História A Teacher - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Aluna, Emma Swan, Professora, Regina Mills, Swan Queen
Exibições 333
Palavras 2.925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei...

Agradeço a todos os comentários, muito obrigada mesmo...
Amo ler cada um...
Desejo Boas vindas aos leitores novos, não desistam de mim pfv.

Espero que gostem desse capítulo assim como gostei de escrevê-lo.

Leiam notas finais... e sério...

Boa leitura.

Capítulo 32 - Capítulo 32 - A cirurgia e outras coisas


Fanfic / Fanfiction A Teacher - Capítulo 32 - Capítulo 32 - A cirurgia e outras coisas

O dia da cirurgia chegou, Cora tinha feito todas as preparações para receber o transplante assim como Emma para poder doar. Cora aceitou o fato de ter sido um doador anônimo e pediu para as filhas estarem com ela quando o procedimento ocorresse.

“Flashback apartamento Cora e Henry Mills – Alguns dias atrás”

- Mãe, eu e Zelena precisamos falar com você – Regina disse se sentando com a irmã no sofá.

- O que houve? – Cora falou bebericando o suco de laranja.

- Conseguimos um doador – Zelena falou.

- Como? Quem?

- Anônimo, a pessoa não quis se revelar.

- Seu pai sabe disso?

- Não – Regina disse, combinaram que falariam para a mãe que somente as duas saberiam do doador assim Cora não precisaria persuadir o marido a acabar contando a mesma – Apenas eu e Zelena conseguimos um doador, já falamos com o seu médico, você e o papai vão para Nova York estará tudo preparado, já avisamos ao papai e pedimos para ele organizar tudo.

- Eu quero que vocês duas vão comigo – Falou olhando para as filhas – Talvez se eu não resistir a cirurgia ao menos terei vocês lá comigo.

- Mãe, não fale bobagens – Zelena disse – Nós iremos ok, só para dar um apoio moral.

- Apoio moral Zelena? – Regina disse incrédula – Estaremos lá, vou falar com a mãe da Bex para poder levar ela assim ela fica com Lenny no hotel enquanto nós ficamos no hospital.

- Sua namorada não pode ficar com seu filho enquanto você verá o procedimento de sua mãe? – Cora perguntou.

- Não, Emma estará ocupada por uns dias, prefiro levar meu filho comigo, ele é muito novo para ficar tantos dias longe de mim – Falou tentando cortar cada comentário que a mão lhe dissesse sobre Emma.

- Se você está dizendo Regina, tudo bem. Agora vão se preparar para a viagem.

“Fim flashback”

Chegaram em Nova York pela manhã, Emma e Regina tinham concordado em ficarem em  hotéis diferentes, assim evitava qualquer encontro com Cora e ela não desconfiaria de nada. Foram para o hotel, Regina ficaria em um quarto com Zelena e Lenny, enquanto Cora ficaria em outro com Henry. A cirurgia seria feita na parte da tarde. Regina já tinha explicado para o médico responsável que Cora não poderia saber quem seria o doador, pois Emma tinha pedido sigilo, e assim foi feito. Na parte da tarde foram para o hospital e iriam dar inicio ao procedimento.

[...]

Emma chegou no hotel uma hora mais tarde, estava com medo mas ao mesmo tempo feliz, iria ajudar a mãe da mulher que amava e seus pais estavam juntos com ela.

“ Flashback – Trabalho Mary Margareth – Alguns dias atrás”

David estacionou o carro em frente ao trabalho de Mary e esperou a mesma sair dali. Em alguns minutos viu a mulher de cabelos curtos saindo, desceu do carro e foi até ela.

- Mary, podemos conversar? – Encarou a mulher.

- O que faz aqui David? – olhou para os lados.

- Vem comigo, vamos tomar algo em algum lugar e conversamos, eu te levo para casa depois. – a mulher ainda o encarava – Prometo ser rápido – esticou a mão até o carro e Mary caminhou até ele entrando no veículo.
Pararam em frente ao Granny’s, ambos entraram no estabelecimento, Mary se sentou e David se sentou em sua frente.

- Boa noite, vão querer fazer o pedido agora? – Ruby apareceu com um bloquinho nas mãos.

- Eu quero um suco de laranja por favor, e você? – Perguntou a Mary.

- Não quero nada – Falou.

- Traga dois sucos por favor – Falou para a menina que anotou os pedidos.

- Eu disse que não queria nada.

- Eu sei que você gosta de suco de laranja – piscou para ela.

- O que quer David? Sei que não me chamou aqui para mim tomar suco.

