História A spiteful love (Imagine Jimin) - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Armas, Criminosos, Drogas, Jimin, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Você
Visualizações 249
Palavras 1.550
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Policial, Shoujo (Romântico), Super Sentai, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello hello, então essa é a minha terceira fanfic. Nunca vi ninguém usar esse tipo de história , essa fanfic é mais selvagem com cenas mais hots! 😂🔥
Obrigada pelos 186 favoritos! 🎉🎈
Boa leitura leitura! 💋📚

Capítulo 22 - Insuportável


Fanfic / Fanfiction A spiteful love (Imagine Jimin) - Capítulo 22 - Insuportável

Mark: A mamãe vai fita com o Mark?!- pergunta desviando o olhar da televisão 

(S/N): Sim, a mamãe vai ficar com o Mark, só vou tomar um banho e ai nós vamos ao parquinho OK?!- falo com ele retirando meus saltos

 Mark: Abom!- sorri sapeca, e eu riu do seu modo de falar “ta bom”

Vou até o banheiro me despindo e tomo um banho tranquilo, já que o dia será longo... Saio do mesmo e me visto e volto para o quarto, pego Mark e vou novamente ao banheiro com o mesmo, tive que dar banho nele no chuveiro, se não era capaz dele me molhar toda!

 Dou banho naquele porquinho e o enrolo na toalha azul bebê, e o levo até o closet, ponho no mesmo um short jeans claro, blusa branca, um casaco vermelho e um vans branco e vermelho, arrumo seus cabelos dourados em um topete e passo seu perfume de bebê.

 (S/N): Que coisa mais linda da mamãe!- falo dando-lhe um selinho o fazendo rir sapeca

Mark: Onde agente vai mamãe?!- pergunta enquanto eu o pegava no colo junto a minha bolsa

(S/N): Vamos ao parquinho meu amor!- respondo saindo do quarto apagando a luz

Mark: Abom, e voxe compa uma bola pá mim?! 

(S/N): Compro sim meu amor! - desço as escadas e vou a até o Holl da entrada pronta para sair de casa, mais antes sou impedida pela voz do Jimin me chamando

(S/N): Oque é?!- pergunto me virando 

Jimin: Onde pensa que vai?!- fala com as sobrancelhas arqueadas 

(S/N): Vou sair com ele!- falo óbvia o fazendo bufar 

Jimin: E por um caso você esqueceu e roubamos a alguns dias os diamantes do presidente da Irlanda, e que eles já desconfiam que fomos nós?!- fala mostrando irritação 

(S/N): Ta idai?!

 Jimin: Idai que eles são tão corruptos quanto os daqui, então a vários capangas espalhados por ai, e se você acha que eu vou deixar outra pessoa que não seja eu te matar? Esta muito enganada!- sorri sarcástico 

(S/N): Olha aqui Jimin, eu não vou deixar de sair com o meu filho por conta destes imbecis!- bufo e dou meia volta saido de casa, e adentrando meu carro logo em seguida

Olho para trás vendo Jimin atrás de mim adentrando seu carro também, dei ombros e saio de lá depois de prender Mark na cadeirinha. Chego em um parquinho não muito longe de casa, e estaciono na frente do mesmo, assim como Jimin, fez com seu carro. 

Sigo até o centro do parque onde aviam diversos brinquedos, e solto Mark que correu em direção ao escorregador, que é o seu preferido! Me sento em um dos bancos que aviam ali em um canto, vendo Jimin sentar-se ao meu lado com a cara emburrada.

 Jimin: Não acredito que to fazendo isso!- bufa estressado 

(S/N): Ninguém mandou que você viesse!- dou de ombros

 Jimin: E você acha que eu queria estar aqui? Só vim, porque, por incrível que pareça, eu ainda preciso de você!- exclama olhando para as crianças como se fossem coisas de outro mundo, que não paravam quietas. 

Não o respondo e fico observando Mark descer diversas vezes pelo escorregador rindo, feliz da vida. As vezes me sentia mal por ter que o deixar dentro de casa, e sem poder sair, mais era preciso, ele corre perigo por ser meu filho, assim como também por ser filho do Jimin!

Fico o observando até que vejo um cena de me cortar o coração, Mark ficou parado no meio do parquinho olhando para os cinco garotinhos que antes brincavam com ele, até seus pais ir jogar bola com os mesmos. A enorme vontade de chorar me surgiu assim que vi Jimin se levantar e ir em direção a saída do parque.

Mas me surpreende assim que vem em direção a Mark com uma bola de futebol em maos, Mark vira-se espontaneamente em direção ao mesmo quee sorria de orelha a orelha ao ver Jimin ali, principalmente quando joga a bola para o mesmo. Sorri involuntariamente vendo pai e filho brincando de bola, como se eles soubessem que eram na verdade!

2 semanas depois; 

Depois daquele dia no parque, onde Jimin se mostrou menos frio do que o normal, as coisas voltaram a ser como antes, menos pela parte de que Jimin deu três festa nesse tempo, oque nos fez discutir mais ainda, por Mark não ter conseguido dormir a noite, sem contar que o tráfico anda me estressado.

