História A Trégua - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Got7, Seventeen, Super Junior
Personagens Baekhyun, BamBam, Bang Yongguk, Chen, Choi Siwon, G-Dragon, Heechul, Himchan, Jackson, JB, Jimin, Jin, Junghan "Jeonghan", Kai, Mark, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Taeyang, V, Wen Junhui "JUN", Xiumin
Tags Abo, Chankai, Jackchen, Junhan, Longfic, Markbum, Namjin, Sichul, Sulaybaek, Vkook, Xiuhun, Yoonmin
Exibições 84
Palavras 2.050
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Fantasia, Harem, Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Escrever esse capítulo demorou shshsuu puxa, ele não ficou como eu queria mas é o que temos pra hoje meu povo.
To numa vibe bad mas mesmo assim consegui, e só to postando pra ir correndo assistir Stranger things ♡
Sem mais blá blá blá
Boa leitura~~~~~

Capítulo 7 - Garantindo a boa convivência


Fanfic / Fanfiction A Trégua - Capítulo 7 - Garantindo a boa convivência

A manhã era fria mas não para Jackson. Seu corpo estava completamente banhado pelo suor e os fios de cabelo também ensopados estavam colados a sua testa. A cada estocada contra o corpo do menor, ele reprimia os gemidos roucos mas não deixava que o outro tivesse o mesmo luxo. A garganta de JongDae havia secado a tal ponto que encontrava-se completamente em ardência. 

– Jack... ahhh...

– Tão intenso... humm... e frágil.

Ele permaneceu no mesmo ritmo e encostou o rosto do menor sobre a cama. As suas mãos apertaram em cheio as coxas alheias e as puxava com força contra seu abdômen fazendo com que seu membro fosse cada vez mais fundo no interior do menor, buscando e logo acertando o ponto sensível ali existente.

– Yaaah!

O ritmo frenético foi ficando cada vez mais rápido, afinal o maior estava bem próximo de atingir seu ápice. Sons de impacto ficavam cada vez mais altos e os gemidos começaram a ficar bem mais abafados pelos mesmos. Quando não aguentou mais, Jackson relaxou o baixo ventre e com isso preencheu o interior alheio com seu líquido.

– Ohhh...Jae-ah...

Durante o urro de prazer, ele simplesmente mencionou o primeiro nome que veio em sua mente e só veio cair em si alguns segundos depois o ato. As lágrimas correram pelas bochechas de JongDae e a primeira coisa que ele fez quando o outro saiu de si foi vestir suas vestes e procurar correr dali.

– Espera, Jongdae... vamos conversar – o Alfa segurou na mão do menor mas a expressão triste que ele demonstrou foi o suficiente para que o loiro soltasse-o.

– Preciso de um tempo, por favor... me deixe sozinho e espere que eu mesmo lhe procure.

Ele saiu as pressas correndo pelo caminho até sua cabana, só que nem percebeu o quanto os outros estranharam sua pressa. Jackson voltou a se jogar na cama e bateu algumas vezes na própria testa como se aquilo fosse fazê-lo mudar seus pensamentos e desejos. Decidiu naquele momento que deveria também se isolar e tomar uma medida drástica em relação aquilo. Teria que convencer a si mesmo de que JaeBum não era mais seu.

 

                                                                             •••

 

– Viu? Não é tão difícil.

– Aish Bambam, você tem mãos muito habilidosas! Vai fazer todos nossos acessórios – Jimin comentou enquanto exibia para Suho o colar que o mais novo havia feito para si.

– JongIn, você não quer comer nada? – Taehyung foi até o mais velho e chamou sua atenção, ele estava prestando muita atenção no treinamento dos Alfas – Eles são lindos né? 

– Quê? Não estou ligando pra isso... quero aprender a lutar daquele jeito – Ele apontou para os homens fazendo um bico involuntário, como uma criança mesmo.

– Aham. Sei muito bem disso.

– Se não sair daqui vou arranhar sua cara toda.

O convívio dos Omegas com os Betas era bem harmonioso, porém JongIn não deixava os Alfas sequer chegarem perto de seus irmãos. Ele era bem cuidadoso, mas exagerado. Minseok e Sehun continuavam juntos e o outro nem percebia isso devido a descrição perfeita do casal. Eles estavam bem felizes e passar todo o tempo juntos só serviu para deixar o relacionamento dos dois ainda mais firme.

– Quer ajuda com esse caixote? – Chanyeol perguntou à Baekhyun e este acenou positivamente com a cabeça.

– Obrigado, moço. – uma ótima idéia assolou a mente de Baekhyun e ele acabou sorrindo – Sabe aquele ali? Bem, ele viu você treinando e te achou um gostoso.

