História A universidade em Colmar (Interativa) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charli, Charlotte, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Interativa
Visualizações 25
Palavras 1.530
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oioi!!! Tenho uma idéia e gostaria da opinião de vocês, vejam nas notas finais por favor *u*

Capítulo 14 - Ida ao barzinho Pt. 2


Alexy se manteve sentado, bebendo um Manhattan sem muita animação.

Depois do conflito entre Mia e Dakota, ele foi obrigado a escutar seu irmão gêmeo se preocupar.

- Poderosíssima! Ela falou que não faria nada de mais, então confia nela. E tem mais, ela te deu um fora, para de se preocupar. - ele foi curto e grosso

- Não foi um fora…

- Ah foi, se ela falou isso que você falou, pode ter certeza que foi.

- Obrigado, me sinto melhor agora. - ele se sentou irritado

- Ah, relaxa aí querido. Tenho que cuidar de outra criança já.

Luna voltou do bar mais uma vez, dessa vez com um Manhattan

- Não acha que tá pegando muito pesado pra alguém que nunca nem bebeu?

- Claro que não. - ela falou tropeçando e quase caindo- Você viu o Nataniel?

- Acho que tá ali sozinho na mesa. - Alexy Falou- mas se eu fosse você não iria falar com ele nesse estado.

- Você é opressor!! Eu falo com meu crush do jeito que eu quiser.

- Tá louca?

- Louco é você, lindão! - ela ia caindo para o lado.

Viu Joshua e seus novos amigos se aproximarem dela rindo e Alexy se afastando.

- Oi Luna! - Joshua falou

- Você é lindo, mas eu sei que é homossexual, para de me iludir.

Joshua gargalhou junto de Caleb e Alexy fez uma careta atrás dele que fez Luna rir como uma criança .

Do nada, ela fechou a cara para Josh.

- SAI! Você magoou o meu homossexual, sai daqui!

Joshua olhou para Alexy que olhava para Luna surpreso.

- Vocês deviam se pegar logo! - Ela falou apontando pra Josh e Alexy

Ela foi atrás de Nathaniel.

                   ***

Melynda bebeu mais um gole de Jack Daniels e olhou para Rosalya.

- Me pergunto como deve ser beijar uma garota!

- Porque pensa nisso?

- Sei lá. Essa ideia tem me passado pela cabeça.

- Posso te mostrar se quiser.

Rosalya sorriu maliciosamente e selou seus lábios com o de Melynda.

Claro, o efeito da bebida. Parecia errado, mas a sensação era de que não existia coisa mais certa.

Rosalya agarrou forte na cintura de Melynda e deixou que sua língua explorasse todo aquele espaço. Nos lábios uma mistura de cereja com menta, cada um dos sabores dos gloss.

                ***

Alejandra e Marlee tentavam conversar sobre algo quando um menino de cabelos verdes se aproximou delas.

- Oi, será que pode me dar esse cardápio? - Alexa assentiu nervosa e deu o cardápio.

Mordeu os lábios de maneira nervosa .

O cara se afastou e Marlee sorriu.

- Você gostou do Jade é?

- N-não!!!

Jade se sentou perto de uma garota loira .

- Ele tem namorada, olha! - Alexa completou

                   ***

Samira estava freneticamente irritada.

- Ele falou isso pra garota? Ele é louco? - ela perguntou depois de Nathaniel explicar tudo.

- O que foi, Samira? - Jade se sentou perto, com um cardápio em mãos.

- Dakota jogou na cara da ex dele que ele traiu ela, não acredito que eu já beijei esse cara.

- Dakota fez muito mal para Mia, ele traiu ela com Leticia, ex melhor amiga de Mia, depois que Mia descobriu ele corria atrás dela mas ficava falando de Brooke para ela, de propósito! Mia tentou se auto-mutilar, tentou ficar sem comer, se trancava no quarto, pediu pra mudar de colégio mas aprendeu a lidar com a dor- Ele explicou.

- Será que essa Mia me odeia por falar com Dakota?

- Ela não te odeia, ela não gosta mais dele. Mas sei lá, ela ainda guarda rancor de Brooke então talvez ela goste da ideia de distância entre vocês duas. - Ele explicou mexendo nos cabelos preocupado

- NATHANIEL !!!!! - Luna correu até ele.

- Luna? Você tá bem?

- To ótimo lindão.

- Ok você não tá …

Luna vomitou no chão o que fez Alexy gritar alto.

- FILHA DA PUTA !!!!!! Falei pra não beber.

Luna deu de ombros e pegou um copo de Whisky que tinha em cima da mesa e bebeu.

- eu cuido dela, Alexy! - Nathaniel falou

                    ***

Luna e Nathaniel se sentaram na caçamba do carro .

- Nathaniel... Você pode me beijar?

- O que?

- eu nunca beijei, eu nunca consigo nada que eu Quero. Queria pelo menos um beijo seu, seria minha maior conquista.

- O que?

- Para de falar "o que". Me beija

- E-eu não posso, seria anti-etico te beijar enquanto você estava bêbada.

Luna começou a chorar descontroladamente.

