História A Trainee - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine Bts, Imagine Jungkook, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rapmon, Romance, Suga
Visualizações 32
Palavras 1.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTEI! Me perdoem a demora mas minha vida de universitária não me permite escrever tanto quando eu gostaria...

Percebi que no último capítulo alguns travessões sumiram das falas dos personagens, então se vocês perceberem que está faltando algo nas falas não fui eu quem não colocou e sim o bug do site que tirou.

Agora sem mais delongas vamos para o capítulo!

Capítulo 2 - Good Night


Fanfic / Fanfiction A Trainee - Capítulo 2 - Good Night

     “Mais um dia nessa indústria bosta!” Esse era o meu pensamento ao acordar todas as manhãs. Desliguei o despertador com raiva.

Pode parecer revoltoso mas era realmente complicado ser artista em um meio dominado pelo Pop chiclete e pelo white aegyo. Por esses motivos eu não consegui debutar até hoje, meu estilo era mais sombrio e mais emotivo. Eu botava pra fora todo o meu emocional quando cantava, eu colocava minhas dores em minhas composições e eu odiava como eu era “podada” pela minha antiga empresa. Eu não tinha um pingo de liberdade criativa, eles queriam que eu fosse apenas a bonequinha padrão, o sonho de qualquer homem coreano.

Grupos fofos eram basicamente soft porn, fantasias pra homens velhos chegados em garotinhas e eu realmente não estava a fim de fazer do meu corpo um elemento visual para a punheta de algum pedófilo escroto. Além disso minha boca é mais suja que um ralo de banheiro de rodoviária e as vezes eu não consigo controlar, imagine o escândalo que seria uma integrante de um grupo aegyo falando os palavrões mais podres possíveis? Como diria Kurt Cobain: “Não seria nada cristão”.

Apesar dos pesares a melhor coisa que me aconteceu foi vir para a BigHit, eu já estava consciente que teria de conviver com o bosta do Jeon mas ao que parece o imbecil não se lembra da minha pessoa ou do que me causou. O que importava era que aqui eu seria mais livre e não precisaria entrar em grupo nenhum, eu seria solista como sempre quis.

Fui até o banheiro me olhando no espelho e honestamente, nem eu me reconheceria. Afinal de contas o dinheiro que gastei com dietas e cirurgias tinham de servir para algo. Eu estava mais bonita mas ainda tinha meus problemas, prova disto eram as pilulas que eu engolia todas as manhãs, minhas preciosas “pílulas da felicidade” sem elas era impossível sair da cama.

Há quem pense que é inspirador e romântico um artista com depressão e ansiedade. Não sei o que havia de romântico em uma garota de Busan com uma auto estima merda, excesso de peso e um emocional tao pra baixo que a fez ficar na cama sem tomar banho por três dias!

Eu precisava ir para a empresa trabalhar no meu álbum, então tratei de escovar os dentes e ir atrás de algo decente para vestir pois não seria muito bonito aparecer no trabalho usando uma calcinha e uma camiseta do Paramore que eu vestia para dormir.

O dia nublado e um pouco frio pedia uma jaqueta de moletom e calças compridas, calcei meus coturnos e arrumei minha bolsa. A poluição de Seul me obrigava a usar uma máscara cirúrgica na cor preta.

Sai do pequeno apartamento do dormitório da trancando-o e usei meu telefone para chamar um carro. Não queria andar três quarteirões até a BigHit. Chamei o elevador e enquanto ele não chegava fiquei checando se o esmalte preto de minhas unhas não havia descascado.

Fui surpreendia pelo som do elevador e ao entrar percebi que não estava sozinha.

— Bom dia – Fui cumprimentada por um sorriso quadrado.

— Bom dia – Respondi Taehyung com minha habitual seriedade.

— Eu sou o Kim Taehyung – Ele se curvou

— Eu sei, sou Kim Hana, nova trainee da empresa

— Sim, eu soube de você, seja bem-vinda. Se precisar de algo me chame, ser novo não é fácil.

— Obrigada mas eu estou bem – O elevador se abriu e eu saí

— Não, é sério, ninguém gostava de mim quando cheguei e não quero que se sinta só. - Taehyung parou a minha frente me encarando.

Ele era realmente simpático e fofo mas eu ficava melhor sozinha, mais cedo ou mais tarde eu afastava amigos e não queria que ele fosse mais um.

— Olha Taehyung, eu realmente acho admirável e agradeço sua preocupação mas eu sou o tipo de pessoa que fica melhor sozinha, eu preciso do meu espaço. Não se sinta ofendido, eu sou uma pessoa mais fria mesmo.

— Você parece o Yoongi Hyung falando.

— Tomarei isso como um elogio – E era verdade, eu realmente admirava o artista e a pessoa que Yoongi era. - Meu carro chegou e eu preciso ir. - Saí andando deixando o mais velho na porta do prédio.

Chequei a placa e modelo do carro e eram correspondentes ao que o aplicativo indicava. Entrei no veículo e entreguei o endereço ao motorista. Durante o trajeto fiquei mexendo em meu telefone e brincando com meu anel preto em forma de cruz, logo eu estava na porta do prédio onde ficava a Big Hit Entertainament.

