História A última viagem de Chihiro - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Viagem de Chihiro (Sen to Chihiro no Kamikakushi)
Personagens Chihiro Ogino, Haku (Kohaku), Personagens Originais
Tags A Viagem De Chihiro
Exibições 23
Palavras 1.743
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OIOIOIOI
Sim, eu sei que demorei mas tenho motivos por ter demorado. Minha irmã está no ensino médio e o último ano e ela precisava do computador para fazer o trabalho dela e eu que sou uma irmã sensacional emprestei meu computador.
Aproveitem o capítulo por que eu caprichei bastante, tá!

Capítulo 2 - 2-Capítulo.


Fanfic / Fanfiction A última viagem de Chihiro - Capítulo 2 - 2-Capítulo.

Eu sinto sua falta, eu sinto sua falta

Você me deu tanta coragem que eu ainda mantenho comigo

Incapazes de estarmos juntos sem nos machucarmos

nós curamos a dor juntos

Agora, aqueles dias em que tudo parecia sem importância,

tornaram-se tão queridos para mim.

Way of Difference – Glay.

 

Abri meus olhos com esforço, eu só conseguia enxergar a lua cheia e estava pino e meus olhos começaram a ficar embasados como se qualquer momento eu cochilasse. Eu não tinha percebido que tinha braços em volta do meu corpo, eu queria ver o rosto do meu salvador mas logo meus olhos foram fechados e a escuridão tomou conta, eu sentia seu cheiro... Um cheiro nostálgico.

 

*~*

 

-Você passou dos limites! Ela poderia ter se machucado!

-Eu não tenho nada haver com isso! Foi ela que saiu correndo desesperada quando eu me aproximei e a culpa é dela por ter caído sozinha e bater a cabeça – A voz protestou.

-Fique quieto, você pode acorda-la!

-Haku, você sabe melhor que ninguém que logo... Ela acordou!

Haku?

Abri meus olhos e levantei rapidamente da cama jogando a coberta que estava me cobrindo no chão. Decepcionei-me quando vi que não tinha ninguém ali somente um... Corvo?

Parecia o mesmo corvo que tinha visto hoje de manhã, ele me encarava imóvel por uns longos segundos com seus olhos negros e abriu suas asas onde pude ver suas penas cintilantes. Ele voou para fora da janela que sumiu no escuro da noite.

Eu ainda encarava pasma a janela... Eu lembro muito bem que tinha trancado a janela hoje e então como esse corvo estava aqui?

Eu jurava que tinha ouvido duas vozes, DUAS VOZES HUMANAS! E uma delas falou o nome do Haku.

Eu estou sonhando?

Eu realmente vi um lobo no bosque hoje?

Como estou viva?

Eram tantas perguntas e minha cabeça só deve estar pregando uma peça em mim ou eu já posso estar louca.

 

*~*

 

A primeira luz do amanhecer raiava o dia de rosa e azul muito claro. Chihiro olhava para a janela do seu quarto vendo o sol nascer. A porta do seu quarto estava aberta e um vento frio e úmido soprava pela escada. Ele não conseguia dormir por causa da noite passada era muita coisa que precisava ser processada.

Chihiro já estava na porta da sua casa amarrando seus All Star de cano alto e fechou a porta depois de passar e pegou o amarrador do seu pulso que puxou as mexas do cabelo fazendo um rabo de cavalo.

O dia estava tão frio que via a sua respiração quente no ar.

Novamente via o mesmo corvo do outro dia nos velhos galhos do marmeleiro. Ele estava tão imóvel que nem uma ave de cera pousando e seus olhos negros a encaravam da mesma maneira que ontem.

Chihiro balançou a cabeça e ignorou e saí correndo por qualquer direção.

Chihiro queria andar e respirar ar puro da manhã já que a mesma ainda estava assustada por causa de ontem ela simplesmente queria esquecer o susto que levou... Estava assustada por essa loucura e ainda o nome de Haku estar no meio disso.

Seu celular não parava de receber mensagens deis de ontem, provavelmente da Naomi ou do Ren por estarem preocupados por ter saído ontem sem se despedir.

*Mensagens*

“Chihiro você está em casa? Me responda, por favor. – Naomi ás 22h02min.”

