História A teoria do caos de Jung Hoseok - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope
Tags Hoseok, J-hope
Exibições 86
Palavras 434
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Poesias, Shonen-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tenham todos uma boa leitura.

Capítulo 1 - Porque eu sei, desde o início, que a culpa é minha;


Fanfic / Fanfiction A teoria do caos de Jung Hoseok - Capítulo 1 - Porque eu sei, desde o início, que a culpa é minha;

Ontem à noite eu tive uma conversa com meu pai. Uma conversa que nem ele sabia, uma conversa somente minha em silêncio e dirigida a ele, enquanto o mesmo, conversava com minha mãe no telefone. Uma conversa exaltada, a três, onde eu era o intrometido.

Não fiquei surpreso quando vi os olhos do meu pai se encherem de lágrimas, muito menos triste quando ouvi o homem sussurrar meu nome. Ele não queria que eu escutasse, mas a curiosidade matou o gato, e também matou o Hoseok. Não sei ao certo como, nem quando, comecei a chorar. Eu não sabia que era tão ruim assim permanecer ao meu redor. 

Mamãe disse que uma hora, mais cedo ou mais tarde, meu pai também estaria enjoado de mim. Ela disse, pela milésima vez, que uma hora ele ia desistir de mim, desistir da gente, como ela fez há algum tempo. O silêncio do meu pai doeu, pois fui ensinado pelo mesmo homem que em uma fração de vazio sem palavras, habita o sim, assim como se esconde o não.  

Minha mãe é tão feliz hoje em dia. Meu pai, por sua vez, parece cada vez mais exausto e prestes a desistir de tudo. Ele já desiste, aos poucos, de tantas coisas por minhas causa, a culpa me acompanha todos os dias por causa de tudo. As palavras de apoio de terceiros já não me fazem nem cócegas, por mais que digam e repitam que eu não tenho culpa de nada. Eu sei que eu tenho. 

O choro daquele que me ergueu em meus primeiros passos ainda ecoa pela minha mente, fazendo-me ter pesadelo e acordar gritando, abafando os chamados por não querer mais incomoda-lo. É difícil, é confuso e se torna mais complicado a cada dia que passa. Eu sei que as pontas ainda podem ser seguradas, mas aos poucos deixo as pontas de lado e temo abraçar tudo de vez. Eu já perdi a conta de quantas vezes fui dormir chorando só nessa semana. 

Já não conto mais as inúmeras mortes minhas que meu cérebro perturbado mostra e fantasia, deixando-me amedrontado, desejando correr até o quarto do meu pai e dormir abraçado com ele. Quantas vezes, afinal, eu deixei de falar com todos porque dizia estar rindo, enquanto na verdade, chorava. Sumiços repentinos, ausências ensaiadas, tudo criado passo a passo para que minha saída não fosse reparada. Estou cansado, meu pai também. Todos ao meu redor se cansam, desistem, não tentam mais e tiram os anéis dos dedos.  

Todos têm o mesmo fator comum em meio a todo o caos protagonizado em suas vidas: Jung Hoseok.


Notas Finais


Nada a declarar. Amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...