- Mary, vamos esquecer um pouco todo o mal-entendido que aconteceu entre nós. Emma fará uma cirurgia, doara o rim para a mãe de Regina.

- Ela irá doar para Cora?

- É uma escolha dela Mary, gostaria que fossemos com a gente para Nova York, alugamos dois quartos de hotel, Emma ficaria feliz se você fosse com ela, ela se sentiria segura.

- Eu não acredito que você autorizou ela fazer isso.

- É uma escolha dela Mary, o que posso fazer se não somente apoiá-la? – a mulher respirou fundo – É sua filha Mary.

- Quanto tempo ficarão fora?

- Dois dias, então voltaremos para cá.

- Certo, e onde Emma ficará?

- Na casa de Regina. Regina disse que é o mínimo que poderia fazer.

- Claro, minha filha vai fazer uma cirurgia para salvar a mãe dela, isso com toda certeza é o mínimo.

- Então você irá com a gente?

- Eu vou, preciso resolver umas coisas antes.

- Tudo bem – pegou um guardanapo e tirou a caneta do bolso anotando no papel – Aqui está meu numero, vamos nos falando até lá – sorriu para a mulher – Emma ficara feliz em ter você lá, e eu também. – Mary desviou o olhar do homem, Ruby apareceu entregando os pedidos.

“ fim flashback”

- Bom sua mãe e você ficarão  nesse quarto e eu ficarei no outro ao lado, qualquer coisa me chamem. Virei aqui na parte da tarde para irmos para o hospital. Não se preocupe filha eu e Regina já resolvemos tudo para Cora não saber que foi você e quando terminar ficarem em quartos separados. 

- Obrigada pai - O homem depositou um beijo no rosto da menina e saiu. Emma se sentou na cama e ficou encarando os próprios pés, a viagem toda mal trocara uma palavra com sua mãe, embora estava muito feliz de vê-la ali.

- Obrigada por vir– Emma disse agora olhando para a mãe.

- Você é minha filha, embora eu não concorde com algumas coisas não poderia deixar você sozinha.

- Mas mesmo assim. Obrigada.

- Tem certeza que quer fazer isso?

- Tenho, eu quero fazer isso, é o certo a se fazer.

- Tudo bem então.  Vamos arrumar suas coisas para ficar no hospital – Emma desceu da cama e acenou para a mãe.

[...]

Chegaram ao hospital, Regina já estava lá com os pais e a irmã. Emma foi para o quarto 100 enquanto Cora estava na outra ponta no 108. Cora já estava pronta e Emma estava se preparando.

- Oi – Regina disse entrando no quarto da menina, os pais de Emma estavam sentados no sofá que tinha ali.

- Oi Regina – Emma disse sorrindo.

- Vim ver como você está – se aproximou dela.

- Agora estou bem com você aqui – sorriu, se aproximou da mulher e lhe deu um beijo nos lábios, fazendo Regina abrir o lábios para iniciar um beijo mais profundo, Regina segurou na cintura da mais nova.

- Seus pais estão aqui – tentou sussurrar.

- Não se preocupe Regina, deixaremos vocês a sós até os médicos vierem buscar Emma – David disse saindo da sala junto com Mary.

- Você me mata de vergonha assim Emma Swan.

- Vem me beijar – Emma disse se aproximando dela, colocou uma mão na cintura da mulher e a outra em seu rosto, a beijou, lentamente e apaixonadamente, as línguas dançando uma na boca da outra, não era uma briga de línguas e sim estavam demonstrando o quanto se amavam e o quanto se queriam. Emma mordeu o lábio inferior de Regina e se separou ainda de olhos fechados encostou a testa na da mulher morena – Vai estar aqui quando eu acordar?

- Com toda certeza, estarei esperando você acordar – deu um selinho em Emma, escutaram batidas na porta, Emma autorizou a entrada, o médico junto com a equipe e os pais de Emma entraram.

-Emma sou o doutor Noah Frances e essa é a doutora Harleen Quinzel e essa é a equipe que irá realizar a cirurgia comigo. Está preparada?

- Com toda certeza – olhou para os pais – Estou pronta – deu um abraço nos pais e em Regina, deitou na cama, os médicos encaminharam emma para a sala de cirurgia que era a mesma que a de Cora, seriam operadas uma ao lado da outra porém a mais velha já estava sedada e anestesiada.

- Emma vamos aplicar a anestesia e você vai dormir Ok? – Emma balançou a cabeça em positivo, a anestesia foi aplicada e em pouco tempo Emma já estava dormindo.

[...]

- Regina, tente manter a calma – Zelena falava olhando a irmã andando de um lado para o outro.

