História A Sua Procura - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Madison Beer
Tags Dária, Hayber, Justin Bieber, Madison Beer, Renai, Romance, Squad
Exibições 59
Palavras 823
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Cá estou eu para concluir essa história. Desculpem-me o atraso, para quem não sabe eu faço os DS's e posto as Fanfics pelo PC da agropecuária do meu pai, porque eu não tenho mais o meu notebook. Porém, ontem as quatro da madrugada eu comecei a passar mal e não saí de casa o dia inteiro. Mas como sou muito ansiosa, resolvi postar pelo celular.

Estou mega feliz de estar finalizando mais uma história, mesmo que seja shortfic e mais feliz ainda com os comentários. Eu mal divulguei a Fanfic e no primeiro capitulo recebi comentários lindos e eles me deixaram mega feliz.

Enfim...

Boa leitura!

Capítulo 3 - Epílogo


"Tê-la em seus braços era como ter o privilégio de visitar o paraíso. Cada toque significava o mesmo para ambos; desejo, fogo e paixão. Talvez algum dia pudesse ser transformado em amor, talvez pudesse consumi-lo por completo só de pensar em ser dela por inteiro e ter ela da mesma forma.

Não era como o restante das garotas que ele transara em sua sala, ela era diferente, especial, uma exceção da qual ele não poderia abrir para mais ninguém além dela.

Deitada ao seu lado em sua cama, Edward enxergava cada vez mais a delicadeza de Renai e o quanto ela valia ouro. Seu sorriso que sempre o contagiava, mesmo que forçados e irônicos às vezes. Seus cabelos negros, longos e sedosos que refletiam o brilho da luz como um espelho. Tudo nela o encantava, principalmente os olhos esverdeados e as sardas brincando em sua face.

Renai era o que faltava para completa-lo e deixá-lo inteiro, e, pela primeira vez, quando o pai de Edward dizia para ele que a garota certa deveria ser procurado, tudo fez sentido. Nenhuma outra poderia ser como Renai, porque quem ele procurava era exatamente ela, a garota de cabelos negros e olhos castanhos esverdeados."

Anne gargalhava ao escutar Justin relembrando o dia em que se encontraram, não fazia tanto tempo, mas relembravam como se tivessem passado anos; o que realmente parecia ter acontecido para os dois.

— Você foi insistente demais, era chato... — Disse ela se cobrindo com o lençol.

— Chato? — Ele praticamente gritou, fazendo-a rir novamente. — Desculpe-me, mas, a chata da história era você.

— Mesmo? — Anne ironizou o tom de sua voz. — Por quê?

— Você é um cafajeste, eu não vou te beijar... — O rapaz afinou a voz.

Em um estalo agudo o tapa da garota foi depositado em seu braço antes de a mesma começar a rir de novo e falar:

— Minha voz não é assim.

— Minha voz não é assim. — Ele repetiu com a mesma voz de antes fazendo cara de emburrado.

— Para. — A morena cruzou os braços. — Você é chato!

— O que disse?

— Eu disse que você é chato. Até parece que é sur... Me solta! — Gritou quando Justin a puxou pela cintura colocando-a em seu ombro direito.

A morena não sabia se ria, debatia ou socava as costas de Justin, todavia, fazia as três coisas ao mesmo tempo.

— Me solta, Justin. — Repetiu.

— Pessoas chatas não soltam. — Disse ele rodopiando com ela ainda no ombro.

— Para, eu faço qualquer coisa para você me soltar. — Disse ela ofegante.

— Qualquer coisa?

— Qualquer coisa. — Ela assentiu.

Com um sorriso nos lábios ele a colocou no chão. A garota se cansara apenas de se debater tanto, estava apoiando suas mãos nas coxas enquanto tentava fazer sua respiração voltar ao normal. Justin o olhava com uma cara pensativa, como se fosse jogar nela uma bomba, o que, caso ela percebesse, ficaria com medo.

— Já pensou? — Perguntou ela já ereta. — Não tenho todo o tempo do mundo.

Cerrando os olhos, Justin sorriu novamente antes de se aproximar da garota e afastar os cabelos de seu rosto.

— É algo simples. — Disse baixo.

— Você me assusta. — Disse ela tentando se afastar.

— Para de graça!

O rapaz se aproximou mais, colocou as mechas de seu cabelo atrás da orelha e depositou um beijo um pouco mais para baixo antes de sussurrar para ela:

— Diz que me ama.

Anne soltou um riso meio nervoso, se afastou dele olhando no fundo de seus olhos tentando descobrir se aquilo era algum tipo de piada. Não era.

O olhar de Justin demonstrava sua seriedade e seu medo de que ela risse de sua cara.

— Eu te amo! — Fingiu dar de ombros.

Surpreso, Justin continuou intacto, até que se ligou, e, com um sorriso enorme no rosto, fazendo-a sorrir também, ele a puxou novamente levantando-a do chão antes de beija-la.

— É recíproco. — Ele respondeu olhando diretamente nos olhos da garota.

Sorrindo, ela o abraçou forte.

Demonstrando a felicidade que ambos sentiam, sem dúvidas aquele era o melhor dia de suas vidas, até tal momento.

"Ansiava pelo momento em que poderia abraçá-la e dizer a ela o quanto a amava. A distância nunca fora sua aliada, muitos menos algo que trouxesse a ele sua felicidade. Como poderia trazer tal sentimento se o mantinha longe da garota que o proporcionava os melhores momentos de sua vida?

Edward precisava de Renai mais do que imaginava, era engraçado pensar no quanto sua vida se tornava branca e monótona sem ela por perto. Nada ocupava seu tempo além do trabalho, e todo o tempo que lhe restava, pensava nela. Tomado pela saudade e pela vontade de finalmente tê-la em seus braços.

Estava convicto que um dia a encontraria, e quando isso acontecesse, não a deixaria escapar nunca mais. Não pouparia tempo algum até dizer a ela o quanto ela o fez falta.

Diria a ela o quanto a amava e esperaria receber o mesmo em troca; independente de como acontecesse." Renai, Justin Bieber.


Notas Finais


Se você chegou até aqui significa que você finalizou essa história junto comigo, por isso, muito obrigada. Escrever para mim é um refúgio e saber que alguém leu é gratificante.

Não sou uma escritora profissional, mas espero do fundo do meu coração que a minha história tenha de agradado assim como agradou a mim.

Um abraço para você leitor.

Muitíssimo obrigada ao meu Squad, por serem meus confidentes, companheiros de todas as horas, família e principalmente, amigos. Amo vocês.

Com carinho,
Duda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...