História A verdadeira felicidade esta bem ao lado(TomTord) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eddsworld, Originais
Personagens Edd, Eduardo, Jon, Mark, Matt, Patryk, Paul ter Voorde, Personagens Originais, Tom, Tord
Tags Eddmatt, Eddsworld, Mattedd, Paulxpatryk, Tomtord, Tordtom, Yaoi
Visualizações 122
Palavras 1.991
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey hey hey!!

Estouuu de voltaaaaaa!!!

Fiquei bastante tempo longe, eu sei ;^;
Umas 2 semanas ;-;
Vcs n sabem o quanto de trabalho uma pessoa pode ter em apenas 2 semanas ;°;

Mas, bem, estou aqui, né?
Então vamo começar com essa bagaça!!

Boa leitura~~

( Não esquecendo de avisar q ainda dá tempo de mandar suas perguntas!! Quantas quiserem!! :3 )

Capítulo 7 - Cap 7- Vamos pra casa!


Fanfic / Fanfiction A verdadeira felicidade esta bem ao lado(TomTord) - Capítulo 7 - Cap 7- Vamos pra casa!

O pássaro voava voltando ao seu ninho trazendo alguns galhos e folhas, deixou-os junto a sua amada que ajeitava eles no ninho, levantou vôo novamente e foi a procura de outras coisas pra fazer seu ninho, com seu olhar afiado viu um tufo de coisas que seriam ótimas para deixar seu ninho confortável para seus filhotes e sua amada, estreitou suas asas e como um jato desceu até o tufo, ao pousar logo o puxou...

xX-Xx

- Senhor, já está tudo pronto.- Alguém naquela sala falou.

- Ótimo... Deixe que EU mesmo faço isso..- O maior falou pegando algo em suas mãos, o menor não conseguia desifrar ao certo o que era aquilo, mas não queria saber, só queria sair logo dali.- Owwwn, seu rosto é tão lindo, mesmo com todos esses roxos e sangue por ele. Está fazendo de tudo para continuar "forte" hehe... Vamos, quero ver você sofrer mais, quero ver até onde aguenta!!!- Com um sorriso sinico aproximou-se fazendo o outro finalmente perceber que era uma agulha com um líquido avermelhado borbulhante, o pequeno manteve-se firme sem demonstrar pavor, porém em seu interior o terror era impossível de conter, o maior sorrio ainda mais ao ver a reação do outro e abaixou-se passando sua mão no pescoço dele, chegou em seu ouvido.- Acalme-se, isso não vai doer nada... Bem, ao menos não em mim.- E assim que disse isso ele injeta a agulha bem em seu pescoço com força, fazendo logo o líquido entrar e demorou um pouco para retirar a agulha apenas para poder deliciar-se com ele se contorcendo de dor tanto com a agulha quanto com o líquido que descia queimando por entre suas veias. Quando a agulha finalmente fora retirada de pescoço do garoto, ele logo caiu no chão contorcendo-se e gritando de dor, mesmo que tentasse alcamar-se não iria conseguir, pois aquela substância parecia entrar em toda e qualquer parte de seu corpo queimando e destroçando-o. O menor já estava com a visão turva de tanta dor e a última visão que ele teve daquele lugar era o homem que ele tanto odiava sorrir satisfeito e seus capangas com trajes contra radioatividade se aproximarem do mesmo...

xX-Xx

Em um pulo, como reflexo, acordou. O ar lhe faltava e seu rosto está pingando de tanto suor, ele tremia e sentia seu pescoço latejar, ele ainda podia sentir a dor daquele dia, mesmo tentado esquecer. Sentiu algo puxando sua cabeça, olhou pra cima e viu um pássaro puxando seu cabelo, abanou a mão perto do bicho e conseguiu espanta-lo, olhou-o passar voando por entre a janela à fora.

Passou a mão no local em que doía e logo passou em seu rosto, retirando um pouco do suor, quando sentiu algo rodea-lo e puxa-lo pra baixo, tentou sair daquele aperto, mas não conseguiu então apenas olho para o que lhe agarrava e surpreendeu-se um pouco. Era Tom o qual precionava Tord contra seu moletom azulado na parte do peitoral.

