História À Sombra do Caos - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Redstar

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Archie Hopper (Jiminy Cricket), Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Emma Swan, Henry Mills, Lacey (Belle), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Vovó (Granny), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Evil Queen, Jennifer Morrison, Lana Parrilla, Morrilla, Once Upon A Time, Ouat, Regina Mills, Swan Queen, Swanqueen, Swen
Exibições 78
Palavras 737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá,
Depois acompanhar muitas fanfics maravilhosas aqui, sofrer muito com os personagens e me apaixonar por esse universo que a pouco descobri, resolvi despir-me do meu medo de críticas, e colocar para fora as ideias que povoam meus pensamentos em meus raros rompantes de criatividade. Vou contar aqui uma estória Swanqueen, que começa a partir do que já foi exibido na 6 temporada. Não farei promessas quanto a atualizações, pois como citei tenho raros rompantes de criatividade...rsrs
Mas prometo esforçar-me ao máximo para não frustrar suas expectativas.

Capítulo 1 - Confusão


Acordei com a sensação de ter um vespeiro no cérebro. Desde que comecei a ter vislumbres de um futuro incerto sobre o que parecia ser minha morte, passava os dias me contorcendo em agonia entre o presente, o passado, o futuro, a realidade e a fantasia, quase já não conseguia mais distingui-los. Ao meu redor muitos livros que cheiravam a sepultura papal, estava na biblioteca, lembrei-me que ali havia passado a noite lendo até que os olhos me ameaçassem cair rolando da face, sobre as histórias dos recém chegados em Storybrooke. 

Levantei-me devagar sentindo agulhas entrando lentamente em cada junta do meu corpo, Bella já estava em seu posto de trabalho, brindou-me com uma olhar vagamente curioso e sorriu de canto, minha aparência não devia estar das melhores. Sobre a mesa esparramavam-se páginas que abundavam um palavrório de contos de princesas em apuros, príncipes e seus atos heroicos sendo submetidos a provas tenebrosas pelo destino. Todos aqueles finais felizes me enfadavam de certa forma. Cumprimentei Bella com um leve aceno de cabeça, ela ainda me observava com certa reserva. Enquanto caminhava em direção ao Grannys, tentava em vão ajeitar as vestimentas e cabelos como se fosse esconder o estado lastimável que aparentava, a fome rugia em minhas entranhas e eu nunca desejei tanto um queijo quente e chocolate com canela. 

Durante o percurso deparei-me  com alguns moradores de olhares confusos e cumprimentos reservados, em um dado ponto vi que Archie caminhava em minha direção com seu guarda-chuva a tiracolo enquanto guiava seu cão, não estava disposta a fazer uma análise sobre o que sentia naquele momento, passei por ele apressadamente soltando um “bom dia” fugitivo e entrando rapidamente onde me destinava. 

Debrucei-me sobre o balcão e fiz o pedido a Granny que me olhava por cima dos óculos curiosa, mas se absteve a apenas observar, olhei ao redor em busca de uma mesa e no meio de todo o burburinho, conversas e risadas, avistei minha família, riam distraídos com alguma estória que Henry contava, Regina apoiava o queixo na mão e sorria puramente como uma criança admirada, desde que se livrara da sua parte obscura seu olhar se tornara terno e sofrido, eu não queria confessar, mas sinto saudades de como era antes, minha mãe e meu pai gargalhavam e deliciavam-se com o seu desjejum. Ah! Como eu os amo, pensei enquanto admirava a leveza de seus olhares e gestos, os encheria de preocupações e dor se contasse sobre as visões, sobre o medo de nada daquilo ser real. 

Estava perdida em pensamentos quando ouvi Granny me chamar entregando meu pedido, me olhou com estranheza, já havia chamado mais de uma vez, desculpei-me e agradeci, olhei novamente para onde estavam os que amava, e resolvi me retirar discretamente deixando que continuassem a sorrir despreocupadamente, minha palidez recente  e a preocupação em meu olhar denunciavam que algo não estava bem, e decidi que não era a hora pra responder a questionários infindáveis sobre meu bem estar. 

Quando me virava para me retirar, dei de cara com Gancho que me encarava com uma olhar preocupado e pesaroso á porta, nossos olhares se encontraram brevemente, desviei-o imediatamente, não quis encará-lo. 

-Está tudo bem amor? Onde estava até agora? Onde passou a noite?- Despejou a enxurrada de perguntas da qual fugia. 

-Eu...eu... -Titubeei buscando em minha mente o que responder, e porque responder . 

Por um instante não consegui argumentos que justificassem uma resposta, senti um vento gelado e me vi na penumbra, ouvi o tilintar de espadas em luta, e vi a misteriosa criatura que me atormentava a dias em meio a névoa de uma noite escura me transpassar com sua espada, a dor agonizante  de sentir a vida sendo sugada de meu corpo fez com que eu perdesse os sentidos, quando abri novamente os olhos, vi minha família a minha volta com semblantes desesperados e ouvi a voz que me tirou daquele momento de tormenta. 

-Emma! Emma! Acorde! - Olhei para aqueles olhos e senti novamente a vida em mim - Você está bem? - Regina perguntava enquanto eu tentava entender a confusão em minha mente. 

Balancei a cabeça em afirmação, aqueles olhos negros tinham o poder de me trazer de volta a realidade, mas por outro lado, atiçavam ainda mais a loucura que eu tentava tão ferozmente manter dentro de mim, naquele momento me dei conta de que a imensidão negra daqueles olhos poderia ser também minha maldição. 


Notas Finais


Desculpem os erros de português e digitação, prometo tentar melhorar...
Espero que tenham gostado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...