- Não tenho como me acalmar, só irei me acalmar quando as duas saírem dali de dentro.

- Regina minha mãe também está naquela sala, mas se desesperar não irá ajudar muito.

- Zelena é a minha mãe que está lá dentro e a mulher que eu amo – Regina disse deixando algumas lágrimas caírem.

- Eu sei querida, vai ficar tudo bem – foi até a mais nova e a abraçou, Regina agarrou a cintura da irmã, David que estava sentado observando a cena olhou para Mary.

- Regina gosta mesmo da nossa filha.

- E Emma gosta dela já que está se submetendo a isso só para ajudar a mãe dela.

- Você criou a nossa filha muito bem Mary, se ela está fazendo isso é porque a criação que você deu a ela valeu a pena – sorriu para a mulher e ela esboçou um sorriso.

- Ela me lembra você, principalmente quando era pequena, era teimosa e sempre quis as coisas do jeito dela e sempre tentava escolher o correto. Vamos ficar aqui até quando?

- Ficaremos até depois de amanhã, assim Emma pode viajar de volta para casa.

- Tudo bem, por agora só espero que nossa filha fique bem, e a mãe de Regina também.

- Mary, David? – Regina se aproximou – Quero agradecer a vocês, obrigada por permitirem Emma fazer o transplante e por estarem aqui. Sei que Emma é cabeça dura mas sei que vocês talvez mesmo não concordando estão aqui para dar apoio.

- Foi uma decisão dela, não poderíamos impedir – David disse.

- Eu sei, mas são os pais dela e sei que minha mãe não tem sido legal com Emma, e sinto tanto por isso, no começo minha mãe era de acordo em eu ter algum relacionamento com ela, mas não sei  o que mudou.

- Talvez ela só pensou que era diversão Regina, Emma só tem dezoito anos não pensou que vocês teriam algo sério, eu também não pensei, fiquei surpresa quando eu soube que vocês estavam ficando. Mas eu não posso me intrometer nisso, até porque você faz bem a ela e eu só quero minha filha feliz.

- Obrigada Mary- Regina disse pegando o lencinho que David lhe entregará para limpar as lagrimas.

Após quatro horas de espera e muita angústia e agonia o médico Noah e Harleen apareceram, Regina se levantou e caminhou até eles com David, zelena, Henry e Mary logo atrás.

- Bom a cirurgia de ambas foi realizada com sucesso, Emma já está em seu quarto e Cora também, estão um pouco sonolentas e até mesmo dormindo por causa da anestesia. Mas vocês podem vê-las, de dois e dois por favor. Sr. Mills sua esposa depois de alguns dias precisará vir aqui para repetir alguns exames.

- Claro Doutor, nos viremos sim.

- E ambas as pacientes tem que ter uma alimentação saudável e balanceada, pedi a nutricionista do hospital para fazer uma lista sobre o que comer e o que não comer por hora, e ficara com o responsável de ambas. Agora podem ir vê-las mas não demorem.

- Regina se importa de irmos ver a Emma e depois você ira?

- Claro, sem problemas Mary – Regina disse.

- Você pode ir com o papai Regina que eu vou ligar para Elsa e avisar a ela.

- Tudo bem. – Regina disse caminhando com o pai para o quarto 108. Entraram, Cora estava com os fechados, provavelmente dormindo. Regina se aproximou e deu um beijo na testa da mãe – Fico feliz que esteja bem mamãe – Henry se aproximou da mulher e deu também um beijo na testa da mais velha.

- Temos muito o que agradecer a sua garota Regina – ele disse baixo – Vá lá vê-la, ficarei aqui com sua mãe – sorriu para a filha, ela lhe beijou o rosto e saiu caminhando até o quarto 100. Bateu na porta e a mesma foi aberta por David.

- Oi Regina, ela está acordada – Falou deixando a morena entrar – Mary, vamos deixar as duas sozinhas por um tempo – Falou chamando a mulher, ela dá um beijo no rosto da filha e sai, Regina encosta a porta e vai até Emma, e acaricia os cabelos loiros.

- Fiquei tão preocupada com você cariño - tocou na mão direita de Emma.

- Estou bem – falou pausadamente.

- Você foi tão corajosa, não tenho palavras para te agradecer.

- Você não precisa Regina – fechou os olhos – Estou um pouco sonolenta, se importa de ficar comigo até eu dormir?

- Claro que eu fico cariño – Se sentou ao lado da cama e cariciou a mão da loira.

- Gosto desse apelido, e com você falando ele em espanhol fica a coisa mais sexy e excitando do mundo.

