História A verdade entre nós - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Aventura, Drama, Romance
Visualizações 28
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Foi mal a demora pra postar, eu vou ter que ficar um tempo sem postar pq logo vai começar o inferno tambem conhecido como provas

Capítulo 14 - Gnomo


 *Castiel Pov/On *

Eu fui atrás da anã, mas antes fui comprar um sorvete para mim. Já fazia 3 minutos que eu estava procurando ela, quando vejo alguém perto das rochas na beira do mar sentada em cima delas, era a Allicye. Me aproximo dela

- Vamos embora! Levanta - Ela continuava a me desobedecer e olhava fixamente a água que batia nas rochas próxima aos seus pés - Está me ouvindo?! Nós vamos embora, anda logo!

- Seu novo amiguinho foi embora? Por isso te mandaram vir meu buscar? Porque eu tenho certeza que você foi obrigado a vir aqui -  Não vou discutir com ela, sei q vou acabar perdendo o controle

- Para de graça, eu só vou falar mais uma vez vamos embora

 

- Ok - Ela diz brava se levantando e vindo até a mim

 

 

Nós fomos até metade do caminho em silêncio, quando o estomago dela começa a roncar, eu ignorei, mas logo roncou novamente e novamente

 

- Você comeu alguma coisa hoje?

 

- Bom... eu tomei café da manhã!

 

- Além disso idiota - Revirei os olhos

 

- Não... idiota - O estomago dela continuava a roncar, vou ter que fazer um grande sacrifício

 

- Toma pode chupar! - Ela está começando a ficar vermelha, muito vermelha - O sorvete sua pervertida!

 

- É... e... valeu - Essa criatura terminou de chupa-lo em menos de um minuto

 

- Melhor?

 

- Melhor! - Diz sorridente para mim, e me encarrando, o que já estava me incomodando

 

- O que foi? - Pergunto serio para ela

 

- Nada é só... você tem certeza que o Dake já foi né?

 

- Você está me chamando de burro e mentiroso?

 

- Claro que não, eu seria mais discreta!

 

- Engraçadinha - Ficamos em silêncio novamente até me vir uma piada a mente

 

- Por que você ameaçou aquele cara daquele jeito? Você é um hamster, não consegue bater em ninguém! - Pra mim a piada foi ótima, mas ela já não gostou muito, pela cara que ela estava fazendo, olhando para o chão um pouco deprimida 

 

- Achei que você não fosse de perguntar da vida dos outros! - Ela permanecia olhando para o chão enquanto andavamos

 

- Foda-se, não precisa responder,e pra você saber foi só uma piada! O pessoa sem senso de humor - Falando isso ouço ela suspirar

 

- Nós não tínhamos a melhor convivência, se é que pode se dizer assim, eramos '' amigos '', até ele contar um segredo que me prometeu guardar, depois disso ele vive me atormentando, e falado merda sobre mim

 

- Da próxima vez te ensino um golpe para deixar ele no chão - Ela começa a rir, e que risada estranha, parece uma foca se engasgando, acho que eu vou acabar rindo, não acho que não,foi só impressão mesmo

* Castiel Pov/Of *

* Ally Pov/On *

Castiel tinha acabado de fazer uma piada, uma meio merda, mas mesmo assim uma piada, a qual é, vai dizer que você nunca forçou uma risada só para não deixar uma pessoa triste? Isso se chama não ser um cuzão. Por um breve momento enquanto eu imitava uma morça com derrame tive a pequena impressão de que ele tinha sorrido, mas me enganei

Nós chegamos onde os carros estavam estacionados, e como já era previsto, todo mundo já estava nos esperando, menos o Dakota, obrigada Deus, agora eu tenho que me desculpar por dar o meu pequeno '' show vip '' mais cedo

- Ta aí, eu trouxe a criança em segurança, por mais que a mentalidade dela já esteja um pouco safada demais para uma criança - Ele volta a dar aquele sorrio infernal de canto, o que me faz lembrar da cena de antes me deixando vermelha

