História A Union of Destiny... - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador)
Tags Emma Swan, Evil Queen, Swan Queen, Swanqueen
Exibições 192
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Uma nova Amiga


Fanfic / Fanfiction A Union of Destiny... - Capítulo 10 - Uma nova Amiga

Passei a noite em claro pensando nos acontecimentos da noite, me assustei ao olhar para o relógio e ver que já passava das 7:00. Tomei um banho demorado e estava pronta para aparatar quando me lembrei que esses dias eu tenho usado a magia para quase tudo e isso era preocupante, então decidi ir pelo modo normal mesmo.

Assim que abri a porta me deparei com Emma dormindo encostada na parede de frente para a minha porta, ela deve ter passado a noite aí, mesmo sem querer usar magia eu não poderia deixa-la dormindo daquele jeito, transferi ela para a minha cama.

Fui direto para a cozinha que graças a Deus estava vazia, liguei a cafeteira e fui na padaria comprar pão e  outras coisas. Cheguei em casa e fui arrumando a mesa para que todos tomassem café, e como eu não queria conversar com ninguém comecei a tomar meu café sozinha, quanto mais rápido eu terminasse menos tempo eu ficaria ali..

Assim que ter terminei de tomar o meu café fui lavar minha caneca e poucos minutos depois Emma entrou pela porta e assim que me viu me olhou intensamente o que me fez corar , ela passou a mão levemente em meu rosto aonde Graham havia me batido, então retirou a mão.

- Então você e o Xerife terminaram mesmo? – Disse ela sem desviar o seu olhar  – Você merece coisa melhor

- Não tenho tanta certeza – disse ao sentir meu rosto esquentar – ele sempre foi um bom homem.

- Um bom homem que te bateu – disse ela com uma raiva em sua voz, ela se aproximou e colocou a mão novamente aonde eu levei o tapa, olhou nos meus olhos – Eu nunca teria coragem de bater em você, se eu fosse aquele idiota eu lutaria todo o dia para merecer ficar ao seu lado.

- Você não pode fazer isso comigo – sussurrei sem me mover, ela se aproximou mais um pouco mantendo o contato visual  - Você não pode me dizer essas coisas porque está com pena do que aconteceu.  E eu não quero também..

- E quem disse que eu digo isso por pena? – disse ela ao encostar seu nariz no meu, ela beijou meu queixo e sussurrou – eu estou louca para te beijar a muito tempo, e você não?

Ela foi beijando a ponta do meu nariz, minha bochecha e quando estava perto da minha boca ouvimos passos no corredor o que fez me afastar subitamente e ir andando para sala de jantar aonde se encontrava uma Ruby com a cara fechada, e Dorothy que parecia estar aliviada ao me ver, logo depois Emma também estava na sala.

- Por favor Regina diz pra ela que é loucura ter qualquer briga com Graham – disse Dorothy aflita ao me sentar – ele pode .. Ele pode...

- O que? – Gritou Ruby com raiva para ela – Me prender? As grades não me segurariam, e ele não é homem para me matar sozinho.

- Ele pode não ser, mas a cidade pode – disse Emma ao se sentar ao meu lado, Ruby a encarou por um momento e quando ela ia abrir a boca Emma continuou – Eles já não estão satisfeitos com vocês por terem se assumido.

- Mas ele bateu nela – disse Ruby apontando para mim – e o que ela faz? Me coloca para dormir.

- Ruby eu não sou uma donzela indefesa, eu sei me defender – disse seriamente ao encara-la, e antes que ela pudesse me interromper levantei a mão e continuei – E outra coisa, o que ele fez comigo, o que ele disse de vocês, não vai passar fácil assim, eu deixei uma surpresa que ele nunca vai esquecer, então deixe pra lá.

    Furiosa deixei a mesa e subi correndo as escadas, entrei dentro do meu quarto e me joguei na cama, logo depois ouvi a porta se abrindo e fechando novamente, olhei para porta e vi Emma trancando a porta.

- Você precisa se acalmar- disse ela ao se deitar do meu lado na cama e me abraçar, retribui o abraço e encostei a cabeça em seu peito sentindo seu coração bater forte e rápido. Me senti tão protegida nos braços de Emma e isso me fez sorrir, não um sorriso falso, mas um sorriso de verdade. Mas me fez chorar também, estava tão sobrecarregada todos esses dias, Emma começou a fazer um cafune ela beijou o topo da minha cabeça  -  Olha, me desculpa.

- Pelo que? – disse chorosa entre as lagrimas.

- Por estar sendo tão insensível, sei como um termino pode deixar uma pessoa – disse ela se sentando na cama, me sentei também e olhei para ela que pegou na minha mão seriamente – e tudo o que eu estou fazendo é dar em cima de você desde que eu cheguei aqui então agora eu vou ser diferente, eu gosto de você, mas no momento você precisa de uma amiga e eu serei uma. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...