Enquanto subia as escadas que haviam do lado de fora, reparei que os degraus e as paredes externas eram totalmente rabiscados. Comecei a notar que eram mensagens que as fãs do BTS deixavam, algumas fofas, outras ameaçadoras e algumas até pornográficas! Eu simplesmente achava um nojo como aquelas meninas depredavam o patrimônio alheio, uma coisa é ser fã outra é ser vândala! O pior de tudo é ver aquelas mensagens fofinhas para o Jeon, coitadas! Se soubessem o que ele faz com quem gosta dele não perderiam tempo.

Entrei no prédio apresentando meu crachá e entrando no elevador em seguida. Pressionei o quarto andar e vi as portas se fecharem, em poucos instantes eu estava no andar desejado. Entrei passando pela recepção e segui para o estúdio de gravação. O diretor disse que começaríamos a trabalhar em composições para o meu miniálbum de estreia.

— Bom Dia, entrei no estúdio cumprimento quem eu acreditava ser o diretor mas quando a pessoa se virou vi que se tratava de outra pessoa, Yoongi.

— Olá, você deve ser a Hana! - Ele respondeu sério.

— Sim sou eu, sei que você é o Yoongi mas que está fazendo aqui? - Fui direta.

— Eu pedi para que o Yoongi ajudasse a produzir o seu álbum – O diretor surgiu – Ele é um dos melhores compositores com menos de trinta anos que conheço. Além disso acho que vocês dois são bem compatíveis, musicalmente é claro.

— Ah, então por que eu não posso fazer um dueto com ele?

— Por que ele só faz rap e você canta rock!

— Acabou de dizer que somos musicalmente compatíveis! - Retruquei.

— Pra compor sim mas Rap e Rock na mesma música não.

— Nunca ouviu falar de Nu Metal?!

— Vai ser você e o JungKook e ponto final! - Ele deu sua última palavra e saiu do estúdio.

— Merda! - Praguejei.

— Desculpe a invasão – Yoongi se pronunciou – Mas o que acontece entre você e o Jeon?

— Não gosto dele – Falei na lata

— Olha, eu sei que ele pode ser um pouco mimado mas ele é uma boa pessoa.

— Se vai ficar falando bem daquele imbecil é melhor você calar boca! - Gritei entrando na cabine – Vamos Trabalhar!

— Tá que seja! - Ele cuspiu as palavras – Cante uma de suas composições, e eu vejo se consigo fazer algum arranjo legal.

— Pode deixar – Dei um sorrisinho cínico, me sentei no piano e comecei a tocar a canção que escrevi. Ela era uma mistura do pop coreano com o metal.
 

Hey, na hora que o luar
For coberto pelas nuvens
Eu estarei cuidando de você
Espere, eu estou esperando
Você adormecer silenciosamente
Chegou a hora

Eu não vou deixar
Essa noite passar tão fácil
Tic tac, pare esse relógio
Eu não quero, tic tac

Oh querido
Corra, corra, corra, vá para longe
Corra, corra, corra, onde eu não possa te ver
Você não pode escapar
Não importa o quanto você tente

Dentro desse pesadelo sem fim
Continue preso assim, para sempre
Como meu próprio bonequinho
Querido, boa noite
Querido, boa noite

 

Prossegui tocando enquanto encarava Yoongi que me olhava com uma expressão indecifrável enquanto mordia o lábio inferior. Eu temia que a qualquer momento ele fosse soltar aquela risada debochada de Cypher e zombar da letra que escrevi.

 

Oh querido
Bem-vindo ao meu mundo dos sonhos
Venha,venha,venha só olhe para mim
Você não pode escapar
Você está nas minhas mãos

 

Dentro desse pesadelo sem fim
Continue preso assim, para sempre
Como meu próprio bonequinho
Querido, boa noite
Querido, boa noite

 

Terminei a canção e me levantei do piano. Sai da cabine de gravação dando um sorrisinho irônico para o garoto do lado de fora que agora parecia sorrir satisfeito com o que viu.

— Nada mal – Ele admitiu – Vou ver o que consigo fazer pra deixá-la melhor!

— Que bom, enquanto isso vou buscar água, fiquei com sede.

Saí andando mas senti meu braço ser puxado de volta e quando me dei conta estava colada ao corpo do rapper. Ele se aproximou segurando meu queixo dizendo:

— Olha só princesinha – Senti o sarcasmo em sua voz — Eu não esqueci a forma como você gritou comigo agora há pouco e se você tá achando que pode fazer comigo igual faz com o Maknae que você grita , pisa e saí andando está enganada!

Ele se aproximou mais ainda quase colando nossos lábios e eu estava simplesmente chocada demais para reagir aos seus atos. Continuei sentindo sua respiração perto da minha até que ele levou os lábios para o pé do meu ouvido e começou a falar:

— E se eu fosse você não ficava me provocando. Por que eu acho bem sexy garotinhas metidas a más como você!

Yoongi se afastou sumindo porta afora e me deixando com cara de imbecil do meio do estúdio sem que eu entendesse nada do que acabara de acontecer.

— Que porra foi essa?!


Notas Finais


Sentiram a tensão no ambiente? Eu espero que sim... hahahaha

Comentem por favor!

Beijos da Hana!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...