"Tom... Por que ele...? ESPERA! Eu não tô mais no telhado!! O que aconteceu!?!? Será que... Ele me trouxe pra cá..? E... D-Dormiu junto a mim..?" Pensou o menor olhando o outro dormir calmamente. "Ele.... Não, eu preciso sair daqui! Antes que ele acorde!!" Desesperou-se já imaginando o que aconteceria caso ele acordasse com o outro por cima de sí olhando-o, tentou e tentou sair, só que o maior estava usando-o de ursinho e de uma coisa Tord sabia, quando o Tom dorme com seu urso, não há quem tire-o dele, no caso seria o de moletom vermelho, pouco tempo depois já havia desistido sentindo o maior puxar Tord mais para cima, fazendo-os ficarem com os rostos próximos, o amante de armas sentiu seu rosto esquentar, aquilo deveria ser pavor, não é? Bem, provavelmente sim e foi isso que Tord afirmou em sua mente, rapidamente o menor tentou retroceder um pouco, conseguiu, mas apenas o suficiente para parar novamente em seu peitoral, ouvindo os batimentos ritimados de seu coração. Seria estranho dizer que aquilo estava acalmando o pequeno? Bem, estranho ou não, era o que estava acontecendo, todo aquele pavor e terror que ele havia sentido a pouco parecia nunca ter nem existido e, sem perceber, encolheu-se fechando lentamente boa olhos e voltando a adormecer...

~Quebra de Tempo~

- Uuhnnn!! Que cheirinho bom!!- Esclamou o pequeno.- Esse cookies parecem delicioso!!- Diz já enchendo a boca com os biscoitos de chocolate acabados de sair do forno.

- Sério, Edd? Cookies? Por que não pega algo.. Ahn.. Menos doce de manhã?- Dizia Tom tomado um café quente, provavelmente era bem forte e com pouco açúcar.

-Deixe-o em paz, Tom.- Diz Matt roubado um dos biscoitos sem o de moletom verde perceber.

- É! Me deixa em paz! Eu posso comer o que eu quiser, tu não é meu pai!- Falou o pequeno sorrindo alegre.

- Ok, ok, mas é por isso que está virando um gordinho.- Tom falou rindo recebendo risadas leves do Matt e um "Ei!" do Edd, porm ele também caiu na risada.

- Ahn.. Bom dia gente...- Tord disse  sonolento e preguiçoso chegando perto dos amigos que estavam no café ao lado do hotel.

- Bom dia, Tord!- Disse Edd e Matt alegres ao mesmo tempo, viram ele sentar-se entre Matt e Tom, o azulado nada falou, apenas bebericou seu café.

- Então, Tord, dormiu bem?- Falou Matt um pouco preocupado, pois o seu best estava com algumas olheiras fundas, mesmo que ele achasse que elas foram originadas pelo sequestro.

- Ah..- Ele parecia distraído.- Sim... Até que consegui dormir...- Deu um leve sorriso um pouco constrangido.

- AH! Que ótimo!- Matt sorriu mais feliz e logo voltou-se a Edd.- Edd, não como tantos biscoitos de uma vez!!

- Mar sam tan bom!- Falou o outro de boca cheia enquanto o maior "brigava" com ele, o de moletom vermelho apenas olhava aquela cena e dava leves risada, sentindo estar sendo observado e sabia exatamente quem era, por algum motivo aquilo o contrangia fazendo-o corar e olhar para a mesa meio sem jeito.

- Não vai pedir nada, senhor?- O menor do grupo ouvi uma voz feminina familiar e voltou seu olhar para onde ela vinha.

- Bom dia, Mary..- Virou sorrindo um pouco.

- Nossa, você está péssimo! Como eu não vi isso ontem!?- Falou a mulher surpresa e preocupada.

- heh.. Tava de madrugada, você parecia estar bem cansada..- Falou preguiçosamente o de moletom vermelho, ainda constrangido por causa do olhar(?) do de moletom azul, a moça parecia ter percebido isso, então deu um leve sorriso e saiu de perto da mesa.

- Quem era?- Diz Edd curioso.

- Uma velha amiga, eu, quando morava aqui perto, vinha sempre visitar ela...- Sorriu relembrando o passado, o loiro e o moreno se entre olharam e sorriram brincalhões.

- Unnh! Ela é bem bonita, não acha Matt?- Diz O gordinho com o sorriso aumentando cada vez mais.

- Realmente, ela tem belas curvas e um busto beeem grande.- Falou Matt olhando o rosto vermelho de Tord e segurando o riso, juntamente a Edd.

- P-Parem com isso! Ela é so uma amiga! Ela me ajudou em momentos difíceis!- Falou bem constrangido tanto pelo que falam quanto pelo olhar(?) Fixo do azulado.

- Sério?- Disseram os dois.

- Sim.. Se não fosse por ela.. he... Eu não estaria aqui hoje..- Sorriu leve.

- Ownt!- Ouviu a voz de Mary.- Eu não fiz tanto assim não, eu apenas... Ajudei a ti.- Sorriu pondo duas bandejas generosas, com tantos lanches que eles não iriam conseguir comer tanto, os olhos dos três, que antes conversavam, brilharam com a beleza da comida e seu cheiro era incrivelmente bom.- Por conta da casa, para meu velho amigo.- Ela deu uma piscadela.

- M-Mary, isso é muita comida! Vai sair muito caro pro teu bolso!!- Falou Tord meio preocupado.