“Chihiro Naomi disse que não acha você, você está em casa? – Ren ás 22h15min.”

“Chihiro eu e Ren estamos preocupados, onde você está? – Naomi ás 22h47min.”

“Seu pai acabou de ligar pra gente avisando que você está em casa, por que não falou pra gente? Estávamos morrendo de preocupação! – Ren ás 00h03min.”

Depois ligaria pra eles para dizer que estava tudo bem e não se preocuparem.

Chihiro queria provar pra si mesma que não estava louca e que viu um lobo ontem à noite ataca-la e por isso andaria no mesmo bosque de ontem para provar que tudo que ela ouviu e viu era verdade e não estava louca.

 

*~*

 

Chihiro chegou ao bosque ofegante pela corrida que ela levara até aqui, ela queria vir o mais rápido que conseguisse e se sentou no gramado verde perto do lago cristalino onde conseguia ver os peixinhos laranja nadar por ali, era tudo tão vivo e lindo e ela pensava como isso conseguiu virar um lugar triste ontem.

Ela sentia o gramado em suas mãos, era gostoso sentir a natureza em suas mãos. Esse lugar lembrava a pessoa que há muito tempo desejava...

-Chihiro?

-Ren?

-Por que você veio em um lugar assim?

Levanta do gramado e vai andando até o garoto. – Digo o mesmo para você.

-Eu te segui até aqui...

-Por que você me seguiu?!

-Você sabe que eu estou muito preocupado com você por causa de ontem e acima de tudo eu sou seu namorado, tenho direito de me preocupar! – Ele levantou o tom de voz e foi se aproximando de Chihiro.

Chihiro deu um passo para trás.

-Eu não estava sabendo que a gente namorava Ren-kun, da onde você tirou isso?

Ele arregalou os olhos e depois bateu o pé. – Droga! Acho que me descuidei – Ele deu um sorrisinho de lado. – Surpresa!

Chihiro forçou a visão para ter certeza o que vira.

Os olhos do garoto ficaram amarelados e com um brilho incomum e sua face estava se deformando e criando pelos e seus dentes agora tinham caninos afiados como de um lobo. O garoto estava caindo no chão aos poucos. Chihiro estava em choque ela não saberia explicar o que tinha acabado de ver.

Agora tinha um lobo na sua frente rosnando e mostrando todos os dentes afiados que era três vezes maior que um lobo normal.

Chihiro viu o sol por sobre os ombros do lobo. Ela estranhamente adequando que fosse sua última coisa que visse, pensou ela. O grito preso em sua garganta, sufocando pelo medo.

  E então alguma coisa pegou o lobo e atirou nas cascas da árvore de mármore.

Foi o que pareceu para a Chihiro. Ela caiu no chão, ofegante, uma das mãos segurando seu casaco com força, a outra procurando por uma arma.

Ela não precisava de arma nenhuma. Algo se moveu no escuro e ela viu a pessoa que atirou o lobo. Nigihayami Kohaku Nushi. Mas era um Haku que nunca vira na vida: aquele rosto gentil estava branco e frio de fúria, e havia uma luz letal nos olhos verdes. Sem se mexer, Haku emanava tanta cólera e ameaça que Chihiro se viu com mais medo dele que sentira do lobo.

-Você nunca terá jeito. – Disse Haku. Sua voz era suave, fria e leve, e de algum modo deixava Chihiro tonta. Chihiro não conseguia tirar os olhos de Haku enquanto ele avançava no lobo e mais uma vez o atirando nas cascas de arvore mais longe. – Saia daqui antes que morra pelas minhas mãos!

O lobo se levantou com dificuldades e saiu correndo o mais rápido possível no meio daquele bosque.

-Haku?

Chihiro o chamou e o rapaz se virou para a menina e sorriu.

-Olá Chihiro.

-DEPOIS DE TODOS ESSES ANOS VOCÊ QUEM COM UM “Olá Chihiro”? – Chihiro antes aquela menina que estava assustada estava alterada e levantou-se do chão indo na direção do rapaz. – É você mesmo?

-Calma Chihiro! Você ainda deve estar assustada...