 

- Castiel, CALA A BOCA! - Eu respirava fundo para conter o meu instinto primitivo de mata-lo, e pensar em uma desculpa  - É... bom ahaaaaamm - Limpava a garganta para ganhar tempo - Me desculpem por antes, principalmente você Rosa, não devia ter gritado com você

 

- Relaxa todos nós temos o nosso momento fúria - Ela se aproxima de mim e me abraça, eu meio confusa retribuo e depois separo o contato - Vamos já está tarde, dessa vez Alexy e Armim vão comigo e com o Lys, Ally vai com o Cas, vocês parecem ter se dado bem - Ela está pedindo para morrer? - E também a casa dele é mais perto da sua que a do Lysandre

 

- Isso é verdade! - Lysandre confirma

 

Antes de ir eu pego minhas coisas no banco de trás do carro do Lys e me despeço de todos os gêmeos, a Rosa e o diabinho do cabelo vermelho também fazem a mesma coisa, cada um do seu jeito. Por fim cada um entra em '' seu carro '' e nos separamos em lados diferentes.

Eu e Castiel não falamos nada por metade do trajeto de novo

- Onde fica a sua casa gnomo?

 

- Quer parar de me chamar assim, eu tenho nome sabia? E não sou tão pequena quanto você fala, eu tenho 1,60 ok?

 

- HAHAHAHAHAHAHAH você não é um gnomo... é um smurf HAHAHAHAHAHA - Fico olhando ele um pouco irritada enquanto ele ri como uma hiena 

 

- Terminou? Ótimo! Você tem quantos metros o escada de bombeiro?

 

- 1,80 - Ok ele tem razão, comparando nos dois eu sou um smurf ( Eu entendo Ally, eu te entendo)

 

- Tá, agora é serio preciso te levar embora, onde é a sua casa? - Me veio uma breve lembrança do bilhete da minha mãe

 

- Entãooo né... temos um pequeno problema

 

- Como assim? - Ai está o Castiel sério de novo

 

- Minha mãe saiu hoje de manhã, e ela só vai voltar amanha, e para completar a desgraça... eu não  tenho a chave

 

- QUE?! VOCÊ TA ME ZUANDO?

 

- Para de gritar, eu não sou surda, e não estou brincando!

 

- Que merda Allicye! Eu vou ter que levar para minha casa?Se bem que... não é uma má ideia, vamos poder terminar nossa brincadeira - Ele sorri malicioso sem tirar os olhos do volante

 

- Nem pense nisso, não quero brincar de nada com você!

 

- Não parecia na hora que eu te ofereci o sorvete!

 

- Cala essa maldita boca e dirige,você de boca fechada é a melhor coisa pra humanidade!

 

- Tem outras coisas que a minha boca também é boa, principalmente a língua - Dessa vez ele olha rapidamente para mim passando a língua entre os lábios, assim voltando a olhar para frente. Ele está me provocando! Babaca, ele não está te provocando, ele está querendo ver até onde eu o suporto, sem cometer um crime

 

Depois de um tempo nos paramos em frente a uma casa, provavelmente a dele. É muito bonita por fora, as luzes estão apagadas acho que os pais dele não estão... JESUS CRISTO O QUE VÃO DIZER QUANDO NOS VIREM NA CASA SOZINHOS? Se acalme sua louca, vocês são só amigos que se conheceram a pouco tempo.

Peguei minhas coisas no banco de trás e sai, Castiel já havia destrancado a porta e já estava fechando o carro, fiquei parada esperando ele se aproximar

 

- Você está esperando um convite? Entra criatura

- Ok ok, já to entrando desgraça


Notas Finais


Desculpa qualquer erro, e tambem por demorar pra posta de novo
Espero que gostem
Vlw Flws🌸✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...