História A verdadeira felicidade esta bem ao lado(TomTord) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eddsworld, Originais
Personagens Edd, Eduardo, Jon, Mark, Matt, Patryk, Paul ter Voorde, Personagens Originais, Tom, Tord
Tags Eddmatt, Eddsworld, Mattedd, Paulxpatryk, Tomtord, Tordtom, Yaoi
Visualizações 155
Palavras 2.053
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


AAAAH, finalmente pronto!!

Eu e a Chiye fizemos este capítulo, mas demorou mais do que eu esperava, pois nós duas estávamos muito ocupadas essa semana.

Mas bem, tá ai.

Boa leitura~~

Capítulo 6 - Cap 6- Caso uma porta se fechar, uma janela se abrirá...


Fanfic / Fanfiction A verdadeira felicidade esta bem ao lado(TomTord) - Capítulo 6 - Cap 6- Caso uma porta se fechar, uma janela se abrirá...

"Dois olhares em um aposento

Em um o medo se via ao alcance 

No outro a ira era abrupto,

Mas a alegria se via de relance... 

 

Dois olhos naquela sala, 

Em uma felicidade se acaba 

E até perde a fala, 

O outro não se abala

E seu olhar fura como bala...

 

Dois garotos totalmente diferenciados 

Um amoroso, frágil e delicado, 

Outro perverso, ágil e acabado... 

 

Mas será que poderão parar de tanto o penar 

E finalmente todos ali poderão o perdoar? 

Afinal ele está apenas cansado de tal pesar..."

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O de moletom verde subiu as escadas junto a Tom e Matt, ao passar pela porta viu Tord deitado na cama ele conversava alegremente com os seus, aparentemente, pais adotivos o que fez ele sorrir de leve. Era tão bom ver seus amigos sorrirem honestos, puramente felizes e naturalmente inocentes. Todavia ouve a pergunta do outro e seu pequeno sorriso some por alguns instantes, Edd não soube exatamente o porquê, mas viu-se em obrigação de responder o outro que parecia confuso.

-.... Não foi um sonho, velho amigo.- Ditas essas palavras o que tem o braço biônico voltou-se a ele sua expressão mudou para uma de puro pavor, ele tinha medo do que Edd e os outros pensavam dele, ele tinha medo de saber a verdade. O moreno olhou para os soldados e disse.- Será que podem nos dar licença? Nós precisamos conversar...- Sorriu meio sem graça e os soldados olharam um para o outro antes de responde-lo.

- C-Claro! Fique à vontade!- Diz Paul indo junto com Patryk para a saída, dando uma última olhada em Tord o qual os olhava friamente mostrando sua raiva, mesmo que não esteja tão enfurecido foi o suficiente para deixar os dois soldados com um frio na espinha e saberem que logo depois daquela conversa eles estariam mortos. A porta foi fechada e os maiores fitavam o de moletom vermelho que olhava para as cobertas apertando-as com certa força para descontar o nervosismo.

- Tord...- Matt fala parecendo meio preocupado, a voz dele fez com que o menor quisesse levantar a cabeça e olhar bem nos olhos dos outros, mas lhe faltou coragem para tal ato.- Tord, nós só queremos conversar com você...- Disse meio triste, o outro apenas desviou mais o olhar.

- Tord.- Disse firme Edd, sentando na cama e suspirou olhando para o menor.- Por que não nos contou?

-...- Este não respondeu, apenas olhou para o chão como se fosse a coisa mais interessante do mundo.

- Tord! Disse para falar algo e parar de esconder tudo que nós JÁ sabemos!- Diz o moreno enfatizando o "já".

- Vocês... não tinham que saber disso...- Disse baixo finalmente voltando seu olhar a eles.- Aqueles idiotas... eles não deveriam-- Foi interrompido rapidamente.

- Deveriam e fizeram! Eles fizeram bem em contar! Por que você não nos contou!? Nós podíamos ter ajudado de alguma forma!- Diz um pouco mais alto do que sua última fala e vê o outro voltar a olhar o chão.- Droga, Tord, por que você tinha que ser tão difícil?!

- Ha... haha... hahahaha- Ri sem abrir seus lábios.- Eu sou difícil?!! PORRA! VOCÊ ACHA QUE EU QUERIA TER UMA VIDA DE MERDA COMO ESSA!? ACHA QUE EU QUERIA TER MATADO PESSOAS!? FEITO GUERRAS, FEITO EXPERIÊNCIAS EM PESSOAS INOCENTES!? TER SIDO PRESO, TORTURADO E AINDA... AINDA... aind-- Ele não conseguiu completar a última palavra, pois já estava aos prantos, desabando todo o seu sofrimento e finalmente mostrando sua verdadeira face, Tord era alguém que apenas necessita de ajuda e apoio.

