minha cabeça isso era romântico.

- e ai? Cheguei a tempo pra nossa novela mexicana?

- sim – respondi me jogando na cama e ligando a TV

Nós tínhamos a mania de assistir novela mexicana, aquelas antigas, e ficávamos dublando ou tentando descobrir o que ia acontecer.

- olha, essa fala sozinha – disse Sasuke.

- ah, falar sozinha é normal, eu faço isso.

- nossa “te vi tremer em meus braços” poético ele não? – disse Sasuke repetindo a frase do ator.

- pronto, agora que ta todo mundo feliz, o outro vai morrer – comentei.

Sasuke se levantou num pulo.

- como ele ousa chamar ela de feia, ela não é feia.

- claro que não, é só uma atriz bonita que se passa por feia pra virar linda no final da novela.

- o outro vai largar a boazinha pra ir atrás da malvada só por que a outra não pode ter filhos?

- não é o que a maioria dos homens quer? – perguntei.

 

Filha, você nasceu para sofrer *choro*

NÃO * grito desesperado* NÃO PODE SER, POR QUE NUNCA PODEREI SER FELIZ? PORQUE????

 

Olhamos um pra cara do outro e soltamos gargalhada.

- pegou ele no flagra! – Sasuke comentou.

- aposto que depois de sair no tapa com a garota arrogante, ele vai entrar no meio, e ela vai bater nele e chamar ele de desgraçado – comentei.

DANIEL FERNANDO SEU DESGRAÇADO!!! *gritando e chorando*.

 

Sasuke riu e depois perguntou

- por que é que eles têm que ter dois nomes?

- sei lá, talvez eles acham isso a cara da riqueza – respondi.

- não é, isso é ridículo!

 

Luis Miguel, digame que está mentindo *suplicante*

Não Maria infelizmente é a verdade, sua verdadeira mãe é a Greta.

 

- musica de suspense – disse Sasuke.

- o que acontecerá com ela – comentei – A- ela vai desmaiar, B- Ela vai se matar, C- ela vai virar louca ou D- Ela vai abraçar a Greta e vai começar a chamar ela de mamãe.

- se matar ela não vai, mas como a Maria é malvada acho que ela vai parar num manicômio.

 

0h não, finalmente Maria Clara perdeu a razão, ela terá que ficar num manicômio *pausa dramática* para SEMPRE.

*musica triste*

 

- bim bim bim, certa resposta! – respondi a Sasuke.

Neji abriu a porta do quarto – que eu tinha me esquecido de trancar – e entrou.

- vem cá, vocês não se cansam disso não? – perguntou ele fingindo que não estava com medo do Sasuke,

- você estava escutando? – perguntei.

- ele sempre escuta – disse Sasuke olhando pra TV.

- c-claro, minha irmã ta ai trancada no quarto com um garoto, você acha que eu não vou ficar atento?

- você não tem medo de mim não – Sasuke olhou para Neji com um sorriso assustador.

- eu não vou ter medo se você fizer alguma coisa com ela – disse Neji super desafiador e saiu batendo a porta.

E eu fiquei lá com um orgulho enorme do meu irmão irritante.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...