Não conseguiu prosseguir, Chihiro envolveu os braços em volta do rapaz alto na sua frente.

-Haku!! Você voltou!! – Chihiro deitou sua cabeça no peitoral do rapaz o abraçando forte.

Aquilo deixou o rapaz surpreso. E nem conseguir segurar mais uma lagrima Chihiro chorou no peito do rapaz o apertando mais para si.

-Haku você não sabe como eu esperei por esse momento... Eu já estava prestes a desistir de tudo! Não diga que vá embora, fique!

Haku se entristeceu um pouco com as palavras. Mas retribuiu calorosamente o abraço.

-Chihiro não chore... Perdoe-me por ter a feito esperar por tanto tempo, mas eram tantas coisas que precisava ser resolvidas que eu já não tinha mais força para conseguir te ver nesse mundo. – Explicou.

-Verdade...?

-Eu vi você chora, ouvi você me chamar... Só assim consegui forças novamente para continuar. Quando vi você em perigo eu tinha que fazer algo. Não queria te perder! Por favor, me perdoe. Não desista de mim.

-Não... Eu deveria pedir perdão! Eu estava tão confusa e perdendo as esperanças de te ver novamente... Por iss... – O rosto da garota já mostrava expressões de tristeza.

-Shh. – Haku colocou seu dedo indicador nos lábios de Chihiro. – Eu estou feliz que ainda me esperava, então não diga mais nada. Estou feliz em vê-la. Não sabe o quanto a chamei, chamei nos meus sonhos. – Haku colocou sua mão nos cabelos de Chihiro acariciando.

Agora Chihiro tinha percebido. Ele era extraordinariamente bonito. Seu rosto era pálido no crepúsculo artificial, mas ela podia ver que as feições eram bem definidas e quase perfeitas sob o emaranhado de cabelos pretos. Aquelas maças do rosto era um sonho de escultor

 -Como você cresceu! Seus cabelos também. Você está tão lindo. – Chihiro sorriu.

Com aquelas palavras Haku corou um pouco sem graça pelo comentário. Mas ela estava tão linda que o fez sorrir.

-Você também cresceu bastante. Está mais linda ainda! – Disse entrelaçando seus dedos nos cabelos castanhos de Chihiro. – Seus cabelos também cresceram bastante... Você ainda uma o prendedor da Zeniba né?

-Como... Você sabe?

Ele sorriu.

Haku passou suas mãos ao rosto de Chihiro acariciando e a mesma fechando os olhos pelo seu gesto. Logo sua mão foi parar em sua nuca. Ele era sempre carinhoso com ela e sua voz gentil combinava bastante com sua personalidade. Haku já tinha certeza que queria fazer agora.

-Haku... – Chihiro sentiu o calor subir e provavelmente a fazendo corar. – Eu te amo.

-Eu também te amo. Muito. – Murmurou.

Seus rostos já estavam próximos, tomando subitamente pela sensação de que deveriam se beijar. Seus olhos já estavam se fechando automaticamente, mas o celular de Chihiro estragou todo o clima.

Os dois acabaram se separando rapidamente devido ao susto.

-É o Ren, droga! – Sussurrou desajeitamento e xingando o amigo mentalmente.

-Por ora é melhor eu ir, deveríamos se ver mais tarde, está bem? -  Disse olhando daquela maneira para Chihiro se acalmar.

-Mas Haku...

-Não se preocupe, podemos se ver amanhã aqui nesse mesmo lugar. Estarei te esperando. – Sorriu ajeitando a mexa do cabelo de Chihiro atrás da orelha.

Num pequeno gesto beijo-lhe a testa.

-É pra dar sorte! – Sorriu.

E desapareceu.

 

 


Notas Finais


OIOIOI
Olha eu de volta. Espero que tiveram uma boa leitura e gostaram do capitulo.
Eu achei tão fofo os comentários que eu li, sério, obrigada assim me incetiva bastante. <3
Aqui está a letra da música que eu usei para começar o capítulo e é uma das minhas bandas japonesas favoritas por causa de uma fanfic que eu li.
Música: https://www.youtube.com/watch?v=LM7xWeIRrc4&list=PLOodOxsOLPAxgrBwbnPNGRXlaYiEjbCXh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...