Edd e Matt foram logo conforta-lo, o abraçaram fortemente como se fossem perde-lo caso soltassem, Tom apenas olhou um pouco incrédulo, ele nunca tinha visto o menor chorar assim ou mostrar estar tão fragilizado com tudo.

- V-Vocês... Por que estão sendo tão bons comigo..? E-Eu destruí a casa de vocês...- Tentou os empurrar, entretanto não teve sucesso.- Eu destruí as lembranças, as aventuras, a alegria! Vocês deveriam me odiar, não o contrário!- Alterou sua voz tentando os afastar de si, ele não queria parecer tão fraco como pensava que estava sendo.

- Nós nunca te odiaremos, você tentou nos salvar!- Disse Matt sorrindo, Edd concordou com o mesmo e Tord arregalou um pouco dos olhos, mas não conseguiu conter um sorriso mínimo.

- Ok, essa cena é muito gay para mim, vocês podem parar com esse sentimentalismo todo por favor? Quero ir para casa sem ter que vomitar arco-iris.- Disse Thomas com seu o sarcasmo de sempre, mas os três sabiam que aquilo era como aceitar o outro de volta, mesmo não gostando dele.

Gargalharam felizes, como se os problemas tivessem desaparecido, porém eles só estavam começando...

 

 

 

~Quebra de Tempo~

- Você vai com a gente!- Exclamou mais uma vez o moreno irritado, o mesmo fazia um biquinho fofo para Tord que estava meio nervoso com a situação.

Edd e Matt queriam que Tord voltasse a morar com eles, o mesmo dizia que não podia, até tentou usar Thomas para o ajudar mais o mesmo deu de ombros, não ligando muito para aquela situação, então os outros dois insistiram e os soldados começaram a ficar do "lado" deles.

- Edd, eu...- Não conseguiu terminar a frase, os soldados colocaram as mãos no ombro de mesmo, sorriram passando confiança para o menor e Paul deu-lhe uma piscada como se disse "Tenho certeza que vai ficar tudo bem, desta vez".- Ah, tudo bem, já que vocês encistem tanto... Eu volto a morar com vocês.- Falou desistindo de brigar com os dois, mesmo que comemoraram por dentro.- Vou pegar minhas coisas.- Disse e subiu novamente indo direto ao seu quarto.

- Bom, por favor cuidem bem do nosso pequeno.- Disse Paul sorrindo para os três que retribuíram alegres, fazendo o mesmo dar uma risada.

- E venham nos visitar! Tem sempre espaço para mais pessoas aqui em casa!- Completou Patryk rindo feliz junto a Paul, por fim Tord desceu com dificuldade junto as malas, Tom o ajudou pegando-as o que surpreendeu a todos ali presentes.

- Bem, acho que é isso não?- Exclamou Tord olhando para os soldados, ele deu um sorriso tímido que foi retribuído com abraços- Ei! Quando vocês ficaram tão emotivos?- Perguntou rindo, os mesmos riram também.

- Acho que sempre fomos assim..- Sorriu bobo Paul, logo deram mais um abraço e finalmente despediram-se.

Eles todos saíram da casa, entraram no carro e já iam partir quando o menor olhou para os soldados e deu-lhes um sorriso travesso.

- Só um aviso..- O carro ligou e começou a mover-se.- Usem camisinha!- Falou meio alto fazendo os dois corarem na mesma hora e antes que algum deles falasse algo o carro partirá, os que estavam dentro do carro deram umas risadas da cara dos soldados.

 No início o clima ficou estranho mais logo depois todos se soltaram e conversaram tanto que nem viram a noite cair.

- Você é sim.- Disse Tom rindo sem parar.

- Não sou nada!- Cruzou os braços meio emburrecido, mas segurava com todas suas forças as risadas.

- Cara, você até é mais baixo que o Edd!- Exclamou o de azul com um sorriso.- E olha que ele bem baixinho!

- Ei!- Advertiu Edd soltando risadas por ser a verdade.

- Eu não sou baixinho... Vocês que cresceram demais..- Falou o menor fazendo bico e tirando risadas de todos, até dele mesmo, encostou a cabeça na porta do carro sentindo o cansaço bater e finalmente percebeu que havia anoitecido, lembrou-se que eram mais ou menos dois dias de viagem, Tord então teve uma ideia.

- Vamos parar no hotel logo a frente, ele é barato e confortável, depois ficar lá até de manhã e depois ir embora.- Sugeriu Tord vendo o moreno concordar e o ruivo bocejar.