Chanyeol arregalou os olhos e olhou na direção de JongIn. Era realmente inacreditável que JongIn dissesse uma coisa daquelas, mas Chanyeol estava com o ego tão inflado que acreditou perfeitamente na conversa do menor.

– Você tem certeza disso? 

– Tenho sim. – O menor apontou para o lugar onde ele deveria deixar o caixote – Vá até ele e convença-o a treinar. Eu tenho certeza de que vão se dar muito bem.

Baekhyun não estava sendo egoísta, pelo contrário, com JongIn distraído todos os Omegas poderiam interagir com o restante da matilha e também ele precisava dar um voto de confiança aos outros. Não era porque um deles tinha uma péssima conduta que todos seriam iguais.

– Espero que você não esteja me enganando.

– Confie em mim, sou um garoto direito.

 

                                                                           •••

– Jae-ah?

– O que foi? Ainda não perdoei você pelo que fez.

Pela primeira vez Mark estava chateado, era perceptível. A única coisa que ele queria agora era ganhar pontos com o esposo e resgatar a confiança perdida.

– Eu sei, já pedi desculpas à você – Ele suspirou como consequência da chateação – É que vou tomar banho, você quer água quente também?

O Omega ficou bem dividido. Novamente lembrou que desde que se casou com Mark não lhe deu chances de criarem laços afetivos, se sentiu mal. Também não havia mais o que perder, Jackson não mais o queria por perto.

– Então vou indo.

– Espera... – Ele se despiu e pegou uma toalha quase que de imediato, o que resultou em um sorrisinho maldoso nos lábios de Tuan – E pare de rir, só quero um banho quente.

– Tudo o que desejar, Alteza.

Os dois foram até a parte superior da cabana onde Mark havia enchido uma imensa banheira de madeira com água quente. O vapor que subia da mesma chegava a embaçar as janelas de vidro, era como um aquecedor natural para aquele dia de inverno e um banho naquela água faria muito bem aos dois. Mark deixou a toalha cair por suas pernas e puxou a toalha do Omega também.

– Ei...

– Você primeiro Jae-Ah.

– Pode parar de olhar para minhas coxas? – Jaebum resmungou enquanto corava e entrou na banheira.

– Nós somos casados, esqueceu? Nudez não deve ser um problema entre nós dois – Após entrar, Mark pegou os pés do menor e apoiou os mesmos em suas coxas – Deixe eu agrada-lo um pouco... vai perceber que posso ser carinhoso também, não sou um marido tão ruim quanto pensa.

– Vou te dar apenas essa chance, mas não ache que serei comprado com uma massagem – O Omega sorriu e Mark também, até que enfim o clima tenso entre os dois estava quase se dissipando no ar. 

Mark ficou bajulando JaeBum e depois de alguns minutos os dois começaram a discutir assuntos a respeito da matilha, uma conversa bem civilizada e com um destino promissor. A única coisa que eles não discutiam era sobre o casamento, que parecia bem mais uma associação. De qualquer forma as coisas iriam melhorar depois desse momento entre os dois.

 

 

– Posso me sentar com você? – Jungkook perguntou e antes que Taehyung pudesse responder ele se sentou – Faz um bom tempo que você me encara... por que não veio falar comigo?

– Que convencido. – O rapaz revirou os olhos e desviou o olhar – Eu não estava te olhando, não é o único Alfa aqui sabia disso?

– Se você quiser posso ser o único para você.

Taehyung ficou perplexo, tanto que deu uma risada nervosa enquanto girava a cabeça na tentativa de encontrar JongIn. Mas o mais velho não estava por perto então teria que resolver aquilo sozinho. Era fato que os Alfas eram cheios de si, mas não estava em seus pensamentos ser abordado daquela maneira tão direta. Claro que aquilo o deixou tentado.

– Você acha mesmo que eu te quero?

– É ridículo você me perguntar, porque não responde você mesmo? – O Alfa mordeu o lábio inferior e apoiou sua mão na coxa do outro – não ficaria me encarando por tanto tempo a toa.

– Meu nome é Taehyung. Você nem se deu o trabalho de perguntar – O rapaz nem retirou a mão alheia de sua coxa, apenas ficou encarando aquilo – E o seu?

– JungKook. – Depois de responder, ele retirou a mão e suspirou de maneira pesada – Vocês Lightstorm são tão difíceis assim? Woah...

– Nem tanto. Quer ver?

As mãos de Taehyung agarraram os ombros de JungKook, forçando uma aproximação repentina das faces para que os lábios pudessem se unir. O beijo foi iniciado com a constante pressão dos lábios do Omega, logo o outro começou a retribuir e em seguida dominar a situação. As linguas disputaram espaço e após se entrelaçarem, os dois começaram a trocar mordidas em seus lábios inferiores.

