História A travers le miroir (MariChat) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 137
Palavras 583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yuri
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - A travers le miroir (MariChat) - Cap 1


O som que ele escutava era do vento leve surpreendentemente calmo, o que não era comum em dias de outono, não que seus devaneios ou dias fossem comuns, o dia derrotando os akumatizados, vilões da reepresão,do povo, quem for que esteja fazendo isso, ele não perdoaria, seus dias se mistificavam em fugir encontrar novas estratégias de batalhas, estudar o campo, de visão de seus inimigos, e suas habilidades, era muito complicado , mais para quem olhava parecia algo simples, um ato de coragem ou façanha super imprudente, mais o que ele levava a sério?, nunca gostou de responsabilidades, era muito incrívelmente auturista, 

Onde ele se econtrava , em um mundo chamado Miraculous, na verdade era assim que ele conhecia, desde sempre, algo nele que não entendia aspirava vingança um desejo o qual ele queria termamente, descobrir , o seu propósito . Mas esse mundo eram dotados de montros e criaturas diferentes, não viviam em harmonia, mais também não se sabia se em algum tempo na história, teria de acontecido esse fato, suas lembranças eram bloqueadas atráves de uma mágia, ele tinha certeza que a mesma tinha origem no caos que a sua realidade oferecia .

----

Em algum lugar não menos distante, uma penquena menina sonhava acordada com uma pessoa em especial, na verdade para ela, ele era a imagem da perfeição , tudo e mais nada parecia lhe interessante, ou melhor que viver, com ele, casar com ele, namorar com ele, na realidade , nada parecia tão maravilhoso quanto o garoto de cabelos louros como o sol, seus olhso se enxiam de um brilho vivo que só ela conhecia .

 

Sobre aquela amanhã mais um dia se iniciava no colégio Françoise Dupont, na verdade era para todos os alunos, daquela escola, para uns empongante para outros entediantes, alguns dormiam em suas mesas, outros se procupavam com o estudo diário, entre alguns que conversavam entre amigos , tudo muito normal . até demais .

----

 

A sombra do céu estavas bem nublado, estranhamente, pois o dia tinha amenhecido ensolarado, um dia muito quente por sinal, uma mudança tão repentina, era estranha , como se não pudesse mais se proteger, a garota corria, com a mochila na cabeça, belo dia que escolheu para terminar o trabalho de física, se bem que Alya, a ajudau muito com o resumo, que na realidade queria ter a coragem de dizer para ele que pudesse leh ajudar com as aulas , mais não lhe tinha coragem de dirigir duas palavras quem dirá atrapalha-lo com uma garota tão desatrada quanto ela .

Então viu uma casa, sua habitação parecia vazia, os trovões faziam com que, ali parecesse assutador, encolheu-se um bouco mais com a ídeia de lhe abrigar do frio, preenchia, seus pulmões e arrepiava sua espinha assim como alvorosava suas mariachiquinhas, uma tempestade, agora sim tudo parecia estranho até demais .

Entrou na casa sem mais hesitação, se assutou ao sentir a madeira ranger contra seus pés, não devia estar ali, um presentimento a avisava, nunca fora muito corajosa, mais o que Adrien acharia dela, se a visse correr de uma simples casa, por rumores bestas, mais o bom e que ali a tempeuratura ao menos estava estavel , o lugart não tinha sido arejado muito menos explorado, uma subíta vontade deu em Marinette para explorar aquela moradia, podia muito bem sentar-se e acomodar no lugar ate que a chuva cesasse, mais a curiosidade inssanete a invadia , se tivesse algo perigoso certamente correria daquele local .

 

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...