- Tudo bem, mas como nós vamos pagar? Rachamos ou...- Perguntava Edd meio em dúvida, o menor deu de ombros.

- Eu pago, não é muito caro mesmo, considere como um pedido de desculpas.- Respondeu Tord não dando muita importância para aquilo, os outros resolveram não protestarem já que estavam cansados. Eles chegaram no hotel, ele era simples e aconchegante. A atendente foi atenciosa e gentil, porém tiveram um pequeno problema, não tenha quartos para os quatro.

- Desculpem meninos, nós só temos dois quartos.- Disse a atendente chateada, os mesmos sorriram dizendo que não tinha problema.

- Dividimos os quartos, Matt fica com o Edd e o Tom com o outro quarto.- Falou Tord jogando uma chave para o moreno e outra para o maior.

- Mas e você Tord?- Perguntou Matt preocupado, o menor deu sorriso, seu melhor amigo podia ser narcisista mais ainda se preocupava com ele.

- Eu estou sem sono, vou ficar na lanchonete vinte quatro horas aqui do lado, qualquer coisa eu durmo na poltrona do quarto.- Respondeu dando tapinhas nas costas do amigo, que sorriso um pouco aliviado.

Então os três foram para seus respectivos quartos, Thomas dormiu um pouco mais acordou de madrugada já sem sono. Olhou para o quarto vazio e se perguntou a onde estaria o menor, decidiu procurar pelo mesmo e foi em direção a lanchonete e entrando na mesma não viu nem sinal do outro, ele sentiu uma ponta de medo pelo outro.

- Oh! Você é o amigo do Tord?- Levou um susto, viu a garçonete rir baixinho de sua reação.- Desculpa, eu devo ter te assustado, sou Mary uma amiga do Tord, ele almoçava aqui as vezes.- Se explicou vendo o maior relaxar, o mesmo engoliu a seco ainda sentindo seu coração acelerado e a respondeu.

- Ah, sim.- Respondeu em um tipo de resmungo.- Sabe para onde ele foi?- Perguntou e a garçonete assentiu.

- Vem, vou te levar até lá.- Chamou a garçonete já saindo do estabelecimento, ele foi atrás de mesma.

Os dois foram para a parte de trás da lanchonete, havia uma portinha e uma escada, a garçonete olhou para cima e pontou para a escada e olhou para o Thomas.

- Ele está lá em cima, você pode subir se quiser, mas não deixe meu chefe te ver ok?- Disse indo embora, Thomas olhou novamente para a escada colocando o primeiro pé na mesma.

O que diabos Tord Larsson estava em cima de um terraço em meio a madrugada?!

A cada passo que dava a ansiedade de chegar lá em cima aumentava e seu coração pulsava forte, ele só se sentira assim uma única vez e não sabia o por que de estar assim agora, mas não queria saber o por quê apenas queria subir logo e ver o que o outro fazia, por sorte já estava perto do topo e finalmente pode ver a parte de cima do alojamento, lá era amplo com algumas chaminés, passou o olhar(?) a procura de Tord, mas estava um breu e a única coisa que pode ver foi uma sombra mais clara perto do fim do terraço, parecia que ela ia se jogar o que fez o maior se desesperar e sair logo da escada, ele correu até lá e não viu nada de mais, era apenas um pano acinzentado, suspirou aliviado e olhou(?) pra trás vendo finalmente Tord, ele estava dormindo serenamente encostado em uma chaminé, sem perceber Tom sorriu meigamente.

"Dormir no chão deve ser horrível... Droga, não vou carregar ele... Mas ele ainda deve estar mal do sequestro e... Deve ter sido bem ruim lá... Mais que merda..."  pensou abaixando-se e pegando o outro com muito cuidado, mais até do que era necessário e o pôs nas costas, suspirou e olhou ao redor apenas para admirar um pouco da paisagem, um grande céu azul-negro com um gigantesco manto de estrelas, além de uma formosa Lua ao centro de tudo isso, fechou de leve os olhos sentindo a brisa gélida do ar e desceu as escadarias indo logo ao quarto. Ao entrar no quarto não tardou em pô-lo na cama e o cobriu, estava sem sono então foi fazer qualquer outra coisa para passar o tempo, como ler algo ou mesmo mexer em seu celular. Não aguentou muito e foi dormir também, junto a Tord na cama..

Seria uma longa noite, mesmo que, por incrível que pareça, Thomas estava gostando de passar aquela madrugado com outro alguém, mesmo ele sendo o Tord... 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ou talvez seja esse o motivo de ele estar gostando..?


Notas Finais


To morrendo de sono, mesmo ainda estando meio cedo e sim, vou parar na melhor parte.
Mamã mandando eu ir, então vou me ir.

bjs~~~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...