Por causa dos filhos da puta Yang que não vão descansar até conseguir acabar com Jimin e eu! Respiro fundo e termino de colocar meu robe preto por cima da camisola que é da mesma cor. Descendo as escadas em seguida, vou até a sala e pego meu bebê que assistia televisão junto com Mely, a dispenso por algumas horas e vou para a cozinha.

Adentro a mesma e vejo Jimin com uma mulher baixinha de cabelos pretos e olhos mel, ela trajava um vestido azul claro que iam até seus joelhos, e um salto preto oque a deixavam mais alta.

Xxxx: Hum, quem é essa Jimin?!- pergunta me olhando de cima abaixo

 Jimin: Essa é (S/N), a garota que eu falei que estava hospedada aqui- da de ombros comendo uma maçã- Se não se importam, eu tenho mais oque fazer!- sai da cozinha em seguida

Vou até o balcão e coloco Mark sentado em uma das banquetas, e pego em um armário uma tigela e colocando alguns biscoitos na mesma, já se passavam das quatro da tarde e Mark deve estar com fome. 

Xxxx: Você é oque do Jimin?!- se pronúncia a mulher me olhando enquanto encostava-se no balcão

(S/N): Bem, vamos dizer que somos sócios!- coloco a tigela já com os biscoitos a frente de Mark, que logo começou a come-los 

Xxxx: E precisa morar aqui?!- ta bom já não gostei dessa mulher! 

(S/N): Sim preciso!- sorri sínica me sentando também 

Xxxx: Esse menininho é seu filho?- virou interrogatório agora?! Penso em falar mais resolvo deixa quieto

 (S/N): Sim- dou de ombros

 Xxxx: E quem é o pai?

 (S/N): Isso não lhe interessa! E a propósito, que é você?!

 Xxxx: Me chamo Park Sunhee, sou mãe do Jimin!- a olho surpresa, que diria! 

(S/N): Hum..Olha eu adoraria ficar e trocar mais idéias com você mais eu preciso ir cuidar do meu filho!- falo com um sorriso falso no rosto pego Mark no colo e vou até a direção a saída da cozinha, mais sou interrompida por uma mão apertando meu braço com força

Me viro de imediato deparando-me com os olhos  que agora me olhavam com fúria. 

Sunhee: Olha aqui sua vadiazinha, eu sei muito bem qual o seu tipinho! E se esta pensando que ira dar um golpe em Jimin para poder arrancar o dinheiro do meu filho?! Esta muito enganada!- rosnou em meu ouvido logo largando meu braço e saindo da cozinha com o nariz empinado

Me controlo para não ir ate ela e dar-lhe um belo tapa na cara e dizer-lhe umas boas para aquela megera! Saio da cozinha pisando firme vendo Mark me encarar confuso por minha mudança de humor! Subo as escadas e vou até “meu” quarto adentrando o mesmo em seguida, coloco Mark sentado na cama e o olho nos olhos vendo-o ficar sem entender, sem mais nem menos o abraço com força. Sinto uma lágrima escorrer por meu olhos e dou-lhe um beijo com gosto em seus cabelos dourados.

Posso parecer dura e fria, mais...Eu tenho sentimentos! Eu só esqueci de como os senti-los des de que perdi minha mãe, mas esse sentimento de amar, ter carinho e querer proteger voltou assim que Mark apareceu em minha vida, e apesar de tudo, ele é minha única família.

 (S/N): Eu te amo bebê!- sussurro para ele o vendo me encarar com seus olhinhos 

Mark: Eu tamém amo a mamãe!- coloca o dedinho na boca ficando ainda mais fofo

Paro de melação e vou até a mesa de centro que avia no quarto e pego o controle da televisão e a ligo em seguida, ponho no canal em que passara Bob Esponja e deixo lá, tiro meus chinelos e o robe, deito-me ao lado de Mark e nos enrolo com a coberta fina, e apago a luz deixando só a da televisão iluminado o quarto.

Acordo sentindo algum ser das trevas me sacudindo e chamando meu nome, mereço? Abro os olhos me deparando com um ar de íris pretos, a mesma sorri ao me ver que eu acordei e logo se pronúncia. 

Jisoo: Pensei que avia morrido! Vamos ao shopping!- sorriu mais ainda mostrando sua fileira de dentes brancos 

(S/N): Não quero!- faço bico virando-me para o outro lado vendo Mark já acordado com carinha de sono

Jisoo: Você não tem querer! Agora levante-se e vá se arrumar!- bateu o pé apontando para a porta do banheiro- E não se preocupe que eu arrumo Mark! 

(S/N): Insuportável!- murmuro desistindo da tentativa falha de voltar a dormir e sigo até o banheiro 

Jisoo: Também te amo!- a ouço falar antes de fechar a porta do banheiro

 Me despi ficando nua a frente do espelho, e prendo meus cabelos em num coque alto. Ligo o registro e entro debaixo daquela alguma quentinha, não demoro muito e saio depois de uns quinze minutos, me enrolo em um roupão branco e saio do banheiro indo até o closet...

"Amar ou odiar um criminoso?"


Notas Finais


Desculpem novamente pela demora, vocês sabem que minhas aulas voltaram e eu estou me dedicando aos meus estudos. Mas vou tentar postar ao máximo que eu conseguir 💗
Espero que gostem desse capítulo bem fofis do Jimin e o Mark 🤗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...