História A última promessa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Infância, Romance
Exibições 32
Palavras 1.085
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - 5-5


- HARU, HARU... - escutei meu nome enquanto me sentia sendo chacoalhada e abria os olhos, minha cabeça estava apoiada no ombro de tia Raquel
- oque aconteceu? - perguntei desnorteada, ela suspirou aliviada e me respondeu
- Você desmaiou enquanto eu falava - assim que ela disse isso, eu me lembrei de nossa conversa e abaixei a cabeça para evitar que tia Raquel me olhasse daquele jeito
- então é verdade? O Ren morreu mesmo? - perguntei com medo da resposta com a voz meio trêmula
- morreu? - tia Raquel perguntou parecendo confusa
- Você disse que perdemos ele... - Disse mais confusa ainda, ela soltou um suspiro e começou a falar com um tom triste em sua voz
- em 2011 quando ocorreu o tsunami eu e o Akira estávamos em outra cidade e deixamos Ren com uma conhecida nossa que morava na mesma rua de nossa casa... - quando ela mencionou o nome do tio Akira me veio um sentimento de nostalgia, ele era um homem adorável, divertido e cuidava muito bem de tia Raquel, quando éramos crianças eu e Ren adoravamos escutar suas histórias de quando ele servia o exército aos 18 anos, ele também era um homem muito bonito, características que passaram pra Ren, enquanto estava perdida em pensamentos tia Raquel continuava sua explicação
- foi quando recebemos uma ligação de um hospital dizendo que nossa amiga ligou para a emergência, Ren foi encontrado desmaiado preso em baixo de uns escombros, ele ainda estava vivo quando foi levado à emergência, porém o médico o diagnosticou e... - Eu estava desesperada pra saber o que aconteceu mas tia Raquel parecia triste e sua voz falhava as vezes enquanto ela falava vagarosamente, eu pus minhas mãos sobre as suas percebendo o quanto era difícil aquele assunto pra ela
- Ele está em coma desde aquele dia - ela disse retornando a chorar, eu apenas a abracei abafando seu choro enquanto chorava junto
- mas ele vai acordar não vai?
- É claro, vai ficar tudo bem - ela disse e eu a soltei de meu abraço
- estou indo ao hospital agora, eu não quero que você se sinta obrigada a ver Ren porque ele era seu melhor amigo ou porque nós somos amigas, se você se afastar vai ser melhor pra você,  aposto que você já sofreu muito esperando por ele - Eu fiquei horrorizada com aquelas palavras
- não!  Não importa o que aconteceu, eu sempre vou ficar ao lado de Ren mesmo com ele inconsciente, esses anos todos eu nunca tirei ele da cabeça, tia, eu amo seu filho - essas últimas palavras saíram de minha boca sem querer, eu não queria que ela soubesse, tinha medo dela não me aprovar mesmo que nós fôssemos muito próximas
- é nítido desde que vocês eram crianças - ela disse enquanto sorria
- que? Então quer dizer que meus sentimentos sempre foram claros? Mas eu pensei que...
- sim, eles sempre foram claros e eu apoio totalmente - Eu arregalei os olhos, estava feliz e ao mesmo tempo aliviada com sua resposta
- quer vir ao hospital comigo? Você poderá ir sempre que quiser mesmo que eu não esteja junto
- mas é claro! - liguei para Kenji e dei o recado
- Kenji? Estou indo ao hospital, avise aos nossos avós para que não fiquem preocupados
- VOCÊ VAI AONDE? HARU OQUE ACONTECEU COM VOCÊ, TÁ TUDO BEM? - Eu ri da reação exagerada de Kenji
- comigo tá tudo bem, depois eu te conto a história,  não precisa se preocupar
- quero saber de tudo depois
- hahaha ok - disse enquanto desligava o telefone
- vamos? Perguntei ansiosa, eu finalmente ia ver Ren mesmo que não do jeito que eu esperava
- me segue - a segui como ela pediu, andamos pelo centro  enquanto conversávamos, o hospital não era muito longe dali, entramos e logo fomos a recepção.
Tia Raquel colocou meu nome na lista de visitas e então recebi um crachá
- Agora você pode vir quando quiser - disse a recepcionista e logo depois me passou os horários
- Espero que você cuide bem de Ren - disse tia Raquel sorrindo
- pode contar comigo - disse e retribui o sorriso, logo após fomos ao elevador, eu estava com borboletas no estômago. Assim que saímos do elevador andamos por um corredor e paramos em frente à última porta
- Você tá bem? - tia Raquel pergunta
- Eu acho que sim
- então vamos lá  - ela abriu a porta e entrou primeiro, eu fui logo atrás.
Quando o vi deitado na cama com seu corpo cercado por máquinas minha visão embaçou, então era aqui que ele estava todo esse tempo, e eu só pensava coisas ruins dele, fiquei parada em frente à porta enquanto observava tia Raquel, ela deu um beijo em sua testa enquanto conversava com ele
- oi filho, Haru está aqui, ela também não esqueceu de você - ela disse enquanto olhava carinhosamente pra Ren,  em seguida ela olhou pra mim e disse
- Quando nos mudamos o maior medo de Ren era que você se esquecesse dele, ele perguntava de você todos os dias e marcava em seu diário quantos dias faltavam pra voltar pro Brasil - Eu fiquei sem palavras, só conseguia chorar
- não chore minha querida, eu vou ter que sair agora, fique quanto tempo quiser - ela me dá um abraço e sai fechando a porta.
Eu fico mais uns minutos em pé antes de me aproximar, sento de frente pra sua cama e o observo, ele havia crescido,  porém estava muito magro, sua alimentação era através de líquidos enviados por um tubo, não era de se impressionar. Olhei pro seu rosto, seus cabelos beiravam os ombros, negros e lisos como sempre, seus delicados olhos puxados, mesmo fechados eram tão intensos, eu não conseguia ver seu rosto direito por causa de um aparelho cobrindo da extensão do seu nariz até o queixo. Abaixei a cabeça e coloquei uma de minhas mãos sobre a sua ao lado de seu corpo enquanto a outra deixei sobre meu colo, apoiei minha cabeça em sua cama e comecei a sussurrar
- Me desculpa por pensar mal de você, eu nunca esqueci você nem por um minuto, Ren eu te amo tanto - dizia cada vez mais baixo com os olhos fechados escorrendo lágrimas. Fiquei um tempo nessa posição quando eu sinto um movimento em baixo de uma de minhas mãos...


Notas Finais


Oi -3-
Queria pedir desculpas por não ter postado (a pessoa demora e quando sai fica uma bosta) mas não posso prometer que não vai acontecer novamente heheu
Kissus ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...