- Pelo visto você está bem, já está pensando em sexo – sorriu e Emma fez o mesmo.

- Como está sua mãe? – perguntou com os olhos fechados.

- Está bem, dormindo.

- Que bom que ela ficou bem, você vai para hotel?

- Pensei em passar a noite aqui.

- Porque não vai ficar com Lenny? Seu pai e sua irmã ficam aqui com sua mãe.

- Só estou preocupada e iria ficar aqui com você.

- Não precisa Regina, você já vai cuidar de mim quando formos para casa, vá descansar.

- Tudo bem, vá dormir. Eu amo você.

- Eu também te amo – respirou fundo.

[...]
Após Regina se certificar que Emma estava dormindo ela saiu do quarto, se despediu de todos e foi para o hotel. Lenny estava dormindo e Bex estava vendo televisão.

- Oi Regina, como sua mãe está e Emma? Elas estão bem? Deu certo?

- Calma ai, uma pergunta de cada vez. – sorriu – Onde está Lenny?

- Dormindo. E então?

- Elas estão bem, a cirurgia foi bem. Eu vou tomar um banho para descansar, qualquer coisa me chame – falou índo para o banheiro. – Eu preciso descansar, mas não será muito possível pensando em como Emma está. – Tirou a roupa e abriu o chuveiro, a água estava quente, Regina relaxou os músculos, enquanto a agua corria pelo seu corpo.  Terminou o banho e se enrolou no roupão e foi para a cama, se sentou e passou creme em seu corpo, colocou uma roupa de dormir e deitou ao lado do filho que já dormia a muito tempo. Deu um beijo no pequeno e fechou os olhos pegando no sono logo em seguida.

[...]

No dia seguinte Regina ficou uma parte da manhã com a mãe enquanto Zelena e Henry foram para o hotel, Mary estava com Emma e David tinha ido para o hotel descansar. Cora ficara dormindo a manhã inteira, acordou apenas para tomar os remédios e comer. Regina ficou lendo um livro e tomando café. Na hora do almoço Zelena veio para ficar com ela e Regina comeu o mais rápido que pode para ficar com Emma.
Pela tarde ficaram ouvindo músicas em espanhol e Regina lia algumas coisas para Emma, ela leu um dos livros preferidos de Emma em espanhol El Principito ( O pequeno príncipe), namoraram um pouco, na verdade Emma quase implorou para Regina lhe beijar e a loira conseguiu apenas três beijos. A noite a morena fora para hotel  prometendo que voltaria no dia seguinte para ir para casa com ela e com os pais de Emma já que cora precisaria passar mais tempo no hospital por sua doença ser delicada.

No dia seguinte Emma já estava saindo do hospital, agradeceu a todos os médicos que fizeram a cirurgia e brincou com eles para tomarem conta de Cora. Foram no hotel buscar as coisas e logo estavam a caminho para casa. Emma dormiu o caminho todo e Lenny a acompanhou junto com Bex, os três dormiram.

Chegaram em Storybrooke no começo da noite, Mary Margareth pedira para ficar em casa e David a deixará prometendo a Emma que visitaria ela todos os dias depois do trabalho.
Já no apartamento de Regina, David acomodou Emma no quarto da morena e depois foi para casa, avisando a Regina que qualquer coisa o chamasse, Bex ia dormir na casa de Regina e ajudaria com Lenny enquanto ela cuidava de Emma.

- Obrigada por fazer tudo isso por mim.

- Já que disse que eu que tenho que agradecer pelo que fez a minha mãe – Regina disse se deitando ao lado dela.

- Me dá um beijo?

- Apenas um, você não pode fazer muito esforço – Se inclinou até a menina e a beijou deslizando a língua para dentro da boca da mais nova e sugando o lábio inferior logo em seguida – Boa noite mi cariño.


Notas Finais


Bom vamos lá...
Espero que tenham gostado. Deixem suas opiniões...

Agora senta que lá vem textinho....

Eu comecei "A Teacher" com o intuito de falar sobre Uma Professora.
Porém eu falei mais da história de Emma.... O que é importante também...
Porém ainda é sobre Uma professora...
Então eu farei assim...em determinado momento eu acababarei com a história, a primeira parte... e depois começarei uma segunda parte na mesma fanfic. Não vai ter A Teacher 2.... Não... e a primeira parte e a segunda, e essa segunda será focada um pouco mais na Regina...

Espero que vocês gostem, parece meio confuso mas não é tão assim não.... prometo...


Até mais, qualquer coisa me chamem no Twitter @fanfics_f_is_h ou por DM

Tchauzinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...