- EU CANSEI! Eu não tenho nada, não tenho família, não tenho beleza, nem sei falar em público.

- Luna. Não fala isso! Você é a menina mais inteligente que eu vi.

- Inteligente, mas horrível.

- Pra mim você é linda! Não existe pessoa feia, só existe pessoas que não são atraentes para alguns.

- Sou tão linda pra você que você nem quer me beijar- ela soluçou

- Não quero te beijar porque eu quero que você se lembre.

Luna negou com a cabeça e olhos cheios de lágrimas.

- Sente falta dos seus pais?

- Eu nunca os conheci. Sou estranha, ninguém queria me adotar, eu acho.

- Por que diz assim? Eu posso tentar te ajudar a achá-los

- Não precisa ter pena de mim.

- Mais uma coisa que terei de tratar quando você estiver sóbria.

Ele abraçou Luna.

- Observe o céu, vai te ajudar a recuperar sua sanidade.

Ele fez cafuné na cabeça dela enquanto ela olhava as estrelas, então quando ele desceu o rosto viu apenas Luna dormir.

                    ***

Pacífica fitava o chão enquanto Kentin dava uns pedaços de morango de seu coquetel na boca de Lizzie.

- Que nojo de vocês!

- Eu vi você sendo nojenta também. - Lizzie comentou- " TAKE OFF, TAKE OFF"- Cantou esganiçada

- Vou vazar.

Ela se levantou, mas quando ia sair sentiu algo molhar seu busto por inteiro.

- DESCULPA!!!

Sentiu um cheiro de vodka em suas roupas. Lysandre segurava uma garrafa de Vodka que agora estava vazia.

- Tá tudo bem - rolou os olhos.

- Vou te ajudar a limpar.

Foram para a área do banheiro, que era unissex.

Lysandre se sentou na bancada pia enquanto Pacífica escorria um pouco de água em suas roupas em silêncio.

- Me diz… somos algo especial? - Lysandre perguntou sincero

- Por que isso agora?

- Só responde, Pacífica.

- Somos especiais, somos muito, porém não vivemos por isso. Eu não consigo aceitar o que aconteceu.

- O que aconteceu? - ele perguntou confuso, sabia do ocorrido só não acreditava que conseguiria se prolongar por tanto tempo.

Pacífica segurou-o pelo rosto e tascou-lhe um beijo rápido e impactante.

- Talvez estejamos quites agora.

                  ***

- Fale comigo! Pelo amor de Deus!

- Me deixa, Joshua!

- Por que suas crises de ciúmes vão sempre mais longe que a dos outros?

- Porque eu não sou como os outros.

- Realmente- ele falou irônico- eu não te entendo, Alexy.

- Não tente me entender, eu mordo- ele falou mais irônico que Joshua

- Você devia me explicar em vez de fazer essas brincadeiras.

- Brincadeiras foram feitas pra esconder verdades.

- Fale normalmente, qual o problema de ser claro com suas palavras?

- Porque eu não quero ser claro. Não quero falar de verdade e não tenho culpa de não ser normal, você tem amigos novos, muito legais e bonitos, aposto que o da franja despojada vai adorar brincar de lutinha com mordida. - Ele falou alto

- Ciúmes? - ele perguntou cansado

- Cansaço. - Ele passou pela porta do bar seguindo o caminho da solidão.

                ***

Kurt sacudia Caleb

- Quero ir pra aula de história amanhã, não posso perder, se pudermos ir logo.

- Por acaso seu professor de história é algum Deus grego? - Emy perguntou

- Olha só, ela tá falando de Deus porque a crush dela é religiosa, cadê a personalidade- Ele brincou

- Caleb, vamos embora logo, talvez Joshua vá gostar de ficar sozinho.

- Eu não quis roubar o lugar de ninguém.

- O que? Você não roubou nada, só que ele era meio ciumento.

- Hm… vamos, temos que pedir um táxi

                    ***

Mia chegava ao topo da montanha mais inspiradora de Colmar, não era muito alto, mas dava pra ver boa parte de Colmar.

- Noite difícil? - Escutou uma voz

Ela olhou e viu a garota conhecida como Aurora .

- Muito- ela suspirou e se sentou ao lado dela

- Por que as pessoas que parecem ser feitas para nós fazem tanta confusão?

- Talvez seja um obstáculo. Por que o passado quando é ruim tenta nos atormentar?

- Sei lá, acho que querem lembrar que sempre alguma coisa vai dar errado- Aurora encarou os próprios pés, que se encontravam de fora do montanha.

Um vento forte bateu pelo rosto das duas e então ouviu uma voz novamente.

- Também estão tristes?

- Devastadas- Mia se virou e viu Alexy parado.

Ele logo se aproximou e sentou ao lado das duas.

- Por que existem pessoas que parecem fazer muito melhor pra pessoa que você gosta?

- Porque às vezes o amor pode não fazer tão bem para alguém.


Notas Finais


O que acham de eu criar uma ficha de vilã para ajudar a desenvolver a história, ela não teria paquera, só crush mesmo.
Espero que tenham gostado
Beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...