História A única exceção - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Conflitos, Drama, Festas, Namjoon, Originais, Park Jimin, Romance, Seokjin, Taehyung, Tragedia, Yoongi
Visualizações 27
Palavras 917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


boa leitura mores <3

Capítulo 11 - Mudanças.


Estava indo pro colégio, mas antes deixaria Lena na dela, fomos o caminho todo conversando sobre como estava indo o curso dela, sobre as paixõeszinhas e afins.

- Você já arrumou suas malas, Mia?

- Não vamos a lugar nenhum, tá doida?  

- Ahh,deixa pra lá. Até mais tarde! – ajeitou a mochila nas costas, entrando na escola.

 

 Fiquei me perguntando porque diabos ela me perguntou aquilo, mas deixei pra lá e peguei um atalho pra escola e fui andando rápido, iria me atrasar e tinha trabalhos pra entregar hoje, vi o carro de mamãe parado na esquina, estranhei e entrei. Ela estava saindo da sala da diretora, não entendi nada.

- Oi filha, deixou Lena na escola?

- O que faz aqui? Achei que estivesse trabalhando.

- E eu estava, mas dei uma passadinha aqui e já estou voltando. Aproveite seu último dia de aula. – beijou meu rosto e saiu. FIQUEI MAIS CONFUSA AINDA!

 

 Subi correndo e me sentei na frente da mesa do professor, que me perguntou como SoMin estava, eu disse que estava bem e que pretendia visitar ela logo. Falar dela me doía o coração. O dia foi corrido, mas consegui entregar meus trabalhos a tempo e fazer uma prova no último horário. Peguei meu celular jogado no estojo, o sinal do recreio tinha tocado e estavam todos da sala lá embaixo, estava sem fome e resolvi ficar na sala mesmo, minha foto de bloqueio era linda. Eu, Min e os meninos, no dia do show. Sorri ao me lembrar, estava morrendo de saudade.. Uma mensagem de Yusuke chegou.

 

Suke: Ei?
            - Oii.
            Suke: Está tudo bem ?
           - Tudo bem, e aí?
            Suke: Tudo certo. Conseguiu manter o contato com SoMin?
         
 - Sim, é meio difícil mas, estamos indo..
            Suke: E os amigOS?
         
 - Ah, estamos nos falando também. Isso ajuda a matar as saudades.
          Suke: Não gosto deles, principalmente o do sorriso quadrado.
          -
O nome dele é Taehyung, Yusuke. E não tem motivos pra não gostar deles, sempre são muuito legais e nunca te fizeram mal algum..
          Suke: Vocês estavam bem próximos naquela foto que me mandou na festa da sua amiga.
         
- Yusuke, todos estavam próximos, nos esprememos na foto pra caber todo mundo nela.
          Suke: Você estava abraçando ele e os dois, com o sorriso escancarado!
       
 - Todo mundo estava abraçando alguém Yusuke, o que você está dizendo é uma tremenda bobagem e eu não vou me estressar por isso. Falamos outra hora.
 

 O sinal tocou e eu voltei pra sala bufando, Yusuke sempre ficava um porre quando eu enviava alguma foto ou estava perto de algum outro garoto. Era um saco, não temos nada e ele age assim! Passei a aula toda me relembrando da festa, as dancinhas toscas, Seokjin vomitando sem parar, minhas conversas sem sentido com Taehyung, tinha sido tudo incrível. 
            A aula terminou e guardei meu material depressa, descendo as escadas correndo, dando de cara com minha mãe (de novo) na porta do colégio, estava tudo muito estranho pois meu pai também estava lá, agradeceram a diretora antes de irmos e fomos buscar Lena, que estava eufórica e eu não fazia ideia do motivo, meus pais até iriam nos levar a uma pizzaria hoje. Nem passamos em casa, fomos direto. Todos estavam felizes e eu só “???”. Já estávamos esperando a pizza, minha mãe tirou um envelope da bolsa.

 

- Está com saudades de SoMin? – meu pai perguntou.

- Muitas.. – abaixei a cabeça, encarando o cardápio de bebidas.

- Vai passar.

- Só quando fomos passar as férias lá de novo, né.

- Gostou do seu último dia de aula? – meus pais sorriam.

- As aulas não acabaram, gente! Que coisa.

- Suas aulas AQUI acabaram, na Coréia nem começaram. – minha mãe entregou o envelope. 4 passagens . – Embarcamos amanhã bem cedinho!

 

  Eu estava sem reação. Não sabia se chorava ou se ria. Minha mãe tinha ido pegar a transferência no colégio, Lena tinha perguntado das malas, mas ela não sabia que eu não fazia ideia de absolutamente nada. Somente os abracei e sorri, não queria chorar e não conseguiria agradecer. Minha mãe havia comentado sobre abrir um negócio fora do Brasil, se esforçou junto de meu pai e conseguiram fazer dar certo. Minha mãe queria cuidar de tudo por perto e por isso, a mudança. Eu estava INCRIVELMENTE FELIZ! Ao longo da noite, comemos bastante pizza e tiramos uma foto, talvez a última morando aqui no Brasil, assim que cheguei em casa, arrumei minhas coisas, alguns itens já estavam encaixotados e os que não estavam, encaixotamos. Já estava bem tarde e subi pra dormir. Antes de dormir tinha falado com a mãe de Min que iria chegar, mas pedi que não contasse nada pois queria fazer surpresa..
  Fiquei a noite toda acordada, não consegui de jeito nenhum então aproveitei que fiz as malas, meu celular bipou sem parar.

 

Suke: Oi meu amor.

- Você não vai acreditar onde eu vou morar!

Suke: Espero que seja perto de mim <3

- EU VOU FICAR NA COREIA ISSO NÃO É MARAVILHOSO?! Eu vou ficar perto de SoMin e Jeni sempre de novo, perto dos meninos, eu tô tão feliz, sinto tanta falta deles.. O bom é que eu embarco daqui um tempo, mas eu não contei a eles, vou fazer uma surpresa. Acha que vão gostar?

- Ah, Coréia. Vão gostar sim, boa viagem. Nos falamos outra hora. – ficou off, nem dei importância, eu estava feliz demais e nada iria me deixar triste.
 

Finalmente,a saudade acabaria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...