- Puff.. Não vai não, o meu patrão tinha quem me dar um dindin por causa de um turno extra que eu fiz, então posso usar o dinheiro do extra pra pagar esse lanche.- Falou ela bem calma e antes de mais uma objeção de Tord, ela continuou.- Calma, Tord, Esse não é o primeiro extra que faço e que o patrão não me pagou, ele me deve em torno de... 3.600 reais. Sim, eu pego vários turnos noturnos. Bem, esse lanche deve dar uns 100 reais, exagerando um pouco, então meu chefe terá que me pagar um pouco menos, bem pra mim não faz muita diferença, mas ele aceitou, então...- Com tudo já respondido, o avermelhado calou-se e confirmou com a cabeça, pegando um pouco de comida, assim como os outros, a moça despediu-se voltou ao balcão.

Os amigos ficaram lá, comendo e conversando, até Tom, que estava calado quase em todo momento antes, agora conversava numa boa. Decidiram que seria melhor ir logo para casa e até conseguiram comer boa parte das coisas que Mary deu, os amigos se levantaram pra ir arrumar as suas coisas pra continuar a viagem, despediram da amiga do menor e foram a seus determinados quartos.

Tord foi o primeiro a entrar no quarto, logo veio o maior azulado. O de vermelho, abriu sua mala, pegou uma roupa qualquer bem rapidamente e fechou a bagagem.

- Ahn.. só tem banheiro lá em baixo..- Falou pra si.

- Pra que tenta presa?- Pergunta Tom arrumando a cama, pois sua mala já estava pronta.

- Ahn? Ah, é que... Eu tenho uns negócios a fazer..- Falou meio estranho, parecia estar sofrendo.

- Você tá bem?- Falou o maior se aproximando.

- Claro!- Se afastou um pouco.- Melhor eu já ir!- E sai veloz do quarto deixando o outro um pouco confuso, mas deixou isso de lado e voltou arrumar todo o quarto.

~~

- Pronto, já tá tudo arrumado no carro!- Diz Matt fechando a traseira do carro.

- Mas onde está o Tord?- Pergunta Edd.- Eu não o vi faz tempo...

- Deixa que eu vou procurar ele e aproveito e vou mijar.- Diz Tom já andando em direção a cafeteria, ele tinha uma impressão de que ele esteja ali. Foi primeiro no terraço, subiu as escada com cautela e chegou lá, procurou, todavia não o encontrou, desceu e entrou no café procurando-o, só que não achou-o e como estava muito apertado foi direto ao banheiro, quase correndo. Ao chegar abriu a porta com força vendo um garoto se assustar.

- Me desculpe, menino..- Falou o maior olhando de relance pro garoto, percebeu apenas que ele estava com uma blusa vermelha de alguma banda, uma calça negra com um casaco xadres amarrado na cintura, ele não falou nada, mas dava pra perceber que ele estava com medo, provavelmente estava fazendo algo de errado, Tom apenas ouviu, de dentro do box, água jorando lá fora, depois ela sendo desligada e a porta abrindo.

Após algum tempo, o azulado saiu e foi lavar suas mãos, olhou umas das pias e se assustou um pouco.

- Sangue..?- Olhou pra porta.- Aquele garoto...- Balançou a cabeça e lavou suas mãos, saiu de lá e foi ao carro, chegando lá viu todos já dentro do carro, abriu a porta de trás e entrou.- Se quiser depois eu dirijo, Edd.

- Ok.- Ele respondeu ligando e dando partida no carro. Tom olhou pra Tord e se surpreendeu, ele estava vestido igual o garoto do banheiro.

"Então... Será..?" Pensou o maio, que criou um rosto sério de sempre e perguntou:

- Tord... Onde você estava?- O outro apenas continuo olhando pela janela.- Tord.

- Eu tava no banheiro, ora, foi la que eu falei que estaria!- Falou meio roco voltando seu olhar a Tom, ao lado de do lábio inferior do menor tinha um pouco de líquido vermelho.

- Tord.. Isso é sangue!?- Falou um pouco preocupado, mas tentou não transparecer isso.

- Não!- Respondeu o menor rápido.- É ketchup, comprei um hambúrguer pra todo mundo..- Ele pegou uma sacola e deu pra o maior o qual percebeu que Matt e Edd ja comiam seus lanches.

- Ok, foi mal..- Pegou a sacola e ficou com ela pra quando estivesse com fome, ficou olhando pra janela.- Não sei como vocês ainda estão com fome depois de um café enorme daquele jeito.- Ele riu junto a todos ali dentro e seguiram viagem...


Notas Finais


Oi genti, to aqui no final pra avisar que:

Eu uso ~Quebra de Tempo~ para um corte no tempo muito grande;

~~ para um corte menor, de no máximo umas 1 ou 2 horas;

E xX-Xx para lembranças ou flashback.

Bem, é só isso mesmo!
Bjs~~ ^•^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...