História A travers le miroir (MariChat) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 83
Palavras 908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yuri
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Universo de : Zero no Tsukaima
Cenas de : The Vampire Diaries (Livro e série)
Personagens de : Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Enredo : aspectos originais e The Mine Menace Ladybug , Miraculous PV .
Casal principal : MariChat e Chloadrien
Secundários : Adriinette,Chatbee, Adribee LadyNoir Alyano

Capítulo 2 - A travers le miroir (MariChat) - Cap 2


Fanfic / Fanfiction A travers le miroir (MariChat) - Capítulo 2 - A travers le miroir (MariChat) - Cap 2

Marinette ainda sentia um pouco,pasma e retraída mesmo assim iniciou sua exploração por mais que os cômodos não estivessem em sua perfeita ordem, nem parecia um lugar que alguém iria morar, as paredes estavam certamente rachando a estrutura lhe dava a sensação de que podia desabar a qualquer momento,  não estava sendo seguro ficar ali, o piso parecia ranger a cada passo, mais tentava se manter firme, com certeza não tinha nada ali, além de escombros, entrou em um dos quartos , abrindo lentamente a porta, se deparando com muitas coisas jogadas ao chão, como se alguém já tivesse estado ali algum dia , lenços, vidros, lençóis, uma colcha, olhou o teto para ver se alguma rachadura havia, mais pelo menos aquilo parecia em um bom “estado” , se não se encontrasse tão empoeirado .

 

- meow – um gato passou despercebido por ela

 

Seus pés deram um leve salto, de susto, olhou na direção que havia o miado, sem nenhuma pressa, foi devagar a onde se encontrava o felino, e o brilho começava a se formar, onde ele havia revirado , olhou para os lados, mais não resistiu em pega-los um par de lindos , brincos em forma de joaninha , admirou-os um pouco quando decidiu colocá-los, depois sem dúvida deixaria no local novamente, sem nenhuma pressa , colocou em frente ao espelho quebrado , fechou os olhos  sentindo uma leve tontura, sua visão ficou embaçada assim que abriu-a por reflexo, sentiu-se fraca e indisposta, seus músculos relaxaram como se a preparassem um banho quente , tudo rodou, não estava em seu melhor dia quando notou tinha perdido a consciência

 

----

 

Nada parecia muito intrigante, aquela chuva repentina que tomava o céu, nem isso lhe ajudava a sair de seus compromissos, logo Gorila iria buscá-lo para mais uma sessão de fotos, estava entendiado, com tanta responsabilidade em suas costas, era apenas um adolescente, não uma maquina que fazia qualquer coisa que  seu pai queria , mais gostava de deixá-lo feliz, mesmo que fosse com aquilo , ele teria mudado depois da morte da mãe, aquilo sim era uma dor incontrolável em seu peito , mais tinha Nino, Alya Marinette e Chloé para lhe fazer companhia , mesmo que a loira quase sempre tentasse um ato romântico com ele, não que ela fosse uma má pessoa, mais ultimamente aprendeu a valorizar as atitudes das pessoas, ela tinha de aprender que o mundo não girava em torno dela, apesar disso, ao viver com a garota, ele sabe do real motivo dela ser tão fechada para seus amigos, ele não queria impedir nem a adiantar em seu desenvolvimento pessoal , por mais que falar para ela diretamente é enfrentar uma guerra, de chutes e socos e pelos sentimentos estáveis da menor, o qual ele realmente não queria tocar, queria dar um jeito de avisar seu desconforto , ao lado de Marinette, mais as duas não se davam bem antes mesmo dele entrar imagina agora, falando em Marinette ela também agia muito estranho perto dele , gaguejava, e as vezes ele nem a entendia, só concordava para não ter que vê-la tentar explicar novamente , o que não fazia muita diferença por que ela se embolava mais ainda , então não tinha o por que, mais isso acontecia apenas com ele, nunca com outra pessoa, ela sempre tem dado ótimos discursos e exemplos mais ele já mostrou que não a despreza , nem a odeia, como a loira quer sugerir diversas vezes, queria até perguntar do por que a tinha tanta aversão, perguntava se todos os dias, do como e por que ela não ouviu os conselhos de sua mãe, na verdade a mãe de Chloé Ketherine e Lilan eram amigas inseparáveis desdo fundamental , elas eram as mais bonitas do colégio, e estavam sempre juntas, mais então conheceram o pai dele, um garoto na época recluso , Ketherine nunca foi uma má amiga, mais tinha indicio de uma pessoa um pouco egoísta demais, sempre esnobava o Gabriel e por incrível que pareça , ele nunca fazia nada, pensar em Gabriel como um estudante solitário, era até de se esperar, mais que levasse desaforos para fora , não exatamente, mais com o tempo Ketherine, se apaixonou pelo André, o que trouxe as duas famílias em uma amizade novamente, nessa amizade Chloé e Adrien tiveram o começo, deles sempre juntos, Lilian gostava do garoto, Ketherine insistia com eles que fizessem um contrato, para que os dois fossem ate casados um dia, Lilain queria que seu filho escolhesse a pessoa que seu coração desejasse, Ketherine concordou com a idéia de imediato, mais nada era tão fácil .

A medida que a garota ia crescendo, sua soberba e idéia de que lhe era a melhor pessoa da frança , lhe aumentava com muito brinquedos e luxo , ela chegava ate mandar no garoto as vezes, muitas das coisas que ele não podia, ela quebrava regras , eles eram muito contrários de fato , Adrien acabou por ser gentil e amável, mais se sentia solitário a medida que via o rumo que tudo tomará .

 

Pensando nisso uma alta buzina lhe acordou de seus devaneios, leves e não era hora de refletir do passado, mais olhar para o futuro, o dia que olhará para seu pai e dirá o que quer, talvez conte a Chloé nesse meio tempo, talvez seja mais amigo de Marinette não sabia, só entendia que estava na hora de ir .

 

Continua 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...