– Você beija bem.

– O seu até que não é ruim – Taehyung limpou os cantos de sua boca e voltou a olhar para frente como se nada tivesse acontecido.

– Vamos fazer isso outras vezes?

– Isso nós veremos com o tempo, meu caro. – Taehyunh havia aprendido bem como ser ríspido, tudo graças a convivência.

Depois que Baekhyun contou tal coisa a Chanyeol, este começou a seguir JongIn para que em algum momento conseguisse aborda-lo para conversar sobre... bem, claro que o assunto luta era só uma desculpa para se aproximar ainda mais do Omega arqueiro. Quando JongIn seguia pela trilha para a cabana, Chanyeol correu até o outro e segurou em seu braço.

– O que é isso? Você quer morrer? – JongIn conseguiu segurar a mão do mais velho e se tivesse forçado mais um pouco teria quebrado a mesma – Que tipo de esquisito você é pra ficar me seguindo?

– Calma, cara. Eu só queria te ajudar.

Depois de Chanyeol olhar para sua mão bem vermelha, JongIn a soltou e decidiu continuar dando ouvidos ao homem que decidiu lhe seguir.

– Soube que você nos viu lutando e que queria aprender mais.

– Qual dos fofoqueiros contou isso à você? 

– Não tem importância, o fato é que só pelo modo como você me imobilizou – ele fez uma pausa e riu soprado enquanto mexia o braço – Tenho certeza de que será ótimo na luta corporal.

– Você acha mesmo isso?

Chanyeol confirmou com a cabeça de maneira sincera, JongIn ficou espantado. Pela primeira vez um Alfa estava lhe elogiando a respeito de luta ao invés de reclamar e dizer coisas como “cozinha e cama são seus lugares de dever”. Assim como o aceno de Chanyeol, seu sorriso também foi sincero.

– Então, quando começamos? – Chanyeol cruzou os braços e ficou sério – Vou ser um professor bem rigoroso.

– Amanhã pela manhã, podemos ir para a colina. Não quero que ouvir os outros Alfas dizendo besteiras. Obrigado, Chanyeol.

– Wow... – Ele arregalou os olhos e coçou a nuca – então sabe meu nome?

– Eu sei de tudo.

 

                                                                              •••

 

Quando a noite começou a cair, todos os membros da matilha se dirigiram para a cabana principal pois era o momento do jantar. Os betas com a ajuda dos omegas haviam preparado uma mesa bem farta, mesmo sendo inverno eles possuíam uma dispensa bem cheia e contendo diversas opções.

– Você quer um pouco de sopa? JongDae perguntou para Jimin e logo começou a se servir.

– Vou ficar apenas com a carne, estou muito enjoado.

Jackson ficava o tempo todo de olhos em JongDae, mal percebia ele o quanto Mark e Jae estavam sorridentes um para o outro. O clima era de harmonia total, até mesmo JongIn estava rindo.

– Você tá falando sério? Não vou ser barriga de aluguel coisa nenhuma.

– Aish JongIn... – Suho falou com um bico choroso nos lábios – eu não consigo ter os meus, e você é tão bonito.

– Eu ia adorar. – Yixing comentou bem empolgado com a idéia mas JongIn estava firme.

– Procure outro. Não quero estragar meu corpo agora... desculpe.

– Coma mais um pouco, Hunnie. Quero que você esteja com bastante energia – após encher o prato de Sehun com arroz, Minseok sorriu satisfeito para o mais novo.

JongIn logo percebeu aquilo mas decidiu não interferir. Ele era o mais velho e sabia muito bem se cuidar sozinho, ter uma babá com um arco e flecha não deveria ser nada fácil para o rapaz. O jantar prosseguiu normalmente, com muita bebida e depois de algum tempo os outros começaram a cantar e o clima festeiro começou a brotar. Os rapazes formando pares logo se entregaram aos ritmos das palmas, os únicos que não estavam dançando era JongIn e JongDae.

– Ué, por que você não está dançando com o loiro ali?

– Resolvemos dar um tempo para que as coisas ficassem mais claras em nossos corações. Você está sozinho por opção?

Aquilo conseguiu arrancar uma risada baixa do moreno.

– Sim. Mas de qualquer forma, não precisamos de um Alfa para ser feliz. Somos lindos, temos um corpo bem atraente e isso é motivo suficiente para que fiquemos apaixonados por nós mesmos, não acha?

– Você tem uma forma bem inovadora de pensar, JongIn. Sabe... – Ele mexeu no cabelo e ficou de pé – Vou começar a praticar suas dicas. 

– Não vai se arrepender.


Notas Finais


Perdoem se tiver algunz errinhos, eu odeio não ter um teclado físico shsshshhs
Até o próximo capitulo ♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...